covid-19, Notícias

Os Nazistas estão de volta e dizem para usares o açaime e ficar em casa

Partilhar no Facebook

antes do artigo:

o perfil do facebook que publicava os artigos deste site foi eliminado pelo facebook:
foi criado um novo perfil que publicará os artigos deste site no faceboook, adicione:

facebook.com/paulo.oevento.pt

Os Alemães Estão de Volta!

Meus caros, está na hora de ouvir Wagner porque …, os alemães estão de volta!  Não os calorosos, fofinhos e pacifistas alemães do pós-guerra, mas… os alemães! Os alemães a sério! Os que estavam “apenas a seguir ordens”; os que ”não sabiam para onde iam os comboios”;
Sim… esses mesmos.

Foram as pessoas que estavam só a cumprir ordens que enviaram as pessoas para Auschwitz

Para o caso de vos ter escapado, no dia 18 de Novembro de 2020, o parlamento alemão, aprovou uma lei, chamada “Lei de Proteção contra as Infeções” (“Das Infektionsschutzgesetz”) que atribuiu formalmente ao governo alemão toda a autoridade para emitir os decretos que lhe aprouver, sem intervenção parlamentar, sob o pretexto de estar a proteger a saúde pública.

Hidroxicloroquina, o medicamento que não estava nos planos da Nova Ordem Mundial

Bem, a verdade é que o governo já o estava a fazer, há muito – decretando confinamentos e recolhimentos obrigatórios, proibindo manifestações, invadindo habitações e estabelecimentos, obrigando a andar de máscara, assediando e prendendo dissidentes, etc. – tudo isto foi agora “legitimado” pelo Bundestag e consagrado em lei, e presumivelmente carimbado com um daqueles complicados carimbos com que os burocratas alemães gostam de carimbar tudo.

É bom, no entanto, que fique bem claro, que esta “Lei de Proteção contra as Infeções” não tem nada a ver com a “Lei de Concessão de Plenos Poderes” de 1933 que concedeu ao governo Nazi o poder de legislar sem ter de recorrer ao Bundestag, sob o pretexto de ter de acudir a uma situação de emergência[1].

Está bem, é verdade que à primeira vista, parece tratar-se exatamente da mesma coisa mas, de acordo com o governo alemão e a comunicação social alemã, não existe a mais remota similitude entre as duas situações; e, qualquer um que pretenda sugerir o contrário não passa dum “extremista de direita”, dum “neonazi adepto de teorias da conspiração”, dum “negacionista”, ou … qualquer outra coisa do género.

SIC considera artigo sobre Lovren deste site oevento como VERDADEIRO

Enquanto a “Lei de proteção” estava a ser votada (isto é, a atual, não a de 1933), dezenas de milhares de manifestantes anti-totalitários vieram para as ruas, muitos deles trazendo cópias da Grundgesetz (isto é, da Constituição da República Federal da Alemanha), constituição que o parlamento alemão estava nesse preciso momento, a abolir.

À sua espera estavam milhares de polícias, que declararam a manifestação “ilegal” – porque muitos dos manifestantes não usavam máscaras – lhes bateram com bastões, prenderam algumas centenas[2] e regaram os restantes com canhões de água[3].

Redes Sociais e TV censuram a cura do coronavirus alegando serem notícias falsas

A comunicação social alemã, que é totalmente objetiva e independente – e nada como a do tempo de Goebbels, ministro da propaganda nazi – obedientemente lembrou ao público alemão que os manifestantes eram todos “negacionistas”, “extremistas de direita”, “adeptos de teorias da conspiração”, “militantes anti-vacinas”, “neonazis”, etc. e que, por isso, muito provavelmente, tinham tido apenas aquilo que estavam a pedir.

Um porta-voz da polícia de Berlim – que não tem a mais pálida semelhança com a Gestapo, a Stasi ou qualquer outro grupo de torcionários oficiais ao serviço da narrativa do poder – realçou que apenas tinham “irrigado” os manifestantes (isto é, não tinham disparado os jatos diretamente contra eles) porque havia muitas crianças “negacionistas” pelo meio.

Segundo o governo alemão, a comunicação social alemã, os serviços secretos alemães e basicamente todas as figuras públicas alemãs que têm a pretensão de continuar a ser figuras públicas, estes “negacionistas” estão a tornar-se um verdadeiro problema, pois não se cansam de espalhar “teorias da conspiração” infundadas, constituindo uma verdadeira ameaça para a saúde pública e afligindo o povo alemão ao lembrarem, por exemplo, que, segundo os próprios dados oficiais, a grande maioria dos infectados com SARS-COV2 tem apenas sintomas moderados semelhantes ao da gripe normal – ou não tem, até, sintomas nenhuns – que 99,7% dos infetados sobrevivem à doença e que a média de idade dos que morrem com tão terrível praga é superior à esperança média de vida da população[4]; têm o descaramento de andar pelas ruas sem máscara, escarnecendo dos esforços conjuntos do governo e dos mídia para convencer o povo alemão que está sob o terrível ataque duma praga perfeitamente apocalíptica; põem-se a postar factos científicos na net[5], organizam manifestações e chegam a pôr em causa o direito do governo de declarar o Estado de Emergência Sanitária, suspender a Constituição indefinidamente e dirigir a sociedade alemã por decreto e à força.

Se morreres atropelado por um carro, e tiveres testado positivo antes, a causa de morte será COVID

Mas, apesar de todos os esforços dos governos e dos midia para demonizar todos os que não papagueiem a “nova narrativa” oficial, o movimento está a crescer, não apenas na Alemanha, mas por toda a Europa[6].

Claramente, chegou, pois, a altura da Alemanha tomar medidas ainda mais draconianas contra esta verdadeira ameaça à saúde do Reich …, quer dizer, da nação. Felizmente a “Lei de Proteção contra as Infeções” confere ao governo a autoridade que necessita para encontrar uma …, digamos, solução.

Permitir que estes perversos sociopatas andem por aí a desafiar o poder absoluto do governo, não é uma opção; sobretudo durante uma tão grave emergência sanitária. Estes “simpatizantes nazis” e “negacionistas”[7], têm de ser erradicados da sociedade sem qualquer espécie de piedade.

Polígrafo SIC considera artigo do CDC (máscara) deste site como FALSO

Não estou a par dos detalhes mas, tratando-se da Alemanha, imagino que já deve ter sido constituída uma Força de Intervenção Rápida para lidar convenientemente com o problema. Já estão, claramente, a ser tomadas medidas: foram encerrados meios de comunicação alternativos para que, de acordo com os mídia oficiais, deixem de propagar “Fake News”[8]; uma notória advogada dissidente foi compulsivamente internada num hospital psiquiátrico[9] (mas, as autoridades e os midia asseguraram que tal facto não teve qualquer relação com as suas ideias, nem com o processo judicial que tinha accionado contra o governo alemão – apenas, por mera coincidência ficou subitamente paranoica[10]); polícia fortemente armada tem prendido YouTubers[11] (embora o fim para que o faz não seja bem claro, visto as autoridades não terem revelado detalhes e os midia oficiais não o terem noticiado.); e um político alemão chegou mesmo a sugerir que a solução para tão grave problema passaria por “deportar todos esses “negacionistas”…, presumivelmente em comboios…,  algures, em direção a leste.

C.J. Hopkins

[1] https://encyclopedia.ushmm.org/content/en/article/the-enabling-act ;

[2] https://twitter.com/Bezeichnung5618/status/1329021473168764930 ;

[3] https://twitter.com/consent_factory/status/1329063806383874061 ;

[4] https://off-guardian.org/2020/05/15/watch-uk-chief-medic-confirms-again-covid19-harmless-to-vast-majority/ ;

[5] https://swprs.org/ ;

[6] https://off-guardian.org/2020/11/19/anti-lockdown-protests-all-across-europe/ ;

[7] https://twitter.com/consent_factory/status/1329713837822652416?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1329713837822652416%7Ctwgr%5E&ref_url=https%3A%2F%2Fconsentfactory.wordpress.com%2F%3Fp%3D11937preview%3Dtrueframe-nonce%3Dfcae7d7a00iframe%3Dtruecalypso_token%3D54271b92-1861-4115-989e-c1bef92ffbf3 ;

[8] https://www.rubikon.news/artikel/jetzt-erst-recht-2

[9] https://www.rt.com/news/485928-german-lawyer-covid-19-psychiatric-ward/ ;

[10] https://www.tagesschau.de/faktenfinder/corona-beate-b-101.html ;

[11] https://www.globalresearch.ca/towards-police-state-in-germany-police-raid-into-home-of-dr-andreas-noak/5729950

FIM

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar no Facebook

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

7 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments