A Lei do Uno - livro 3

A LEI DO UNO ~ sessão 54 sub-logos ~ catálise

Partilhar:

54.4 QUESTIONADOR: Eu gostaria de rastrear a energia que eu suponho vir do Logos. Eu farei uma declaração e deixarei você me corrigir na declaração e expandir sobre o meu conceito.
A partir do Logos vêm todas as frequências de radiação de luz. Estas frequências de radiação formam todas as densidades de experiência, que são criadas por aquele Logos. Eu estou presumindo que o sistema planetário do nosso sol, em todas as suas densidades, é o total de experiência criado pelo nosso sol como um Logos. Isto está correto?
RA: Isto está correto.

54.5 QUESTIONADOR: Agora, eu estou supondo que as diferentes frequências estão separadas, como nós dissemos, em sete cores, e que cada uma destas cores pode ser a frequência básica para um sub-Logos de nosso Logos sol e que um sub-Logos ou, digamos, um indivíduo, pode ativar qualquer uma destas frequências ou cores básicas e usar o corpo que é gerado a partir da ativação daquela frequência ou cor. Isto está correto?
RA: Eu sou Ra. Se nós entendemos sua questão corretamente, isto não está correto no sentido de que o sub-sub-Logos reside, não em dimensionalidades, mas apenas em co-Criadores, ou complexos mente/corpo/espírito.

54.6 QUESTIONADOR: O que eu quis dizer foi que um complexo mente/corpo/espírito então pode ter um corpo ativado que seja um destes sete raios. Isto está correto?
RA: Isto está correto no mesmo sentido que seria correto declarar que qualquer um pode tocar um instrumento complexo que desenvolve um complexo de vibração harmônica agradável tal como seu piano e pode tocá-lo tão bem que ele possa oferecer concertos para o público, como vocês diriam. Em outras palavras, apesar de ser verdade de que cada veículo de cor verdadeira está potencialmente disponível, há habilidade e disciplina necessárias a fim de se servir ao self os veículos mais leves ou mais avançados.

54.7 QUESTIONADOR: Agora, eu fiz estas declarações apenas para chegar à questão básica que eu quero perguntar. É uma questão difícil de se perguntar.
Nós temos, vindo a partir do sub-Logos, que nós chamamos de nosso sol, energia inteligente, que então forma, e nós tomaremos como exemplo um único sub-sub-logos, que é um complexo mente/corpo/espírito. Esta energia inteligente é de alguma forma modulada ou distorcida, de forma que ela acabe como um complexo mente/corpo/espírito com certas distorções de personalidade, e é necessário para o complexo mente/corpo/espírito, ou porção mental daquele complexo, que desfaça essa distorção a fim de se adequar precisamente, mais uma vez, à energia inteligente original.
Primeiro, eu quero saber se minha declaração sobre isto está correta, e, em segundo lugar, eu quero saber porque essa é a maneira que as coisas são; se há alguma resposta além da primeira distorção da Lei do Uno para isto?
RA: Esta declaração está substancialmente correta. Se você penetrar a natureza da primeira distorção em sua aplicação do self conhecendo self, você pode começar a identificar o distintivo de um Infinito Criador, variedade. Se não houvesse potencial para mal-entendidos e, portanto, entendimento, não haveria experiência.

54.8 QUESTIONADOR: Ok. Uma vez que um complexo mente/corpo/espírito se torna ciente deste processo, ele então decide que, a fim de ter as habilidades, as plenas habilidades da Criação e do Criador, do qual ele é uma pequena parte, e ainda ao mesmo tempo, todo ele, a fim de ter as habilidades que fazem parte de toda a Criação, é necessário reunir seus pensamentos ou rearmonizar seus pensamentos com o Pensamento Criativo Original em vibração ou frequência de vibração precisa eu diria. A fim de se fazer isso, é necessário disciplinar a personalidade, de forma que ela se adapte precisamente ao Pensamento Original ou Vibração Original, e isto é quebrado em sete áreas de disciplina, cada uma correspondendo a uma das cores do espectro. Isto está correto?
RA: Esta declaração, apesar de correta, carrega grande potencial para ser mal-entendida. A precisão com a qual cada centro de energia se equipara ao Pensamento Original não está na disposição sistemática de cada conexão de energia mas, ao invés disto, na disposição fluida e plástica da mistura balanceada destes centros de energia de tal forma que a energia inteligente é capaz de se canalizar com mínima distorção.
O complexo mente/corpo/espírito não é uma máquina. É, ao invés disso, o que você poderia chamar de poema sinfônico.

54.9 QUESTIONADOR: Todos os complexos mente/corpo/espírito, em toda a criação, têm os sete centros de energia uma vez que eles tenham alcançado pleno desenvolvimento ou tenham se desenvolvido ao ponto em que eles podem ter sete centros de energia?
RA: Eu sou Ra. Estes centros de energia estão em potencial no macrocosmo desde o início da criação pelo Logos. Vindo da inexistência do tempo, tudo está preparado. Isto é assim na infinita criação.
54.10 QUESTIONADOR: Então, eu irei supor que o Criador, em sua inteligente avaliação de uma forma de se conhecer, criou o conceito das sete áreas de conhecimento. Isto está correto?
RA: Isto está parcialmente incorreto. O Logos cria luz. A natureza desta luz assim cria a natureza dos níveis energéticos e catalíticos de experiência na criação. Assim é a maior de todas honras/deveres, aquela dada àqueles do próximo octavo, a supervisão de luz em suas manifestações durante os tempos experienciais, se você assim desejar, de seus ciclos.

54.11 QUESTIONADOR: Eu farei outra declaração. O complexo mente/corpo/espírito pode escolher, devido à primeira distorção, uma configuração mental que seja suficientemente deslocada da configuração da energia inteligente em uma frequência, ou cor particular de energia de influxo, a fim de bloquear uma porção da energia de influxo naquela frequência ou cor particular. Esta declaração está correta?
RA: Sim.

54.12 QUESTIONADOR: Esta questão pode não ser boa, mas eu a perguntarei. Você pode me dar uma ideia da porcentagem máxima desta energia que é possível ser bloqueada em qualquer cor particular, ou isto não faz nenhum sentido?
RA: Pode existir, no padrão de influxo de energia de uma entidade, um completo bloqueio em qualquer energia ou cor ou combinação de energias ou cores.

54.13 QUESTIONADOR: Ok. Então, eu suponho que a primeira distorção é o, digamos, motivador ou o que permite este bloqueio. Isto está correto?
RA: Nós não desejamos picuinhas, mas preferimos evitar o uso de termos tais como o verbo, permitir. Livre arbítrio não permite, nem iria a predeterminação desaprovar distorções experienciais. Ao invés disso, a Lei da Confusão oferece um livre alcance para as energias de cada complexo mente/corpo/espírito. O verbo permitir seria considerado pejorativo, no sentido de que sugere uma polaridade entre certo e errado ou permitido e não permitido. Isto pode ser visto como um ponto minúsculo. Entretanto, para nossa melhor forma de pensamento, ele possui certo peso.

54.14 QUESTIONADOR: Obrigado. Ele tem peso para minha forma de pensamento também, e eu agradeço pelo que você me disse.
Agora, eu gostaria então de considerar a origem de catálise em-. Primeiro, nós temos a condição do complexo mente/corpo/espírito, na qual, como uma função da primeira distorção, ele alcançou uma condição de bloqueio ou bloqueio parcial de um ou mais centros de energia. Eu presumo que catálise é necessária apenas se houver pelo menos bloqueio parcial de um centro de energia. Isto está correto?
RA: Não.
54.15 QUESTIONADOR: Você poderia me dizer o porquê?
RA: Enquanto é uma prioridade primária ativar ou desbloquear cada centro de energia, é também prioridade primária, naquele ponto, começar a refinar os equilíbrios entre as energias, a fim de que cada tom do acorde do total vibratório do estado do ser ressoe em clareza, sintonia, e harmonia com cada outra energia. Este equilíbrio, sintonização, e harmonização do self é o mais central para o complexo mente/corpo/espírito mais avançado ou adepto. Cada energia pode ser ativada sem a beleza que é possível através das disciplinas e apreciações das energias pessoais ou o que você poderia chamar de personalidade mais profunda ou identidade da alma.
54.16 QUESTIONADOR: Deixe-me fazer uma analogia que eu acabei de pensar. Um instrumento musical de sete cordas pode ser tocado através do desvio total de cada corda e soltando-a e assim tendo uma nota. Ou, uma vez que as cordas são capazes de serem desviadas através de seus desvios totais (produzindo uma nota), em vez de produzir as notas desta forma toma-se a personalidade criativa individual e desvia-se cada uma em quantidade suficiente e na sequência apropriada para produzir a música. Isto está correto?
RA: Eu sou Ra. No indivíduo balanceado, as energias permanecem aguardando que as mãos do Criador toquem harmonia.

54.17 QUESTIONADOR: Eu gostaria então de rastrear a evolução da catálise sobre os complexos mente/corpo/espírito e como ela vem a ser usada e é plenamente usada para criar esta sintonia. Eu suponho que o sub-Logos, que formou nossa pequena parte da criação usando a inteligência do Logos do qual ele é parte, provê, eu diria, a catálise básica que agirá sobre complexos mente/corpo e complexos mente/corpo/espírito antes que eles atinjam o estado de desenvolvimento onde eles podem começar a programar suas próprias catálises. Isto está correto?
RA: Isto está parcialmente correto. O sub-Logos oferece a catálise nos níveis mais baixos de energia, a primeira tríade; estes têm a ver com a sobrevivência do complexo físico. Os centros mais altos ganham catálise a partir das predisposições do próprio complexo mente/corpo/espírito em resposta a todas experiências aleatórias e direcionadas.
Assim, a entidade menos desenvolvida perceberá a catálise ao seu redor em termos de sobrevivência do complexo físico, com as distorções que são preferidas. A entidade mais consciente, estando consciente do processo catalítico, começará a transformar a catálise oferecida pelo sub-Logos em catálise que pode agir sobre as conexões de energia superiores. Assim, o sub-Logos pode oferecer apenas um esqueleto básico, digamos, de catálise. Os músculos e a carne tendo a ver com a, digamos, sobrevivência da sabedoria, amor, compaixão, e serviço são trazidos pela ação do complexo mente/corpo/espírito em catálise básica, de forma a criar uma catálise mais complexa que pode, por sua vez, ser usada para formar distorções dentro destes centros de energia mais altos.
Quanto mais avançada a entidade, mais tênue a conexão entre o sub-Logos e a catálise percebida, até que, finalmente, toda catálise é escolhida, gerada, e manufaturada pelo self, para o self.

54.18 QUESTIONADOR: Quais entidades encarnadas neste momento, neste planeta, seriam desta categoria, fabricando todas as suas próprias catálises?
RA: Eu sou Ra. Nós achamos sua questão indeterminada, mas podemos responder que o número daqueles que dominaram a catálise exterior completamente é bem pequeno.
A maioria daqueles colhíveis, nesta ligação espaço/tempo, tem controle parcial sobre a ilusão externa e estão usando a catálise externa para trabalhar sobre algumas predisposições que não estão, ainda, em equilíbrio.

54.19 QUESTIONADOR: No caso da polarização do serviço a si, qual tipo de catálise as entidades que seguem este caminho programariam ao alcançarem o nível de programação de sua própria catálise?
RA: Eu sou Ra. A entidade orientada negativamente programará para máxima separação de e controle sobre todas aquelas coisas e entidades conscientes, que ela percebe como sendo outras, além do self.

54.21 QUESTIONADOR: Uma entidade orientada positivamente pode escolher uma certa estreita maneira de pensar e agir durante uma encarnação e programar condições que criariam dor física se este caminho não fosse seguido. Isto está correto?
RA: Eu sou Ra. Isto está correto.

54.22 QUESTIONADOR: Uma entidade orientada negativamente faria alguma coisa parecida com isto? Você poderia me dar um exemplo?
RA: Eu sou Ra. Um complexo mente/corpo/espírito individual orientado negativamente irá ordinariamente programar para riqueza, facilidade de existência e a máxima oportunidade de poder. Assim, muitas entidades negativas são cheias da distorção do complexo físico que vocês chamam saúde.
Entretanto, uma entidade orientada negativamente pode escolher uma condição dolorosa a fim de aprimorar a distorção na direção das assim chamadas atividades mentais emocionais negativas tais como raiva, ódio, e frustração. Tal entidade pode usar uma experiência encarnatória inteira afiando uma lâmina cega de ódio ou raiva, a fim de que ela possa se polarizar ainda mais na direção do negativo ou pólo separado.

54.23 QUESTIONADOR: Agora, parece que nós temos antes da encarnação, em qualquer encarnação, na medida em que uma entidade se torna mais ciente do processo de evolução e tenha escolhido um caminho seja ele positivo ou negativo, em algum ponto a entidade se torna ciente do que ela deseja fazer com relação ao desbloqueio e balanceamento dos centros de energia. Naquele ponto, ela é capaz de programar para uma vida de experiência daquelas experiências catalíticas que irão auxiliá-la em seu processo de desbloqueio e balanceamento. Isto está correto?
RA: Eu sou Ra. Isto está correto.

54.24 QUESTIONADOR: O propósito então, visto anteriormente à encarnação, do que nós chamamos de estado físico encarnado, parece ser totalmente, ou quase totalmente, aquele de experienciar, naquele ponto, a catálise programada e então, evoluir como uma função daquela catálise. Isto está correto?
RA: Nós iremos reformular por clareza. O propósito da existência encarnatória é a evolução da mente, corpo, e espírito. A fim de realizar isto, não é estritamente necessário haver catálise. Entretanto, sem catálise, o desejo de evoluir e a fé no processo não se manifestam normalmente e, assim, a evolução não ocorre. Portanto, catálise é programada e o programa é desenvolvido para o complexo mente/corpo/espírito, para seus requisitos únicos. Assim, é desejável que um complexo mente/corpo/espírito esteja ciente e escute a voz de sua catálise experiencial, colhendo dela aquilo que ela encarnou para colher.

54.25 QUESTIONADOR: Então, parece que aqueles no caminho positivo, em oposição àqueles no caminho negativo, teriam precisamente o objetivo recíproco nos primeiros três raios; vermelho, laranja e amarelo. Cada caminho tentaria utilizar os raios de maneiras precisamente opostas. Isto está correto?
RA: É parcialmente e até substancialmente correto. Existe uma energia, em cada um dos centros, necessária para manter o complexo mente/corpo/espírito, que é o veículo para experiência, em correta conformação e composição. Ambas entidades positivas e negativas fazem bem em reservar esta pequena porção de cada centro para a manutenção da integridade do complexo mente/corpo/espírito. Depois deste ponto, entretanto, é correto que o negativo usará os três centros mais baixos para separação de controle sobre outrem por meios sexuais, por asserção pessoal, e por ação em suas sociedades.
De forma contrária, a entidade orientada positivamente transmutará a forte energia sexual de raio vermelho em transferências de energia de raio verde e radiação em azul e índigo e estará similarmente transmutando individualidade e lugar na sociedade em situações de transferência de energia, nas quais a entidade possa fundir-se com e servir outrem e então, finalmente, radiar sobre outrem sem expectativa de qualquer transferência em retorno.

54.26 QUESTIONADOR: Você pode descrever a energia que entra quaisquer destes centros de energia? Você pode descrever seu caminho desde sua origem, sua forma, e seu efeito? Eu não sei se isto é possível, mas você pode fazer isto?
RA: Eu sou Ra. Isto é parcialmente possível.

54.27 QUESTIONADOR: Você poderia, por favor, fazer isto?
RA: A origem de toda energia é a ação do livre arbítrio sobre o amor. A natureza de toda energia é luz. A forma de seu ingresso no complexo mente/corpo/espírito é dupla.
Primeiramente, há a luz interior que é a estrela Polar do self, a estrela guia. Este é o direito inato e verdadeira natureza de todas entidades. Esta energia habita interiormente.
O segundo ponto de ingresso é o oposto polar da Estrela do Norte, digamos, e pode ser visto, se você desejar usar o corpo físico como um análogo para o campo magnético, como vindo através dos pés a partir da terra e através do ponto baixo da espinha. Este ponto de ingresso da energia da luz universal é indiferenciado até que ele comece seu processo filtrante através dos centros de energia. Os requerimentos de cada centro e a eficiência com a qual o indivíduo aprendeu a tocar a luz interior determinam a natureza do uso feito, pela entidade, destes influxos.

54.28 QUESTIONADOR: A catálise experiencial segue o mesmo caminho? Esta pode ser uma questão estúpida.
RA: Esta não é uma questão sem fundamento, pois catálise e os requerimentos ou distorções dos centros de energia são dois conceitos ligados tão intimamente como dois fios de uma corda.

54.29 QUESTIONADOR: Então, você mencionou em uma sessão anterior, que a catálise experiencial era primeiro experienciada pelo pólo sul e avaliada com sua relação com sobrevivência, etc. Isto é o porquê da pergunta, e eu – você poderia expandir sobre este conceito?
RA: Nós tratamos do processo de filtragem, pelo qual as energias entrantes são puxadas para cima, de acordo com as distorções de cada centro de energia e a força da vontade ou desejo emanando a partir da percepção da luz interior. Se nós pudermos ser mais específicos, por favor questione com especificidade.

54.30 QUESTIONADOR: Eu farei esta declaração, que pode estar de alguma forma distorcida e deixarei você corrigi-la. Nós temos, vindo através dos pés e da base da espinha, a energia total que o complexo mente/corpo/espírito receberá na forma do que nós chamamos luz. Cada centro de energia, na medida em que é encontrado, filtra e usa uma porção desta energia, vermelho até violeta. Isto está correto?
RA: Isto está amplamente correto. As exceções são as seguintes: O ingresso de energia termina com índigo. O raio violeta é um termômetro ou indicador do todo.

54.31 QUESTIONADOR: Na medida em que esta energia é absorvida pelos centros de energia, em algum ponto ela não é apenas absorvida para dentro do ser, mas se irradia através do centro de energia para fora. Eu acredito que isto começa com o centro azul e, e também ocorre com o índigo e o violeta? Isto está correto?
RA: Primeiramente, nós declararíamos que nós não acabamos de responder a questão anterior e podemos, assim, responder ambas em parte declarando que, na entidade plenamente ativada, apenas aquela pequena porção de influxo de luz necessária para sintonizar o centro de energia é usada, a grande parte restante estando livre para ser canalizada e atraída para cima.
Para responder sua segunda questão mais plenamente, nós podemos dizer que é correto que a irradiação, sem a necessidade de resposta, se inicia com o raio azul, apesar de que o raio verde, sendo o grande raio transicional, deve receber toda consideração cuidadosa, pois até que as transferências de energia de todos os tipos tenham sido experienciadas e dominadas a uma grande extensão, haverá bloqueios nas irradiações azul e índigo.
Novamente, a emanação violeta é, neste contexto, um recurso a partir do qual, através do índigo, a infinidade inteligente pode ser contactada. A irradiação dela não será de raio violeta mas, ao invés disso, verde, azul, ou índigo dependendo da natureza do tipo de inteligência que a infinidade trouxe através em energia discernível.
O tipo de irradiação de raio verde, neste caso, é a cura, o raio azul a comunicação e inspiração, o índigo aquela energia do adepto que tem seu lugar em fé.

54.32 QUESTIONADOR: E se um complexo mente/corpo/espírito sente uma sensação em meditação no centro índigo, o que ele está sentindo?
RA: Aquele que sente esta ativação é aquele experienciando influxos naquele centro de energia para serem usados tanto para o desbloqueio deste centro, para sua sintonização com a harmônica de seus outros centros de energia, ou para ativar o portal para infinidade inteligente.
Nós não podemos ser específicos, pois cada um destes três trabalhos é experienciado pela entidade que sente esta distorção do complexo físico.

29 de maio de 1981
nota: a expressão Self refere-se ao Eu (pessoa), que nem sempre foi traduzido nos livros.
https://oevento.pt/2017/04/20/a-lei-do-uno-os-5-livros-e-o-resumo/

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar:

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments