A Lei do Uno - livro 1

A LEI DO UNO – sessão 1

Partilhar:

A LEI DO UNO – sessão 1

15 de janeiro de 1981

A Confederação dos Planetas a Serviço do Infinito Criador tem somente uma declaração importante: “Todas as coisas, tudo na vida, toda a criação é parte de um pensamento original”. Vocês são partes de um pensamento.

1.1. Parece que membros da Confederação têm um propósito específico. Isto é verdade com vocês, e caso positivo, qual é o seu propósito?

RA: Nós, também, temos o nosso lugar. Nós não somos aqueles do Amor ou da Luz. Nós somos aqueles que são da Lei do Uno. Em nossa vibração, as polaridades são harmonizadas, as complexidades são simplificadas, e os paradoxos têm suas soluções. Nós somos um. Esta é nossa natureza e o nosso propósito. Nós somos antigos sobre o seu planeta e já servimos, com vários graus de sucesso, na transmissão da Lei do Uno, da Unidade, da Unicidade, a seus povos. Nós já andamos sobre a sua Terra. Nós vimos as faces dos seus povos. Isto não acontece com muitas das entidades da Confederação. Nós descobrimos que não é eficaz. Entretanto, nós então sentimos a grande responsabilidade de termos a capacidade de remoção das distorções e dos poderes que foram dados pela Lei do Uno. Nós continuaremos nisto até que seu, digamos, ciclo, tenha apropriadamente terminado. Se não esse, então o próximo. Nós não somos uma parte do tempo e, portanto, somos capazes de estar com vocês em qualquer dos seus tempos.

1.3 Eu já ouvi o nome “Ra” em conexão com os Egípcios. Vocês estão ligados àquele Ra de alguma forma? 

RA: Sim, a conexão é congruente. A identidade da vibração Ra é a nossa identidade. Nós, como um grupo, ou você poderia chamar de complexo de memória social, fizemos contacto com uma raça do seu tipo planetário, que vocês chamam de Egípcia. Outros de nossa densidade fizeram contacto, ao mesmo tempo, na América do Sul, e as então chamadas “cidades perdidas”, foram suas tentativas de contribuir com a Lei do Uno.

Nós falamos com alguém que escutou e entendeu e estava numa posição de decretar a Lei do Uno.

Entretanto, os padres e pessoas daquela era rapidamente distorceram a nossa mensagem, roubando-a da, poderíamos dizer, compaixão com a qual a unidade é formada por sua própria natureza.

Já que ela contém tudo, não pode abominar nada.
Quando não fomos mais capazes de ter canais apropriados, através dos quais enunciarmos a Lei do Uno, nos removemos da então posição hipócrita que havíamos nos permitido nos colocar. E outros mitos, deveríamos dizer, outros entendimentos, tendo mais a ver com polaridade e as coisas de seu complexo vibracional, novamente dominaram aquele complexo social em particular.

1.7. RA: Considere, se desejar, que o universo é infinito. Isto ainda deve ser provado ou refutado, mas nós podemos garantir a vocês que não existe fim para os seus seres, seus entendimentos, o que vocês chamariam de jornada de busca, ou as suas perceções da criação.

Aquilo que é infinito não pode ser muitos, pois multiplicidade é um conceito finito. Para se ter infinito deve-se identificar ou definir esse infinito como unidade; do contrário, o termo não tem nenhuma referência ou significado.

Num Criador Infinito existe apenas a unidade

Vocês já viram exemplos simples de unidade.

Vocês já viram o prisma que mostra todas as cores a partir da luz do sol. Este é um exemplo simplista de unidade.

Na verdade, não existe certo ou errado. Não existe polaridade, pois tudo será, como vocês diriam, reconciliado em algum ponto de suas danças através do complexo mente/corpo/espírito com o qual vocês se divertem o distorcendo de várias maneiras atualmente. Esta distorção não é de forma alguma necessária. É escolhida por cada um de vocês como uma alternativa ao entendimento da unidade completa de pensamento que une todas as coisas.

Não estamos falando de entidades ou coisas similares de alguma forma. Vocês são todas as coisas, todos os seres, todas emoções, todos eventos, todas as situações. Vocês são unidade. Vocês são infinitos. Vocês são amor/luz, luz/amor. Vocês são. Esta é a Lei do Uno.

artigos relacionados

sessão 2 – cristais e pirâmides
sessão 3 – pirâmide de Gizé
sessão 4 – pirâmides e cura
sessão 5 – curandeiros
resumo do livro “A lei do Uno” e os 5 livros em .pdf

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar:

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments