A Lei do Uno - livro 3

LEI DO UNO ~ sessão 71 ~ livre-arbítrio ~ polarização e colheita

Partilhar no Facebook

Sessão 71

18 de Setembro, 1981

71.2 QUESTIONADOR: Eu perguntaria primeiro se é possível aumentar polaridade sem aumentar a capacidade de colheita?
RA: Eu sou Ra. A conexão entre polarização e capacidade de colheita é o mais importante para a colheita de terceira densidade. Nesta densidade, um aumento no serviço a outrem ou no serviço a si aumentará quase inevitavelmente a habilidade de uma entidade de aproveitar uma intensidade maior de luz. Assim, nesta densidade, nós podemos dizer, é dificilmente possível se polarizar sem o aumento da capacidade de colheita.

71.3 Isto seria provavelmente possível nas densidades mais altas, tais como a quinta densidade. Isto está correto?
RA: Na colheita de quinta densidade, polarização tem muito pouco a ver com capacidade de colheita.

71.5 Defina, por favor, o ser não-manifestado.
RA: Nós podemos ver que você deseja perseguir a camada mais profunda de informação. Nós responderemos, portanto, de uma certa forma que não exaurirá a questão, mas é desenvolvida para se mover, de certa forma, abaixo dos ensinamentos exteriores.
O ser não-manifestado é, como nós dissemos, aquele ser que existe e realiza seu trabalho sem referência a ou auxílio de outros-selfs. Para se mover para este conceito, você pode ver a inevitável conexão entre o self não-manifestado e o análogo metafísico, ou de tempo/espaço do self de espaço/tempo. As atividades de meditação, contemplação, e o que pode ser chamado de balanceamento interno de pensamentos e reações são aquelas atividades do self não-manifestado mais proximamente alinhadas com o self metafísico.

A LEI DO UNO – sessão 14 – Pirâmides – Colheita – Densidades

71.6 Quando uma entidade passa pelo processo da morte em terceira densidade e se encontra em tempo/espaço, ela se encontra em um conjunto diferente de circunstâncias. Você poderia, por favor, descrever as propriedades ou circunstâncias do tempo/espaço e então o processo de cura de experiências encarnatórias que algumas entidades encontram?
RA: Apesar desta questão ser difícil de responder adequadamente devido às limitações de seus complexos de som vibratórios, nós responderemos ao melhor de nossas habilidades.
O distintivo do tempo/espaço é a iniquidade entre tempo e espaço. Em seu espaço/tempo, a orientação espacial do material causa uma estrutura tangível para ilusão. Em tempo/espaço, a iniquidade está sobre os ombros daquela propriedade conhecida por vocês como tempo.
Esta propriedade torna as entidades e experiências intangíveis, em um sentido relativo. Em sua estrutura, cada partícula ou núcleo vibratório se move a uma velocidade que se aproxima do que vocês chamam de velocidade da luz, a partir da direção de velocidades mais rápidas que a luz.
Assim, o tempo/espaço, ou experiência metafísica, é aquilo que é muito precisamente sintonizado e, apesar de ser um análogo do espaço/tempo, lhe faltam as características tangíveis. Nestes planos metafísicos, há grande quantidade do que você chama tempo que é usada para revisar e re-revisar as tendências e aprendizados/ensinamentos de uma, como você a chamaria, encarnação em espaço/tempo.
A fluidez extrema destas regiões torna possível que muito seja penetrado que precisa ser absorvido antes que o processo de cura de uma entidade seja concluído. Cada entidade é localizada em um estado de certa forma imóvel, bem como vocês estão localizados em espaço/tempo, em um estado de certa forma imóvel no tempo. Neste espaço imóvel, a entidade fora colocada pelo produtor-de-formas e pelo eu superior, de forma que ela esteja em configuração apropriada para aprendizado/ensino daquilo que fora recebido em encarnação espaço/tempo.
Dependendo da localidade tempo/espaço, haverá certos ajudantes que auxiliarão neste processo de cura. O processo envolve ver em plenitude a experiência, vendo-a contra o pano de fundo da experiência total do complexo mente/corpo/espírito, perdoando o self por todos os passos em falso em relação às sinalizações perdidas durante a encarnação e, finalmente, a avaliação cuidadosa das próximas necessidades de aprendizado.
Isto é feito inteiramente pelo eu superior até que a entidade tenha se tornado consciente, em espaço/tempo, do processo e meios da evolução espiritual, momento a partir do qual a entidade participará conscientemente de todas as decisões.

71.7 O processo em tempo/espaço positivo é idêntico ao processo em tempo/espaço negativo para esta cura?
RA: O processo em espaço/tempo do perdão e aceitação é bem como aquele em tempo/espaço no sentido de que as qualidades do processo são análogas. Entretanto, enquanto em espaço/tempo, não é possível determinar o curso dos eventos além da encarnação, mas apenas corrigir presentes desequilíbrios. Em tempo/espaço, por outro lado, não é possível corrigir quaisquer ações desequilibradas, mas ao invés disso, perceber os desequilíbrios, e dessa forma, perdoar o self por aquilo que é.
As decisões, então, são tomadas para se estabelecer as possibilidades/probabilidades de correção destes desequilíbrios, no que você chama de experiências espaço/tempo futuras. A vantagem do tempo/espaço é aquela da fluidez do grande panorama.
A vantagem do espaço/tempo é que, trabalhando na escuridão, com uma pequena vela, pode-se corrigir desequilíbrios.

71.8 Se uma entidade escolheu a polarização negativa, os processos de cura e revisão são similares para o caminho negativo?
RA: Isto está correto.

71.9 Os processos, que nós estamos conversando a respeito, são processos que ocorrem em muitos planetas em nossa Galáxia Via Láctea, ou eles ocorrem em todos os planetas, ou qual porcentagem?
RA: Estes processos ocorrem em todos os planetas que deram à luz sub-Logoi, tais como vocês mesmos. A porcentagem de planetas habitados é aproximadamente 10%.

71.10 Qual % de estrelas, por alto, têm sistemas planetários?
RA: Isto é informação desimportante, mas inofensiva. Aproximadamente 32% das estrelas têm planetas como vocês os conhecem, enquanto outros 6% têm algum tipo de material agrupado, sobre o qual algumas densidades podem ser habitáveis.

71.11 Bem, isto me diria que, por alto, 3% de todas as estrelas têm planetas habitados, o que daria uma, devo dizer, ideia estonteante do número de entidades que… eu suponho então que este processo de evolução esteja em uso em todo o universo conhecido. Isto está correto?
RA: Este octavo de conhecimento infinito do Uno Criador é como é em toda a Una Infinita Criação, com variações programadas pelos sub-Logoi do que vocês chamam galáxias maiores e galáxias menores.
Estas variações não são significantes, mas podem ser comparadas às várias regiões de localidades geográficas desenvolvendo diversas formas de pronunciar o mesmo complexo de som vibratório ou conceito.

71.12 Então, me parece, a partir disto, que o sub-Logos, tal como nosso sol, usa o livre arbítrio para modificar apenas ligeiramente uma ideia bem mais geral da evolução criada, de forma que o plano geral da evolução criada, que parece então ser uniforme por toda a Una Infinita Criação, é que, neste processo de crescimento dos sub-Logoi através das densidades, sob a primeira distorção, eles encontrem seus caminhos de retorno ao pensamento original. Isto está correto?
RA: Isto está correto.

71.13 Então, cada entidade está em um caminho que leva ao uno destino. Isto é como muitas, muitas estradas que viajam por muitos, muitos lugares, mas, eventualmente se fundem em um grande centro. Isto está correto?
RA: Isto está correto, mas de certa forma em necessidade de profundidade de descrição. Mais aplicável seria o pensamento de que cada entidade contém dentro de si todas as densidades e sub-densidades do octavo, de forma que, em cada entidade, sem importar onde suas escolhas a levem, sua grande estrutura interior é una com todas as outras. Dessa forma, suas experiências cairão nos padrões da jornada de retorno ao Logos original. Isto é feito através do livre arbítrio, mas os materiais a partir dos quais escolhas podem ser feitas são uma estrutura única.

S01E03 Na Lua, há bases de extraterrestres cobertas por um escudo holográfico que nos impede de vê-las

71.14 Você fez a declaração de que a negatividade pura age como um poço de gravidade puxando tudo para si. Eu estava imaginando primeiro se a positividade pura tem precisamente o mesmo efeito? Você poderia responder isto, por favor?
RA: Eu sou Ra. Isto está incorreto. Positividade tem um efeito muito mais fraco devido ao forte elemento de reconhecimento do livre arbítrio em qualquer positividade que se aproxima da pureza.
Assim, apesar de que a entidade negativamente orientada possa achar difícil se polarizar negativamente em meio a tal harmonia ressonante, ela não achará impossível.
Por outro lado, a polarização negativa é uma que não aceita o conceito de livre-arbítrio de outros-selfs (seres). Dessa forma, em um complexo social cuja negatividade se aproxima da pureza, a atração sobre outros-selfs é constante.
Uma entidade positivamente orientada, em tal situação, desejaria que outros-selfs tivessem seus livres arbítrios, e, dessa maneira, se encontraria removida de sua habilidade de exercício de seu próprio livre arbítrio, pois o livre arbítrio de entidades negativamente orientadas está encurvado na direção da conquista.

71.15 Você poderia, por favor, comentar sobre a exatidão desta declaração? Eu falarei genericamente sobre o conceito de magia e primeiro a definirei como a habilidade de criar mudanças em consciência à vontade. Esta é uma definição aceitável?
RA: Esta definição é aceitável no sentido de que ela coloca sobre o adepto o fardo que ele deve suportar. Deve ser melhor entendido, com a referência a uma questão anterior, em sua medida, dentro deste trabalho tendo a ver com o self não-manifestado.
Em magia, trabalha-se com o self não manifestado em corpo, em mente e em espírito; a mistura dependendo da natureza do trabalho.
Estes trabalhos são facilitados pela melhoria da ativação do centro de energia do raio índigo. O centro de energia do raio índigo é alimentado, como todos os centros de energia, pela experiência, mas, bem mais que os outros, é alimentado pelo que nós chamamos de disciplinas da personalidade.

71.16 Eu declararei que o objetivo do ritual de magia branca é criar uma mudança em consciência de um grupo. Isto está correto?
RA: Não necessariamente. É possível que o que você chama de magia branca seja trabalhada para o propósito de alterar apenas o self ou o local de trabalho. Isto é feito com o conhecimento de que auxiliar o self em polarização na direção do amor e da luz é auxiliar a vibração planetária.

71.17 A mudança em consciência deveria resultar em uma distorção maior na direção do serviço a outrem, na direção da unidade com tudo, e na direção do saber a fim de servir. Isto está correto e há mais algum resultado desejado?
RA: Estas são frases louváveis. O coração da magia branca é a experiência da alegria da união com o Criador. Esta alegria será, por necessidade, irradiada por toda a experiência de vida do adepto positivo.
É por essa razão que a magia sexual não é restrita somente aos adeptos se polarizando na orientação negativa, mas quando muito cuidadosamente usada, tem seu lugar na alta magia, já que, quando corretamente seguida, une corpo, mente, e espírito com o Uno Infinito Criador.
Qualquer propósito que você possa enquadrar deve, nós sugerimos, levar em consideração esta união básica com o Uno Infinito Criador, pois esta união resultará em serviço a outrem por necessidade.

71.18 Existem, digamos, certas regras da magia branca. Eu lerei estas poucas que eu escrevi e eu gostaria que você comentasse sobre a base filosófica ou raciocínio por trás destas e acrescentar a esta lista qualquer importância que eu tenha negligenciado.
Primeiro, um lugar especial de trabalho preferencialmente construído pelos praticantes; segundo, um sinal ou chave, tal como um anel, para invocar a personalidade mágica; terceiro, vestimenta especial usada apenas nos trabalhos; quarto, um momento específico do dia; quinto, uma série de complexos de som vibratórios ritualísticos desenvolvidos para criar a distorção mental desejada; sexto, um objetivo coletivo para cada sessão. Você comentaria sobre esta lista, por favor?
RA: Comentar sobre esta lista é atuar como o mecânico que vê os instrumentos da orquestra e ajusta e afina os instrumentos. Você notará que estes são detalhes mecânicos. A arte não está aqui contida.
Aquele item de menos relevância é o que você chama de momento do dia. Isto é importante naqueles nexi experienciais nos quais as entidades procuram pela experiência metafísica sem controle consciente sobre a procura.
A repetição de trabalhos dá esta estrutura de busca. Neste grupo em particular, a estrutura está disponível sem a necessidade inevitável de similaridade de momentos de trabalho. Nós podemos notar que esta regularidade é sempre útil.

71.19 Você declarou, em uma sessão prévia, que Ra procurou por algum tempo até encontrar um grupo tal como este. Eu presumiria que esta procura foi com o propósito de comunicar a Lei do Uno. Isto está correto?
RA: Isto está parcialmente correto. Nós também, como dissemos, desejávamos tentar reparar as distorções desta lei colocadas em movimento por nossas ingênuas ações em seu passado.

71.20 Você pode me dizer se nós cobrimos o material necessário até esse ponto para, se publicado, fazer as reparações necessárias pelas ações ingênuas?
RA: Nós não queremos desrespeitar seu serviço, mas nós não esperamos realizar total reparação por estas distorções. Nós podemos, entretanto, oferecer nossos pensamentos na tentativa. A tentativa é muito mais importante para nós do que a plenitude do resultado.
A natureza de sua linguagem é tal que o que é distorcido não pode, de acordo com nosso conhecimento, ser totalmente reparado, mas apenas, de alguma forma, iluminado.

71.21 Quando você diz que você procurou por este grupo, o que você quer dizer? Qual foi seu processo de procura? Eu faço esta pergunta para entender mais a ilusão do tempo e espaço.
RA: Considere o processo de alguém que vê o espectrograma de alguns complexos de elementos. É uma amostra de tinta do complexo, deixe-nos dizer para facilidade de descrição. Nós de Ra sabíamos os elementos necessários para comunicação que tivesse qualquer chance de persistir.
Nós comparamos nossa placa de cores com muitos indivíduos e grupos, durante um longo período de seu tempo. Seu espectrograma combinava com nossa amostra.
Em resposta a seu desejo de ver o relacionamento entre espaço/tempo e tempo/espaço, podemos dizer que nós conduzimos esta busca em tempo/espaço, pois, nesta ilusão, pode-se bem instantaneamente ver entidades como complexos vibratórios e grupos como harmonias entre complexos vibratórios.

71.22 Eu vejo como o produto mais importante desta comunicação, um veículo de iluminação parcial para aqueles encarnados agora que se tornaram cientes de seus papéis em seus próprios processos evolucionários. Estou correto nesta suposição?
RA: Você está correto. Nós podemos notar que este é o objetivo de todos os artefactos e experiências com as quais entidades podem entrar em contato, e não é apenas uma propriedade de Ra ou deste contato.

A Lei do Uno – os 5 livros e o resumo

nota: a expressão Self refere-se ao Eu (pessoa), que nem sempre foi traduzido nos livros.

 

LEI DO UNO ~ sessão 72 e 73 ~ serviço a outro, invocação ~ Cristo

Próxima sessão:

LEI DO UNO ~ sessão 72 e 73 ~ serviço a outro, invocação ~ Cristo

FIM

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar no Facebook

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
FLÁVIO MAGELA

OLÁ.OS LIVROS DA LEI DO UNO,SÃO UM DOS MELHORES LIVROS EM QUE ESTUDEI .CONSIDERO-OS DE UMA PROFUNDIDADE BASTANTE CONSIDERÁVEL PARA O ENTENDIMENTO. DO MEU PONTO DE VISTA, A ENTIDADE PARA ENTENDER MELHOR O QUE ESTA CONTIDO NESTA OBRA, DEVE SER DISCIPLINADA E “QUERER ALCANÇAR ” COM MUITA FORÇA DE VONTADE O ENTENDIMENTO PARA O QUE ESTÁ CONTIDO NESTA OBRA CANALIZADA..PUDE PERCEBER ,COMO FORMA DE “LUZ” QUE, AO SER PERCEVERANTE NO ESTUDO,O DISCERNIMENTO VAI SENDO ALCANÇADO,COM MAIS E MAIS “AMLPITUDE”. A “LUZ” DO ENTENDIMENTO /DISCERNIMENTO VAI MANIFESTANDO-SE DE UMA FORMA ,EM QUE PERCEBE-SE COM MAIS CLAREZA, AQUILO QUE ENTÃO ESTAVA POR DETRAS DE SOMBRAS,EM OUTRAS PALAVRAS,PARECIA ESTAR OCULTO. PARA ALCANÇAR SABEDORIA,DEVE-SE PRATICAR SABEDORIA. SOU MUITO GRATO A ESTE SITE O EVENTO POR ME AJUDAR A TRILHAR ESSE “CAMINHO” ADONAI.

Aurea Celi

Caros,
Sobre a iniquidade tempo e espaço que vivemos … sem experiências “tangíveis ” o caminho do entendimento é mais longo.
É necessário provar os sentidos de experiências conduzidas pelo self ,traduzidas de ontem para o manhã … A mente é por tanto ferramenta mais acessível à todos nós.

Vivenciem uma circunstância do Passado até que possam sentir em suas vísceras os sentidos daquele tempo e espaço, uma vez feito isso ,pausem este momento , reescreva os sentidos e sentimentos das circunstâncias e terão o efeito do resultado alterado em tempo e espaço. Experiemnete … gratidão aos leitores.