revelação cósmica temporada 11

S11E13 ET Detenção e Interrogação (Corey Goode e Emery Smith)

Partilhar:

pequeno resumo do episódio:

Corey Goode: temos um programa de interceptação e interrogação parecido com o do filme MIB “Homens de Negro”. Se um ser chegar ao nosso sistema sem dar um sinal de amigo ou inimigo, ele é interceptado e removido da sua nave. Ou, na maioria dos casos, os ETs conseguiram pousar na Terra e estão aqui se misturando connosco secretamente. Esse grupo vai até eles e pega as pessoas que estão aqui… Chamamos os ETs de pessoas. Pessoas que estão aqui sem permissão. São levadas a uma certa base, e os interrogatórios começam para descobrir o que está acontecendo. Esse grupo também operava com uma força policial para os grupos extraterrestres que vinham aqui com permissão. Ajudavam a mantê-los separados. David Wilcock: O programa do qual participou, Corey, chamava-se Sentinela Solar (Solar Warden). Um sentinela é tipo um guarda da cadeia. CG: O propósito do Sentinela Solar era policiar o nosso Sistema Solar. Também havia um programa para criar bases nas estrelas mais próximas dentro da nossa nuvem estelar local.

S11E13 ET Detenção e Interrogação (Revelação Cósmica ~ Corey Goode e Emery Smith)
S11E13 ET Detention and Interrogation (Cosmic Disclosure)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome:
https://drive.google.com/file/d/1rrvlYcvGskb0p1BRotUHLKGOz9KffddU/view?usp=sharing

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 11 episódio 13

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

Detenção e Interrogatório de Extraterrestres

Bem-vindos ao
”Revelação Cósmica”.

Sou David Wilcock.

Estou aqui com Emery
Smith e Corey Goode.

Neste episódio,

vamos falar sobre bases
de detenção de ETs.

-Emery, bem-vindo.
-Obrigado. Estou feliz de estar aqui.

-Corey, obrigado por vir aqui.
-Obrigado.

No passado,

discutimos o programa de interceptação e
interrogação do qual você participava.

Caso alguém não saiba o que é,

-você poderia resumir isso para nós?
-Sim.

É um programa parecido
com o “Homens de Preto”.

Nesse programa de
interceptação e interrogação,

se um intruso chegar
no nosso sistema

sem dar um sinal de
amigo ou inimigo,

ele é interceptado e
removido de sua nave.

Ou, na maioria dos casos, os ETs
conseguiram pousar na Terra

e estão aqui se misturando
conosco secretamente.

Esse grupo vai até eles e pega
as pessoas que estão aqui…

Chamamos os ETs de pessoas.

Pessoas que estão
aqui sem permissão.

São levadas a uma certa base,

e os interrogatórios começam para
descobrir o que está acontecendo.

Esse grupo também operava
como uma força policial

para os grupos extraterrestres
que vinham aqui com permissão.

Ajudavam a mantê-los separados.

Quando surgiam problemas,
agiam como polícia.

O programa do qual participou,
Corey, chamava-se Sentinela Solar.

Um sentinela é tipo
um guarda de cadeia.

-Existe alguma relação com esse nome?
-Sim.

O propósito do Sentinela Solar era
policiar o nosso Sistema Solar.

Esse era o grande propósito.

Também havia um programa
para criar bases

nas estrelas mais próximas dentro
da nossa nuvem estelar local.

Porém, sim.

Esse era seu propósito.

Emery, você diz que já fez autópsias
em mais de 3.000 espécimes diferentes.

Correto. Espécimes.

Você já viu algum que fosse
parecido com os humanos

e poderia estar nesse
programa aqui na Terra?

Eles são como nós.

Seu cheiro é como o nosso.

Andam como nós.

O QI deles é mais alto.

Eles só são muito mais
conscientes que nós.

E eles podem facilmente se encaixar
em qualquer lugar do planeta,

não importa a língua ou a religião,

nem a situação financeira do país.

Não precisam de muito dinheiro
para sobreviver aqui.

Podem viver como pobres,
podem viver como ricos

ou como uma pessoa normal.

Você já participou de
vários programas secretos.

O que mais discutimos nos últimos
10 anos foram as autópsias.

Sim.

Você entrou em outros
programas depois,

quando já sabia que
havia certo ETs humanos

-que viviam na Terra?
-Sim.

Acontece que alguns
dos extraterrestres

que trabalhavam no laboratório,

dissecando corpos e coisas do tipo,

alguns desses ETs humanos
de corpo inteiro

muitas vezes chegamos
a nós muito feridos,

com hematomas subcutâneos
decorrentes de golpes na nuca,

como se tivessem sido torturados, às
vezes com vários ossos quebrados.

E nós não…

Foi só depois que
descobri que esses seres

vinham de uma prisão ou de uma
espécie de cela de retenção,

onde eram interrogados.

É provavelmente isso que…

Depois disso, eram
enviados de volta,

pois eram só um corpo.

Estou presumindo, depois
de ouvir o seu testemunho,

que era isso que recebíamos, pois
geralmente eles estão em boa forma,

a menos que tenham sido
assassinados ou algo assim.

Alguns haviam apanhado até morrer.

Sim. Podemos falar disso depois,

mas eu também recebia…

Quando estava na nave de pesquisa,

eu recebia espécimes e
os passava adiante.

Posso falar sobre isso,
se tiver algo a ver.

Muitas vezes, os indivíduos
que eram interrogados

morriam de estresse e
trauma devido ao processo.

Era muito perturbador.

Porém, eles eram marcados e
enviados para ser estudados.

Certo.

Alguns chegavam a nós tendo
morrido de inanição.

Não sei o que aconteceu,
mas eles certamente…

Morreram de fome.

Existem prisões para eles,
algumas delas onde eles…

É tipo uma prisão normal.

É lá que eles são
interrogados por um tempo,

para obterem mais informações,

-ou eles são trocados ou repassados.
-Exato.

Recentemente, fui levado para
fazer um passeio bem longo

no Comando de Operações Lunar.

Ele é ligado a dois
outros comandos.

O Comando de Operações Lunar
é chamado de LOC Alfa e,

no subsolo, dentro
de tubos de lava,

existem mais dois, o LOC
Bravo e o LOC Charlie.

O LOC Charlie abriga uma base de
pesquisa na área de criogenia.

Um dos andares dessa
base é um armazém

que contém seres em estase.

Certo.

Havia um desses armazéns que
era enorme onde eu trabalhava,

era tipo um necrotério de criogenia

onde ficam centenas deles antes
de entrar no laboratório.

Sempre existem corpos e
espécimes suficientes.

É uma quantidade ilimitada.

Eles não conseguem acompanhar.

Tanta coisa acontecendo…

Existem centenas de salas com
várias pessoas trabalhando nelas.

Uma vez, recebemos vários corpos.

Estavam totalmente
dilacerados e queimados.

Eles pararam de fazer isto.

Eles usavam o exército, com
aviões C-130 Hercules gigantes

para transportar corpos a diversos
laboratórios no mundo todo.

Um deles caiu.

Então, eles pararam de fazer isso,

pois alguns civis chegaram ao
local e viram diversas criaturas

e diversos…

Você se lembra onde e quando?

Sim, foi em 1994.

-Nesse ano… -E onde foi?

Não sei onde foi.

Não faço ideia.

Só sei da história que contaram
com as informações básicas,

e porque o tecido muda
quando é queimado.

Tem que ter muito cuidado
para não pegar esse tecido.

Sabe o que fizeram com as
testemunhas que viram isso?

Elas foram eliminadas ou…?

Sim, ouvi dizer que
foram ameaçadas.

E sei que uma testemunha
foi eliminada no local.

Porque ela não conseguiria
lidar? Ela contaria ou…?

-Acho que… -Ou viu algo
que não podia ver.

Sim, acho que foi isso.

Elas estavam bisbilhotando e
removendo coisas do local.

Do local da queda.

Sim.

O que eles usam em
vez do C-130 agora?

Tudo é feito no subsolo.

Tudo passa pelo sistema
de tubos Maglev

ou outros sistemas subterrâneos
de transporte que existem.

Poderia descrever essa base
de armazenamento criogênico?

Sim, claro. Já a
vi várias vezes.

É basicamente…

Estou pensando em um filme
que possa ter algo parecido.

Imagine aquela cena de “Matrix”,

com todos os corpos
nas cápsulas,

mas na vertical, certo?

A maioria está na vertical,
mas alguns deles

têm um ângulo de 45 graus.

Se você entrar nessa área,

ela tem uns cinco andares.

Faz muito frio lá dentro.

Cada compartimento desses
tem um tamanho diferente.

Eles nem sempre têm o mesmo tamanho
porque são espécimes diferentes.

Existem compartimentos a vácuo

que servem para pedaços
pequenos de tecidos.

O menor mede uns 15 x 30 cm.

Ele tem um teclado.

É feito de vidro e
um metal especial.

E fechado a vácuo.

Tem seu próprio sistema de
pressão por sucção a vácuo.

E ele também tem um sistema
de gás, pois algumas amostras

precisam ser armazenadas
em tipos diferentes de gás

para preservar o tecido,
não é só gelo e…

-Perdão por interromper.
-Claro.

Na nave de pesquisa,

quando chegavam espécimes,

eles eram reembalados.

Eles chegavam em… Principalmente
as amostras menores…

Elas chegavam em uma caixinha de metal
que tinha uma espécie de vidro em cima.

Sim.

E os espécimes pareciam estar
congelados, mas não estavam.

Estavam em estase.

É assim que os ETs os entregavam.

Então, os técnicos pegavam,

desligavam o dispositivo de
certa forma, rompiam o lacre.

Eles abriam e preenchiam o vácuo.

Então, eles colocavam em
outra caixa de metal a vácuo

que era colocada em uma bolsa,

tipo uma bolsa de material
perigoso selada no topo.

Sim. Era exatamente assim.

Já vi essas caixas
de metal quadradas.

Olhando para o espécime,

parecia que estava congelado.

Porém, se desligasse a caixa,
ele ficava úmido de novo.

Sim, exato.

Estamos falando sobre o Programa
de Interceptação e Interrogação.

Esse é um mundo que obviamente
nenhum de nós conhece.

Que tipos de prisão eles têm para
seres que entram ilegalmente

no nosso Sistema Solar?

Como lidam com isso?

O que acontece em
um interrogatório?

Se eles cooperarem e disserem:

“Estou aqui para apoiar uma equipe
escondida fora de Júpiter”,

ou, por exemplo, “Entrem em
contato com eles e confirmem…”

Em muitos casos,
nós os devolvíamos

à equipe de apoio deles.

Dávamos um tapinha
na mão e dizíamos:

“Este é o processo para
vir aqui legalmente”,

por assim dizer.

Já aqueles que eles queriam
interrogar mais a fundo

eram mantidos em
prisões, fora de estase,

como uma prisão normal.

Algumas das prisões eram naves.

Algumas das prisões
eram os asteroides

que havíamos minerado.

Então, acabamos criando prisões
parcialmente criogênicas,

mas a maioria delas eram
só prisões normais.

Existem várias formas de
manter esses seres detidos.

Que porção dessas violações

levaria a uma advertência amigável
em vez de encarceramento?

Isso é difícil de dizer.

Não descobri o que aconteceu com
eles depois de certo ponto.

Essa informação era
compartimentalizada,

mas as conversas que tínhamos
quando estávamos de folga

eram sobre o que
acontecia com eles.

Então, não sei quais
são as porcentagens,

aonde cada um era enviado.

Emery, quando você
estava nesses programas,

chegou a conhecer algo parecido
com um extraterrestre biológico?

Sim.

Poderia descrever se…?

Chegou a falar com um deles?

Chegou a descobrir se estavam
aqui com autorização

-e o que estavam fazendo aqui?
-Sim.

Estavam trabalhando junto com…

Alguns extraterrestres
eram voluntários…

Foram capturados e
voluntariaram-se

para trabalhar aqui e ajudar-nos,
ou alguns vieram aqui

por conta própria

com autorização para
ficar nos laboratórios

e trabalhar com os médicos em
vários aspectos biológicos

da regeneração de tecidos,
hibridização e clonagem.

Sim, é verdade.

Vários deles foram forçados a
assumir cargos científicos.

Sim.

-Era isso ou eles morreriam.
-Sim.

E eles são tratados muito
bem, pelo que ouvi falar.

Já ouvi várias histórias.

Mesmo na minha equipe,
sei que um dos médicos

era um humano extraterrestre
que falava como nós

e tinha o mesmo cheiro.

Ele não era nada diferente.

Depois de comerem a nossa
comida por um tempo.

Se não comerem a nossa comida,
o cheiro é diferente.

Correto. Exato.

E também tínhamos outros tipos de
extraterrestre que, posteriormente,

na minha experiência,

eu via em reuniões
e coisas do tipo,

mas eles não faziam
parte do meu projeto.

Quando você interagia com eles,

-eles eram estranhos socialmente?
-Sim.

-Poderia descrever alguns deles?
-Sim.

Eles são muito cuidadosos
com o que dizem,

pois muitos deles ainda estão
aprendendo as nossas idiossincrasias.

Sim, principalmente o inglês.

Nem sempre sai perfeito.

E muitos…

Dá para ver que estão se esforçando
para pronunciar as palavras,

como as pessoas que vêm
de outros países aos EUA

e só entendem uns 60%
ou 70% da língua.

Elas falam a língua,

mas às vezes podem ter
um sotaque bem marcado.

Vários deles também sentem
as emoções que sentimos.

Eles riem, podem ficar tristes,

e também se magoam.

Com o passar do tempo, a
maioria deles… Não todos…

Alguns se rebelam
e tentam escapar,

mas a maioria deles, eu acho,

depois de um tempo conosco,
sente pena de nós.

E eles querem ajudar.
Querem ficar aqui.

Acho que eles são… Eles
têm muita compaixão.

São como nós, mas com 10
vezes mais compaixão.

E já vi tanto altruísmo
em vários desses seres,

principalmente quando
as coisas ficam…

As coisas podem dar
errado no laboratório,

mas eles ajudam.

Eles não são pessoas ruins,
é isso que estou dizendo.

Eles se importam.

Sim, era muito interessante.

Eles tinham senso de humor?

-Eles…?
-Com certeza.

O humor é muito
importante para eles.

-E… -Eles adoram a
nossa música e…

Si, eles adoram as luzes.
Adoram a nossa música.

Tudo que tem a ver
com os sentidos,

eles se divertem com isso.

Alguns gostam de apostar
porque gostam da adrenalina.

Exato.

Eles também absorvem
os nossos vícios,

como a nossa alimentação,
e, como você disse,

gostam de apostar e
outras coisas empolgantes

às quais nos apegamos.

Não são invencíveis,

eles também estão sujeitos
à nossa dimensão.

Eles são como nós,

mas eles são mais
conscientes e muito mais…

O QI deles é muito alto.

Quando você pega um deles
que sabe falar bem,

você jamais adivinharia
que ele é um ET.

Certo.

Vão querer que eu pergunte
isto, vou perguntar logo.

Vocês acham que existem pessoas
em cargos públicos muito visíveis

que são humanos extraterrestres?

Quando eu estava nesse programa,

ouvi dizer que a participação deles na
nossa sociedade era muito limitada.

Eles podem…

Tudo tem que ser pré-aprovado.

Eles podem trabalhar em
empresas e coisas do tipo,

mas não podem ocupar
cargos de poder.

Isso vale para os que vêm aqui
para fazer uma espécie de estágio.

Com certeza.

Eles não podem ocupar
cargos de muita influência.

Eu saberia.

Além de empresas.

Estou dizendo que eu
saberia com certeza

se alguém de muito
poder fosse um ET.

Eles não fazem isso conosco.

Talvez façam no futuro.

Se tiverem que tomar as
rédeas para salvar o planeta.

No momento, não há nada
desse tipo acontecendo.

A corrupção no mundo mostra isso.

E é verdade.

Eles têm regras específicas,
como o Corey disse,

que os impedem de fazer
certas coisas aqui.

Existem 7 bilhões de pessoas na Terra
que são humanos nascidos aqui.

Corey, você descreveu
uma colonização

do nosso Sistema Solar que
parece ter sido muito maior

que a população da Terra.

Poderia especular quantas pessoas
vivem no nosso Sistema Solar,

se expandirmos o termo “pessoas”?

São milhões.

Existem bilhões só na Terra,

mas você acha que há milhões
de pessoas no Sistema Solar?

Existem milhões de nós
vivendo no Sistema Solar.

Certo.

Contando os extraterrestres
que vivem aqui,

o número é maior.

Sim.

Existe um motivo pelo qual
a humanidade da Terra

pode controlar quem entra e
sai do nosso Sistema Solar,

em vez de outros grupos que
já estão colonizando aqui?

Foi assim que aconteceu
por um tempo.

Esses grupos diferentes
de fazendeiros genéticos

controlavam quem entrava e saía.

Quando começamos a fazer
viagens interestelares,

e com a nossa presença
militar no espaço,

começamos a policiar o
nosso Sistema Solar.

E os outros grupos permitiram isso?

-Ou… -Sim.

Muitos não tinham escolha,

porque nós tínhamos a mesma
tecnologia que eles, ou até melhor,

que vinha desse comércio.

Nós fazíamos comércio com
pessoas e material genético

nesse comércio
galáctico de escravos.

Era enorme…

Várias trocas eram feitas.

Por um tempo, tivemos problemas
quando estávamos desenvolvendo

essas rotas comerciais pelas
nuvens locais de 52 estrelas,

pois já havia rotas
comerciais bem estabelecidas.

E nós estávamos interferindo.

Tínhamos muito a aprender.

Agora, já estamos no ponto de…

Antigamente, tínhamos que
enviar uma frota inteira

para levar suprimentos e
munições até uma certa base.

Agora, eles usam os tipos de nave onde
eu ficava, em formato de charuto.

Elas são totalmente automatizadas.

Elas vão de sistema estelar
a sistema estelar.

Elas lançam os contêineres,
que ficam flutuando.

Então, vão ao próximo sistema
estelar para a próxima entrega.

E eles não precisam se preocupar

com outros grupos roubando
as mercadorias deles.

Tudo já está muito bem
estabelecido agora.

Corey, você havia mencionado

que tinha novas informações sobre
seres aquáticos no Pacífico.

Poderia explicar isso?

Sim, tenho novas informações,

mas são informações que eu já tinha quando
estava no programa de interrogação.

A Marinha havia descoberto
uma base de ETs sem querer

dentro do Oceano Pacífico da
qual eles não estavam cientes

e que não havia sido autorizada.

Os outros grupos de ETs com
quem estavam em contato

disseram que não havia
sido autorizada.

Então, a inteligência da Marinha

organizou uma operação de
treinamento em cima dessa base,

na qual eles jogavam
cargas de profundidade

e outras armas de penetração
profunda no oceano,

basicamente destruindo essa base.

Enquanto as pessoas jogavam
essas armas no oceano,

naves saíam voando.

Muita atividade foi vista.

Havia naves saindo,
evacuando a base.

Algumas semanas depois,

o programa enviou mais submarinos
eletromagnéticos para estudar essa base.

Então, descobriram
vários desses seres

que haviam sobrevivido.

Eles acabaram levando-os
para serem interrogados.

Sim, eram seres aquáticos.

-Sabe como eles eram?
-Sim.

Como eles eram?

Eles eram bem pequenos.

Colocaram todos juntos em
um tanque vertical grande.

E então, usando os anzóis que
eles usam nas pescarias,

eles os jogavam no tanque,

enroscavam de qualquer
jeito, puxavam para fora

e colocavam os seres em outro tanque
que tinha uma tubulação ligada a ele

que era rodeada por uma faixa
metálica presa ao vidro,

parecia ser de silicone
ou algo do tipo.

Esses seres tinham um lóbulo
grande na parte frontal da cabeça

que obviamente era o método
de comunicação deles.

Pelo tamanho da mandíbula,

era óbvio que eles não se
comunicavam verbalmente como nós.

-Eles se comunicavam…
-Ecolocalização.

Sim, como os golfinhos.

Eles acharam uma forma de
comunicar-se com eles.

Não nos comunicamos com eles.

É difícil comunicar-se
com os aquáticos.

A base de referência deles
é diferente da nossa,

mas eles estavam estressando esses
seres, alterando a temperatura da água

colocando produtos químicos na água,
fazendo várias coisas diferentes

para estressar esses
seres e interrogá-los.

Emery, com que frequência
você via seres aquáticos

quando trabalhava com
autópsias no programa?

Já vi algumas centenas
de seres aquáticos,

ou seja…

Ou amostras que eram aquáticas
ou seres aquáticos.

Ele tem razão.

É um tipo de corpo
totalmente diferente,

e também a biologia celular.

É muito diferente,

assim como somos diferentes de
um golfinho ou de um peixe.

Eles tinham mais cartilagens
que ossos em seu esqueleto?

Sim, ótima pergunta.
Eles tinham.

Muitos deles não conseguiam
andar em terra firme.

Alguns conseguiam.

Alguns tinham uma estrutura óssea.

Vários deles tinham corpos
do tipo cartilagíneo,

ou seja, eles não tinham…

O que lhes dava forma

era uma rede de
cartilagens entrelaçadas,

com uma massa muscular incrível
e músculos muito definidos.

Um dos que eu examinei
tinha corpo de humano.

Ele tinha nadadeiras que passavam
pelas laterais externas do corpo

e um tipo de membrana
nas mãos e nos pés,

medindo cerca de
1,8 m de altura.

Já vi alguns muito pequenos,
como os que ele mencionou.

Tamanho não importa
muito no universo.

Posso afirmar isso.

Algumas naves que caíram
eram deste tamanho.

-Exato.
-E eram tripuladas.

Sim.

Os seres podem ser
muito pequenos.

Às vezes, tínhamos que usar
microscópios neurológicos gigantes

para operar e coletar amostras,

pois eles só tinham
uns 7 cm de altura.

Microscópio neurológico significa que
você interagia com ele mentalmente?

Não, era só… Desculpe.

Era um microscópio normal

usado em neurocirurgia
e cirurgias cerebrais,

é só uma magnificação.

Ele vem com uma cadeira,

você se senta nela e faz
movimentos muito pequenos.

É uma coisa muito dinâmica, mas…

O humanoide do Atacama que
você dissecou em “Sirius”

mede uns 7 cm.

Sim, 13 centímetros.

Como o tamanho dele se compara aos
menores seres que você já viu?

O menor que já operei
tinha uns 7 cm.

-Sério?
-Sim.

O corpo todo.

-A cabeça também era três
vezes… -Era um adulto?

A cabeça era três vezes maior.

A cabeça sempre é…
Por algum motivo,

sempre é um pouco
maior que a nossa.

Deve ser por causa do cérebro ou
outro traço especial que eles têm.

Os aquáticos dele tinham
uma coisa enorme na frente

para ecolocalização e comunicação.

É comum ver isso.

Vemos vários caroços
gigantes e coisas similares.

É feito de cálcio.

E os formatos são muito estranhos.

É muito similar às
baleias e aos golfinhos,

como você disse, Corey.

Corey, esses seres diferentes estão
vindo ao nosso Sistema Solar.

Alguns têm autorização.

Outros não têm.

Você nunca havia falado tanto

sobre o programa de
interceptação e interrogação.

Poderia descrever alguns dos seres
que você viu nesse programa?

Dê-nos um exemplo.

A maioria deles eram humanos.

Sua aparência era humana, mas
tipos diferentes de humano.

Cerca de 10%, talvez 15%, eram do tipo que
as pessoas descrevem como alienígenas.

De aparência muito estranha,
que evoluíram em um ambiente

muito diferente.

Havia os insectoides.

Havias tipos diferentes
de reptiliano,

que nós entregávamos
imediatamente aos dracos.

Os insectoides… Havia um tipo
específico de insectoide,

um certo grupo, que
era sempre entregue.

Já descrevi aquele que tem
uma cabeça de cavalo-marinho

e um corpo de inseto segmentado.

Existem vários anfíbios diferentes.

Também já descrevi o
ser felino que eu vi.

Isso ocorreu posteriormente,
quando eu estava…

Quando trabalhava na
nave de pesquisa.

Para alguns desses seres, existe
uma ordem de captura ou morte

porque eles querem
coletar informações.

Um desses seres era
do tipo felino

e conseguia teletransportar-se
para qualquer lugar.

Ele basicamente só tinha que
mentalizar aonde queria ir,

adequar sua vibração à
vibração do destino

e aparecia lá.

Era uma espécie
altamente evoluída

que esse grupo militar
queria capturar.

Aparentemente, eles
queriam armar uma…

Como no filme “Jumper,”
uma grade elétrica que,

quando o ser aparecesse
para reunir-se com alguém

com quem se encontrasse
regularmente,

eles conseguiriam
capturá-lo nessa grade.

Ele morreria eletrocutado.

Vimos o corpo quando ele
estava sendo transportado.

Ele era muito alto.

É difícil dizer pela forma em
que estava sendo carregado.

Tinha cor de lavanda.

E tinha marcas de
queimadura no corpo todo.

A ponta da orelha estava
quase toda queimada.

Porém, o mais estranho é que mesmo
os sociopatas que estavam lá…

Todo mundo ficou muito emocionado.

Todo mundo começou a chorar.

Todos ficamos tão tristes
por cause desse ser.

Algumas pessoas lá
não sentiam emoções,

-mas até elas estavam chorando.
-Certo.

Você já viu humanoides
de aparência felina?

Isso lhe parece familiar?

Sim, vários seres com aparência
de gato ou de felino.

-Isso era comum?
-É muito comum.

Eles são muito inteligentes.

Alguns deles são
transdimensionais,

eles têm várias
habilidades especiais.

Alguns deles, inclusive,
tipo uma enguia-elétrica,

de alguma forma têm
eletricidade no corpo.

Eles sempre instalam
placas de aterramento

antes de operarmos esses seres,

para garantir que não haverá
estática nem eletricidade restante.

-Sei do que está falando.
-Sabe?

Não gosto de mexer com eles,

porque muitas pessoas, mesmo
com as placas de aterramento,

foram eletrocutadas,
alguns técnicos e médicos.

Fora isso, sim,
são muito comuns.

Existem muitas espécies de
várias partes do universo.

Eu nunca…

Não conheço nenhuma
delas que seja maldosa,

com base nas informações
que obtive,

nas vezes em que isso ocorreu.

Esse é um bom sinal, pois
eles têm superpoderes,

-mas não são agressivos.
-Sim.

Lembro-me que esse ser específico

estava visitando um certo indivíduo

para dar-lhe conselhos
espirituais e conhecimento.

O indivíduo que ele estava visitando
também morreu nessa captura.

Interessante.

Ele estava obtendo informações
de cunho espiritual desse ser,

que aparecia para ele
de vez em quando.

Eles têm tecnologia para prever quando
algo chegará por teletransporte.

Sim, claro.

É como se houvesse um distúrbio na
grade que eles conseguem triangular.

Sim.

Estávamos falando sobre
o sistema prisional.

É uma parte importante
deste programa.

No tempo que nos resta, gostaria
de fazer uma última pergunta.

Já foram lançados vários
filmes de ficção científica

que podem ter sido
inspirados pela cabala

e parecem abordar a
ideia de prisões

onde as pessoas são colocadas em
uma espécie de animação suspensa.

Temos uma pergunta
específica do público,

pois gostamos de responder
às suas perguntas.

Ela diz: “Você tem alguma informação
sobre o sistema prisional dos EUA

desenvolvendo uma tecnologia de
detenção por animação suspensa?”

Vocês sabem se eles
estão fazendo isso?

Estou sabendo
disso, com certeza.

Eles fazem isso.

É uma forma econômica de
manter as pessoas detidas,

pessoas que fizeram
certas coisas ruins.

Já ouvi dizer que eles fazem
isso com certos operadores

que se rebelaram e são perigosos
demais para ser soltos

de volta na sociedade.

Porém, nunca ouvi falar de planos

para fazer isso no sistema
prisional normal,

mas eu não duvidaria disso.

Sim, eu também.

No Estado de Direito,

acho que as objeções
éticas seriam tão altas,

não acho que isso seria aprovado
por nenhum governo legítimo.

Sim. Existem vários
planetas que são assim,

que têm essas celas
de animação suspensa,

como são chamadas.

Não digo que sejam planetas
do tamanho da Terra,

mas são muito grandes.

O Corey deve saber disso.

É onde eles são mantidos.

O Jacob, outro informante
do programa espacial,

descreveu planetas
que eram prisões,

planetas cuja função principal

era emprisionar pessoas
e impedir que fugissem.

Parece um pouco o nosso planeta.

Sim, é muito similar.

Jacob disse especificamente

que não seria bom ser capturado

em um desses planetas,

pois seria uma vida muito ruim
em uma situação desse tipo.

Estou falando de animação
suspensa e criogenia.

Esses seres ficam em um sono profundo
por centenas de milhares de anos,

uns 1.000 anos ou 100
anos, pode ser até mais,

dependendo do que fizeram.

Vocês dois fizeram
um ótimo trabalho.

Foi uma discussão esclarecedora.

Este é o ”Revelação Cósmica”,
com Emery Smith, Corey Goode

e eu, David Wilcock.

Obrigado por assistirem.

REVELAÇÃO CÓSMICA

POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO
COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

PRONTO PARA CONTAR A VERDADE?

Os e-mails são criptografados e
não podem ser compartilhados.

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar:

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments