revelação cósmica temporada 11

S11E02 Interrompendo Estratégias de Divulgação (Revelação Cósmica)

Partilhar no Facebook

resumo do episódio:

Pela 2ª vez Corey Goode e Emery Smith estão juntos no programa.

Falam nas ameaças que receberam depois de terem começado a revelar neste programa a verdade.

8:10 Corey Goode: quando querem abduzir alguém, eles criam padrões de ondas delta em em todas as pessoas em volta do alvo, fazendo com que durmam profundamente, para que não vejam o que está acontecendo. O que acontece mais nas bases subterrâneas é que há milhares de pessoas que vão trabalhar nelas todos os dias. Eles sabem que estão fazendo algo muito importante. Porém, quando chegam em casa, não fazem ideia ou têm uma memória falsa do que fizeram, pois suas memórias são apagadas no fim do dia.

15:32 David Wilcock: Que tipos de erros as pessoas cometem que poderiam fazer…? Você disse que poderia ter problemas se cometesse um erro. Emery Smith: entrar na área errada em primeiro lugar. Isso acontece muito. É um erro muito grave, pode até ser fatal se você entrar num corredor ou numa sala onde você não deveria estar, pois você é rastreado o tempo inteiro dentro da base. Outro erro é que as pessoas tentam levar coisas lá de dentro, pequenos objetos que não deveriam chegar à superfície. Isso é morte instantânea. É destruição instantânea se você for caço do lado de fora com algo desse tipo, ou logo depois do controlo de segurança.

20:48 Corey Goode: É interessante que, na nave de pesquisa onde eu servia, eles usavam um tipo de tecnologia para transferir cientistas e operadores de seus corpos lá na nave para corpos do tipo avatar que ficavam dentro de naves em outros sistemas solares. Emery: Isso é tão verdade. Já vi isso sendo feito aqui, usando um corpo lá na Nova Zelândia ou na Austrália. Estamos falando em pegar na consciência de alguém e atirá-la para o outro lado do planeta (como no filme “Avatar”) para inseri-la noutro corpo. Corey: Eles transmitem a consciência através da teia cósmica…

27:02 Corey: os clones têm utilidade limitada… São formas de vida programáveis…

29:15 Corey Goode: saiu um artigo recentemente que falava sobre os militares e cientistas que usam o fitbit, aquele relógio que monitoriza a sua saúde. Eles incluem um rastreador por GPS, e parece que ninguém desligou o rastreador enquanto as pessoas estavam trabalhando nesses programas de acesso especial. Recentemente, lançaram o mapa de onde estavam vindo esses sinais. Eles estavam revelando bases secretas. Uma área ficava perto da plataforma de gelo Ross, na Antártida, bem na área aonde eu fui levado e onde vi um sistema de bases subterrâneas que ficava debaixo do gelo…

S11E02 Interrompendo Estratégias de Divulgação (Revelação Cósmica ~ Corey Goode e Emery Smith)
S11E02 Disrupting Disclosure Strategies(Cosmic Disclosure)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome:
https://drive.google.com/file/d/1-mBjpGVWXSoPzsgRVlU9B4UNhFBkga24/view?usp=sharing

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 11 episódio 2

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

Bem-vindos a outro episódio
de ”Revelação Cósmica”.

Sou David Wilcock.

Estamos aqui com Emery
Smith e Corey Goode,

uma mesa redonda de informantes

trazendo-lhes informações incríveis

que a maioria das
pessoas nem imagina.

-Emery, bem-vindo de volta.
-Obrigado, David.

-Bem-vindo, Corey.
-Obrigado.

Vamos começar com uma
pergunta do público.

É uma pergunta para vocês dois.

A pergunta é: vocês se arrependem
de ter vindo a público?

Eu não me arrependo.

É claro que, pensando
no que já me aconteceu,

certos eventos traumáticos,

fico mal por uma ou duas horas.

“O que estou fazendo? Vou
acabar morrendo ou algo assim.”

Sim.

Porém, analisando
o quadro geral,

quando penso no que já aconteceu,
nem acredito que ainda estou vivo,

e agora posso contar
tudo às pessoas.

Além disso, eu gostei de
ter feito tudo que fiz

e passado por tanta coisa incrível.

Gostei mesmo.

E sinto compaixão por todas as
coisas pelas quais passei e fiz,

não só por mim,
mas pelas pessoas

e pelos seres com os
quais eu me envolvi.

Foi muito gratificante.

Então, gosto de pensar
no quadro geral.

E quero fazer uma grande
diferença para todos.

Quero ajudar todo mundo e o
planeta a atingir um estado

com um alto nível de consciência,

para que possamos explorar o
espaço e outros domínios.

Porém, como outros de nós,

você recebeu algumas
ameaças graves.

Muito.

Acho que muitos informantes…

Já discutimos a ideia de que,

se eles quisessem matá-lo,
já o teriam matado.

-Certo.
-Certo?

Então, eles não querem matá-lo.

Não.

Porém, o que aconteceu com você

pode ter sido uma tentativa de
intimidar outros informantes,

-para que não venham a público.
-Com certeza.

A intenção é justamente intimidar

por meio dos incidentes
que compartilho com você.

Como eu já disse,

se eles quiserem matá-lo,
você vai morrer,

mas ainda estou vivo.

-Certo.
-Tomara que continue assim.

Acho que é só um fator
de intimidação.

E eles querem impedir que
eu continue falando.

-Não querem que eu venha aqui.
-Certo.

Você sabe pelo que tive que
passar para estar aqui.

Com certeza.

É algo muito dinâmico para eles.

Eles agem com muita precisão.

Eles nunca vão longe demais,

pois acho que precisam do voto de
muita gente para matar alguém.

Certo.

Corey, você se arrepende?

Principalmente no começo,

eu me arrependi um pouco.

Eu tinha uma boa carreira
que foi destruída.

Ter dois filhos e uma família enquanto
um helicóptero sobrevoa a sua casa,

como já aconteceu,

ou ter uma mira a laser
apontada para o seu peito

com o seu filho ao lado…

Também já recebi ameaças.

Eu vejo o quadro geral agora.

Porém, no começo, eu me arrependi
muito de ter sido forçado

a vir a público.

Não gostei de ter sido forçado,

pois não foi uma escolha minha.

Certo.

Se tivessem me dado
a oportunidade

de vir a público por conta própria,
acho que teria me sentido muito melhor

no começo.

Porém, agora eu vejo o quadro
geral que o Emery mencionou.

Vamos voltar ao assunto

que estávamos
discutindo por último.

Estávamos falando de
bases subterrâneas.

No último episódio,
começamos a falar

sobre hologramas sólidos.

Emery, você disse que
eles eram projetados

por satélites.

Isso tem algo a ver com
o Projeto Blue Beam

ou é outra coisa?

Como funciona?

Sim, acho que é outra coisa.

Esse projeto é mais antigo.

Eles já têm um tipo de
satélite mais avançado

que utiliza vários satélites
para projetar o holograma,

às vezes usam mais de um satélite.

Podem usar até nove
satélites para projetar.

-Projetar uma grade… -Sim

Uma grade operacional
sobre uma certa área?

Sim, com certeza.

Eles também podem
fazer isso no solo,

usando contêineres e
caminhões de carga gigantes

para fazer a mesma coisa
a partir do solo,

mas boa parte é feita por satélite.

Concordo.

Boa parte é feita por satélite,

mas uma parte precisa ser
feita no solo para dar uma…

As camadas de profundidade
necessárias para ficar realista.

Sim.

O que você acha que eles fazem para
projetar uma superfície sólida?

Como isso seria
possível? Seria como…?

Tenho algumas hipóteses,

mas não conheço a
ciência por trás disso.

De alguma forma, eles conseguem
mudar a massa dos átomos no ar

e também usam a umidade,
algum tipo de vapor.

Dizem que é baseado em glicerina.

Não sei.

Pode ser que eles usem
aviões para pulverizar isso.

Além disso, você tem um…

Digamos que você tenha
um fundo excelente

para projetar um filme.

Acho que tem a ver com isso,
colocar as moléculas e átomos

de alguma forma em um
estado mais denso,

resultando em um tipo
de massa palpável.

Como eu disse, nunca vi
a projeção mais sólida

que o Corey viu.

Porém, já encostei na
que é mais palpável.

É como encostar em um colchão
feito daquela espuma especial

que volta à mesma posição.

Porém, se você empurrar mais,

você atravessa a projeção.

Essa outra tecnologia funciona

com um tipo de trava
eletromagnética…

Tem a ver com a umidade que…

Acho que é tipo quando
você faz uma ressonância,

e todos os metais dentro do
seu corpo vão para um lado,

para que eles possam vê-los.

É similar.

Essa tecnologia vira tudo, todas
as moléculas, na mesma direção.

-Certo.
-E acho que as trava magneticamente.

Sim, exato.

Pensando no que você disse, Emery,

seria possível borrifar
um aerossol, por exemplo,

e enrijecê-lo até certo ponto,

tipo quando você joga calda
de chocolate no sorvete?

Não, fica flutuando no ar.

Não dá para ver.

São nanopartículas muito
pequenas feitas de…

Não sei quais são os
ingredientes nem a fórmula.

Só chutei glicerina e água

porque ouvi isso em
projetos anteriores

que eles estavam desenvolvendo
em laboratório,

projetando coisas no
vapor e em filmes.

-Tipo fumaça sólida?
-Sim.

-Certo.
-Sim.

Nunca ouvi falar.

Porém, não é tipo jogar
calda de chocolate

no sorvete de baunilha.

As partículas ficam no ar.

Você percebe que não está mais
tão transparente quanto antes.

É granular.

Sim, é muito granular.

As partículas ficam flutuando.

Estávamos falando do uso
de visualizadores remotos.

Não deu tempo de entrar
muito nesse assunto

no fim do último episódio.

Vamos falar um pouco
mais sobre isso.

Você disse que essas
bases subterrâneas

usavam algo que tinha a ver

com algo que vocês dois…

Corey, acho que você mencionou
o termo “ondas delta”.

Poderia falar sobre isso, Corey?

Sobre o que são as ondas delta

e o que elas têm a ver com as
pessoas que trabalham nessas bases?

Elas foram desenvolvidas
nas bases subterrâneas,

mas são mais usadas quando eles vão
ao bairro onde mora uma pessoa

para abduzi-la.

Eles criam padrões de ondas delta

em todas as pessoas
em volta do alvo,

fazendo com que
durmam profundamente,

para que não vejam o
que está acontecendo.

O que acontece mais nas
bases subterrâneas

é que há milhares de pessoas
que vão trabalhar nelas

todos os dias.

Elas sabem que estão fazendo
algo muito importante.

Porém, quando chegam em casa,

não fazem ideia ou têm uma
memória falsa do que fizeram,

pois suas memórias são
apagadas no fim do dia.

Sim. Quando você sai, eles
apagam a sua memória e…

Como era esse
processo no seu caso?

Não passei por isso.

Isso nunca era usado nos
meus compartimentos.

O meu nível de segurança
era muito bom

e eu fui subindo de nível lá
dentro muito rapidamente.

E eu tinha antecedentes muito bons.

Nunca fiz nada de errado,
exceto umas duas vezes,

o que não é muito
nesses projetos.

As pessoas vivem cometendo
erros dentro desses projetos.

Uma coisa de que tenho certeza
é que eles também fazem isso

com os militares que
participam desses projetos.

Quando saíamos em missões,

fosse para estudar uma
nave ou extraterrestres,

atravessar portais
ou viajar no tempo,

algumas pessoas voltam
muito traumatizadas.

Não dá para curar
isso em duas semanas.

-Então, eles usam isso nesse caso.
-Sim.

Porém, a partir mais estranha disso
é que o seu trauma não é curado.

Não.

O que acontece é que as pessoas não
sabem explicar causa do trauma.

São vários tipos de trauma.
Alguns têm a ver com combate.

Alguns são complexos.

E essas coisas são…

Elas geralmente só acontecem com
pessoas que participaram de guerras

-ou sofreram muito abuso.
-Sim.

Conheço oficiais do alto
escalão do exército

que já lideraram várias tropas
em diversos tipo de missão,

tanto de defesa quanto de ataque.

E conheço alguns
coronéis e generais

cujas memórias já foram apagadas
pelo menos umas 20 a 30 vezes,

porque é coisa demais.

Eles passam por muita
coisa, tendo que…

Eles perdem muitos
cadetes e soldados.

E isso afeta muito essas pessoas,

do mais alto escalão até as
pessoas na linha de frente ou,

como dizemos nas expedições,

as pessoas à frente da expedição.

Quando entramos em uma área na
qual não sabemos o que esperar

de uma nave ou dos extraterrestres,

as pessoas acabam ficando feridas
porque entram rápido demais.

Qual foi o último ano em
que você se lembra de ver

essa técnica de apagar
memórias sendo usada?

-1993.
-93?

Você sabe que método eles usavam

-para apagar memórias?
-Não.

Eu sei disso porque havia
certos compartimentos

que precisavam…

Quando eles saíam, tinham que
passar por um dispositivo

como os que vemos em aeroportos.

Era o que diziam, mas
todo mundo sabia.

Todos achavam que só estavam
fazendo uma revista de corpo,

mas estavam fazendo
o que você disse,

apagando suas memórias ou
fazendo com que dormissem.

Isso com certeza afetava seus
padrões de ondas cerebrais,

para que não ficassem
preocupados com o que fizeram

ao chegar em casa.

Assim, iriam direto para a cama.

Isso afetava o cérebro
dessas pessoas dessa forma.

Esse dispositivo como os
que vemos em aeroportos

seria um detector de metal?

Tipo um detector de metal.

As pessoas desmaiavam ou…?

Não.

Ele reprograma o cérebro,

dando a ilusão de que você
terminou um turno de 12 horas

e está voltando para casa.

Quando você passa
por esse aparelho,

você se esquece do
que fez no trabalho

e só pensa em ir
para casa descansar.

Não pensa em sair com os amigos.

Não pensa em fazer compras.

Muita gente reclamava disso

porque se esquecia de
buscar os filhos na creche

e coisas do tipo.

Eles tiveram que aprimorar
essa tecnologia,

que ainda era muito rudimentar.

Essa parece ser uma forma

mais mecânica e tecnológica
de fazer isso,

em vez de química.

Sim.

Considerando que essa
tecnologia existe,

quantos militares você acha

que não estão cientes de
que algo tão exótico assim

pode estar sendo usado?

Quantas pessoas podem estar
andando por aí sem saber disso?

Elas sabem o que fazem.

Elas só não se lembram das coisas.

E elas não acham ruim porque,

quando voltam no dia seguinte…

Elas se lembram de
tudo quando voltam lá.

Então, fica tudo bem
até o fim do dia.

Não é algo permanente.

Assim que você volta lá,

fica tudo bem.

As memórias voltam.

Eles dão um sinal
quando você entra.

É um sinal ou um gesto especifico.

Ao passar pela porta, o seu
cérebro lembra-se de tudo.

Exato.

Eles fazem isso com sons e símbolos

nas paredes e nos corredores.

É isso que eu vi na
minha experiência

e que fiquei sabendo que eles
estão fazendo atualmente.

Quero fazer um comentário.

Tem algo que eu acho
muito frustrante.

Eu falo com o Pete
Peterson ao telefone

duas ou três vezes por
semana durante duas horas.

Geralmente, quando estamos entrando
em um assunto interessante,

ele começa a apagar de repente.

Ele começa a dormir.

Ele perde o fio da
meada no meio da frase

e começa a roncar.

“Aguente firme, Pete.
Fique acordado.”

“Estou acordado. Estou ouvindo.”

-Exemplo perfeito.
-Programa acionado.

O que você acha que
acontece nesse caso?

É tipo uma hipnose que
foi programada nele.

É um processo longo e
bastante complexo,

mas é possível programar
alguém para ter uma convulsão

ou dormir ao tentar
acessar certas memórias.

Eles podem programar
várias coisas em você.

Certas palavras e frequências…

Se eu quiser lhe contar algo
sobre o Projeto Backscape,

não vou conseguir porque, assim
que começar a pensar nele,

some tudo.

Não consigo falar nada.

-Ou você começa a gaguejar
ou… -Você começa a gaguejar.

Já vi isso várias vezes.

Às vezes, você fica inconsciente
ou tem uma convulsão.

É uma programação muito boa.

Não sei ao certo como
eles fazem isso.

Acho que tem a ver com o
mesmo tipo de tecnologia

que eles usam para apagar memórias.

Sei que eles usam isso nas
formas de vida programáveis

e nos clones.

Se você se lembra de tudo
assim que volta ao trabalho,

com base na sua
experiência, Emery…

E na sua também, Corey…

Isso significa que essas pessoas
têm que servir até o fim da vida?

Elas trabalham até
o fim da vida?

A maioria delas, com certeza,

quando assumem o cargo,

elas sabem que é para
o resto da vida.

Com todos os contratos que
você tem que assinar,

as ameaças que recebe e todas
as coisas que eles fazem,

você só entra se quiser muito.

Eles dificultam muito o
acesso a esses cargos.

Só com as autorizações de segurança

e todos os outros
obstáculos que eles impõem,

você faz de tudo para
manter o emprego.

Que tipos de erro as pessoas
cometem que poderiam fazer…?

Você disse que poderia ter
problemas se cometesse um erro.

Que tipo de erro? O
que aconteceria?

Entrar na área errada,
em primeiro lugar.

Isso acontece muito.

É um erro muito grave,
pode até ser fatal

se você entrar em um
corredor ou em uma sala

onde você não deveria estar,

pois você é rastreado
o tempo inteiro

dentro da base.

Outro erro é que as pessoas
tentam levar coisas lá de dentro,

pequenos objetos que não
deveriam chegar à superfície.

Isso é morte instantânea.

Sério?

É destruição instantânea

se você for pego do lado de
fora com algo desse tipo,

ou logo depois do
controle de segurança.

Isso indica que você já tinha
a intenção de fazer isso

e teve que passar por…

Você tem que planejar com cuidado

para fazer algo desse tipo porque…

Não acontece sem querer.

Não, porque você sabe que eles
podem ver dentro do seu corpo.

Você sabe que eles sabem tudo.

Eles ouvem tudo, veem tudo.

Quando você está lá dentro,
não existe privacidade.

Você é sempre rastreado.

Você é sempre lembrado.

E eles têm umas táticas
de vez em quando,

usando luzes coloridas, avisos,
sons e sirenes diferentes

só para alertá-lo de que
algo pode ter ocorrido,

mas talvez não.

Talvez eles só façam isso
para intimidar as pessoas.

É esse tipo de ambiente,

mas também é um
ambiente muito informal

entre os cientistas e os médicos

que mexem com essas
coisas lá dentro.

Eles brincam muito e
fazem muitas piadas.

Então, estes são os principais:

entrar onde você não deveria entrar

e levar algo de fora que
não deveria entrar lá,

contrabandear ou levar algo
lá de dentro para fora.

Todo mundo está ciente
de que morreria se…?

Sim. Todo mundo sabe
que é um grande risco

para você e a sua família.

Se você for muito bom
e cometer um erro,

mas se eles ainda
precisarem de você,

eles pegam os seus
filhos ou algo assim.

Como não tenho filhos,
pegaram os meus cachorros.

Então, você atinge um ponto

em que tem que querer
muito fazer isso

com integridade.

Dessa forma, você chega longe.

Muito bem.

Vamos falar sobre
alguns dos programas

desenvolvidos nessas bases.

Mais especificamente,

você havia mencionado alguns
experimentos genéticos

que chegou a testemunhar e que
eram a sua especialidade.

Poderia falar um pouco
mais sobre isso,

desta vez na presença do Corey?

Só uma visão geral dos
tipos de programa genético

que você sabe que são desenvolvidos
em bases subterrâneas.

Claro.

Alguns dos programas genéticos
dos quais fiquei sabendo

durante o meu tempo de serviço

envolvia hibridização de
humanos e outros seres.

Isso inclui animais,
mamíferos, insetos, plantas

e coisas desse tipo.

Eles queriam saber o que
aconteceria com a consciência

misturando dois tipos
diferentes de material.

E eles conseguiram.

Eles já fazem isso no
exterior há muito tempo.

Aqui nos EUA, começamos
um pouco mais tarde,

mas agora já somos os
líderes. Não os EUA.

Estou falando dos
laboratórios daqui.

Os laboratórios
são todos iguais,

mas os daqui são mais novos.

Na verdade, já fazemos
isso há muito mais tempo,

mas talvez não no nosso território.

Por exemplo, havia uma
base descrita oficialmente

como base de testes nucleares,
biológicos e químicos no México,

mas de propriedade dos EUA.

Fica em uma área chamada
de Zona do Silêncio.

Acontece que essa base, na verdade,

é uma base para
experimentos genéticos.

Já faz um tempo que
isso está acontecendo,

muito mais tempo que os
projetos feitos aqui nos EUA.

Exato. Com certeza.

Concordo 100%.

Os experimentos que estão
sendo feitos agora

incluem a clonagem
de várias espécies,

até humanos, e a produção de clones
e formas de vida programáveis,

que podem incluir qualquer
forma de vida criada por eles.

Eles inserem um tipo de consciência

ou instalam circuitos
na escala nano

para controle mental completo.

E podem usá-los como avatares.

Podem inserir a
consciência de um soldado

usando um campo
eletromagnético que força…

Mas o avatar tem que ser
geneticamente compatível

com a frequência da
genética do corpo deles

para que isso funcione.

Sim.

É como no filme “Avatar”,

que retrata de forma bem realista

alguns dos experimentos
que estão fazendo agora.

Sim. Já faz um tempo.

E eles podem…

Você pode dar vários
saltos desses

para entrar em
corpos diferentes.

Eles fazem isso em lugares
que têm tecnologias

muito sofisticada.

Só conheço uns dois
laboratórios especializados

que mexem com isso.

Pode ser que haja mais.

Sim.

É interessante que, na nave
de pesquisa onde eu servia,

eles usavam um tipo de tecnologia

para transferir cientistas e
operadores de seus corpos lá na nave

para corpos do tipo avatar
que ficavam dentro de naves

em outros sistemas solares.

Com certeza.

Isso é muito verdade.

Fico feliz que tenha mencionado
isso, não sei se eu mencionaria.

Já vi isso sendo feito aqui,

usando um corpo lá na Nova
Zelândia ou na Austrália.

Exato.

É como se fosse um
Bluetooth megalomaníaco,

estamos falando de pegar
a consciência de alguém

e atirá-la para o outro lado
do planeta para inseri-la…

Se esse corpo for lesionado,

você sente a dor no
seu próprio corpo?

-Sim.
-Com certeza.

Eles transmitem a consciência

por meio da teia cósmica,

o mesmo sistema de portais
que eles usam para viajar.

Você continua ciente do
seu corpo físico ou…?

-Sim, é como se…
-É tipo bilocação?

Seria como se você
estivesse no meu corpo

e pudesse saber tudo
a meu respeito,

pelo menos a parte física.

E se eu estivesse
no seu, eu seria…

Não, quis dizer outra coisa.

Se você estiver em uma cadeia

e dentro de um avatar
ao mesmo tempo…

-Você estaria ciente da cadeira?
-Não.

-Não é bilocação.
-Não.

Isso é totalmente…

A transformação de consciência

sai deste corpo e entra em um
corpo totalmente diferente.

Este corpo fica vazio.

Fica parado.

Poderia ser colocado
em animação suspensa.

Já vi isso.

Muitas vezes, esses saltadores,

como são chamados os caras
que fazem isso o tempo todo,

podem se desfazer do corpo anterior
e continuar vivendo no outro.

-Isso bagunça tudo.
-Sim.

Existe um tipo de portal
que funciona assim.

Ele é chamado de sala de Xerox,
na qual as pessoas entram

e uma cópia exata delas é
enviada a outro lugar.

-É criada.
-Bilocação.

Como parte do processo,
o original é destruído.

Exato.

Depois de confirmar que a pessoa
chegou do outro lado sã e salva,

um sinal volta e
automaticamente vaporiza

-a versão deste lado.
-Exato.

Isso é intenso.

Eu sei que, ao matar o corpo

que foi deixado no plano astral,
espiritual ou da consciência,

você não…

Você é separado do
seu corpo antigo,

mas ainda mantém as
harmonias e frequências

daquele corpo, ou seja,

ainda resta um pedaço de você nele.

É como fazer várias
cópias do mesmo arquivo.

Ele não sofre nenhuma degradação.

Exato.

A mesma coisa ocorre na produção
e regeneração de células.

Você sempre perde… Se estiver
usando uma placa de Petri

em vez de fazer isso
dentro do corpo,

você sempre perde um pouco
da integridade celular.

Às vezes eu acho, Emery, que as
referências na cultura popular,

como em filmes famosos, podem
tornar-se sistemas de crenças

-quase enraizados.
-Claro.

Pode ser muito difícil
desfazer isso.

Lembro-se de que, quando
assisti ao filme “Matrix”,

algo me pareceu errado.

Eu sei que estavam
tentando criar tensão,

mas você se lembra da
cena em que o Keanu diz:

“Se você morrer na Matrix,
você morre aqui”?

Certo.

E o Morpheus diz: “O corpo não
consegue viver sem a mente.”

Certo.

Eu pensei: “Espere um pouco.

Se você morrer na Matrix, é
só um formato eletrônico.

O seu corpo ainda
está na cadeira.

-Portanto…” -É
aquela história de…

Como era?

O que a mente percebe,
o corpo acredita?

Certo.

Quando a mente
acredita que morreu,

o corpo passa por um processo.

-Sério?
-Sim.

Exato. Você tem que ter
uma mente muito forte

para participar desses projetos.

Eles seguem dietas
muito rigorosas

com realçadores neurotrópicos

e precisam estar totalmente
em forma para fazer isso.

Existem muitas variáveis que
temos que levar em conta

em relação a essas pessoas.

Porém, como você disse, a
mente torna tudo real.

É como se fosse um sistema
de crenças e conexões

que você tem com os seus
corpos astral e de luz,

podemos dizer.

É necessário ter uma
boa conexão com eles

e conseguir distinguir o que
é verdade do que não é,

pois existem algumas
pessoas que nunca retornam

porque elas se esquecem

e ficam presas nesses estados
dentro dos programas,

e nos outros estados de…

Pode dar errado.

Elas podem ir embora,
esquecendo-se de onde vieram

e começando uma nova vida.

Será que a reencarnação envolve
algo parecido com isso?

Sim.

É como se eles tivessem se
apropriado do sistema reencarnatório

-ao fazer isso.
-Sim.

Sim.

Muito bem.

Vamos voltar a falar
sobre clonagem.

Algo que me vem à mente
imediatamente é que,

se eles precisam de
funcionários no subsolo

e você está dizendo que existe
um programa de clonagem,

quantos funcionários
talvez sejam clones

nessas cidades
subterrâneas gigantescas?

É mais barato contratar
alguém da superfície.

É mais barato?

Os clones são bons
para certas coisas,

mas eles querem gente experiente.

Um clone não teve a chance
de pegar e soltar algo

mil vezes na vida.

Ele não se machucou

nem passou pelas diversas
coisas pelas quais nós passamos

para adquirir experiência.

Além disso, vários…

Já lhe contei que, quando fomos
levados a uma base em Marte

com uns equipamentos que
precisávamos entregar lá,

quatro caras saíram

e eram idênticos.

Nos olhos deles, havia…

Era quase como se
fossem autômatos.

Não havia nenhum brilho
ou vida nos olhos deles.

Eles vieram, pegaram
os equipamentos

e saíram dando passos coordenados.

Esse tipo de clonagem
é feito e usado

em vários programas,

mas os clones têm
utilidade limitada.

Eles querem pessoas com
experiência que tenham…

Principalmente os cientistas.

Eles não vão clonar
um cientista.

Eles querem um cientista
que já tenha estudado,

passado por todos os testes,
todos os acertos e falhas

que os tornam quem são.

Isso bate com o que você já viu?

Sim, com certeza.

Os clones passam por um programa
completo de educação aprimorada.

Nesse programa, eles
realmente têm que aprender.

Só dá para programá-los
até certo ponto,

mas eles precisam ter
suas excentricidades.

Precisam socializar.

Você pode programar como
amarrar um cadarço,

mas até eles adquirirem a memória
muscular após várias tentativas,

-não funciona.
-Exato.

Se for enviar um clone à…

Você precisa conhecê-lo
para enviá-lo à superfície.

Ele tem que ser treinado
por muito tempo

antes disso.

Porém, concordo com o Corey.

E já vi… Eu diria que são
formas de vida programadas,

-por causa dos olhos.
-Sim.

Muitas formas de vida
programadas são clones.

Eles são programados nesse nível.

Exato.

Quando uso esse termo,

por definição,

estou falando de
algo que foi criado,

algo meio orgânico e cibernético.

Entendi.

Sei que você tem uma
definição diferente,

com certeza,

mas é isso que quero
dizer com esse termo.

Os clones também podem
ser programados,

exatamente como você disse.

E podem fazer várias
outras coisas,

mas são completamente orgânicos.

A menos que tenham circuitos

ou nanopartículas por algum motivo

feitos de metal ou outro material.

Sim.

Já vi coisas estranhas
sendo colocadas neles,

como fibra óptica com
duas peças diferentes

colocadas na cabeça
deles com cirurgia.

Claro.

-Interessante.
-Sim.

E já vi equipamentos similares

integrados aos corpos assim,

com algumas mangueiras e fios,

mas não mangueiras e fios baratos,

eram do tipo bioluminescente

com uma função em específica.

Saiu um artigo recentemente

que falava sobre os militares e
cientistas que usam o Fitbit,

aquele relógio que
monitora a sua saúde.

Sim, claro.

Eles incluem um rastreador por GPS,

e parece que ninguém
desligou o rastreador

enquanto as pessoas estavam trabalhando
nesses programas de acesso especial.

Exato.

Recentemente, lançaram o mapa

de onde estavam vindo esses sinais.

Eles estavam revelando
bases secretas.

Uma área ficava perto da
plataforma de gelo Ross,

na Antártida, bem na
área aonde eu fui levado

e onde vi um sistema
de bases subterrâneas

que ficava debaixo do gelo.

Já ouviu falar de
bases nesses lugares,

como na Antártida?

Com certeza, existe
uma base na Antártida

que inclui naves que caíram.

E também descobriram uma
civilização antiga lá.

Estão elaborando a história
que querem revelar ao público

nos próximos anos.

Porém, antes disso, eles
têm que arrumar tudo.

Obviamente, eles têm
que esconder essa base

e também têm que esconder as naves.

Eles terão que analisar as
ruínas antigas que existem lá

e elaborar uma bela história na
qual querem que acreditemos.

-Isso já começou.
-Sim.

Não sei se você se lembra.
Alguns meses atrás,

uma universidade renomada declarou

que havia bolsões geotérmicos
sob o gelo, nos quais há vida.

Há flora e fauna.

Há uma grande diversidade
genética lá.

Estamos obtendo
algumas informações.

Então, acho que temos que ficar
de olho no que está acontecendo

na Antártida.

É a grande novidade que todos
estão discutindo agora.

Também posso confirmar
que há várias dessas…

Usando essa tecnologia de
radares com retorno difuso

com a qual estive envolvido,

podemos ver grandes aberturas esféricas
na terra, na crosta da Terra,

até lá embaixo, no manto,

que têm suas próprias
atmosfera e pressão,

vida, várias coisas.

Voltando à Antártida,

a grande questão,

como já havia dito ao David, é
que todos querem saber se será…

Quem vai revelar a
história da Antártida?

Como eu disse, será a Gaia.

A Terra está derretendo
aos poucos no momento.

Nenhum ser humano
precisará revelar nada.

Dentro de poucos anos, as
naves ficarão visíveis.

Estamos acelerando essa situação

com escavações que estamos
fazendo com escavadoras a vapor.

Disseram-me que o vapor sob
alta pressão lançado em sacos

e atingindo essas áreas com
micro-ondas para abri-las

está causando um grande
derretimento de gelo

debaixo da plataforma de
gelo e lubrificando-a,

fazendo com que ela se separe
muito mais rapidamente

que antes.

Muito disso é atividade geotérmica,

porque a base que vi
tinha uma torre gigante

que era um gerador geotérmico.

-Certo.
-Muito bem.

Tudo isso é fascinante.

Esgotou-se o tempo que tínhamos

para este episódio de
”Revelação Cósmica”,

com Emery Smith, Corey
Goode e eu, David Wilcock.

Obrigado por assistirem.

REVELAÇÃO CÓSMICA

Antártida – fotografia tirada em 2017

 

Quem é COREY GOODE?

Corey Goode temporada 11 episódio 2

 

 

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os autores não usam facebook, portanto se tiver alguma pergunta, coloque aqui no site, na secção dos comentários (não do facebook)
3. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.