A Lei do Uno - livro 3

LEI DO UNO ~ sessão 75 ~ Hosana ~ realizar cura ~ sons ~ andarilhos

Partilhar no Facebook

Sessão 75

31 de Outubro, 1981

75.1 QUESTIONADOR: Você poderia me dar primeiro a condição do instrumento?
RA: Ele está como previamente declarado, com uma ligeira redução da reserva de energia vital, devido a distorções mentais/emocionais com relação ao que você chama de futuro.

75.2 Eu achei que esta sessão era aconselhável antes do instrumento ter sua experiência no hospital. Ela desejou fazer algumas perguntas, se possível, sobre estas.
Primeiro, há alguma coisa que o instrumento ou nós possamos fazer para melhorar a experiência no hospital ou para ajudar o instrumento de qualquer maneira com relação a isto?
RA: Sim. Existem maneiras de auxiliar o estado mental/emocional desta entidade, com a notação de que isto é apenas para esta entidade ou para alguma com distorções similares. Há também uma coisa geral que pode ser realizada para melhorar a localidade que é chamada de hospital.
O primeiro auxílio tem a ver com a vibração do ritual com o qual esta entidade é mais familiar e que esta entidade tem usado há muito para distorcer sua percepção do Uno Infinito Criador. Esta é uma coisa útil em qualquer ponto do período diurno, mas é especialmente útil na medida em que o seu corpo solar se remove de sua vista local.
A melhoria geral do lugar de realização do ritual de purificação de local é conhecido. Nós podemos notar que as distorções na direção do amor, como vocês chamam este complexo espiritual/emocional, que é sentido por cada um, por essa entidade, será útil, quer isto seja expresso ou não-manifestado, já que não há proteção maior que o amor.

75.3 Você quer dizer que teria valor realizar o Ritual de Banimento do Pentagrama Menor no quarto em que ela ocupará, no hospital?
RA: Isto está correto.

75.4 Eu estava pensando sobre a sala de cirurgia. Isso pode ser muito difícil. Isso seria útil lá?
RA: Isto está correto. Nós podemos notar que é sempre útil. Portanto, não é fácil postular uma questão na qual você não receberia a resposta que nós oferecemos. Isto não indica que é essencial purificar um local. O poder de visualização pode auxiliar em seu apoio onde você não pode penetrar em sua forma física.

75.5 Eu vejo a forma de fazer isso como uma visualização da sala de cirurgia e uma visualização de nós três realizando o ritual de banimento na sala, como nós o realizamos em outro local. Este é o procedimento correto?
RA: Este é um método correto de se alcançar sua configuração desejada.

75.6 Há algum método melhor que esse?
RA: Há métodos melhores para aqueles mais experientes. Para este grupo, este método está bom.

75.7  Eu presumiria que aqueles mais experientes deixariam seus corpos físicos e, no outro corpo, entrariam na sala e praticariam o ritual de banimento. Isto é o que você quer dizer?
RA: Isto está correto.

75.8 O instrumento gostaria de saber se ela pode meditar no hospital sem ninguém segurar sua mão e se esta seria uma prática segura?
RA: Eu sou Ra. Nós podemos sugerir que o instrumento pode rezar com segurança, mas meditar apenas com a proteção tátil de outra entidade.

75.9 O instrumento gostaria de saber o que ela pode fazer para melhorar a condição de suas costas, já que ela fala que isso poderia ser um problema para a operação.
RA: Na medida em que examinamos o complexo físico, nós encontramos diversos fatores contribuindo para a distorção geral experienciada pelo instrumento. Duas destas distorções foram diagnosticadas; uma não; nem a entidade desejaria aceitar os químicos suficientes para causar cessação desta distorção, que vocês chamam de dor.
No geral, nós podemos dizer que a única modalidade, endereçando a si mesma especificamente a todas as três distorções contribuintes, que não está agora sendo usada, é aquela da água morna que é movida com força gentil repetidamente contra o complexo físico inteiro, enquanto o veículo físico está sentado. Isto seria de algum auxílio se praticado diariamente após o período de exercício.

75.10 O exercício do fogo, que acabamos de realizar antes da sessão, ajudou o instrumento?
RA: Houve algum ligeiro auxílio físico para o instrumento. Isto se aumentará na medida em que o praticante aprende/ensina sua arte de cura. Além disso, há distorção no complexo mental/emocional que alimenta a energia vital na direção do conforto, devido ao apoio que tende a aumentar o nível de energia vital, já que esta entidade é um instrumento sensível.

75.14 O instrumento gostaria de saber por que duas vezes na porção “Benedictus” da música que ela pratica, ela experienciou o que ela acredita ser um ataque psíquico?
RA: Esta não é uma questão secundária. Nós vamos primeiro remover as notações que são secundárias. Na vibração, que vocês chamam de cantar, da porção do que este instrumento consagra como a Missa, que imediatamente precede aquilo que é o tinir chamado de “Hosana”, há uma quantidade de esforço físico requerido que é exaustivo para qualquer entidade. Esta porção, da qual nós falamos, é chamada de “Sanctus”. Nós chegamos agora no assunto de interesse.
Quando a entidade Jehoshua decidiu retornar à localidade chamada de Jerusalem para os dias santos de seu povo, ela virou as costas para o trabalho que mistura amor e sabedoria para abraçar o martírio, que é o trabalho do amor sem sabedoria.
A “Hosana”, como é chamada, e o “Benedictus” seguinte, é aquilo que é o somatório escrito do que foi gritado quando Jehoshua chegou ao lugar de seu martírio. A aceitação geral deste grito, “Hosana ao filho de David! Hosana nas alturas! Abençoado é aquele que vem em nome do Senhor!”, por aquilo que é chamado de a igreja, tem sido uma declaração errônea da ocorrência que tem sido, talvez, desventurada, pois ela é mais distorcida do que muito da assim chamada Missa.
Havia duas facções presentes para saudar Jehoshua, primeiramente, um pequeno grupo daqueles que desejavam um rei terreno. Entretanto, Jehoshua montou em um jumento, declarando por seu próprio comportamento que ele não era nenhum rei terreno e desejava nenhuma luta com Romanos ou Saduceus.
O maior número era daqueles que foram instruídos por rabinos e anciãos para fazerem gozação desta entidade, pois aqueles da hierarquia temiam esta entidade, que parecia ser um deles, dando respeito às suas leis e então, em seus olhos, traindo aquelas então honradas leis e levando as pessoas com ela.
A fissura para este instrumento é esta situação sutil que ecoa através de seu espaço/tempo e, mais do que isto, o posto que “Hosana” detém como o anunciante daquela virada para o martírio. Nós podemos falar apenas genericamente aqui. O instrumento não experienciou a força plena da saudação, que ela corretamente identificou durante o “Hosana”, devido à intensa concentração necessária para vibrar a sua porção daquela composição. Entretanto, o “Benedictus”, nesta interpretação em particular destas palavras, é vibrado por uma entidade. Assim, o instrumento relaxou sua concentração e foi imediatamente aberto para a saudação mais completa.

75.15 A fissura então, como eu a entendo, foi originariamente criada pela decisão de Jesus de tomar o caminho para o martírio? Isto está correto?
RA: Isto está, em relação a este instrumento, bem correto. Ele está ciente de certos balanceamentos em exagero na direção do amor, mesmo para o martírio mas ainda não, a um grau significante, balanceou estas distorções. Nós não implicamos que este curso de compaixão desenfreada tem alguma falha, mas afirmamos sua perfeição. É um exemplo de amor que serviu como farol para muitos.
Para aqueles que buscam além, as consequências do martírio devem ser consideradas, pois no martírio está o fim da oportunidade, na densidade do mártir, de oferecer amor e luz. Cada entidade deve buscar seu caminho mais profundo.

75.16 Deixe-me ver se eu entendi, então, como o grupo de Orion encontra uma fissura nesta distorção. A entidade identificando, ou tendo uma distorção de qualquer intensidade, na direção do martírio é, então, aberta por seu livre arbítrio ao auxílio do grupo de Orion para torná-la um mártir. Estou correto?
RA: Você está correto apenas na posição bem especializada na qual o instrumento se encontra, ou seja, de estar envolvida em, e dedicada ao trabalho que é mágico ou extremamente polarizado em natureza. Este grupo entrou neste trabalho com polaridade, mas virtual inocência com relação à natureza mágica desta polaridade, que ele está começando a descobrir.

75.17 Como a entidade de Orion foi capaz de agir através desta ligação do “Hosana”? Isto foi simplesmente devido à distorção mental do instrumento neste período de tempo, por causa daquilo sugerido pela música, ou foi uma ligação mais física ou mais metafísica com o tempo de Cristo?
RA: Primeiramente, a última suposição é falsa. Esta entidade não é ligada com a entidade Jehoshua. Em segundo lugar, há uma circunstância extremamente única. Há uma entidade que atraiu a atenção de um ser de luz de Orion. Isto é extremamente raro.
Esta entidade tem uma intensa devoção aos ensinamentos e exemplo daquele que ela chama de Jesus. Esta entidade então vibra, em música, uma versão muito exigente, chamada A Missa em B Menor por Bach, deste complexo de vibrações de som exemplarmente votivo.
A entidade é conscientemente identificada com cada parte desta Missa. Apenas dessa maneira a fissura ficou disponível.
Como vocês podem ver, não é uma ocorrência ordinária e não teria ocorrido se qualquer ingrediente fosse deixado de fora: exaustão, tendência em complexos de crença, atenção de uma entidade de Orion e a natureza metafísica daquele conjunto de palavras em particular.

75.18 Qual era o objetivo da entidade de Orion com relação à entidade da qual você falou que, de uma forma exigente, canta a Missa?
RA: A entidade de Orion deseja remover o instrumento.

75.19 Esta é uma entidade de quarta ou de quinta densidade?
RA: Este instrumento está sendo saudado por uma entidade de quinta densidade que perdeu alguma polaridade devido a sua falta de ditadura sobre a disposição da mente/corpo/espírito do instrumento ou seu complexo físico ativado em raio amarelo.

75.20 Você está falando desta outra pessoa agora que está cantando a Missa? Isto está correto?
RA: Não.

75.21 Eu acho que ocorreu um pequeno erro de comunicação aqui. A outra pessoa que canta a Missa que ajudou a criar esta fissura que você falou também foi saudada por uma entidade de Orion, e minha pergunta foi de qual densidade era a entidade que saudou a pessoa que canta a Missa?
RA: Nós não falamos de nenhuma entidade além do instrumento.

75.22 Ok. Eu me enganei. Eu pensei que você estivesse falando de mais alguém do grupo de canto que era de quem você estava falando com relação à identificação com o canto. O tempo todo então nós estávamos falando apenas do instrumento – Carla? Isto está correto?
RA: Isto está correto.

75.23 Me desculpe pela confusão. Algumas vezes, como você diz, complexos de som vibratório não são muito adequados, e eu me desculpo. Você fez uma declaração, em uma sessão anterior, de que o verdadeiro adepto vive mais e mais como ele é. Você pode explicar e expandir sobre essa declaração?
RA: Cada entidade é o Criador. A entidade, na medida em que se torna mais e mais consciente de si mesma, gradualmente chega ao ponto de virada, no qual ela determina buscar ou o serviço a outrem ou o serviço a si.
O buscador se torna o adepto quando ele tiver balanceado, com mínima adequação, os centros de energia vermelho, laranja, amarelo e azul com a adição do verde para o positivo, assim, se movendo para trabalho índigo.
O adepto, então, começa a realizar menos do trabalho preliminar ou exterior, tendo a ver com função, e começa a efetivar o trabalho interior, que tem a ver com ser.
Na medida em que o adepto se torna mais e mais uma entidade conscientemente cristalizada, ele gradualmente manifesta mais e mais daquilo que ele sempre foi desde antes do tempo; isto é, o Uno Infinito Criador.

75.24 A resposta para esta pergunta provavelmente tem a ver com nossa visão distorcida do tempo, mas eu vejo Andarilhos nesta densidade que vieram da quinta ou sexta densidade.
Me parece que eles deveriam já ser adeptos de um grau relativamente alto e deveriam seguir um caminho ligeiramente, ou de alguma forma, diferente de volta ao grau de adepto que eles previamente tinham em uma densidade mais alta e se aproximarem o quanto possível dele, em terceira densidade. Isto está correto?
RA: Sua questão está menos que perfeitamente focada. Nós endereçaremos o assunto genericamente. Existem muitos Andarilhos que você pode chamar de adeptos que não realizam trabalho consciente na encarnação atual. É uma questão de atenção.
Pode-se ser um bom pegador da sua esfera de jogo, mas se o olho não estiver focado quando esta esfera for arremessada, então talvez ela deixará a entidade para trás. Se ela voltasse seus olhos para a esfera, pegá-la seria fácil.
No caso de Andarilhos que buscam recapitular o grau de adepto que cada havia adquirido anteriormente a esta experiência de vida, nós podemos notar que, mesmo após o processo de esquecimento ter sido penetrado, há ainda o corpo ativado em raio amarelo que não responde como o adepto que é de corpo ativado em raio verde ou azul.
Dessa maneira, você pode ver a inevitabilidade de frustrações e confusão devido às dificuldades inerentes à manipulação das forças mais finas de consciência através do aparato químico do corpo ativado em raio amarelo.

Andarilhos

75.26 Você falou, em uma sessão anterior, sobre certos complexos de som vibratórios, do Hebreu e do Sânscrito, sendo poderosos por que eles foram matematicamente relacionados àquilo que era a criação. Você poderia expandir sobre esse entendimento, por favor, com relação a como estes estão ligados?
RA: Como nós anteriormente declaramos, a ligação é matemática, ou aquela da proporção. Você pode considerá-la musical. Existem aqueles, cujas atividades do complexo mental tentariam resolver esta relação matemática, mas no presente a coloração da vogal entoada é parte da vibração que não pode ser medida precisamente. Entretanto, é equivalente aos tipos de rotação de suas partículas de material primário.

LEI DO UNO ~ sessão 74 ~ vibrações de som com poder

75.27 Se estes sons forem precisamente vibrados, então qual efeito ou uso eles teriam com relação aos propósitos do adepto?
RA: Você pode considerar o conceito de ressonância solidária. Quando certos sons são corretamente vibrados, a criação canta.

75.28 Estes sons, então, seriam de uma natureza musical no sentido de que seriam um arranjo musical de muitas vibrações de som diferentes ou isto se aplicaria apenas a uma única nota? Ou a quais mais isso se aplicaria?
RA: Esta questão não é facilmente respondida. Em alguns casos, apenas a vogal entoada tem efeito. Em outros casos, mais notavelmente combinações em Sânscrito, a seleção de intervalos harmônicos é também de natureza ressonante.

75.29 Então, o adepto usaria esta qualidade ressonante para se tornar mais uno com a criação e, portanto, alcançar seu objetivo dessa forma?
RA: Seria, talvez, mais preciso declarar que, nesta circunstância, a criação se torna mais e mais contida dentro do praticante. O equilíbrio de sua questão está correto.

75.30 Você poderia me dizer o nome musical das notas a serem entoadas que são desta qualidade?
RA: Nós não podemos.

75.31 Então eu suponho que estas devem ser buscadas e determinadas por observação empírica de seus efeitos, pelo buscador. Isto está correto?
RA: Isto está parcialmente correto. Na medida em que sua busca continua, será acrescentado aos dados empíricos aquela acuidade de sensibilidade que o trabalho continuado nos caminhos do adepto oferece.

75.32 Os três aspectos da personalidade mágica são declarados como sendo poder, amor e sabedoria. Isto está correto e são estes os únicos aspectos primários da personalidade mágica?
RA: Os três aspectos da personalidade mágica, poder, amor e sabedoria, são assim chamados em ordem, de forma que atenção seja dada a cada aspecto do desenvolvimento da ferramenta básica do adepto; isto é, seu self. Não é de forma alguma uma personalidade de três aspectos.
É um ser de unidade, sendo de sexta densidade e equivalente ao que vocês chamam de seu eu superior e, ao mesmo tempo, é uma personalidade enormemente rica em variedade de experiência e requinte de emoção.
Os três aspectos são dados para que o neófito não abuse das ferramentas de sua ocupação, mas, ao invés disso, se aproxime daquelas ferramentas balanceadas no centro do amor e da sabedoria e, dessa forma, buscando poder a fim de servir.

75.33 Você mencionou, em uma sessão anterior, que o cabelo era uma antena. Você poderia expandir sobre essa declaração, com relação a como isso funciona?
RA: É difícil para fazer isso devido à natureza metafísica deste efeito antena. Suas físicas estão preocupadas com medições em seu complexo físico de experiência.
A natureza metafísica do contato daqueles em tempo/espaço é tal, que o cabelo, como ele tem cumprimento significante, se torna como um tipo de bateria elétrica que permanece carregada e sintonizada e é, então, capaz de auxiliar contato, mesmo quando existem pequenas anomalias no contato.

75.34 Bem, existe um cumprimento ideal do cabelo para este auxílio?
RA: Não há um limite superior no cumprimento mas o, digamos, limite inferior é aproximadamente de 10 a 12 centímetros dependendo da força do contato e da natureza do instrumento.

75.35 Qualquer um pode, em terceira densidade, realizar algum grau de cura, se tiver a vontade, desejo e polaridade apropriada ou há um equilíbrio mínimo dos centros de energia do curandeiro que também é necessário?
RA: Qualquer entidade pode, a qualquer momento, instantaneamente limpar e balancear seus centros de energia. Assim, em muitos casos, aqueles normalmente bloqueados, enfraquecidos e distorcidos podem, através do amor e da força de vontade, se tornarem curandeiros momentaneamente.
Para ser um curandeiro por natureza, deve-se, de fato, treinar-se nas disciplinas da personalidade.

75.36 Como o uso do ritual mágico de invocação da personalidade mágica auxilia a totalidade do complexo mente/corpo/espírito? Você poderia expandir sobre a resposta que você deu na última sessão, com relação a isto?

RA: Quando a personalidade mágica é invocada apropriada e eficientemente, o self invocou seu Eu Superior. Assim, uma ponte entre espaço/tempo e tempo/espaço é feita e a personalidade mágica de sexta densidade experiencia diretamente a catálise de terceira densidade pela duração do trabalho.
É muito central que se remova deliberadamente a personalidade mágica após o trabalho, a fim de que o Eu Superior continue sua configuração apropriada como análoga à mente/corpo/espírito de espaço/tempo.

75.37 Então, você está dizendo que o ato, o sinal, ou a chave da invocação da personalidade mágica, que é a colocação de algo em si ou um gesto, deve ser tão cuidadosamente – deve-se tão cuidadosamente tirar aquela coisa de si ou reverter o gesto talvez, ao final da invocação. Isto está correto?
RA: Isto está correto. Isto deve ser meticulosamente realizado em mente ou por gesto também, se isto for de auxílio significante.

75.38 Agora, a invocação da personalidade mágica não é necessariamente eficaz para o neófito. Existe um ponto no qual há uma mudança mensurável definida e na qual a personalidade então reside, ou isso pode ser feito em graus menores ou porcentagens da personalidade mágica, na medida em que o neófito se torna mais adepto?
RA: O último está correto.

75.39 Então é correto que uma boa sequência para desenvolvimento da invocação da personalidade mágica seja meditações alternadas, primeiro em poder, então uma meditação em amor, e então uma meditação em sabedoria e continuar alternando desta maneira? Esta é uma técnica apropriada?
RA: Esta é, de fato, uma técnica apropriada. Neste grupo, em particular, há um auxílio adicional no sentido de que cada entidade manifesta uma destas qualidades de uma maneira que se aproxima do arquétipo. Dessa forma, visualização pode ser personalizada e muito amor e apoio, dentro do grupo, gerados.

75.40 O exercício do fogo é o melhor para o instrumento ou há alguma coisa melhor que nós poderíamos fazer além, é claro, das coisas que você já sugeriu para auxílio do instrumento?
RA: Continuem como vocês estão no presente. Nós não podemos falar do futuro, já que nós poderíamos então, afetá-lo, mas há uma grande probabilidade/possibilidade, se vocês seguirem o caminho que vocês agora trilham, que métodos mais eficazes para o grupo inteiro sejam estabelecidos.
Este instrumento começa a demonstrar rápida distorção na direção do aumento da dor.

nota: a expressão Self refere-se ao Eu (pessoa), que nem sempre foi traduzido nos livros.

Esta foi a última sessão do livro 3

FIM

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar no Facebook

Author: Krystal

colaborador

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments