Michael Tellinger, revelação cósmica t03

S03E09 Ubuntu e a Mensagem dos Seres das Aves Azuis – Parte 2

Partilhar:

Repomos mais um episódio originalmente publicado em 2016, agora com legendas transcritas.

Este episódio é bastante importante porque nos dá uma ideia como a nossa sociedade deve e irá prosseguir. O convidado é Michael Tellinger e apresenta-nos o sistema Ubuntu – parte 2.

S03E09 Ubuntu e a Mensagem dos Seres das Aves Azuis – Parte 2 (Revelação Cósmica ~ Michael Tellinger e Corey Goode)
S03E09 Ubuntu and the Blue Avian’s Message (part 2)

Assista ao episódio clicando no link abaixo:
https://drive.google.com/open?id=1KI48KFCFgrlzYnC3cYKDUXPkeWZalHud

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário para indicarmos outro link.

revelação cósmica temporada 3 episódio 9

Episódio com legendas em português do Brasil formatadas por Renato Suffert (para quem não deseja assistir ao vídeo):

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETOCOM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

Ubuntu e a Mensagem dos Aviários Azuis
Parte 2

-Muito bem. Bem-vindos ao ”Revelação Cósmica”. Sou o apresentador, David Wilcock, estou aqui com o informante Corey Goode, que afirmou estar trabalhando com o Programa Espacial Secreto, e que tem uma visão muito interessante sobre nosso futuro.

S03E03 Sistema Ubuntu e a Mensagem dos Aviários Azuis Parte 1

Eles têm tecnologia que poderia eliminar a nossa necessidade de ter um sistema financeiro, porque se precisar de alguma coisa, você pode apertar um botão e você manifesta isso através daqueles replicadores.
O interessante é que, com esse episódio especial, também trouxemos Michael Tellinger, que foi especificamente nomeado pela Aliança do Programa Especial, por causa do seu sistema Contributivo UBUNTU.
Eles disseram que é um modelo para um novo modo de viver na Terra, que trará muito mais harmonia, onde os produtos e serviços dos quais precisamos podem acontecer de um modo afetuoso e co-criativo, em vez de um que envolve competição destrutiva.

Então, Michael, bem-vindo ao programa.

[Michael] -Obrigado, David, pela bela apresentação.

-Tudo bem. Bem, quero bancar o advogado por um momento.

[Michael] -Por favor.

-Quero dissipar essas nuvens de amor que todos vocês vêm espalhando.

[Michael] -Sim.

-Quero lidar com algumas coisas que os do contra virão para cima de você, porque você estará em julgamento.

[Michael] -Ah, sim. E, David, posso dizer a você que ouço isso há 11 anos.

-Bem, tenho que dar voz a esses caras.

[Michael] -Bem-vindo ao julgamento.

-Eles não podem falar através das câmeras. Tenho que representá-los.

[Michael] -Sim, claro.

-Toda a criança na América é doutrinada pelo modelo Jamestown. As primeiras pessoas que vieram para a América tinham essa ideia, de que todo mundo vai… “Vamos cultivar alimentos, será maravilhoso.”

[Michael] -Sim.

-E o que aconteceu foi que todos esses fazendeiros ricos vieram aqui e se recusaram a cultivar a terra, e eles morreram de fome, porque outra pessoa iria fazer o trabalho. “Eu não quero fazer o trabalho.”

[Michael] -Sim.

-Então, essa é a lógica com a qual fizeram uma lavagem cerebral em nós.

[Michael] -Sim.

-Fomos doutrinados. Mas as pessoas acreditam que, se você não tiver um sistema capitalista competitivo, onde há a necessidade do dinheiro, de ganhar dinheiro, e de buscar dinheiro senão você vai morrer de fome – o que seria a única coisa que incita o egoísmo humano e a ganância – então as pessoas iriam querer viver às custas do outro e não contribuir para o sistema. Como você trata essa questão?

[Michael] -Novamente, essa afirmação vem de um sistema capitalista. No momento que você não tem dinheiro, onde isso nem sequer entra na equação, tudo muda. Quando você começa a trabalhar em uma estrutura colaborativa e cooperativa, e não em competição.

[Corey] -Ou de direito constituído.

[Michael] -Ou de direito constituído, exatamente, “tenho o direito das pessoas trabalharem para mim”, e tudo mais.

Tudo isso vem de milhares de anos de doutrinamento. É por isso que reprogramar a pessoa comum da maneira que pensamos… Todos nós nascemos no sistema capitalista.
Todos nós nascemos pensando que a democracia é a salvação. Não! Democracia é só uma tática de bullying. Não é a salvação. Democracia é parte do problema.
Todos acreditamos: “Vivo em um país democrático.” Não, isso é parte do problema, é parte da mentira. Capitalismo, democracia, competição, o sistema monetário, tudo isso precisa acabar.
Até nos livrarmos disso tudo, não podemos começar do zero e criar uma comunidade unida, que de fato trabalha em benefício de todos.
Está levando alguns anos para fazer isso, como mencionei. Tenho feito isso por 11 anos. E para mim, pessoalmente, tem sido a jornada mais libertadora de autoconhecimento.
E dividir isso com os outros, quando eles… Alguns se identificam na hora, outros levam mais tempo, e outros querem rejeitar constantemente, certo?
Mas, uma vez que as pessoas se abrem e absorvem algumas das ideias e isso começa a entrar em sintonia com eles, não há volta. É como abrir aquela…

-Michael, espere um pouco. As pessoas vão ficar sentadas com seus telefones. Elas não vão olhar nos seus olhos. Elas não vão querer ter nenhum trabalho. Elas vão ficar lá sentadas esperando de braços cruzados. Isso não parece muito prático.

[Corey] -Terá que haver um período de transição. E… qual é o oposto de doutrinar uma pessoa?

[Michael] -Libertar.

[Corey] -Libertar as mentes das pessoas.

-Você não pode obrigar uma pessoa a querer fazer essas coisas, certo? Elas vão fazer o que elas fazem. Veja a quantidade de pessoas com a cara enfiada nos seus telefones. Elas não conseguem nem conversar com você olhando nos seus olhos.

[Corey] -Terá que haver um evento catalizador, do qual foi falado no Programa Espacial Secreto, alguma coisa tipo, como disse, um colapso econômico global.
As pessoas vão ficar muito preocupadas. Elas vão perceber que isso tem sido um enorme esquema liderado por criminosos. E todas essas pessoas que supostamente estão no sistema democrático pelo qual elas votaram têm estado nas mãos dessas pessoas o tempo todo.
Isso tem sido uma grande fraude. Quando as massas adormecidas perceberem isso, será um catalizador para elas, para quererem saber mais, e isso é quando vai acontecer muito lançamento de informações. Muito mais informações vão aparecer.
E você não acha que isso vai estimular as pessoas a se abrir para novas ideias?

– Sim. E o modelo Jamestown. Vamos falar um pouco disso, Michael. Eles admitidamente estavam chegando à uma terra estrangeira da qual não sabiam nada, em um número muito reduzido de pessoas que não eram qualificadas, que não queriam colocar a mão na massa…

[Michael] -Exatamente.

-…e que precisariam trabalhar duro para sobreviver, porque não havia outro jeito. Não vivemos mais nessa sociedade.

[Michael] -Não, não vivemos.

[Corey] -E uma com mentalidade escravagista.

-Exatamente.

[Michael] -Quando os escravos eram vendidos no mercado aberto.

-Exatamente.

-//-

[Michael] -Então, estamos vivendo e um tempo interessante agora onde praticamente todas as pessoas vivas nesse planeta sabem que há algo de errado.

Se você perguntar para uma pessoa comum nas ruas: “Você está feliz com o rumo que o mundo está tomando? Está feliz com o que o governo está fazendo por nós? Como está sua vida?
Essa é a vida perfeita para a qual você nasceu? Está vivendo seus sonhos?” A resposta é 100 por cento negativa, eu garanto.

-Certamente.

[Michael] -As pessoas dirão que não. Elas não estão felizes com nada disso. Claramente há algo de muito errado.
Então, a plataforma de embarque para achar um novo sistema já foi criada, e agora temos que apresentar um novo sistema. Acho que fizemos isso de forma racional, com sucesso.
E é por isso que o movimento UBUNTU está crescendo tão rapidamente, muito acima das minhas expectativas ou da minha imaginação.
Eu nunca quis começar um movimento global. Esse não era meu plano. Meu plano era compartilhar informação, e foi isso que aconteceu.

-Estou ouvindo coisas positivas, muito lugar-comum. Não estou ouvindo coisas práticas. Estou ouvindo muita filosofia.

[Michael] -Precisamos falar das coisas práticas, porque isso é importante. É o que as pessoas querem ouvir. Ótimo. Mas como chegamos lá? Como passamos de onde estamos para lá?
Por isso que é tão importante dividir com as pessoas esses passos práticos, para elas internalizarem, se sentirem confortáveis. Não são apenas coisas que impressionam. Temos que reconhecer que as comunidades já existem por aí.
Não vamos mudar o sistema nas grandes cidades e nas áreas metropolitanas. Isso é uma coisa difícil. Acredito que o jeito de fazer isso é buscar pequenas cidades e vilarejos, onde você consegue alcançar todas as pessoas.
Você consegue dividir novas ideias com eles e basicamente mudar o modo como as pessoas pensam sobre seus próprios futuros e como podem começar a trabalhar juntos.
E então, se tornar o modelo para esse novo modo de pensar e um novo modo de agir, e de criar abundância para si próprios, prosperar.
E como você faz isso? Bem, você pode fazer isso injetando muito dinheiro para uma cidade pequena. Outra coisa importante a dizer é que vamos usar dinheiro para nos libertar do dinheiro.
É a única maneira de fazer isso. As pessoas vão dizer: “Tellinger, você é uma fraude. Você quer dinheiro para criar essa coisa. Por que não pratica o que prega e faz isso sem dinheiro? Pare de delirar.”
O sistema tem nos escravizado com dinheiro por, pelo menos, seis mil anos. Temos agora que pegar o sistema e mudá-lo para que trabalhe para nós.

-//-

E só preciso voltar ao que o Corey disse mais cedo, porque provavelmente vou esquecer. A filosofia do movimento UBUNTU e Contributiva não é se opor a ninguém, não é brigar com ninguém, não é criar uma revolução sangrenta.
Aqueles dias de violência e oposição física acabaram. Estamos criando uma nova realidade para nós.
Estamos pegando o sistema existente e as energias que estão sendo usadas – as energias negativas que estão sendo usadas contra a humanidade – pegando-as e canalizando para nosso próprio benefício, e as convertendo gentilmente, para que beneficie a humanidade.
E, antes de você perceber, ela vai estar nos servindo de maneiras que você nem consegue imaginar. E vou mostrar a você como. Podemos fazer a transição de maneira tão simples e rápida.
Precisamos reconhecer que podemos criar diversos projetos comunitários, e o sistema Contributivo UBUNTU é baseado em estabelecer um número de projetos diversos dentro de pequenas comunidades, que beneficiam aquela cidade.
Quando falo comunidade, é cidade, vilarejo ou uma comunidade de pessoas.

-Certo.

[Michael] -E cada um desses projetos é trabalhado. Todo mundo trabalha algumas horas por semana em um desses projetos. Como você faz isso? O fato é que…
E talvez você tenha uma cidade que faça isso com sucesso e você começa a criar todos os tipos de coisas, desde cultivar alimentos até tecnologia, e qualquer coisa que imaginar.
Mas, assim que você se torna uma ameaça para o sistema, eles vão mandar homens armados para acabar com você. Então isso não é uma solução. A outra coisa importante que temos que perceber é que há muitas comunidades autossustentáveis pelo mundo.
Elas tiveram impacto no resto do mundo? Não. Eles estão apenas gerindo comunidades autossustentáveis. Comunidades autossustentáveis são uma versão maior de eu, eu, eu. Agora é: nós, nós, nós. Certo? Então, não pule nossos muros. Não venha a menos que seja convidado.
E nós não vamos dividir nada com você, porque você está do lado de fora, e nós estamos aqui dentro. Isso não é uma solução.
Por isso sempre reforço, não estamos criando comunidades autossustentáveis. Estamos criando um novo modo de pensar. Criamos tanta quantidade do que fazemos, que podemos disponibilizar para todos, seja vendendo ou disponibilizando gratuitamente.

-//-

-Se o Programa Espacial libera tecnologia onde você consegue criar qualquer item material, bem ou comida que quiser, você só aperta o botão e recebe, como isso iria somar? Se essas pessoas já sabem que têm isso e estão usando.

Corey disse que adorou o botão da carne assada quando estava na nave.

[Michael] -Certo.

-Como isso iria somar? Digamos que temos essa tecnologia. É dada a nós. Há uma grande revelação e recebemos essa tecnologia. Como esse modelo funcionaria com aquilo?

[Michael] -É uma pergunta muito boa. Uma coisa na qual pensei muito. E aí é onde entra a humanidade individual. Enquanto posso querer usar o replicador para fazer uma comida qualquer, eu, na verdade, gosto da arte de cozinhar.
Gosto de fazer um armário de madeira, porque adoro o cheiro da madeira, ou adoro pescar, ou adoro as coisas que… ou os talentos com os quais nasci, de expressar essas coisas. Então, seria melhor apontar uma arma para a cabeça, porque o que vou fazer?
Acredito que nós estamos vivendo nesse planeta para apreciar toda a densidade, o oxigênio, a água, a gravidade, para vivenciar esse planeta pelo que ele é, com todas as coisas bonitas imbuídas nisso. É isso que deveríamos estar fazendo.
E cada um de nós nasceu com talentos únicos e específicos. É isso que deveríamos estar fazendo. Então, você pode optar por usar o replicador para fazer um par de calças.
Mas você será muito mais alegre se pedir à sua mãe, sua avó ou seu alfaiate para fazer novas e belas roupas para você de um material de cânhamo que você ajudou a fazer, e outros materiais biodegradáveis, atóxicos, recicláveis, que nós criamos com essa densidade, essa realidade, nesse planeta, porque é para isso que estamos aqui, para vivenciar isso como nossa realidade.
E depois, quando estivermos satisfeitos, então você decide o que fazer depois disso.

[Corey] -E essa tecnologia – ele estava falando sobre as grandes áreas metropolitanas – muita dessa tecnologia pode ajudar a diminuir a distância.

[Michael] -Sim. Então, há coisas muito interessantes que podem acontecer.

-//-

E eu estava indo na direção do fato de o projeto de  comunidade ser o modelo que estamos usando com o movimento UBUNTU, e a parte crítica, com o Partido UBUNTU.
Ficou muito óbvio para mim que, a menos que você dê essa filosofia de unificar as pessoas e criar um novo sistema de abundância, uma nova estrutura social, você tem que dar um suporte político. Porque nossas vidas estão sendo controladas e destruídas por políticos.
As pessoas dizem: “Tellinger, você está se vendendo. Vai entrar para a política. Está se tornando um deles.” Não. Estamos entrando na política porque queremos mudar essa nojenta, desonrada, imunda parte da nossa humanidade.
Isso está destruindo nossas vidas. Precisamos mudar isso. Ficar de lado e ignorar a política não vai ajudar em nada. Não é uma solução.

Então, o que fazemos? Temos que fazer alguma coisa. Então criamos um partido político que diga algo completamente diferente. Vamos descentralizar o governo.

Vamos fechar o Sistema do Banco Central, criar um Banco do Povo provisório, que faça a emissão de dinheiro para as pessoas, sem taxas ou juros. Então não há taxas, não há inflação, nada disso.
Ele começa a servir às pessoas, arrumar as coisas na fase temporária, todos os projetos comunitários, e o trabalho público que precisamos para poder libertar as pessoas das suas prisões nas áreas metropolitanas.
E elas poderem voltar para suas pequenas cidades e vilarejos, porque agora elas sabem que vão encontrar alguma coisa para fazer, porque o dinheiro é fornecido pelo Banco do Povo. Isso é apenas uma fase temporária.

-//-

-Não parece que as coisas já estão indo por esse caminho? Veja o número de pessoas que fazem seus próprios vídeos no YouTube. Elas sabem que nunca ganharão dinheiro com isso. Elas escrevem artigos. Elas criam softwares gratuitos.

[Michael] -Sim.

-E por que estão fazendo isso? Porque querem ser vistas como um valor para sociedade. Elas querem ter um status social.

[Michael] -Sim. Sim.

-Você acha que essa competição social ou colaboração social vai ser parte disso?

[Michael] -Com certeza. O que acabou de dizer, David, é fundamental. Quando você começa a trabalhar na sua comunidade – e, novamente, ainda estamos no processo dos passos práticos, porque é importante chegarmos lá – mas quando você começa… quando você acorda pela manhã, como Corey disse, tudo o que precisa fornecem para você.
Por quê? Porque é isso que fazemos como comunidade. Há comida demais, tecnologia em excesso, tecido demais, excesso de tudo. Tudo está disponível em abundância. Tudo o que tem a fazer é contribuir algumas horas por semana para os projetos comunitários, e o resto do tempo é seu.
Como isso irá evoluir, ainda não sei. Mas as comunidades vão decidir como isso vai evoluir. Mas no que resulta é que a maior parte do tempo que você tem na semana é livre.
Você pode então expressar seus próprios talentos, seja você um pintor, escultor, músico, criador de cavalos, engenheiro, ou um cientista. Não importa o que você faz. Você tem a capacidade de…

[Corey] -Coisas que deixa você feliz?

[Michael] -Coisas que deixa você feliz. Exatamente!

[Corey] -Nossa! Que mundo!

[Michael] -Quando você acorda pela manhã com um sorriso no rosto, porque você sabe que não precisa se levantar, vestir terno e gravata, e sentar em um trem, ou ônibus, ou andar de bicicleta na chuva, frio ou vento, para ir para uma porcaria de trabalho, onde você ganha uma miséria por mês para pagar a prestação da sua casa, a luz, leite, pão, a escola dos seus filhos, para eles serem escravizados no mesmo sistema e começar tudo de novo no mês seguinte.

-É como diria Graham Hancock: “Mantenha seu cérebro conservado em álcool para tolerar isso.”

[Michael] -Agora você não precisa fazer isso. Você escolhe a comunidade onde vive. Você não é forçado a fazer nada. Você recebe tudo de graça, porque você contribuiu algumas horas por semana em um dos projetos.
E isso, coletivamente, nos torna uma força de trabalho muito poderosa. Uso isso como uma palavra, embora isso vá cair em desuso em breve. Rapidamente nossa comunidade se torna uma poderosa força de trabalho que nenhuma corporação, municipalidade, ou governo pode competir.
E agora dei a vocês os passos. Como vamos daqui, de hoje, para uma comunidade que está vivendo em abundância e criando toda essa abundância para si própria.

-//-

-E se um cara sair por aí violentando mulheres? O que vão fazer com ele?

[Michael] -É uma das perguntas mais recorrentes. Então, obrigado por abordá-la. E o que acho interessante, nesse assunto, é que as perguntas que as pessoas vêm fazendo nos últimos 11 anos mostram como estamos conectados. Certo?
Como o sistema atual nos conectou para pensarmos da mesma forma sobre os problemas, e abordar as mesmas questões, obstáculos. Isso é lindo. Então agora sabemos que problemas temos que resolver.

-Certo.

[Michael] -Mas o bom é que, lembre-se, parte do modelo UBUNTU é se afastar de um governo centralizado. As comunidades governam a si mesmas. Então eu não sei, na comunidade, onde vou viver. A comunidade vai decidir.
Eles vão estabelecer um novo sistema legal, ou regras de comportamento, começando com o básico, o sistema de lei comum. Não matar, não roubar, ter uma conduta honrável.

[Corey] -Então não está falando sobre um sistema ideológico de governo centralizado nesse aspecto. Regiões diferentes que têm seus próprios compassos morais e…

[Michael] -Sim. Em muitos aspectos, voltar às cidades-estados, onde a comunidade tem seu próprio conjunto de regras e diretrizes.
E, obviamente, há muito a ser discutido, mas no modelo UBUNTU voltamos ao conselho tribal, onde as pessoas da comunidade elegem. E é uma eleição aberta. Todos sabem que votei em David Wilcock para estar no conselho dos mais velhos.

-Sim.

[Michael] -E se David Wilcock…

[Corey] -Talvez nossos idosos voltem a ser respeitados.

[Michael] -É assim que deve ser. É por isso que colocam nossos idosos de lado e mandam eles para lares de repouso. E tentamos nos livrar dos nossos idosos, porque…

[Corey] -“Longe dos olhos, longe do coração”.

S2E12 Tecnologias cura não disponíveis para o humano ~ SuperSoldados

[Michael] -Exatamente. E você não usa mais a sabedoria. Então, a comunidade vai eleger seu próprio conselho dos mais velhos, que então serão os guias para a comunidade.
E eles decidirão diariamente, de hora em hora, minuto a minuto, o que é o melhor para a comunidade, não o que é melhor para mim. Embora eu chame isso de um sistema controlado por minorias, não um sistema da maioria.
E isso assusta algumas pessoas. Elas falam: “Como assim? Eles vão…” Porque estamos tão envenenados pela democracia e maioria, certo? Então isso é um sistema controlado por minorias. Como pode dizer isso? Porque há muito mais minorias do que maiorias. Certo?
Há um número infinito de minorias. Há aquelas que cuidam das borboletas, as que se preocupam com árvores e o solo e as nuvens, seja lá o que for, pessoas que se certificam que coisas geneticamente modificadas não entrem na nossa comida. Há tantas minorias diferentes.
E em um sistema Contributivo, cada minoria será atendida. Cada minoria terá todas as ferramentas, toda a tecnologia, todo o suporte, todos os laboratórios, toda a pesquisa, tudo que for necessário para fazer o que você deve estar fazendo pela sua comunidade.
Por isso você pode chamar isso de sistema voltado para as minorias e não um sistema voltado para as maiorias, onde 51 pessoas dizem para as outras 49 que não pode ser do jeito delas.

-//-

-Então, a fossa fica entupida, certo? Os esgotos entopem. Ninguém quer entrar no esgoto. O que você faz então?

[Michael] -Perfeito. Adoro. É maravilhoso, essa é uma das perguntas mais recorrentes. É maravilhoso. Quem vai limpar a sujeira?

-Certo.

[Michael] -E a resposta para isso é… Normalmente, quando faço os workshops e levanto essa questão, adivinha o que acontece? Há sempre duas ou três pessoas que levantam a mão: “Eu vou limpar a sujeira.” Então já temos nossa resposta.
Mas vai muito além disso. Não estamos mais fazendo isso por dinheiro, fazemos pela comunidade, o que significa que estamos fazendo por nós mesmos. Não quero ter meu esgoto entupido.
Se o esgoto está entupido na minha comunidade, significa que meu esgoto está entupido, porque é minha comunidade.

-Certo.

[Michael] -Então, seja quem for que estiver a serviço naquela semana para cuidar do esgoto, vai desentupir o esgoto.

Então, vamos voltar ao que é o objetivo dos projetos comunitários.

[Corey] -E há pessoas especializadas em diferentes tipos de coisas…

-Correto.

[Corey] -…que podem unir seus recursos.

[Michael] -Sim, e nós também reconhecemos a diversidade na nossa humanidade e na nossa comunidade. Além da unidade dentro da diversidade, e a diversidade dentro da unidade.

Há tantos talentos, habilidades, desejos que as pessoas têm, quanto há pessoas. Cada indivíduo é completamente único. Cada um de nós é completamente único.

[Corey] -E igualmente importante.

[Michael] -Isso. Cada uma das trilhões de células no seu corpo tem um papel crucial na construção do seu corpo. É isso que fico lembrando às pessoas. Não pense que, porque você acha que não é ninguém e é insignificante…
É isso que as pessoas fazem: “Não sou ninguém. Sou insignificante.” Não, você não é. Em um sistema UBUNTU ou Contributivo, ou comunidade Contributiva você é uma parte fundamental da sua comunidade.
Todos têm um papel igualmente importante na comunidade. Não importa se você é o médico, o cientista ou o padeiro. Todos têm um papel igual, fundamentalmente importante, assim como os trilhões de células no seu corpo.
Então, o incrível é que para cada Michelangelo ou Leonardo da Vinci louco, há milhares de jovens engenheiros químicos loucos, que são apaixonados por resolver problemas da rede de esgoto. Eles vão inventar sistemas para resolver o problema de esgoto.

-//-

-Quando eu estava na escola, havia uns 20 atletas que sempre estavam nos anúncios da manhã, porque eles haviam ganhado isso, foram os corredores mais rápidos, fizerem mais cestas no jogo de basquete, e então havia, talvez, dez ou quinze cabeçudos que sempre ganhavam esses concursos acadêmicos.
Aqueles eram os únicos caras de quem se ouvia falar. Todo o resto, centenas de crianças, todos marginalizados. Nunca receberam nenhum reconhecimento, nunca tiveram seus nomes nos anúncios.
Como você evita grupinhos fechados e Panelinhas, onde as mesmas coisas começam a acontecer: poucos têm toda a atenção?

[Michael] -Certo. A maioria das perguntas que as pessoas fazem sobre como isso vai funcionar… as perguntas, na verdade, vêm de uma sociedade capitalista, certo? O que você citou é uma consequência do capitalismo.
Preguiça não é da natureza humana, uma das perguntas frequentes. “Ser preguiçoso faz parte da natureza humana?” Não. Errado. A natureza humana é criar. É dar expressão à sua divina… Ao talento com o qual nasceu. Aquilo é tirado da gente no sistema educacional.
Então, quando você muda o sistema educacional, coisa que teremos que mudar completamente… não teremos um sistema educacional como temos hoje. Isso é uma doutrinação, lavagem cerebral, prisões manipuladoras, para onde mandamos nossos filhos.

Energia, Frequência e Vibração

[Corey] -Eu não conseguiria definir de forma melhor.

[Michael] -Isso vai mudar dramaticamente. Então, quando você cresce em uma comunidade unida, onde tudo está disponível para todos o tempo todo, você não está preocupado com quem…
Você adora essas pessoas à sua volta, que estão inventando nova tecnologia e nova comunicação visual, novas maneiras de fazer pão, um novo jeito de misturar a massa, ou um novo jeito de fazer um sapato ou de tingir roupas, novos materiais… grafeno misturado com cânhamo. “Caramba! Que combinação genial.”
Porque você abriu isso, dinheiro não é uma barreira para o progresso. Tudo é possível. Trata-se do que você faz como indivíduo, que o motiva, que você vai ser respeitado e adorado pela sua comunidade. Eles adoram você, David, pelo que você faz e por quem você é.
Quando começar a motivar seu ego, adivinha o que a comunidade vai fazer? Eles vão dizer: “Ah…” E você vai saber disso muito rapidamente, porque se trata de que qualquer coisa que você faça, vai beneficiar a comunidade.
E é aqui que fica muito interessante, quando você começa a entender o impacto de quem nos tornamos nas nossas comunidades.

-//-

-Quando vim até aqui do aeroporto, havia uma senhora dirigindo o ônibus (autocarro) do aeroporto, chamada Teresa…

[Michael] -Sim.

-…ela tem dois empregos. Ela trabalha na Delta, na Alamo. Ela trabalha 16 horas por dia.

[Michael] -Caramba.

-Ela só consegue dormir o suficiente quando faz o turno da noite, e ela dorme de duas às quatro horas da manhã.

[Michael] -Isso é um absurdo.

-Ela dorme seis horas em casa. Mas quando conversei com a Teresa, descobri que ela foi ao Haiti. Ela se divertiu muito lá. As frutas eram incríveis. O clima era maravilhoso.
E, se ela puder pagar, ela quer voltar ao Haiti e criar um negócio de transporte de veículos para todo tipo de terreno, onde as pessoas possam dirigir pelo lugar, se divertir, fazer uma coisa que contribui para o bem comum.
Você encontra o tempo todo pessoas num desses empregos sem futuro, e, se conversar com elas, elas têm um sonho.

[Michael] -Sim. Sim.

-Todo mundo tem um sonho.

[Michael] -É fascinante. Todo mundo tem um sonho. Mas o que também descobri é que, quando você fala com pessoas com trabalhos de níveis mais elevados, caras que fizeram muito dinheiro em empresas, e CEOs e tudo isso, e pergunta a eles:
“Qual era seu sonho de infância?” – e isso é uma das coisas mais tristes pelas quais já passei – muitas das pessoas se esqueceram de quais eram seus sonhos de infância. E eles têm que pensar muito sobre isso.
Isso é o que o sistema fez conosco. Isso mostra o quanto ele é ruim. Isso nos atingiu tão profundo e tão forte, que muitos de nós esquecemos quais eram nossos sonhos da infância.
Então comecei um processo de testar esses indivíduos dizendo: “Onde você morava?” Levá-los de volta na sua própria jornada. É uma sessão de terapia. Você os leva de volta. “Onde você morava? Em qual escola estudou? O que sua mãe faz? E seus amigos? Vocês andavam de bicicleta?”
Você os leva de volta, faz uma regressão, de certa forma. E eles começam a se lembrar dos seus sonhos de infância. E você vê como a vida deles, a linguagem corporal, e a energia deles muda.
Após começar a falar com você muito rígidos e retraídos: “-Você está falando de um mundo sem dinheiro. Está tentando tirar tudo de mim.” Não.
Estou tentando devolver sua vida, devolver seus sonhos de infância para você poder vivê-los, sem medo de alguém reprimir seus sonhos e sequestrar toda sua vida, fazendo outra coisa.

-//-

[Corey] -Desculpe, isso é uma coisa que as pessoas podem começar a pôr em prática no país em que estão, nesse momento, em uma escala menor?

[Michael] -Sim.

[Corey] -E há um lugar onde eles podem aprender mais sobre isso, e iniciar comunidades, e começar a fazer esses… não exatamente grupos de referência, mas esses experimentos sociais, e mostrar a outros?

[Michael] -Sim. Corey, obrigado por abordar isso, porque isso volta à implementação: “Como fazemos isso? ”

Validação do conceito.

(Michael) Validação do conceito é fundamental. Mas isso me leva de volta ao que acontece nos projetos comunitários. Primeiro, montar um projeto comunitário custa dinheiro, certo? Então precisamos de dinheiro para isso. E acredite, eu tentei.
Tentei, com a limitada renda que ganho, montar esses projetos comunitários na minha cidade. E nós os conseguimos. Mas, depois, administrá-los e deixá-los controlar…
Na verdade, deixá-los dar certo para trazer receita, para que eles comecem a trazer abundância para a cidade, com dinheiro, depois esse dinheiro se mantém aumentando e melhorando.
E é aí que normalmente cai por terra, porque como um indivíduo como eu, eu acabo ficando sem dinheiro toda vez que começamos a nos afastar do ponto de partida. Bloqueios iniciais. É por isso que preciso levar de volta para a plataforma política.
E isso ficou muito claro para mim, porque em 2014 o Partido UBUNTU concorreu como um partido político, e eu me candidatei a presidente na África do Sul. Acabamos com um milhão de seguidores. Foi um grande número de seguidores.

Ubuntu com Michael Tellinger

-São muitos.

[Michael] -Sei disso porque tenho 800.000 nomes e números de celular no meu computador, de pessoas que responderam com mensagens de texto dizendo: “Amamos o UBUNTU. Apoiamos o UBUNTU.”

Não estou inventando esse número. Posso provar, certo?

-Qual é a população da África do Sul?

[Michael] -Bem, é em torno de 55 milhões, com 20 milhões de eleitores. Tivemos um milhão de seguidores nas eleições. Mas foi quando aprendemos o quão torto e predeterminado é o resultado.
Porém foi muito importante para nós pegarmos essa estrada, aprender, e aprender com o processo, ver qual seria o próximo passo. E foi exatamente o que descobrimos. E descobri os seguidores.
Nós nem sequer chegamos perto do Parlamento, embora devêssemos ter tido, pelo menos, quatro ou cinco cadeiras. E então, acabamos com 5.300 votos. São necessários 50.000 votos para ter uma cadeira no Parlamento.
Mas o que isso me fez perceber foi que o verdadeiro poder está no nível municipal, no nível da comunidade, nas cidades. E um prefeito, um prefeito eleito pelo UBUNTU, será infinitamente mais eficaz e poderoso do que um membro do Parlamento.
Porque se eu vencer, e for eleito prefeito, posso implementar todas essas filosofias na minha cidade, do dia para noite. Por quê? Porque recebo dinheiro do governo. E posso alocar o dinheiro que vem para a municipalidade.
Posso investir esse dinheiro em todos esses projetos comunitários. E eles então vão impulsionar o crescimento dos projetos, e isso se expande muito rapidamente.

5 tipos de pessoas: buscadoras da verdade * submetidas à lavagem cerebral * desorientadas * poderosas famintas * venderam as suas almas

– E se você tem essa grande fábrica, que está lançando rejeito industrial no seu rio, e eles têm apoios de lobistas, advogados e muito dinheiro? E essa comunidade está recebendo algum dinheiro, mas eles querem evitar que a poluição invada seus rios. O que vão fazer sobre isso?

[Michael] – Certo. Vou chegar nesse ponto. Porque você mesmo vai responder, depois que eu explicar esse processo.

– Certo.

[Michael] – Nós agora basicamente vamos… Em 2016, teremos as eleições municipais na África do Sul. E estou usando isso como o catalisador, a ponta de lança para o movimento global UBUNTU. Temos membros em mais de 200 países. Eu nem sabia que havia 200 países.
Mas quando vi a lista de onde as pessoas haviam assinado, pensei: “O quê?” É incrível. Então precisamos levantar fundos suficientes para disputar as eleições municipais locais. Nossa estratégia é ir atrás das 12 menores municipalidades. É a abordagem do Calcanhar de Aquiles.
Porque se ganharmos uma municipalidade e as quatro ou cinco cidades que formam essa municipalidade, vamos fechar o sistema capitalista e implementar o sistema Contributivo UBUNTU, praticamente do dia para noite.
Será a primeira peça de dominó a cair, porque, após começar esse processo, fica impossível para o modelo capitalista funcionar nas proximidades desse tipo de modelo. E toda a filosofia é baseada em: vença em uma pequena cidade.
E é por isso que digo: podemos acabar com o modelo global bancário cabal com uma pequena cidade, não importa em qual país. Uma pequena cidade pode destruir todo o sistema bancário e monetário da humanidade e libertar todos nós. Isso mostra o quão importante e simples isso é.
Vença em uma pequena cidade, implemente essas filosofias e projetos comunitários. E nossa principal promessa para as pessoas é energia gratuita para todos. Todos vocês sabem, vocês sabem que energia gratuita está disponível.
Dispositivos alternativos de energia e de fornecimento estão disponíveis. Parte do sistema de controle do capitalismo é manter isso longe de nós. Vamos instalar um sistema de fornecimento de energia muito simples. E isso será a base para unir as pessoas.
Todo mundo recebe energia de graça em troca de doar três horas semanais para um dos projetos comunitários. E desse jeito, todo mundo tem três horas por semana. Você não precisa sair do seu emprego. O sistema consegue se manter como é hoje, enquanto criamos essa abundância.
O que fizemos recentemente na Austrália, em Byron Bay… havia um estatístico lá, e ele fez os cálculos. E foi isso que ele disse: “Uma cidade pequena…” Porque usei nossa cidade de 5.000 habitantes como exemplo.
5.000 habitantes, três horas por semana, são 15.000 horas de trabalho semanal. Certo? Preciso dizer mais? Isso é apenas trabalho colaborativo. Chega de competição. Vamos nos unir e colaborar, cooperar. 15.000 horas de trabalho por semana.
Ele fez os cálculos, e disse: “Um ano de pessoas contribuindo três horas semanais nesse sistema, um ano disso é equivalente a 31 anos de pessoas trabalhando oito horas por dia como escravos no sistema atual.” Um ano para 31 anos. Essa é a proporção.

– certo

[Michael] – Então, em um curto espaço de tempo, vamos transformar nossa comunidade em uma comunidade de abundância inimaginável. Teremos tanto alimento. E depois você decide como isso se desdobra.
Temos um plano de ação que cria um fornecimento. O que fizemos na essência, no momento em que começa a criar toda essa comida, ou seja o que for: móveis, roupas, pão, calçados, tecnologia, computadores.
Você abre seus laboratórios científicos para pesquisadores e médicos para vir encontrar cura para todas as doenças e dividir isso com o mundo. Você convida os cientistas para desenvolverem métodos de acabar com a poluição nos rios, certo?
Aí está a sua resposta de como você vai lidar com a poluição. Você sabe que podemos lidar com a precipitação radioativa em uma semana, se tivermos as mentes certas trabalhando nisso, certo?

– Bem, na América, uma coisa parecida com essa aconteceu após a Depressão, e, novamente, após e durante a Segunda Guerra Mundial, onde essas grandes causas sociais mobilizaram a população, e eles se envolveram em projetos de trabalhos públicos, e as pessoas estavam muito inspiradas.
E aquela foi a última vez que a América teve um bum de produção. Quando esperamos que todas as outras pessoas façam o trabalho por nós e vamos importar tudo, a coisa se desmorona de dentro para fora.

[Michael] -O que isso faz para nossa cidade e nossa comunidade instantaneamente vira uma atração para quem queira criar, inventar e usar suas habilidades para servir a si próprios e ao resto das pessoas. Então, isso vai chamar a todos.
E também vai mostrar como esse modelo Contributivo é um modelo inclusivo. Ele não exclui ninguém. Tudo o que precisa fazer é tornar seu negócio, sua empresa, parte dos projetos comunitários. Qual é o benefício para você?
Mão de obra gratuita, energia gratuita, componentes gratuitos, porque se você não tiver isso, criamos um projeto comunitário para fazer os componentes. Certo? Então, é assim que isso se desenvolve. E você retém um terço do que quer que produzimos e vendemos.
E os outros dois terços vão para a comunidade. Então a resposta para toda vez que abordo um industrial ou agricultor funciona em todos os níveis. Agricultores, industriais, manufaturas, tudo.
Um terço vai para o negócio e os outros dois terços vão para a comunidade. A resposta não é: “Vamos negociar.” É: “Quando podemos começar?”

[Corey] -Posso dizer que tudo que você falou está interligado com o que a Aliança vem dizendo, o que os Aviários Azuis disseram na sua mensagem. E o que disseram é que essa é a onda do futuro.
E isso é uma coisa que sinto fortemente, dessas fontes apontando diretamente para o seu movimento. Acho que é uma coisa que precisamos observar profundamente, aprender sobre isso, e contribuir para isso da forma que for possível.
E eu gostei muito de ouvir essa explicação mais profunda. Aprendi muito mais sobre o movimento. Eu só havia ouvido partes através das minhas fontes. E isso é incrível. E eu realmente vejo isso como a única alternativa, a onda do futuro.

[Michael] -Obrigado, Corey. Só quero voltar ao que disse bem no começo. A transição de onde estamos agora para viver nesse mundo de abundância é tão simples. É muito mais simples do que a maioria de nós poderia imaginar.
Mas continuamos nos enganando, porque foi assim que fomos comprados. “As coisas são difíceis. Você tem que trabalhar duro.” Não. Tire isso da cabeça. Vamos nos livrar do dinheiro. Vamos criar um belo futuro, com abundância para todos nós.
Vamos começar a visualizar, e vamos ver isso como uma solução. É tão simples. Não estou no comando disso. Cada comunidade está no comando do seu próprio destino, do seu próprio futuro, sua própria abundância.

A maior parte da humanidade é feliz sendo carneiros bem comportados, sendo-lhes dito o que fazer e como agir

-//-

– Vamos desafiar o expectador a se envolver de alguma forma. Como a pessoa assistindo, se ela ficou inspirada pelo que disse, como elas poderiam se envolver, dar o próximo passo?

[Michael] -Obrigado, David. Bem, primeiro, acesse o site. Inscreva-se. Vá em ubuntuparty.org.za e se inscreva onde diz: “Join Us.” Leia o máximo possível.
Compre uma cópia do livro UBUNTU, porque é um jeito de nos financiar, Isso vai nos ajudar.

– Certo.

[Michael] -E se você puder nos financiar, se você for um milionário e quiser ajudar isso, porque você se identifica com isso, precisamos da sua ajuda. Não vamos fazer isso sem dinheiro. Lembre-se, o sistema foi organizado para que o dinheiro fique destruindo qualquer oposição.
E sinto que todo mês é uma luta constante. Então precisamos de apoio financeiro. Então, se você puder nos ajudar financeiramente para entrar na seleção, conseguir obter sucesso, é isso que precisamos de você. Você pode fazer isso pelo site, há um botão para doar lá.

– São doações? Ou o investidor teria um retorno do seu investimento?

[Michael] -Infelizmente isso não é um retorno. O retorno será no resultado da eleição, onde eles saberão que fizeram algo que beneficiou a humanidade no futuro. Há muito pouco que possa oferecer a eles, além da minha gratidão.

– Mas há também redução fiscal. As pessoas dariam o dinheiro para o governo como taxas, ou podem fazer alguma coisa assim, sem fins lucrativos.

[Michael] -Sim. E temos uma organização sem fins lucrativos que vai receber esse dinheiro. Acabamos de criá-la. Chama-se UBUNTU Planet.

– Há pessoas que tem dinheiro, e elas precisariam dar dinheiro ao governo, a menos que façam uma doação.

[Corey] -E também é um investimento no futuro, um investimento na humanidade, e na mudança do mundo.

-Com certeza.

[Michael] -E como eu disse, é uma pequena cidade. Veja isso como seu apoio dessa ponta de lança que vai furar o véu do controle da humanidade por milhares de anos. Vamos arrebentar isso e abrir tudo.

-Você estava falando do UBUNTU Planet?

[Michael] -É a nova organização sem fins lucrativos que criamos para isso. Então, ela será o veículo que vai receber os investimentos. E a partir daí, vamos distribuí-los para o Partido Político UBUNTU onde for necessário.
Sei que nos EUA organizações sem fins lucrativos não podem financiar partidos políticos. Mas isso não se aplica na África do Sul.

– Muito bem. Foram informações muito impressionantes. Estou ansioso para ouvir mais do Michael Tellinger. Acho isso muito entusiasmante. E, como sempre, agradeço por ter assistido ”Revelação Cósmica”. Estamos co-criando um novo futuro juntos.

REVELAÇÃO CÓSMICA POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM MICHAEL TELLINGER, COREY GOODE E DAVID WILCOCK

FIM

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar:

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments