A Lei do Uno, A Lei do Uno - livro 4

LEI DO UNO ~ sessão 77 ~ Logos ~ necessidade da Polaridade

Partilhar:

Sessão 77

10 de Fevereiro de 1982

77.11 QUESTIONADOR: Eu gostaria de voltar ao plano deste Logos para esta criação e examinar a base filosófica que é a fundação para o que foi criado nesta criação local e a filosofia do plano para experiência. Eu estou supondo que estou correto ao declarar que a fundação para isto, como nós declaramos muitas vezes antes, é a primeira distorção. Depois disso, qual era o plano em um sentido filosófico? RA: Eu sou Ra. Nós não podemos replicar devido à necessidade de uma porção da sua questão que fora omitida; isto é, nós falamos sobre este Logos em particular?

77.12 Isto está correto. Eu estou perguntando com relação a este Logos em particular, nosso sol, ao criar a experiência deste sistema planetário e aqueles sub-Logoi dele. RA: Esta questão tem substância. Nós devemos iniciar nos voltando a uma observação de uma série de complexos de conceitos com os quais vocês estão familiarizados como Tarot. A filosofia era criar uma fundação, primeiro de mente, então de corpo, e então de complexo espiritual. Aqueles complexos de conceitos que vocês chamam de Tarot se baseiam, então, em três grupos de sete: o ciclo da mente, um até sete; o ciclo do complexo físico, oito até quatorze; o ciclo do complexo espiritual, quinze até vinte e um. O último complexo de conceitos pode melhor ser nomeado A Escolha. Sobre a fundação da transformação de cada complexo, com o livre arbítrio guiado pelos conceitos raízes, oferecidos nestes ciclos, o Logos ofereceu a esta densidade a arquitetura básica de um desenvolvimento e construção e sintetização de dados, culminando em A Escolha.

77.13 Então, para eu condensar sua declaração, eu a vejo significando que existem sete fundações filosóficas básicas para experiência mental, sete para a corpórea, sete para a espiritual, e que estas produzem a polarização que nós experienciamos há algum tempo, durante o ciclo de terceira densidade. Isto pode estar muito pobremente declarado da minha parte. Estou próximo de correto? RA: Você está correto no sentido de que você percebe o conteúdo de nossa declaração anterior com exatidão. Você está incorreto no sentido de que você não mencionou a, digamos, localidade de todos estes complexos de conceitos; isto é, eles existem dentro das raízes da mente e é a partir deste recurso que sua influência orientadora e leitmotivs podem ser traçados. Além disso, existem relacionamentos entre mente, corpo e espírito da mesma locação no octavo, por exemplo: um, oito, quinze, e relacionamentos dentro de cada octavo que são úteis na busca da A Escolha pelo complexo mente/corpo/espírito. O Logos sob o qual estas fundações estão é um de livre arbítrio. Dessa maneira, as fundações podem ser vistas como tendo facetas e relacionamentos únicos a cada complexo mente/corpo/espírito. Apenas a vinte e dois, A Escolha, é relativamente fixa e única.

77.14 Eu estou provavelmente tendo um problema com o conceito de tempo, já que me parece que o Logos estava ciente da escolha de polarização. Parece que esta escolha por polarização, no final da terceira densidade, é um importante plano filosófico para a experiência através da terceira densidade. Estou correto ao supor que este processo é um processo para criar a experiência apropriada e desejada, que ocorrerá na criação, após a terceira densidade estar completa? RA: Estas fundações filosóficas são aquelas da terceira densidade. Acima desta densidade permanece o reconhecimento da arquitetura do Logos, mas, sem os véus, que são uma parte tão integral do processo de se fazer a escolha, em terceira densidade.

77.15 A questão específica que eu tinha era que me parece que a escolha foi planejada para criar intensa polarização ao longo da terceira densidade, de forma que a experiência seja intensa ao longo da terceira densidade. Isto está correto? RA: Dado que nossa interpretação de seus complexos de som vibratórios seja apropriada, isto está incorreto. A intensidade da quarta densidade é aquela do refinamento da escultura mal acabada. Isto é, de fato, de sua própria maneira, bem intenso, fazendo com que o complexo mente/corpo/espírito se mova para sempre para dentro e para frente em sua jornada por expressão mais plena. Entretanto, em terceira densidade a estátua é forjada no fogo. Este é um tipo de intensidade que não é de propriedade da quarta, quinta, sexta ou sétima densidades.

77.16 O que eu estou realmente tentando entender, já que todas estas vinte e uma bases filosóficas resultam na vinte e dois, que é A Escolha, é por que esta escolha é tão importante, por que o Logos, me parece, coloca tanta ênfase nesta escolha e qual função esta escolha de polaridade tem, precisamente, na evolução ou experiência daquilo que é criado pelo Logos? RA: A polarização, ou escolha, de cada mente/corpo/espírito é necessária para capacidade de colheita em terceira densidade. As densidades mais altas realizam seus trabalhos de acordo com a polaridade ganha nesta escolha.

77.17 Agora, seria possível que este trabalho de nossa densidade fosse realizado se todos os sub-Logoi escolhessem a mesma polaridade em qualquer expressão, ou evolução em particular, de um Logos? Deixe-nos fazer a suposição de que nosso sol não criou nada além, mas, através da primeira distorção, não havia nenhum produto além da polaridade positiva. O trabalho então seria realizado na quarta densidade e superiores como uma função apenas desta polarização positiva, evoluindo a partir de nossa criação original de sub-Logos? RA: Elementos desta questão ilustram a razão de eu ter sido incapaz de responder sua questão anterior sem conhecimento do Logos envolvido. Para atender à sua questão, havia Logoi que escolheram estabelecer o plano para ativação de complexos mente/corpo/espírito através de cada corpo de cor verdadeira, sem recurso à aplicação anterior do livre arbítrio. É, em nosso conhecimento, apenas em uma ausência de livre arbítrio que as condições, das quais você fala, são obtidas. Em tal procissão de densidades, você encontra uma terceira densidade, como vocês medem tempo, extraordinariamente longa; da mesma forma, quarta densidade. Então, na medida em que as entidades começam a ver o Criador, há uma procissão, como vocês medem tempo, muito rápida na direção da oitava densidade. Isto se deve ao fato de que aquele que não conhece, não se importa. Deixe-nos ilustrar com a observação da relativa harmonia e qualidade de existência imutável em uma de suas, como vocês as chamam, tribos primitivas. As entidades têm conceitos de legal e tabu, mas a lei é inexorável e todos os eventos ocorrem como predestinados. Não há conceito de certo ou errado, bom ou mau. É uma cultura em monocromo. Neste contexto, você pode ver aquele que vocês chamam de Lúcifer como a verdadeira fonte de luz, no sentido de que o conhecimento do bom e do mau, ambos precipitaram os mente/corpo/espíritos deste Logos, a partir das condições de Éden, de constante contentamento, mas também proveram o ímpeto para se moverem, trabalharem e aprenderem. Aqueles Logoi, cujas criações foram estabelecidas sem livre arbítrio, não terão, no sentimento daqueles Logoi, dado ao Criador a qualidade e variedade de experiência de si mesmos, como aqueles Logoi que incorporaram o livre arbítrio como supremo. Dessa maneira, você encontra aqueles Logoi se movendo através dos estados de ausência de tempo, no que você veria como um espaço/tempo posterior, para escolherem o caráter de livre arbítrio ao elucidarem as fundações de cada Logos.

77.18 Eu acho que, sob a primeira distorção, foi o livre arbítrio do Logos escolher evoluir sem livre arbítrio. Isto está correto? RA: Isto está correto.

77.19 Os Logoi, que escolheram este tipo de evolução, escolheram ambos os caminhos do serviço a si e do serviço a outrem para diferentes Logoi, ou eles escolheram apenas um dos caminhos? RA: Aqueles, que você chamaria de Logoi mais antigos, que escolheram fundações com ausência de livre arbítrio, em todas as extensões, sem nenhuma exceção, fundaram Logoi de caminho de serviço a outrem. A, digamos, saga da polaridade, suas consequências e limites, eram inimagináveis até experienciadas.

77.20 Em outras palavras, você está dizendo que originalmente os Logoi, que não escolheram este caminho de livre arbítrio, não o escolheram simplesmente por que eles não o haviam concebido e Logoi posteriores, estendendo a primeira distorção mais além, através de suas evoluções, o experienciaram como um afloramento ou crescimento a partir daquela extensão da primeira distorção. Estou correto ao dizer isso? RA: Sim.

77.21 Então, este Logos em particular, que nós experienciamos, planeja por esta polaridade e sabe tudo sobre ela, anteriormente a seu plano? Isso é o que eu suspeito que aconteceu. RA: Isto está bem correto.

77.22 Nesse caso, você teria, como um Logos, você teria a vantagem de selecionar a forma de aceleração, eu diria, da evolução espiritual, através do planejamento do que nós chamamos de fundação filosófica arquetípica maior e planejando-a como uma função da polaridade que seria ganha em terceira densidade. Isto está correto? RA: Isto está requintadamente correto.

77.23 Neste caso, parece que um conhecimento meticuloso da natureza precisa destas fundações filosóficas seria de importância primária para o estudo da evolução da mente, corpo e espírito, e eu gostaria de cuidadosamente seguir através de cada um dos básicos vinte e um, começando com a mente, se isto estiver de acordo com Ra. RA: Isto está de acordo com duas solicitações que devem ser feitas. Primeiramente, que uma tentativa seja feita para declarar o entendimento do estudante de cada arquétipo. Nós podemos então comentar. Nós não podemos ensinar/aprender à extensão de aprender/ensinando. Em segundo lugar, nós solicitamos que seja constantemente mantido diante da mente, como a vela diante dos olhos, que cada complexo mente/corpo/espírito irá, e deveria, e, de fato, precisa perceber cada arquétipo, se você usar este termo conveniente, de sua própria forma. Portanto, você pode ver que precisão não é o objetivo, mas, em vez disso, qualidade de percepção do complexo de conceitos geral é o objetivo.

77.24 Agora, existem diversos conceitos gerais que eu gostaria de estar certo de nós termos esclarecido antes de entrar neste processo e eu irei certamente aderir às solicitações que você acabou de fazer. Quando nosso Logos projetou esta evolução de experiência em particular, ele decidiu usar o sistema, do qual nós falamos, criando, ou permitindo, polarização através do total livre arbítrio. Como isto é diferente do Logos que não faz isso? Eu vejo o Logos criando a possibilidade de aumento em vibração através das densidades. Deixe-me perguntar primeiro: Como as densidades são providas e estabelecidas pelo Logos, se você puder responder isso? RA: O ataque psíquico sobre este instrumento tem, digamos, deixado cicatrizes que devem ser cuidadas, em nossa própria opinião, a fim de manter o instrumento. Deixe-nos observar sua segunda densidade. Muitos vêm mais rapidamente à terceira densidade que outros, não devido a uma eficiência inata de catálises, mas devido a oportunidades de investimento incomuns. Exatamente da mesma forma, aqueles da quarta densidade podem investir na terceira, aqueles da quinta densidade podem investir na quarta. Quando a quinta densidade é alcançada, o processo toma para si um momentum baseado nas características da sabedoria quando aplicada à circunstância. O próprio Logos, então, nestas instâncias, provê oportunidades de investimento, se você desejar usar este termo.

nota: a expressão Self refere-se ao Eu (pessoa), que nem sempre foi traduzido nos livros.

A Lei do Uno – os 5 livros e o resumo

Próxima sessão:

LEI DO UNO ~ sessão 78 ~ progresso da evolução ~ arquétipos

FIM

Disclaimer: Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
Este site publica artigos próprios e de outros informantes no qual se limita a publicá-los: isto quer dizer que pode não concordar com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo.

Partilhar:

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments