revelação cósmica t21, Tim

S21E13 Psiônicos e Contacto Aberto (Tim ~ Revelação Cósmica)

Partilhar:

O que será necessário para que a humanidade esteja pronta para o Contacto Aberto? Tim, Conselheiro Tático da Alemanha, sugere que os psiônicos são a razão pela qual teremos uma Divulgação completa. Psiônicos, a ciência do desenvolvimento das nossas capacidades psíquicas, melhora as nossas perceções para que possamos interagir com o campo vivo de forma mais intencional. Qualquer pessoa pode utilizar o psiônico, contudo, precisamos de perceber que fazemos parte do campo da inteligência. Quando esta consciência acontece, estamos mais bem equipados para receber o Contacto Aberto.

Tim é um novo informante que é Conselheiro Tático dentro da governação encoberta na Alemanha, cuja função é analisar, antecipar, e sugerir várias estratégias ligadas a grupos extraterrestres em contacto com a Terra.

S21E13 Psiônicos e Contacto Aberto (Revelação Cósmica ~ Tim conselheiro tático) S21E13 Psionics and Open Contact

revelação cósmica temporada 21 episódio 13

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

A legendagem possível (não exata):

ES: Hoje, na Divulgação Cósmica, temos Tim connosco; ele fala da Alemanha. Tim é um conselheiro tático da liderança secreta na Alemanha. Ele analisa, prevê e sugere diferentes estratégias relacionadas com grupos alienígenas em contacto com a Terra. Tim, bem-vindo ao programa!

Tim vs. Emery Smith

Tim: Obrigado, Emery. Obrigado pelo convite.

ES: Igualmente. Estou realmente entusiasmado com o tema do programa de hoje, pois vamos falar de psionics e consciência da Terra. Então, Tim, o que são os psionics (psiônicos)? Porque é tão importante para efeitos de estabelecer contacto?

Tim: Obrigado, Emery. A Psionics é uma das principais razões pelas quais teremos uma Divulgação completa agora mesmo, neste preciso momento. Psionics é a capacidade de mudar a realidade de alguém. A ciência por detrás disto é a seguinte: somos todos um único campo de consciência que se conhece a si próprio. Assim, o campo de vida em que todos residimos e em que nos vemos a viver é o que cria a realidade. Uma vez que um indivíduo ou espécie tenha acesso a esta capacidade, são capazes de mudar a sua realidade para além de todos os limites.

O importante a ver é que este tipo de forma de onda pode ser integrado na tecnologia. Se tivermos uma forma de onda que tenha uma certa altura máxima e mínima, podemos trazê-la para uma máquina, computador ou o que quer que possamos usar para mudar a realidade. O estudo e análise do universo mostra que as formas de vida que têm a capacidade e inteligência para mudar a sua realidade estão para além de tudo o que a tecnologia poderia fazer.

Para agir perfeitamente, com a maior eficiência, é necessário ter o propósito colectivo que as espécies tentam trazer à realidade. Esta é uma das razões pelas quais a Divulgação está tão intimamente ligada ao estatuto emergente da humanidade, evoluindo para seres psionistas.

ES: Excelente. Então, tanto quanto sabe, os psionics são usados pelos humanos em relação aos humanos, pergunta nº 1, ou pelos alienígenas em relação aos humanos, pergunta nº 2?

Tim: Como vê, algo que é um sistema de psionismo autónomo foi instalado em todo este planeta. Há uma instalação na humanidade para lidar com o medo, a ansiedade e a preocupação. Tem a ver com o processo de impedir a humanidade de atingir o seu pleno potencial. Assim que as pessoas… Assim que cada vez mais indivíduos precisam de pensar nas capacidades psionais… Precisam de praticar meditação. Eles precisam de perceber que são um saber vivo, conhecendo-se a si próprios.

No processo, podemos alcançar uma massa crítica. Quando a massa crítica é excedida, os representantes de tais espécies têm manifestações, manifestações ocasionais de psionics. E se tais manifestações se tornarem suficientemente abundantes, a própria espécie é transformada numa espécie psionista. Muito em breve os seres humanos poderão, e tornar-se-ão, uma espécie psionista. Depois podem proteger-se da vantagem táctica que algumas outras espécies têm sobre os psionistas e o controlo da mente.

S15E07 Existem geradores que poderiam alimentar todo o planeta!

ES: Quem criou a barreira das ondas psionicas em torno do nosso planeta?

Tim: Emery, essa é outra questão perigosa. Não tenho qualquer desejo de lidar com os militares…

ES: Ambos sabemos que os psionics têm um efeito negativo no processo de pensamento humano, mas também podem ser usados para o bem.

Tim: E está a ser utilizado. Sim, pode ter a certeza disso.

ES: Poderia explicar isso, por favor?

Tim: Claro. O poder da mente ou digamos psionics pode ser usado para curar alguém ou fazer contacto com alguém fora da dimensão comum partilhada. A Psionics tem milhares e milhares de aspectos úteis. Por exemplo, numa experiência de Nível 3, que é a mais divisiva e tem o significado de “isto és tu, isto somos nós, isto sou eu”, existem algumas, digamos, barreiras limitadoras. Barreiras artificiais que as pessoas montam para si próprias apenas para terem mais poder.

É assim que é fácil pensar nisso. Por exemplo, é o acesso à tecnologia que pode transportá-lo para outro sistema espacial. O acesso a esse tipo de tecnologia é limitado. Se pensarmos nos psionics, o universo dá-nos a capacidade de ultrapassar nós próprios esse tipo de barreira limitadora. Porque se conseguir abrir certos portais naturais, torna-se uma forma de vida livre e autónoma, pode ir onde quiser e integrar isso na sua realidade.

ES: Pode um ser humano de terceira densidade atingir este nível de psionismo e consciência e utilizá-lo? Ou será que têm de se tornar seres de quarta densidade para o fazer primeiro?

Tim: Cada ser no universo pode ocasionalmente atingir qualquer frequência em cada segundo. O que é necessário para isso? Consciência de que é um campo do nada inteligente. Quando os seres estão imersos no campo, são capazes de mudar a sua realidade para qualquer tipo de frequência. Mas quando as pessoas estão no nível 3 de consciência, preferem não o fazer porque têm uma mentalidade física linear muito forte. Não existe tal coisa, a transmissão do pensamento é impossível, etc., etc.

Raciocinando sobre as frequências, é possível ver a presença de muitos subtons. Assim, um ser humano com consciência de nível 3 pode, por exemplo, experimentar algo como: “Oh, estou a pensar na minha avó”. E em tal situação, exactamente um segundo depois, o telefone toca. Quando as pessoas atingem este tipo de consciência de sincronicidade, podem passar a ser de nível 4. O nível 4 significa que já passou por muita formação e tem muita experiência para ir ainda mais alto.

Voltando à sua pergunta, sim, um ser de nível 3 pode usar psionics, mas não o usa porque não acredita que seja possível.

ES: Tim, o que conseguiu ao longo do caminho?

Tim: Bem, eu não diria que é um feito, pois parece que sou algum tipo de pessoa especial. Cada pessoa e cada forma de vida tem… É uma fonte aberta. O universo em si é uma fonte aberta. Uma coisa descobri que ajuda na comunicação com as pessoas: sentir os seus sentimentos, sentir a sua perspectiva, para trazer paz à comunicação uns dos outros. Isso é alguma coisa. E aqui está outra coisa. No momento em que se concentrar nisto, pode.

Após uma certa prática ou uma longa prática, não sei, é possível alcançar uma compreensão das dinâmicas temporais. Compreender a dinâmica temporal significa que se pode compreender os acontecimentos no horizonte das possibilidades e probabilidades e depois avançar em direcção aos mesmos. Emery, na verdade, tudo em que se pode pensar é algo que se pode fazer.

ES: Nada é impossível.

Tim: Exactamente.

ES: Estamos em todo o lado e sempre.

Tim: Certo.

S20E10 Tecnologia Avançada – Evento de Divulgação Cósmica eminente

ES: Vamos falar sobre a diferença entre harmónicos de frequência e psionics (psiónicos).

Tim: Os harmónicos de frequência não devem ser confundidos com as dimensões. As pessoas falam frequentemente de seres interdimensionais. Em algum momento da nossa evolução, a componente espacial deixará de ser necessária. O tempo também já não será necessário. Basicamente, quando falamos de harmónicos de frequência, trata-se de um conceito do universo. Quando comecei a trabalhar nestes tópicos, tínhamos apenas 7 ou 8 harmónicos de frequência. Estamos em constante evolução. Por isso, agora estamos a aproximar-nos das 12.

Os harmónicos de frequência são definidos desta forma: são o tom específico de nós próprios que irradiamos para o nosso ambiente. Como vê, todos os conceitos estão errados, mas alguns deles, digamos, são úteis. Vivemos dentro de uma espécie de rede. Radiodifundimos a nossa frequência para essa rede. E a rede devolve-nos a informação da frequência. Isto é o que define a nossa realidade.

Quando as pessoas da Terra tendem a estar em harmónicos de nível 3, isso significa que têm física linear e uma dupla forma de pensar. Como nos dirigimos agora para um campo de frequências mais elevadas no universo, estamos a aproximar-nos de um harmónico de nível 4 perfeito. O que significa que em breve o planeta se tornará inteiramente um planeta de nível 4. Qualquer coisa pode acontecer.

Surgirá tecnologia que curará os nossos corpos na máxima medida do possível. Seremos capazes de remover barreiras. Seremos capazes de integrar isto na tecnologia. Quando pensamos em harmónicos, pensamos na experiência e no nível de consciência. Quanto mais experiente for um ser, mais formas de vida se podem ganhar. Ou seja, um ser que atingiu o nível de consciência 5 ou harmónicos de frequência nível 5 pode viver sem um corpo. E se pensarmos acima deste nível, então toda a estrutura do universo é também um ser.

ES: Que nível de consciência deve a humanidade atingir para ter um contacto mais aberto?

Tim: Se pensar no que precisa de ser feito para se tornar um mundo aberto ao contacto, numa base profissional, então há mais parâmetros a evitar para se ter um contacto aberto. Bem, a primeira coisa a evitar é a psicose global. Isto é algo que deve ser realmente evitado, pois as pessoas podem ser assustadas por um contacto aberto. Se a sua realidade se decompõe com demasiada facilidade, podem cair numa mentalidade de psicose, ou seja, podem simplesmente enlouquecer. Se isso acontecesse à escala global, então seria provavelmente o pior cenário possível para a Terra.

ES: Catastrófico, para o dizer de forma suave.

Tim: Sim. Pode haver explosões quânticas. E tudo teria de começar tudo de novo. Isso é algo que queremos evitar.

A segunda coisa que queremos evitar é uma mentalidade descoordenada. Isto significa que as instituições de consciência global, como as organizações, não podem chegar a acordo sobre certas questões. Depois bloqueiam-se uns aos outros. Isto é algo que devemos definitivamente evitar. Precisamos de ganhar confiança. Precisamos de avançar na mesma direcção.

A terceira coisa que temos de evitar quando falamos de mentalidade é a condenação da mentalidade, porque muitas vezes no passado eram tomadas decisões relacionadas com o carácter das pessoas que depois se revelavam tristes, para o dizer de forma suave, e horríveis. No entanto, iremos lidar com isso. Isto é algo que precisa de ser tratado colectivamente. Não devemos ser demasiado acusadores, pois continuamos a ser nós no sentido cósmico de que estamos a falar. O universo comete erros.

A quarta coisa a evitar é a xenofobia, o que significa racismo ou discriminação de espécies contra famílias intergalácticas. Para o dizer de forma positiva, gostaria que as pessoas interagissem com o processo de mudança da Terra o mais activamente possível.

ES: Por favor, explique ao público o que é a Mudança da Terra, que está sempre a mencionar.

Tim: Earth Shift é quando uma realidade em que estamos habituados a estar há muito, muito, muito tempo é de alguma forma, digamos, atrasada, tardia. Há partes da civilização global ou, digamos, pessoas na rua que já estão a lidar com algo que consideramos ser futurista. Já existe uma espécie de realidade, uma espécie de mudança. A necessidade com que temos de lidar agora é de levar isto a todos. Só então poderá ter lugar uma mudança global. Está a acontecer, e deve acontecer o mais alegremente possível.

E.S.: Maravilhoso. Com base na sua experiência e observações, como será o contacto aberto? E quem seria?

Tim: Esta é uma questão interessante, porque neste preciso momento estamos a caminhar para um contacto aberto, cada vez mais próximo a cada dia. Muitos planos estão em curso e preparativos intensivos estão em curso. Por exemplo, enviámos a nave espacial Perseverança a Marte. Estamos agora a receber imagens de Marte pela primeira vez em tempo real. Pela primeira vez podemos ver céus azuis porque as fotos já não são filtradas. Marte já não é um planeta vermelho. Podemos ver os céus azuis.

S15E03 Os seres que vivem em Marte (Revelação Cósmica)

A NASA da Alemanha publicou fotografias mostrando estruturas em Marte. Há mesmo um artigo na Internet que descreve publicamente a vida antiga em Marte. Nos meios de comunicação tradicionais, alguém tem vindo a dizer ao público que existe vida antiga em Marte. E isso não é a única coisa que está a acontecer neste momento, uma vez que estão em curso múltiplos preparativos. Podemos ter diferentes cenários. É isso que estamos a tentar fazer, para nos aproximarmos.

Há algumas raças alienígenas que gostariam de desempenhar um papel. Mas da mesma forma que um senhorio nem sempre quer alguém a tocar à campainha, as pessoas querem ser super-protectores. Eis o que podemos ver: quando se trata de reacções humanas a não-terrestres, as melhores classificações vão para espécies humanóides, ou semelhantes. As espécies exóticas peludas têm a classificação mais alta seguinte. Há espécies que apresentam os melhores resultados. Não há cem por cento de certeza quanto ao tipo de cenário de contacto aberto que iremos obter, uma vez que vários estão a ser jogados ao mesmo tempo. Quando a frequência da Terra adquirir os parâmetros adequados, obteremos a solução mais apropriada.

ES: O contacto aberto será limitado a um exército, ou todos serão participantes?

Tim: As características dos seres humanos mostram que são bastante superprotegidos. Os alienígenas tendem a estabelecer uma autorização especial para certas coisas. Portanto, é muito provável que, especialmente no início, este seja um cenário orientado activamente. Presumo que tenha experiência nisto. Há sempre algum tipo de probabilidade de estabelecer contacto aberto, contacto próximo com certas espécies. Tudo depende do nível de evasão pessoal ou do desejo de estabelecer contacto, quer a sua vida indique ou não contacto nos anos seguintes. O meu palpite é que haverá muito mais conservadorismo no início, nos próximos 3-5 anos. Embora eu sugerisse que um cenário de contacto aberto poderia começar a funcionar já este ano.

ES: Acha que muitas pessoas ficarão assustadas quando o contacto aberto acontecer?

Tim: Sim, haverá muito medo, porque nos últimos 40-50 anos não tem havido muito esforço para preparar as pessoas. Agora vemos que há muita preparação em curso, enviando pessoas. Isto é o que temos neste momento: ansiedade e preocupação. Isto significa que existem certos grupos na civilização, civilização humana, que são susceptíveis de se assustar ou de ter medo.

Como já foi dito, o cenário mais eficaz é um cenário auto-contido. Algo será feito para separar os grupos que mostram medo e ansiedade. E aqueles que estão suficientemente preparados para um contacto aberto, como todos aqueles que nos observam como grupo alvo, obterão informações completas de alguém, como por exemplo no programa Revelação Cósmica.

ES: Bravo. Tim, com base nos seus contactos e experiências, conhece alguma filosofia antiga que melhor descreve a história humana?

S20E10 Tecnologia Avançada – Evento de Divulgação Cósmica eminente

Tim: Emery, essa é uma excelente pergunta. De acordo com a minha observação, muito do que foi dito na Índia, por exemplo, está muito próximo do que está a acontecer e descreve-o de diferentes maneiras. As pessoas devem compreender do que se trata. Porque, por exemplo, o sânscrito, a língua do tempo dos antigos iogues, é uma das línguas sobreviventes, reminiscente ou muito próxima [algo pronunciado em alemão]. Em certo sentido, aproxima-se da fonte. Muitas das imagens que encontramos têm muito em comum com o que se está a passar neste momento.

Por exemplo, eis uma coisa que acho realmente interessante quando falamos de psionics. Este é Brahma, o criador ou, de certa forma, o Self. Por isso, nunca carregou qualquer tipo de arma. Levava uma colher. Olha, quando falamos de psionics, Uri Geller ou o que quer que seja, imaginamos sempre uma colher. Trata-se de algo que há 12000 anos atrás as pessoas já tinham introduzido na sua filosofia. Em geral, há exemplos disto a acontecer em todo o lado. Só precisa de ser compreendido.

ES: Em termos de consciência superior, existem muitos canais e outros que afirmam estar em contacto com raças alienígenas. Como é que os psionics encaixam nisso, qual tem sido a sua experiência?

Tim: Quando falamos de um universo ou experiência partilhada, então o que realmente importa é algo lógico e partilhado por muitas pessoas. Depois torna-se uma realidade. Quando uma pessoa experimenta algo e a sensação está completamente fora de controlo, isso não significa que não seja verdade. Significa apenas que algo absurdo e anormal para uma pessoa aconteceu. Mas se muitas pessoas partilham a mesma experiência, então ela integra-se na mesma linha temporal partilhada colectivamente.

ES: Já mencionou as linhas de tempo. Poderia explicar-lhes um pouco mais, e como podem até sobrepor-se uns aos outros?

Tim: Está bem. Mais uma vez, todos os conceitos estão errados, mas alguns são úteis. Se imaginar um tipo de vector no tempo e no espaço, uma linha recta sem início nem fim, então de uma perspectiva tridimensional tal linha do tempo parece um corpo fractal em forma de árvore que gira a cada segundo. Muda dependendo da perspectiva que tivermos. Se tivermos uma perspectiva bidimensional na linha do tempo, então vemos apenas um ponto com o qual absolutamente tudo está ligado. Esta é a linha do tempo partilhada.

Isso não significa a ausência de muitas outras linhas de tempo. Mas é uma linha temporal partilhada por muitas formas de vida. E as decisões que as formas de vida tomam mudam a forma como a estrutura da árvore gira em torno do vector, bem, como um caleidoscópio. Por vezes, quando falamos de linhas temporais, há linhas temporais em colapso, o que significa o seguinte: algum tipo de viagem chegou ao fim porque o Eu não pode fornecer uma solução para essa linha temporal.

S15E05 Os dispositivos médicos das civilizações ETs curam as doenças

Este é o ponto em que a linha temporal colapsa e se reintegra num vector, de modo a que essencialmente o universo garanta que todos terão definitivamente a sua linha temporal segura para que a vida continue. Mesmo que uma linha temporal já não funcione, ela é reintegrada no vector que une tudo.

ES: Mencionou linhas de tempo partilhadas. Como é que a interdimensionalidade se encaixa nisso?

Tim: Inter-dimensionalidade ou inter-frequência? (Ambos riem).

ES: Seja como for.

Tim: Há uma diferença. Quando falamos de dimensões, referimo-nos sempre ao espaço partilhado. De certa forma, o tempo pode ser uma espécie de física do espaço partilhado. Agora você e eu partilhamos a mesma linha temporal. Quando falamos de harmónicos inter-frequências, isto já não é necessário, porque no nível de consciência 4 estamos conscientes de que podemos avançar e recuar no tempo sempre que quisermos, uma vez que, digamos, somos tempo. Isto torna a linha do tempo mais flexível. No nível 4, o vector de que estamos a falar não é apenas uma corda, mas move-se em qualquer direcção como uma bússola.

ES: Mencionou linhas de tempo e como elas estão separadas. Isto irá afectar a Divulgação? Esta é a pergunta nº 1. Iria interferir com a Divulgação? E, em caso afirmativo, quem seria responsável por isso?

Tim: Há um vestígio de necessidade no que está a acontecer neste momento. A evolução do universo está a avançar. Todos os que voluntariamente expressarem o desejo de permanecer nesse tipo de linha temporal permanecerão nela, pois também eles a estão a criar. O universo colocará a sua vida nesse tipo de linha de tempo que será bem sucedida.

Portanto, temos cem por cento de garantia de que a evolução do universo será bem sucedida, e isso é óptimo. Mas o tempo que levará, ou a estrutura da árvore fractal dessa linha temporal pode mudar. Algumas linhas de tempo podem colapsar, colapsar se não estiverem a apontar para um objectivo específico. Quanto mais linhas de tempo em colapso o universo experimenta, mais ele aprende a fazer com que as linhas de tempo não entrem em colapso, se isso fizer sentido para si. O universo tem definitivamente uma garantia de cem por cento de que tudo isto está a acontecer.

A terra mudará para outra realidade. Os seres que o expressam voluntariamente estão na linha do tempo certa. Disso eles podem ter a certeza. Mas isso não significa que certos eventos aleatórios ou iniciados não possam acontecer.

Spoiler
Desculpe, apenas utilizadores com sessão iniciada podem ver spoilers.
Disclaimer: Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
Este site publica artigos próprios e de outros informantes no qual se limita a publicá-los: isto quer dizer que pode não concordar com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo.

Partilhar:

Author: Krystal

colaborador

5 2 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

7 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments