Corey Goode RC, revelação cósmica t02

S02E09 População Humana existente em Marte ~ Civilizações e Conflitos

Partilhar:

Repomos mais um episódio, agora com o episódio transcrito completo (para quem não deseja assistir ao vídeo). Este episódio foi colocado originalmente no final de 2015.

Este episódio fala principalmente sobre os alemães recrutados para irem viver para Marte. As táticas de engano utilizadas sobre os mesmos.

Recordo que na atualização mensal deste site, foi colocada informação da luta que decorre atualmente no planeta:

ANIRON ~ Vacinados COVID e a contaminação do sangue ~ update maio

S02E09 Colonizando Marte (Revelação Cósmica ~ Corey Goode) S02E09 Colonizing Mars

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome: https://drive.google.com/file/d/1kwnkP93_WPufUOSKShs3AKq_Y4uEO36A/view?usp=sharing

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário para indicarmos outro link.

revelação cósmica temporada 2 episódio 9

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

Episódio com legendas em português do Brasil formatadas por Renato Suffert (para quem não deseja assistir ao vídeo):

-Muito bem. Bem-vindo ao ”Revelação Cósmica”. Sou seu apresentador, David Wilcock. E nesse episódio vamos continuar a fascinante discussão sobre a “suposta” colonização de Marte pelo nosso próprio complexo industrial, começando pelos alemães. Estou aqui entrevistando Corey Goode. Corey, bem-vindo de volta ao programa!

[Corey] Obrigado!

-Estivemos falando sobre a chegada dos alemães a Marte. E uma das coisas interessantes sobre as quais falamos no último episódio foi esse aproveitamento de um sistema Stargate em forma de bolha:

S02E08 Descobrindo a Vida em Marte ~ Alemães de Marte ~ Conflitos

Você disse que bem no começo, quando estavam usando essa tecnologia, que havia sido um fenômeno estritamente natural. Você disse que o fenômeno poderia estar na atmosfera, na superfície da Terra, ou poderia estar dentro da Terra. Você mencionou que os alemães tiveram apoio extraterrestre para saber onde essas coisas iriam aparecer. Se isso é um fenômeno natural, então por que não haveria um conhecimento mais difundido sobre isso? E por que outras pessoas já não teriam descoberto como usar isso?

[Corey] Outras civilizações do passado aprenderam a usá-los, e os usaram. A nossa civilização atual, altamente fechada e controlada, é altamente manipulada a acreditar em certas coisas e não acreditar em outras, o que é e o que não é possível. Então, se a mídia dominante e o governo disserem a você que essas coisas não são possíveis – e isso é martelado na sua cabeça desde a escola, diariamente nos jornais, e pela sociedade, pelas pessoas à sua volta – então é realidade.

-Temos vários casos muito bizarros na física sobre tornados. Tornados varreram uma área, e houve um caso de… todo tipo de coisas estranhas, como uma vaca ter sido cravada na parede de um celeiro, ou uma mulher que abriu o porta-malas do seu carro e achou um baú trancado cheio de itens do seu banheiro, como sabonete e xampu, ou galos que estavam dentro de um jarro. Você acha que o tornado está mostrando alguns desses fenômenos do portal? Um tornado é um tipo de manifestação de portal?

[Corey] Tudo é baseado na física da torsão. A física da torsão tem uma grande parte nisso, sim.

-Então, a rotação do ar seria parte disso?

[Corey] Sim, é torsão de moléculas de ar no espaço, sendo giradas em um campo de torsão. Então, esses portais não vão estar em um local na hora que você quiser. Há um fator de tempo, em termos de quando eles aparecem. Sim, isso ocorre com os que são naturais.

-Certo.

[Corey] Após os alemães, após a Operação Paperclip – e falamos da Operação Highjump – e depois veio a separação da Alemanha, e tratados assinados com Eisenhower e Truman, e a formação de um tipo de união com o complexo militar industrial.

Certo.

[Corey] E todas essas corporações foram infiltradas, por cientistas e engenheiros alemães de alto nível?

Claro.

[Corey] E todas essas empresas aeroespaciais e outras empresas de engenharia, começaram a construir toda esta tecnologia secreta espacial. Os militares e o próprio governo não conseguiam fazer isso. Eles não tinham a capacidade para construir tudo isso. Eles não tinham a infraestrutura. Mas os alemães cobiçaram essa infraestrutura, porque eles já estavam lá, e precisavam dessa infraestrutura para crescer. Eles tinham presença lá, e queriam crescer. Eles tinham grandes planos. E esses planos, quando eles trouxeram informação para algumas das empresas aeroespaciais, de que eles haviam estado no cinturão de asteroides, e encontraram asteroides inteiros feitos de metais preciosos, e eles inclusive já estavam até fazendo mineração em alguns deles, eles sentiram cheiro de dinheiro, esses capitalistas americanos. Então, eles foram atrás desse grande plano alemão, de construir uma infraestrutura gigante no espaço sideral. E, mais tarde, esses grupos que formaram seus próprios programas espaciais secretos, após ajudarem o governo dos EUA e outros governos, formaram o primeiro programa espacial, como o Solar Warden, e formaram um que começamos a chamar de Conglomerado de Empresa Interplanetária. E é um conglomerado dessas empresas de todas as partes do mundo, que criaram tecnologia aeroespacial. E desde os anos 50, eles têm seguido os passos dos alemães, desde a lua, e para Marte. Construíram as pequenas infraestruturas que eles tinham, com nosso grande poder industrial. E pegaram pequenas bases e as transformaram em bases enormes, como na lua. O Comando de Operações Lunares começou… era uma pequena base com uma pequena parte subterrânea, uma pequena base no formato de uma suástica.

S1E3 Na Lua há bases de ETs cobertas por um escudo holográfico que nos impede de vê-las

-Quando diz “pequeno”, quantas pessoas conseguiam trabalhar lá?

[Corey] Não tenho certeza. Quer dizer, eles eram sempre algumas dúzias de cada vez. Essas eram operações pequenas.

Isso é muito pequeno.

[Corey] Sim. Mas o CEI – vou me referir a eles agora como CEI, Conglomerado de Empresa Interplanetária – entrou nisso de verdade. Eles seguiram totalmente o plano dos alemães.

-Eles fizeram isso assim que a tinta secou no contrato com Eisenhower? Ou levou algum tempo?

[Corey] Levou algum tempo para desenvolver as tecnologias, que seriam lançadas. Mas no começo eles estavam desenvolvendo tecnologia para o governo, para coisas que se tornariam o Solar Warden – os precursores do Solar Warden. Havia alguns tipos anteriores de naves que não eram tão avançadas. Há toda uma história sobre isso.

-Os alemães entregaram tudo o que tinham para o complexo industrial militar após esse contrato ser assinado? Ou eles seguraram algumas coisas?

[Corey] Eles seguraram tudo.

-Sério?

[Corey] Eles entregaram três veículos, que eram de três tamanhos diferentes. Eles os chamaram de VREs – Veículos de Reprodução Extraterrestres -quando não havia nada de extraterrestre sobre eles. Já falamos sobre esses. Eles eram reconstruções atuais de vimanas antigas.

-Nossa!

[Corey] E eles tiveram problemas com o vórtice giratório de mercúrio. Quando adicionaram alta eletricidade a eles, o mercúrio viraria ouro, ouro coral. Eles não estavam blindados. Eles colocaram campos eletromagnéticos que foram muito nocivos para os pilotos. Eles tiveram muitos problemas. E eles deram aquilo para os militares americanos… “façam esse quebra-cabeça, aqui estão alguns brinquedos para vocês.” E então eles desenvolveriam brinquedos mais legais, mas o CEI sempre ficou com os brinquedos mais avançados.

-Vazou um memorando Truman, que eu tive acesso quando fazia Wisdom Teachings, descrevendo, na época do começo da Primeira Guerra Mundial, Segunda Guerra Mundial, onde ele falava sobre veículos interplanetários, que eles tinham esperança de explorar tecnologicamente. E isso aconteceu anos antes de Roswell. Então, em que ponto estavam os Estados Unidos com esses projetos de engenharia reversa?

[Corey] Eles estavam fazendo a maioria da tecnologia que eles haviam recuperado de veículos extraterrestres batidos, e estava tão avançada que foi literalmente como um submarino nuclear da nossa era sendo jogado na era da Guerra Civil, e dizendo a eles para fazer a sua engenharia reversa.

-Certo.

[Corey] Isso estava próximo. Essa tecnologia estava muito mais próxima da compreensão atual deles de física e tecnologia.

Haviam algumas das coisas tipo o que ouvimos falar, do Coronel Philip Corso, relativas a engenharia reversa – do Teflon, Kevlar, Velcro.

[Corey] É uma ciência de material.

-Então eles estão tendo essas coisas, chips de computadores, luzes de LED, circuitos integrados. Mas eles ainda não estão conseguindo fazer naves voarem a partir disso?

[Corey] Eles conseguiram fazer reparos, e havia algumas naves, que eram menos avançadas, e eles estavam chegando a algum lugar.

– Então eles conseguiram fazer os originais, que haviam caído, voarem. Eles consertaram e fizeram funcionar.

E eles estavam reproduzindo alguns. Eles estavam derrubando muitos deles. Quer dizer, eles tinham o próprio programa, e estavam chegando a algum lugar. Mas estavam tão atrás dos alemães, que era até embaraçoso.

– Por que os alemães não quiseram dividir o que eles tinham com o complexo industrial militar? Eles tinham medo que eles tentariam assumir o controle?

[Corey] Em 1947, os militares americanos enviaram uma esquadra completa para a Antártica, para acabar com eles. Então, faça os cálculos. Eles apenas… o objetivo deles era forçar os Estados Unidos a assinar esses tratados, para que eles pudessem pôr as mãos no mesmo poder industrial que derrotou o Eixo na Segunda Guerra Mundial. Eles queriam explorar esse poder industrial e de engenharia do complexo industrial militar, e infiltrar, e agregar, e usá-lo para construir toda essa infraestrutura na lua e em Marte.

-Quantas colonizações os alemães tinham na lua e em Marte, quando esse acordo foi implementado?

[Corey] Na época eles só tinham uma na Lua.

-Certo.

[Corey] Muito depois eles construíram outro na lua, junto com os seus aliados Draco.

-E esse na lua era pequeno, como você disse.

[Corey] Era pequeno. E foi usado apenas como um salto. Como lançar pedras em um lago.

-Havia um… eles eram como uma grande área de estacionamento na base, onde eles poderiam pousar coisas ou estacionar veículos?

[Corey] Era tudo subterrâneo. Então, para Marte, eles haviam finalmente mapeado, feito todo o trabalho pesado, perderam vidas, acharam áreas que eram melhores para estabelecer colônias. Só que eles só podiam estabelecer colônias em uma área pequena, havia outros seres lá que estavam impedindo eles de expandir seu império. Uma vez que eles tinham o CEI por trás deles, eles puderam começar a chegar lá, após terem começado a construir… do mesmo jeito que qualquer um vai para a guerra, eles começam a construir, fazer mais tanques, mais aviões, eles começaram a construir seu poder militar, no que diz respeito ao programa secreto espacial.

-Isso poderia ser um ataque surpresa tipo Cavalo de Tróia, onde eles construíam as coisas aqui na Terra, e depois de já terem um batalhão completo, eles transportam tudo de uma vez usando um portal?

[Corey] Acho que se pode dizer isso. Eles construíram tudo o que decidiram estrategicamente que precisavam, para ocupar uma determinada área e construir certa quantidade de colônias. E aquilo seria a sua maior base. E eu acredito que “base” foi uma parte do nome do projeto.

-Sério?

[Corey] Acredito que sim. E, após começarem a chegar lá houve batalhas, fizeram recuar diferentes grupos que haviam reivindicado aquele território como deles, e quando sentiram que estava seguro então começaram a enviar os engenheiros. Os engenheiros começaram a chegar. E começaram a construir áreas para bases, como as profundas, as BMSPs – Bases Militares Subterrâneas Profundas. Algumas delas eram por cima da terra, mas a maioria era subterrânea ou em cavernas existentes. Muitas delas eram perto de desfiladeiros e coisas desse tipo.

-Eles passaram por uma experiência como o que você descreveu na Terra, onde eles estavam cavando o subterrâneo e bateram em alguma coisa, que já estava lá?

[Corey] Sim. Eles passaram por essa experiência, e tiveram que limpar ninhos dos seres que estavam lá, muito parecido com os Estados Unidos, como disse antes, chegando a Plymouth Rock, e removendo as pessoas nativas, e fincando bandeiras e construindo colônias.

-Certo. Aqui, pegue uns cobertores. Eles são quentinhos. Cobertos de varíola.

[Corey] Sim. Foi muito parecido. E eles programaram seu pensamento, eles se lembraram de como as 13 colônias originais haviam declarado independência e se desligado dos Ingleses naquela época, formando a América. Estava muito claro na documentação que isso não iria acontecer. Eles não iriam… dizia: “nós não vamos ter outra situação igual as 13 colônias, em Marte”. Então eles criaram muitas dessas colônias, e eles estavam criando para mais… eles criaram colônias para mais pessoas do que eles tinham. E eles estavam planejando trazer pessoas da Terra. E isso volta ao tempo da fuga de cérebros que ocorreu durante… quando foi? Anos 60?

Anos 50 e 60.

E acontece que durante os anos 50, é quando eles realmente começam a criar essas bases a sério.

-Em episódios anteriores, você disse que uma civilização humana na Terra anterior, predominantemente loira e de olhos azuis, que estamos chamando de Agarthans, migrou para dentro da Terra. Os Agarthans estavam felizes em estar dentro da Terra? Eles estavam envolvidos nesse programa para industrializar Marte? Eles queriam mais territórios só para eles?

S03E5 Os humanos que vivem no interior da Terra há 18 milhões de anos

[Corey] Eles não fizeram parte disso.

-Certo. Havia algum grupo extraterrestre fornecendo material e apoio logístico a essa expansão de território em Marte?

[Corey] A aliança Draco era parte disso.

-Então os próprios armamentos e capacidade tecnológica deles, eram parte de como eles estavam quebrando esses… ninhos, como você acabou de chamar… esses seres nativos?

[Corey] Na verdade, isso foi quase que totalmente feito por nós.

-Sério?

[Corey] Mas eles nos ajudaram tecnologicamente. Porém, como de costume, fomos enviados para fazer o trabalho sujo.

-Certo.

[Corey] E fizemos, inescrupulosamente.

-Que tipo de atrocidades foram cometidas? Houve vezes onde milhares de seres inteligentes foram mortos em um curto período?

[Corey] Sim, sim. Situações similares a Hiroshima e Nagasaki aconteceram inúmeras vezes.

-Está dizendo que usaram armas nucleares?

[Corey] Certamente.

-Sério? Atacaram com armas nucleares? Isso não gera um cenário radioativo depois?

[Corey] Há uma… não sei se conhece uma arma que veio logo depois das armas nucleares. Ela é baseada em uma arma nuclear, que causa uma explosão enorme, e, em seguida, um vácuo.

-Sim, é uma arma nuclear de quinta geração, certo? Foi assim que ouvi chamarem.

[Corey] Certo.

E há uma explosão de microssegundo, que é uma esfera. Uma esfera perfeita. Quase como um corte. E, depois que ela explode, não fica nada dentro. Não há radioatividade.

Você consegue limpar tudo. Há radioatividade, mas ela é toda levada para uma pequena área no centro.

-Sim, ouvi chamarem de arma de quinta geração.

[Corey] Certo. Nunca ouvi isso. Mas eles estavam usando esse tipo de armas, não apenas para criar cavernas subterrâneas, mas também para limpar áreas, que estavam cheias de seres conscientes.

-Isso é horrível.

[Corey] É assim que eles jogam.

Esse é o governo.

E eles disseram que não teriam novamente uma situação como a das 13 colônias, eles iriam fazer essas colônias muito “draconianas”, e elas iriam ser criadas de forma muito tirânica, onde não haveria nenhuma chance de alguma pessoa conseguir formar qualquer tipo de rebelião, e declarar independência, e haver um Marte independente.

-Quando eles estão dizendo que não querem repetir as 13 colônias, isso remonta à ideia de que, embora estejamos falando dos alemães – dos grupos mais profundos nessas sociedades secretas alemãs, que estavam por trás de tudo – é o mesmo tipo de estrutura de poder Illuminati, que é o império monárquico Britânico?

S02E7 Marte: civilizações existentes no interior; características do planeta

[Corey] Isso vem da perspectiva da era atual do CEI. Eles são os grandes banqueiros, e empresários das empresas aeroespaciais. Isso vem dessas pessoas.

-Certo. Então, não são os alemães. Isso é a fusão dos alemães com o CEI.

[Corey] Os alemães foram parte disso. Nesse ponto, não se separa os dois.

-Certo.

[Corey] Agora eles são uma entidade. E eles começaram a abordar milhares de pessoas altamente instruídas, e apresentá-las informações, dizendo: a Terra está prestes a sofrer mudanças muito traumáticas. Você, sua família – eles abordavam pessoas, especialmente físicos e geólogos com todos esses diplomas. Se as esposas por acaso fossem enfermeiras ou médicas. Bônus. E se eles tivessem três filhos, eles fariam testes genéticos em segredo. Eles tinham todas as informações antes de abordar as pessoas. E eles fariam uma oferta a eles. Eles mostrariam fotos de bases subterrâneas aqui na Terra, para onde a elite está indo, e que são muito avançadas, e diriam: “é para cá que você vai”. Você viveria como os Jetsons. Isso nos anos 50, quando prometiam as pessoas: “Em breve você terá um carro que voa” e tudo mais. Então as pessoas diziam: “Legal.” E eles diziam: vamos levá-lo para Marte. Você vai morar lá e vai salvar a raça humana, por ser “especial”, ter “genética especial” e você vai ajudar a salvar a raça humana, e, em algum momento, voltará à Terra. Havia várias histórias diferentes. E essas pessoas fariam suas pequenas malas… elas só poderiam levar pouca coisa, o que conseguissem carregar. E elas não poderiam contar nada para suas famílias. De repente essas pessoas desapareceriam.

Ouvi falar de outras pessoas envolvidas nesta fuga de cérebro, denunciantes, que se você vivesse em um país estrangeiro, você apenas diz para quem conhecer: “Estou indo para outro país. Vou embora do país, recebi essa ótima oferta de emprego.”

E eles pediriam para você escrever cartões postais. Um monte de cartões postais, presos com elásticos, era entregue para eles.

E você os envia de vez em quando, e gradualmente se desliga.

Isso era trabalho para outra pessoa fazer, enquanto você estava fora. Então essas pessoas eram levadas a Marte, e elas chegariam e teriam um choque de realidade. De repente, indivíduos chegariam, armados, e diriam: “sigam-nos”, e as levariam para uma sala oito por dez, e diriam: “É aqui que vocês vão ficar. Aqui está sua escala de trabalho. Isso é o que vocês farão. Seus filhos, quando tiverem 12, 14 anos, terão seus casamentos arranjados de acordo com seus pares genéticos. Vamos cuidar – dependendo de como foram os testes deles, e das aptidões genéticas – vamos educá-los para fazer isso para contribuir com a colônia. Bem-vindos a Marte.” E essa era a nova vida deles. Uma vida de tirania, de escravidão.

nota oevento: neste episódio, está descrito com mais pormenores:

S01E07 Relatório: Inspeção da Colónia de Marte (Revelação Cósmica)

-Havia romances do Hemingway, livros históricos, e coisas trazidas da Terra, até essas colônias, para as pessoas terem algo para ler, para se ocuparem no seu tempo livre?

[Corey] Eu imagino que sim. Eu não… eu não tenho certeza.

-Uma das coisas que vimos com os comentários negativos, quando você falou sobre isso na Internet, foi pensar que essas pessoas vão perder toda a conexão com sua herança da Terra após partirem. Mas eu acho que a história oral seria preservada, talvéz em alguma forma de documentação.

[Corey] Como parte da educação dessas crianças, claro que eles terão algum tipo de “história do vencedor” por escrito.

-Certo.

[Corey] Eles vão aprender algum tipo de história distorcida da Terra. Eles vão aprender sobre a Primeira e Segunda Guerra Mundial segundo o ponto de vista do CEI, sobre todos os diferentes países da Europa, os diferentes estados dos Estados Unidos, sobre a América do Sul. Porque todas essas pessoas são uma mistura de pessoas de todos esses lugares. Essas pessoas foram removidas das suas gerações. Meu tataravô, ou meu avô, seja quantos antepassados forem, eram de Abilene, Texas, ou de Chicago, ou de Bangalore, ou da Índia ou seja de onde for. Então, pensar que essas pessoas não terão ideia da geografia e da história da Terra é ridículo.

-Certo. Já perguntei sobre o COL antes, mas quero perguntar de novo agora. Se você entrar em uma dessas instalações… se você filmasse pelo lado de dentro, e essas pessoas aparecem lá, estas que se tornaram escravas… há alguma coisa marcante que conseguiríamos pensar ser diferente do que se fosse em um edifício na Terra?

[Corey] Você está falando sobre o COL?

-Não, me refiro às instalações em Marte.

[Corey] As instalações em Marte, sim.

-Sério?

[Corey] As instalações em Marte, elas… você pode pensar que está em uma instalação da marinha ou coisa parecida. Os alojamentos são todos identificados por letras e números. Parece muito com uma instalação militar. Fomos a um lugar, onde eles tiveram que consertar um equipamento danificado, que era essencial, e o CEI não conseguiu mandar seu pessoal a tempo. Fomos acompanhados o tempo todo, disseram para não fazermos contato visual com ninguém, para não falarmos com ninguém, tudo isso. E havia uma parede onde as pessoas penduravam quadros. E parecia… quer dizer, essa foi a única coisa… parecia que eles estavam fazendo coisas em prol da saúde mental das pessoas, para evitar que elas ficassem totalmente deprimidas, e se suicidassem.

-Claro.

[Corey] Mas as pessoas eram esqueléticas, pálidas, e quase como máquinas, vivendo automaticamente.

-Bem, uma vida de total escravização faria isso. Estamos completamente sem tempo para esse episódio. Mas essa conversa me deixou impressionado. Sempre aprendo mais nas nossas conversas. Então, quando voltarmos da próxima vez, vamos entrar em mais detalhes sobre esses assuntos interessantes, continuando a narrativa, mostrando para você o programa espacial, e o que está acontecendo por detrás da cortina. Esse é o ”Revelação Cósmica”. Sou seu apresentador, David Wilcock. E obrigado por assistir.

REVELAÇÃO CÓSMICA POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

FIM

Próximo episódio:

S02E10 Conquistando (mineração) o Sistema Solar ~ A Super Federação

revelação cósmica temporada 2 episódio 9

FIM

Disclaimer: Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
Este site publica artigos próprios e de outros informantes no qual se limita a publicá-los: isto quer dizer que pode não concordar com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo.

Partilhar:

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

5 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments