revelação cósmica t26, Ricardo González Corpancho

S26E09 Portais e Protocolos de Contato ET (contatos imediatos 3º grau)

Partilhar:

Muitas pessoas desejam contato alienígena, mas e os extraterrestres que desejam se conectar com humanos? Da visão remota à telepatia e portais dimensionais, Ricardo González Corpancho detalha as condições ideais para o contato e a importância das intenções positivas.

S26E09 Portais e Protocolos de Contato ET (Revelação Cósmica ~ Ricardo González Corpancho) S26E09 Portals & Protocols of ET Contact

 revelação cósmica temporada 26 episódio 9

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

EPISÓDIO TRANSCRITO – arranjo por Renato Suffert

– Hoje, em “Revelação Cósmica”, recebemos Ricardo González, autor e pesquisador do Peru, que teve vários contatos diretos com uma espécie extraterrestre chamada Apunianos. Hoje, vamos falar sobre as origens dos protocolos de contato

Ricardo Gonzalez / Emery Smith

Ricardo, bem-vindo ao programa.

[González] – Obrigado, Emery.

– Hieróglifos antigos parecem ter mostrado contato com ETs. Mesmo os recentes eventos de Roswell, em 1947, que se tornou popular, têm mostrado algum tipo de contato. Como os protocolos de contato mudaram ao longo dos séculos?

[González] – Certamente o contato com esses seres vem do passado distante. E como já falamos em outras ocasiões, esses seres têm diferentes agendas.

Normalmente, esses protocolos de contato e comunicação com eles existem especificamente naquelas civilizações que são mais gentis ou desejam contato com humanos. Para civilizações que não querem contato conosco, obviamente não há protocolos.

Obviamente, como já falamos antes, existem diferentes agendas em torno das visitas desses seres. Mas, nesse caso, falo sobre os seres extraterrestres que querem contato com humanos. Portanto, nesse tipo de relacionamento, existem protocolos ou métodos de contato. E obviamente, essas civilizações extraterrestres que não desejam se comunicar conosco, nesses casos, não há protocolos.

E tudo isso, Emery, existe há muito tempo, e tem permanecido, de alguma forma, até hoje. Se observarmos, por exemplo, as histórias dos antigos profetas na Bíblia, a maneira como eles fizeram contato com entidades superiores através da preparação com oração, retirando-se para lugares especiais e remotos, processando as informações que eles receberam e, em seguida, as compartilhando, isso não é muito diferente dos protocolos de contato atuais. Encontramos isso em diferentes culturas ao redor do mundo.

Com os protocolos de hoje, parece ser uma ênfase feita por essas entidades extraterrestres, para que os grupos de contato extraterrestre atuais possam, de alguma forma, manter a comunicação com essas entidades.

Na realidade, esses protocolos não são projetados para ser de conhecimento comum para a humanidade, para todos saírem a campo e tentarem entrar em contato com extraterrestres, porque não funciona assim. É importante tornar esses protocolos públicos para entendermos como funciona a comunicação com esses seres, mas não para incentivar com irresponsabilidade a busca do contato no campo.

Essa experiência completa deve, obviamente, ser abordada com mais seriedade, começando com o conceito de que são esses seres que definem a agenda da experiência.

Dito isso, Emery, há algo muito importante dentro dos protocolos. Esses protocolos seguem um padrão muito particular. Baseiam-se na consciência, na intuição e na capacidade para elevar nossa frequência. Caso contrário, eu diria que os protocolos de contato não foram concebidos apenas para se ter uma experiência externa com extraterrestres, mas também uma maneira de se preparar de dentro.

Eu tento manter esse foco para protocolos de contato, que reitero que existem há milhares de anos. Já eram colocados em prática desde os anos 1950. E no caso do Peru e vários países latino-americanos, esses protocolos que projetam uma intenção de se preparar cuidadosamente para o contato com extraterrestres já estavam sendo aplicados.

Pessoalmente, tenho feito isso com muitos grupos nos Estados Unidos há mais de 20 anos, onde levamos grupos, especialmente ao Monte Shasta, para praticar concentração, meditação, projeção de intenções positivas, para criar as melhores condições de vínculo com esses seres. E lembre-se que estou falando sobre os seres que conhecemos. Seres de aparência humana que têm boas intenções em relação a nós.

Esses são os protocolos de contato. Uma metodologia para criar as melhores condições para contatos. Protocolos baseados em consciência e sensibilidade.

Mas não é como abracadabra, e você aplica esses protocolos, e esses seres aparecem. Reitero, são métodos para criar as melhores condições para o contato. Mas esses protocolos estão associados com a agenda e as decisões desses seres.

– Existem diferentes tipos de protocolos de contato que poderia nos descrever?

[González] – Existem diferentes tipos de protocolos para contato com esses seres. Esses protocolos podem mudar de acordo com o contexto e o tipo de experiência que poderia ser desenvolvida.

S03E04 Humanos Originais vivem no interior da Terra há milhões de anos

Por exemplo, algo que vi nos Estados Unidos é que os protocolos que estão colocando em prática para contatar extraterrestres – que são muito semelhantes aos que desenvolvemos na América Latina há muitas décadas – estão associados, em sua maior parte, com avistamentos de luzes estranhas. Uma primeira abordagem através de avistamentos de OVNIs, às vezes recebendo mensagens mentais ou telepáticas, ou registrando imagens de figuras luminosas, provavelmente a projeção dessas entidades, com equipamentos de visão noturna. Ou registrando imagens dessas entidades por meio da tecnologia.

Mas os protocolos de contato são muito mais amplos do que isso. Existem protocolos de contato que se aplicam à projeção de seu veículo sutil em outras realidades. Não me refiro apenas ao que é chamado de visualização remota, ou a projeção de sua consciência para outro lugar, mas ao total desapego de seu corpo físico para se conectar com outras realidades.

Existem também protocolos que estão associados com portais dimensionais. Um tema que já discutimos em uma ocasião anterior, onde além da intenção ou meditação, no caso de portais dimensionais, é necessária muita consciência ativa, não entrando nesses vórtices em estado de meditação, mas em consciência ativa, porque o vórtice é meditação, por assim dizer.

E também dentro do protocolo para esse tipo de contato, existe uma preparação física que inclui até dieta, para deixar o corpo mais sutil e menos estressado possível antes de ser exposto a essas energias. Portanto, existem diferentes tipos de contato e diversos tipos de protocolos.

– Ricardo, podemos iniciar contato ou é oferecido apenas pelos ETs?

[González] – É difícil responder a essa pergunta, porque você não pode dizer sim ou não. Depende muito do contexto e dos seres com quem você está em comunicação. De acordo com minha experiência de contato e minha própria pesquisa, você pode criar as condições de contato, tentar iniciá-lo, e às vezes pode funcionar, se esses seres concordarem, ou fizer parte da agenda deles.

Pense nisso desta maneira. Se as testemunhas de contato pudessem sempre iniciar o contato, o comportamento dos OVNIs não seria tão evasivo, tão fugaz. Eles se comportam assim porque eles tentam não nos encorajar a sermos dependentes. Eles têm uma perspectiva maior sobre como se manifestarem, e seguem programas de manifestação muito específicos, que os humanos não entendem.

Portanto, podemos tentar contatá-los, se quisermos, mas teríamos que esperar por uma resposta do outro lado. Então, em grande parte, os contatos são programados por eles.

Muitos grupos de contato se reuniram no deserto ou nas montanhas, procurando avistamentos, ou algum tipo de fenômeno com esses seres. E eles disseram: “Eu estive aqui nesta montanha com Ricardo Gonzalez há alguns meses. Vamos trabalhar com consciência, concentração e prática de meditação. Vamos preparar nossas câmeras e nossos ponteiros laser. E observaremos o céu em estado de meditação para ver se esses seres nos respondem.” E alguns grupos ficaram lá horas ou dias. E não viram absolutamente nada.

E há outras pessoas que foram fazer um piquenique numa montanha, tocando violão e sendo muito feliz, transmitindo alegria, tranquilidade, felicidade. E um objeto apareceu acima deles e os iluminou com grande energia.

Há também grupos que foram meditar para tentar ter uma experiência, por exemplo, na floresta do Monte Shasta. E eles tiveram avistamentos, e eles os filmaram. Mas isso não acontece em todos os casos.

S19E01 Os Apunianos, uma espécie extraterrestre de Alpha Centauri

Portanto, é importante entender que isso não é um jogo, não é entretenimento, em que, por meio de um aplicativo de celular, você pode ter contato com extraterrestres.

– Então, quais protocolos você usa quando sai com suas equipes ao redor do mundo?

[González] – Com minha equipe de pesquisa, viajamos para lugares diferentes em todo o mundo. Ao longo desses quase 30 anos de contato e pesquisa, já viajei para quase 100 países no mundo, e vi experiências replicadas em diferentes lugares. E quando eu entrei em comunicação com os guardiões desses lugares, sejam eles nativos ou, por exemplo, monges no Deserto de Gobi, essas pessoas maravilhosas e sensíveis, lamas, xamãs, povos indígenas, têm seguido os mesmos protocolos. Eu fiquei surpreso.

Não quero parecer muito misterioso, mas há algumas coisas que eu não deveria dizer publicamente. Mas vou compartilhar algumas das informações que tivemos nessa experiência de contato. Por exemplo, no passado, nossos ancestrais, os guardiões indígenas que tiveram contato com o Universo, eles conseguiram identificar certos lugares na Terra que servem como vórtices. Para que esses lugares não sejam esquecidos, eles deixaram marcas ou sinais, que descobrimos e agora sabemos a respeito. Podem ser pinturas rupestres, ou podem ser petróglifos, escritas na rocha.

KS ~ Grelhas Amenti ~ Portais Estelares ~ 7 Selos Jehovianos ~ NDC

Além disso, a colocação de pedras de forma proposital e organizada também era usada para marcar certos lugares onde havia contatos, ou onde o pulso da energia da Terra está em atuação.

Quando nos aproximamos de lugares assim, por sugestão desses protocolos entregues por extraterrestres, seguimos uma dieta cuidadosa. Ingerimos alimentos leves e muito saudáveis, pelo menos três dias antes de se aproximar desses lugares. E quando chegamos a esses locais determinados, fazemos práticas de concentração e meditação. E tentamos estabelecer contato. Nesses locais, a comunicação flui com mais força.

Outro tipo de protocolo que aplicamos é o som. Algo que nos grupos americanos não é muito aplicado.

– Que tipo de som?

[González] – Através de mantras, através da vocalização de certos códigos, ou certas palavras. Códigos que foram recebidos por escrita automática, ou comunicação com esses seres. Estou me referindo a mantras antigos da Índia ou do Tibete, que são bem conhecidos e ajudam a harmonizar grupos de pessoas. Existem muitos estudos científicos que mostram como os mantras geram efeitos psicológicos poderosos nas pessoas, permitindo que as pessoas fiquem sintonizadas, focadas em um propósito. E através do som, elas aumentam sua frequência, sua vibração.

A questão nos Estados Unidos, pelo que tenho visto, é que alguns grupos de contato extraterrestre tentam viver essas experiências, mas evitam fazer exercícios de som ou mantra, porque eles veem isso como algo religioso. Isso é preconceito, que admito que também tive no começo. Mas é uma das nossas principais técnicas.

Lembro-me que no Deserto de Chilca, no Peru, que é muito famoso no mundo pelos avistamentos de OVNIs que são gravados lá, fizemos um acordo mútuo com experimentos com extraterrestres. Se bem me lembro, vivemos essa experiência em 1995.

Nós nos aproximamos de uma certa área perto da praia que percorre a costa, e em um grande paredão de pedra, uma névoa brilhante surgiu, como se a rocha estivesse emitindo uma fosforescência. E vimos claramente aquela energia, aquela anomalia, e os extraterrestres nos disseram que era uma experiência conosco.

E eles abriram um rasgo, uma espécie de portal, naquela rocha em Chilca. Esses seres nos disseram para nos concentrarmos naquele portal que eles abriram. E só eles abririam, mas não manteriam aberto. Eles nos sugeriram através de mensagens que deveríamos ficar diante daquela anomalia luminosa e nos concentrarmos nela, e recitar mantras, meditando e vocalizando ao mesmo tempo.

E começamos a fazer isso. E enquanto estávamos focando e vocalizando os mantras, o vórtice permaneceu brilhante e constante. Mas se algum membro do grupo se distraísse ou se cansasse, e parasse de vocalizar o mantra, aquela energia começava a enfraquecer um pouco e desaparecer.

Tenho vergonha de dizer isso, mas conseguimos mantê-la apenas por cerca de 10 minutos. Acabamos ficando exaustos, muito cansados.

– Você sentiu que a parede de energia e a porta talvez fizeram um download em você, ou você obteve mais energia vindo dela? Parece que você ficou mais letárgico.

[González] – Não. O campo de energia foi aberto por esses seres extraterrestres. E estava, de alguma forma, ligado a nós. Então, como nos sentimos, ou pensamos, ou seguimos essas práticas de protocolos, a anomalia reagiu como se estivéssemos unidos a ela. E essa é a base dos protocolos de contato.

Quando você tem um contato com esses seres, ou você entra nesses portais dimensionais, você não está mais sozinho com seus pensamentos e estrutura energética. Você entra em uma espécie de colmeia de consciência, em que esses seres estão dentro de você, e você está dentro deles. É por isso que eles insistem que elevemos nossa consciência, nossa frequência, a fim de manobrarmos adequadamente naquela rede.

– Você falou sobre protocolos de contato com indivíduos e grupos. Mas e os protocolos secretos do governo através de suas agências? O que eles estão utilizando?

[González] – Já falamos sobre esse assunto em particular, Emery, e você sabe muito bem que isso aconteceu. De acordo com as informações que tenho, agências dedicadas a investigar esses fenômenos perceberam que são limitadas pela tecnologia, e tentam explorar a psique humana em relação a esses fenômenos. Isso não é algo novo, já ocorre há muito tempo.

As experiências que foram feitas durante a Guerra Fria, por exemplo, são muito famosas. Mas as agências atuais conseguiram infiltrar agentes em grupos de contato para ver qual é a dinâmica de seus exercícios, de suas práticas, e como avistamentos, experiências, ou a manifestação de portais dimensionais ocorrem.

Embora possa surpreendê-lo, eu recebi e-mails de pessoas vinculadas a essas agências. Tenho investigadores de renome como testemunhas do que estou lhe dizendo. Eles queriam me acompanhar em minha pesquisa ao redor do mundo para ver como esse fenômeno funcionava. Naturalmente, recusei, mas isso não impede nada. Porque eles continuam com suas investigações.

Eu sei que eles estão especificamente interessados na localização dos locais de contato, para ver como eles se transformam e como mudam com alguns estímulos, como absorver energia para seus experimentos, se isso lhes permitiria algum avanço em seus laboratórios e seu estudo de física, ou mesmo a consciência humana, conectando com os vórtices da Terra.

Existem agências que tentaram contato com extraterrestres, mas eles estão esquecendo algo elementar. Não importa o quanto de todo esse conhecimento eles absorvam, e desenvolvam uma grande tecnologia em seus laboratórios secretos, se não tiverem boas intenções, façam o que fizerem, o que aprenderem será em vão.

– Concordo, Ricardo. Eles têm que ter a intenção de serem amorosos, não causar mal e serem pacíficos, para retornarem às estrelas.

[González] – Isso mesmo.

– Você poderia definir a tipologia de J. Allen Hynek e a relação disso com os contatos imediatos?

Joseph Allen Hynek, projeto Blue Book

[González] – Como todos sabemos, o Dr. Hynek foi o pai da ufologia. Um grande cientista. Ele começou como um cético, devido à sua formação acadêmica, e colaborou com a Força Aérea dos EUA para investigar avistamentos de OVNIs. E, por fim, o Dr. Hynek se convenceu da realidade do fenômeno, e que muitas testemunhas no mundo estavam entrando em contato com alguma coisa. Ele admitiu isso publicamente.

Joseph Allen Hynek

Recentemente, dei uma palestra, e Paul Hynek, um de seus filhos, participou dela. Ele é um querido amigo e um grande pesquisador. E discutimos a tipologia que o pai dele criou para entender os contatos imediatos. Uma tipologia baseada inicialmente em três cenários. É simples, muito simples.

O contato imediato de primeiro grau é o avistamento do objeto. O contato imediato de segundo grau é quando há outro tipo de interação com o objeto, como evidência física, um pouso. E o contato imediato de terceiro grau é quando a testemunha fica frente a frente com o ser associado com aquele objeto.

E foi precisamente esta terceira categoria de contatos imediatos, contato físico extraterrestre, que inspirou um Steven Spielberg de 20 e poucos anos a fazer seu famoso filme, Contatos Imediatos do Terceiro Grau, no qual o Dr. Hynek participou como consultor. Na minha humilde opinião, o melhor filme sobre o fenômeno OVNI de todos os tempos.

S03E5 Os humanos que vivem no interior da Terra há 18 milhões de anos

Se há jovens que estão assistindo a esse programa, eu recomendo que o vejam, porque mais do que um filme de ficção científica, é um documento histórico que também reflete alguns dos protocolos de contato.

Não quero dar spoiler para quem ainda não viu o filme, mas o filme mostra pelo menos dois protocolos clássicos. Um deles, a harmonização do contato através do som, do qual falamos em uma ocasião anterior, quando, após um avistamento que ocorre na Índia e um som que surge da nave que apareceu, um mantra surge das pessoas. Ou seja, essas pessoas interpretaram o som, a vibração da nave, como um mantra. E então, aquele som foi a chave para o contato acontecer na montanha, no final do filme. Som, vibração, é um protocolo de contato.

Mas há também outro elemento do protocolo de contato no filme de Steven Spielberg. Fique atento aos sinais que mostram o local onde isso ocorrerá. Esses sinais podem ser muito poderosos e podem evocar um impulso quase irracional no contatado, porque você está sendo convocado para um determinado lugar. Isso foi muito bem retratado no filme, quando havia pessoas pintando a montanha onde o contato ocorreria, ou outras pessoas que pegaram tudo o que podiam encontrar em volta, areia, lama de potes, poder criar praticamente uma escultura da montanha. E, por fim, o contato ocorreu lá.

Mas chega de spoilers. Vou reiterar. Esse filme é um documento histórico sobre contatos imediatos e não apenas ficção científica.

– Duas coisas bem rápidas, Ricardo. Um dos principais cientistas no filme foi interpretado por Hynek, correto?

[González] – Certo.

– E o presidente dos Estados Unidos não teve uma exibição privada com Spielberg? E você poderia comentar sobre o que ele disse a eles, ou você sabe o que ele disse? Gostaria de dizer?

[González] – Eu sei que houve exibições privadas do filme para autoridades importantes. E muitas informações circularam sobre o que essas autoridades disseram sobre o filme. Como você disse, até mesmo o presidente estava envolvido.

De acordo com as informações que tenho, e sinto muito, mas vou deixar escapar outro spoiler, há uma cena no filme onde os extraterrestres retornam pessoas que desapareceram em quedas de aviões ou fenômenos estranhos. E, aparentemente, isso realmente aconteceu. E houve uma troca histórica em uma base aérea dos EUA. E muito simplesmente, o filme tentou retratar isso.

Vejo que você está informado sobre isso. Mas a tipologia de Hynek foi expandida. Não só existem três tipos de contato de acordo com a tipologia.

– E qual é essa continuação da tipologia de Hynek?

[González] – Em 1977, houve uma importante conferência de ufologia no México. Na época, importantes pesquisadores e cientistas como o Dr. Jacques Vallée e o Dr. Hynek participaram. Já naqueles anos, a tipologia de Hynek era bem conhecida. Sua pesquisa foi de longo alcance.

Assim, um renomado pesquisador da Argentina, Fabio Zerpa, que também participou como palestrante na conferência, disse ao Dr. Hynek que a tipologia de contatos imediatos tinha que ser ampliada. Ele disse ao Dr. Hynek: “Temos contatos imediatos de avistamentos, desembarques e encontros frente a frente com seres.

Fabio Zerpa, pesquisador argentino

Mas e quando esse contato acontece dentro das naves? Em qual das três tipologias isso se enquadra? Porque contatos imediatos de terceiro grau é o avistamento da entidade associada ao objeto, mas você não está dentro do objeto, porque há muitos casos de testemunhas que entraram nessas naves.

Então, o Dr. Hynek admitiu em privado que sua tipologia de casos tinha que ser ampliada.

Em seguida, Fabio Zerpa sugeriu mais duas categorias. contatos imediatos de quarto grau, quando a testemunha entra na nave, e contatos imediatos de quinto grau, ou comunicação psíquica com esses seres, como a telepatia ou o poder da intenção de grupos que trabalham para tentar a comunicação com eles.

Tudo isso foi publicado naqueles anos na revista de ufologia de Fabio Zerpa, na Argentina, e também em vários livros. Assim, o criador do termo contato imediato de quarto grau e de quinto grau foi argentino. E isso não é de conhecimento comum nos Estados Unidos.

S02E04 Grupo Dissidente ~ Como os Nazistas se infiltraram nos EUA

– Para onde vê o contato indo, conforme avançamos para o mundo da revelação?

[González] – Acho que as intenções de contato dos civis são importantes. Não buscando a experiência com extraterrestres de uma maneira louca, porque, como expliquei ao longo desta entrevista, há muitos fatores que contribuem para a possibilidade desse contato. Alguns fatores estão além de nós, como a própria agenda desses seres.

No entanto, acredito que buscar o contato é apropriado, pelo menos como um primeiro passo para abrir nossa consciência. O interesse em estabelecer comunicação com outros mundos, considero isso positivo em termos de intenção, porque fala da aceitação de um ser humano de que você não está sozinho neste Universo, e você deseja estabelecer uma troca com outras culturas cósmicas.

Mais tarde, também poderíamos discutir se a maneira como deseja estabelecer contato é a ideal ou não. Os perigos, a dinâmica, e a lista continua.

Mas o poderoso é a intenção, porque estamos falando de mente aberta. E isso é positivo para manifestação extraterrestre no mundo, porque quanto mais pessoas de mente aberta existirem no planeta, que consideram o contato extraterrestre uma realidade, estaremos mais preparados para uma manifestação definitiva de que não estamos sozinhos. E acho que estamos a caminho.

Pense nisso. Muitas décadas atrás, a discussão sobre vida no Universo era praticamente absurda. Mas as opiniões estão mudando, mesmo através de declarações de cientistas proeminentes, por meio de estatísticas, ou através do estudo das possibilidades da vida no Universo. “Podemos não estar sozinhos no Universo, mas se esses seres existem, eles ainda não chegaram aqui”.

E isso também está mudando agora. Diferentes pesquisas feitas por universidades de prestígio mostraram que uma grande porcentagem da população considera que não estamos sozinhos no Universo, mas que esses seres ainda não nos visitaram. Então, tudo está mudando.

E no momento, passamos para uma terceira pergunta. “Muito bem, não estamos sozinhos no Universo. E talvez esses seres possam chegar à Terra. Mas se vierem, eles serão maus. Evite o contato com eles”.

Como o próprio Stephen Hawking disse uma vez. Acho um erro colocar todas essas experiências e essas interpretações no mesmo saco, como eu disse antes. Portanto, haverá uma grande manifestação. Não sabemos quando vai acontecer, mas essa manifestação extraterrestre está começando com as pessoas pesquisando e o desejo delas de fazer contato, porque chegou a hora de nos abraçarmos novamente como uma família, como uma família cósmica.

Spoiler
Desculpe, apenas utilizadores com sessão iniciada podem ver spoilers.
Disclaimer: Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
Este site publica artigos próprios e de outros informantes no qual se limita a publicá-los: isto quer dizer que pode não concordar com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo.

Partilhar:

Author: Krystal

colaborador

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

3 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments