revelação cósmica temporada 17

S17E08 Ameaças à Nossa Rede Elétrica (O Evento Solar)

Partilhar no Facebook

S17E08 Ameaças à Nossa Rede Elétrica (Revelação Cósmica ~ David Adair)
S17E08 Threats to Our Electrical Grid (Cosmic Disclosure)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome:
https://drive.google.com/file/d/11RT3j9hazraTwrbocExzH1zoPqLfX1HI/view?usp=sharing

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 17 episódio 8

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

Ameaças à nossa Rede Elétrica

Bem-vindos. Meu nome é Emery Smith. E hoje, temos um convidado muito especial. O nome dele é David Adair. David, bem-vindo ao programa.

Estou feliz por estar aqui.

Vamos falar sobre a infraestrutura da nossa rede elétrica no planeta. Porque elas precisam ser atualizadas urgentemente. Mas antes de falarmos sobre isso, por que isso deve ser feito?

Como raça, nunca pensamos no futuro. E os EUA foram particularmente ruim nisso em uma área chamada infraestrutura. Esperamos até que algo esteja caindo aos pedaços para não puder usar mais. Então, usamos nosso ímpeto de como fazemos as coisas e fazemos os reparos.
Aprimoramos constantemente nossas pontes e estradas, mas elas sempre caem. E tentamos reerguê-las. Mas a única coisa que nunca pensamos em aprimorar é a rede elétrica. Já que funciona e as luzes acendem…

Por que se importar?

Pois é. Não conserte se não quebrou.

Está sempre lá.

Está tudo bem até ocorrer uma tempestade solar, o que aconteceu em setembro de 1869, o chamado Evento Carrington, em homenagem ao astrônomo Carrington, que nos disse o que era.

Erupção Solar

 

Isso se chama Ejeção de Massa Coronal. E somos muito veneráveis a esse evento natural.

Richard Carrington

O que sofreram naquela época com essa ejeção?

Bem, o que aconteceu foi… Antes de tudo, o que é uma Ejeção de Massa Coronal? O sol está girando. E ele joga gotas de suor, quando faz assim, com força. Você vê as gotas indo longe. Bem, o sol faz a mesma coisa.

O Evento Solar

Mas essa gota de suor é um pouco maior do que aquela que você sacudiu. Quando a gota de suor sai do sol, é um plasma. É quente. Tem o tamanho e a massa do Monte Everest. Ela viaja pelo espaço.

A que velocidade?

Quase na velocidade da luz. Pode atravessar 150 milhões de km em cerca de 14 horas. Pode chegar aqui. E quando isso acontece, são partículas extremamente carregadas, com os prótons no plasma.
E, felizmente, temos o Cinturão de Radiação de Van Allen. Mas ele nem sempre nos protege. Em setembro de 1869, apenas quatro anos após o fim da Guerra Civil, a única coisa eletrônica na Terra, na época, era o telégrafo.
Essa enorme bola de plasma veio, atingiu o Cinturão de Radiação de Van Allen, se rompeu, as duas metades deram a volta, e se chocaram novamente no outro lado.
Então, entrou na atmosfera da Terra, através das camadas superiores, e foi descendo por toda a superfície do planeta. Você pensaria que algo assim nos mataria. Uma tempestade solar nunca danificaria plantas ou animais. Mas, meu amigo, é o diabo para a eletrônica.

Tudo que é eletrônico sofre.

Vai afetar qualquer coisa eletrônica.

S13E02 Telepatia e Comunicação com ETs (Revelação Cósmica)

E por que isso?

É por causa das partículas carregadas. E a primeira coisa que isso faz é encontrar, como a eletricidade, o menor caminho de resistência. Nesse caso, fizeram um ótimo trabalho. Colocaram toda a rede elétrica a 12 metros de altura, em cima de postes telefônicos.
Como se dissesse “aqui estou!”. As partículas carregadas de plasma atravessam a atmosfera. Elas atingirão primeiro os fios de energia não isolados. Então, todos esses fios que você vê por aí…

Energia desperdiçada.

Isso é uma coisa. Mas se você tocar em um… minha nossa… acenderá como uma Árvore de Natal, logo antes de você explodir. Uma razão para não estarem isolados é o peso. Os fios arriariam no chão.
E todos esses fios desencapados ficam lá no alto. Aí vem o plasma. Cai como chuva nos fios. E esses fios de energia são projetados para transportar cerca de 5.500 volts.

Postes de Eletricidade

Bem, uma tempestade solar cairá com três milhões de volts nos fios. Isso irá se dissipar por todos os fios. E em apenas alguns segundos, os fios vão ficar em brasa e vão se partir.
E pouco antes de se partirem, vão dar um pico inacreditável. Se estivéssemos nesta sala e ocorresse uma tempestade solar, todas as luzes aqui piscariam como lâmpadas de flash.
Todas as lâmpadas em sua casa, no seu escritório, os postes, tudo. Ficariam muito brilhantes… e seria isso. E apagariam. Mas, meu amigo, elas se apagariam para sempre.
Elas não vão voltar a ligar. Uma equipe de manutenção não irá estender novos fios e tudo ficará bem. Serão pelo menos de dois a cinco anos até a energia ser reestabelecida. Mas essa não é a pior parte. Isso é apenas…

O início.

Esse é o aperitivo. Espere até ver o prato principal. Logo antes de esses fios se partirem, aquelas grandes caixas cinzas que você vê nos postes… elas são chamadas de transformadores.

transformadores

E esses transformadores estão cheios de óleo. Quando a eletricidade entra no transformador, ela passa pelo óleo, que ajuda a resfriar, depois volta e ajuda a manter as coisas em operação.
Se não fizessem isso, os fios derreteriam. Mas essa grande onda, esse pico que os atingirá, detonará cada um desses transformadores. Cada transformador que vê é uma bomba de napalm.

Eu já passei por alguns furacões no sul da Flórida, e nos dois cantos do meu quintal, há dois transformadores em cada poste. E sempre que há um furacão, aquelas coisas explodem.
E fico muito impressionado, porque a única coisa que isso me lembra é de uma bomba de combustão. Sabe, aquela onda de choque no campo.

E você não adora aquele som e a luz roxa?

E a luz.

E… Essa luz roxa é a atmosfera sendo ionizada pelas partículas carregadas sendo lançadas. E isso não é nada bom. Mas imagine que você está andando na rua, as luzes piscam e todos os transformadores explodem.

O óleo sai voando e pegando fogo. Haverá napalm pelas ruas. Todas as pessoas que verá estarão em chamas. E você pensa: “Bem, não pode ficar pior.” É mesmo? Esse é apenas o primeiro minuto. Vai ficar muito pior.
Cerca de 20 segundos depois de tudo isso, aí vêm eles. O quê? Aviões. Todos os aviões voando, com meio milhão de pessoas no céu a qualquer momento. Todos vão cair. Os motores serão desligados. Não será possível reiniciar.

Serão mísseis cheios de combustível.

Sim. Irão direto para o chão, cheios de combustível. É um bom argumento. Muitos deles podem estar cheios de combustível. E eles vão cair nas ruas, hospitais, bibliotecas, escolas, casas.
Eles vão simplesmente cair. Eles não terão controle. Será um Deus nos acuda. Tudo queimará, de costa a costa. E não apenas um incêndio…
Quando há um incêndio florestal, como na Califórnia, fica isolado em uma parte do estado. E os outros 48 estados podem ajudar. Mas, nessa situação, todos os 48 estados estarão em chamas.
De costa a costa. Tudo estará em chamas. Se quiser pedir ajuda, chamará os bombeiros. Não poderá. Como assim, não poderá? Os celulares estarão sem sinal.
Todas as torres de transmissão estarão desativadas. Mesmo os telefones via satélite não funcionarão. Porque será preciso transmitir para uma antena aumentar o sinal. Não haverá mais isso. Tudo estará desativado.

Rádios amadores?

Desativados. Chamar a polícia? Você não poderá chamar a polícia. E não estamos inventando isso, pessoal. Não sou só eu sentado aqui dizendo isso. Vinte e seis agências disseram isso, todas. A CIA, o FBI, a NOAA.
Todas essas organizações nacionais pediram para fazer um estudo sobre isso. E algumas dessas agências nem se gostam.

S11E12 Alienígenas em Casa na Terra (Corey Goode e Emery Smith)

Não.

Mas todas as agências chegaram aos mesmos números. É melhor você parar o que está fazendo e prestar atenção. Porque significa que, sejam quais forem os números, eles são reais. E foram números horríveis.
Pode apostar que, provavelmente, pelo menos 75% a 85% da população morreria na primeira semana. Na primeira semana! Porque elas vão dizer…

Um evento catastrófico.

Sim, elas vão dizer: “Está tudo pegando fogo!” Vão morrer nos incêndios. Inalação de fumaça.

Toda a fumaça na atmosfera também, provavelmente, certo?

Aviões caindo. Explosões. Isso não é ruim o bastante para você? Está bem. Os carros não funcionarão. Eles ficarão inoperantes. Os computadores deles serão queimados. Não haverá transporte. Você fará tudo a pé.

Bicicletas ou cavalos.

E é isso. E virá a segunda onda de terror. E você pergunta: “E o que seria isso?” Não haverá comida. Não haverá água. E algo que vai enlouquecer a geração do milênio… não haverá celulares!
Não haverá pagers. Não haverá notebooks. Não haverá laptops. Nada. Tudo isso só servirá como calço de porta. Não terá utilidade.

Será pior que “Mad Max”.

Sim.

Porque vai se transformar nisso.

Vai mesmo. A segunda onda de terror virá bem rápido. Violência entre pessoas. E é aí que os números aumentam. As pessoas não terão comida, água ou remédios. E todas as pessoas nos hospitais?
Estarão todas mortas. Mas eles têm geradores reservas. É mesmo? Cerca de 90% deles não vão funcionar. Porque eles nunca os ligam para testá-los.

E quanto aos medicamentos que as pessoas precisam para sobreviver, que elas pegam nas farmácias locais?

Tudo isso será interrompido. Você morrerá. Você é diabético? Já era.

Só isso aumenta os números.

Não irá demorar muito para chegar a 85%, 90%. E haverá 60 reatores nucleares sem manutenção. E a água começará a baixar, porque não poderão bombear. Não haverá energia para bombeá-los. Eles têm geradores reservas. Eles duram apenas três dias.

Eles vão superaquecer.

Eles vão superaquecer em três dias.

Fusão.

Haverá reatores nucleares em fusão, que poderiam explodir. Haverá 60 Chernobyls dentro dos Estados Unidos.

Isso acabaria com a civilização.

Você viraria fumaça. Seria seu fim. Não consigo dizer o quanto pode ser ruim. Não importa o quão ruim eu diga como será, na realidade, quando isso acontecer, vai ser muito pior. E as pessoas dirão que sou alarmista.
Como na história Chicken Little, com o céu caindo. Gente, acorda. Você se lembra do blecaute (blackout / apagão) de Nova York (1965)? Isso foi causado por um fusível do tamanho do meu antebraço. E quando essa coisa pifou, desligou todo o nordeste dos EUA e parte do Canadá.

E a única coisa boa disso foi que a qualidade do ar melhorou em 24 horas, porque não havia nada sendo usado.

Não havia ninguém se movimentando. Exato. E muitos bebês nasceram nove meses depois.

Verdade.

S01E02 Há um tsunami de energia positiva e libertadora vindo para a Terra

Mas fora isso, não houve nada de bom nisso. Isso mostra como era vulnerável. Uma peça do tamanho do meu antebraço causou tudo isso.

Não podemos impedir que isso aconteça. Isso vai acontecer.

Sim. É só uma questão de tempo.

É uma questão de tempo. O que podemos fazer, no entanto, para nos proteger, ou quais são as medidas preventivas?

Há muitas coisas que você pode fazer.

Especialmente começando com a rede elétrica.

Não é preciso passar por isso. E não precisa pagar um trilhão de dólares. Por 10 bilhões de dólares, podemos consertar a rede, para não precisarmos passar por isso. O que você faz? Usa a tecnologia dos anos 50. Antiga, testada e verdadeira.
Sabemos que ela funciona. Porque os militares a usam desde os anos 50. Protetores contra surtos, desvios, interruptores, gaiolas de Faraday, que é como uma rede que cobre um dispositivo e se cria uma blindagem eletrostática. E apenas…

Capacitores?

Capacitores. Coloque todas essas coisas na rede. E então, quando a carga chegar, ela lidará com isso.

Ou a armazenará.

Sim.

Na verdade, ela armazena.

Você pode armazenar. Bem, sim, porque se fizer da forma correta e obter grandes capacitores… minha nossa… essas coisas vão acender como Árvores de Natal. E poderá extrair meses de energia dessa coisa. Não é preciso ter uma morte horrível.
Apenas faça um pouco de prevenção. Mas podem dizer: “E quanto isso é difícil?” Amigo, eu posso ir à Lua muito mais fácil do que eu posso tentar reforçar a rede. Bem, você acabou de dizer para usar a tecnologia dos anos 50. Qual é o problema? Política!

Você falou da questão e escreveu muitos briefings sobre isso. E, é triste dizer, você não obteve respostas muito boas dos Estados Unidos com isso.

Pelo amor de Deus, fomos traídos por nosso próprio povo dentro de nossa própria administração. A senadora Lisa Murkowski, a presidente do subcomitê do Senado para o reforço da rede.
É de se pensar que ela estaria a favor disso. Ela negou o projeto três vezes. Essas pessoas estão brincando de política com suas vidas, com as vidas de seus filhos e as vidas dos seus netos. Elas não se importam!
Façam seu maldito trabalho e protejam os cidadãos dos Estados Unidos, aqueles que pagaram vocês para fazerem isso! Mas vocês ficam aí sentados, achando que estão seguros. E vocês não estão.

Dave, conversamos sobre como isso é tão político. E você tem sido barrado nos Estados Unidos. Mas onde mais você poderia demonstrar isso? Você me disse que tinha outras agências espaciais, novas agências espaciais que queriam que você demonstrasse isso.

Sim. Porque, obviamente, os EUA não vão fazer isso. E não é o povo americano, Deus o abençoe. São os idiotas em Washington que não farão isso. E eu tentei por muitos anos fazer as coisas mudarem aqui, reforçar a rede.
Bem, o Oriente Médio me procurou para conversar como eles sobre como executar um programa espacial. Vamos nos encontrar dentro de algumas semanas. E vamos conversar exatamente sobre isso. Mas não é apenas isso que está na lista.
Eles têm uma lista desse tamanho de coisas que eles querem que eu faça. E se eles soltarem a grana, eu posso fazer todos elas. Mas, o mais importante é que eles querem que eu reforce a rede deles. Eles querem que eu faça isso. Eles estão me pedindo.
Aqui nos EUA, eu estou tentando fazer as pessoas se mexerem. Elas não farão nada. Então, eu vou para o Oriente Médio. Vou reforçar a rede não apenas do Egito ou da Síria, mas de todo o Oriente Médio. Sim, e isso inclui o Irã. Oh, ele é um traidor.
Não, eu não sou. Estou tentando salvar o seu traseiro. Porque eu não posso deixar nenhum continente pegar fogo por conta de uma tempestade solar ou um ataque de pulso eletromagnético. Por quê?
Porque a fumaça vai subir no ar. Vai ser tão espessa em um continente inteiro, que encobrirá o sol por dois anos. Todo especialista do planeta concorda com isso. Primeiramente, toda a vida vegetal morrerá sem o sol.
Em seguida, toda a vida animal. E isso inclui vocês. Tudo morrerá. Então, se posso impedir isso, sim, vou fazer. Se isso significa que eu tenho que reforçar a rede do Irã, por mim tudo bem. Sim. Eles não gostam de nós.
Talvez gostem quando eu terminar. Mas é defensivo. Eles não podem atacar você com uma rede reforçada. Alguns dirão: “Você pode disparar uma arma de pulso eletromagnético.” Não os incomodaria. Não importa neste momento.
Não se trata de países diferentes, nem de política. Amigo, esse problema é da espécie. Sobrevivência da espécie. Humanidade, todo o mundo. Se não lidar com isso e enfrentar de frente, isso virá e te pegará. Há dois tipos de ameaças.
Há outras ameaças, mas essas são as duas principais. EMC, a mãe natureza. Ejeção de Massa Coronal. PEM, Pulso Eletromagnético. Feito pelo homem. E eles vão atirar em outros países. Bem, qual a gravidade de uma ameaça de PEM para você?
Por que não digitam, enquanto estão sentados aí… digitem “Canal do Panamá”. E digitem “navio encontrado com mísseis”. Havia um navio vindo de Cuba, pelo Canal do Panamá, a caminho da Coréia do Norte. Estava cheio de sacas de 45 kg de açúcar.
Toneladas disso. Bem, isso não é uma ameaça. Bem, nós também não pensamos que era. Mas quando procuraram o capitão, não conseguiam encontrá-lo. Ele estava na cabine do capitão. Então, eles correram e viram o que ele estava fazendo.
Ele estava sentado lá, com o cano de uma arma na boca. Ele estava pronto para se matar. De que diabos ele tinha tanto medo? Ele escondia alguma coisa. Então, atracaram o navio. Eles descarregaram milhares de sacas de açúcar.
Chegaram ao fundo do compartimento de carga. Eles encontraram um piso falso. Eles o tiraram. E adivinhe o que havia lá? Dois mísseis soviéticos SS-18. De onde eles vieram? Cuba. Quando? Em 1964, na Crise dos Mísseis de Cuba.
Para onde estavam indo? Estavam indo para a Coréia do Norte. Por quê? Pergunte ao garoto dos foguetes lá. Em vez de armas nucleares, ele armaria esses dois foguetes com ogivas de PEM. Ogivas de pulso eletromagnético. E o que fariam?
Adivinha o que o manifesto do navio dizia para onde estava indo? Para a Cidade do México. Por quê? Eles levariam os dois mísseis para o México, para o deserto, em algum lugar, então… bum… bum… Eles iriam lançá-los em nossa direção.

Apenas dois desses poderiam desativar todos os Estados Unidos.

Nos derrubaria para sempre. Bem, nós os derrubaríamos. Com o quê? No canto sudoeste da América do Norte, não havia sistema de defesa antimísseis. Não achávamos que precisávamos disso. Havia um enorme buraco lá, vulnerável. O garoto dos mísseis.
Aí vem ele. Aí vem os dois mísseis. Um entra no Missouri, um no Arkansas. Em algum lugar lá, no meio do país, a cerca de 600 km de altitude. Bum! Bum! Você nem ouviria o estrondo. Talvez veria um clarão, achando que fosse um raio em algum lugar.

Não é uma bomba nuclear.

Não. É outra coisa.

Exato.

Esse pulso eletromagnético desceria. E só saberia que algo estava acontecendo quando todas as luzes piscasse e apagassem. Então, começaria aquele cenário assustador que eu disse, quando os transformadores explodiriam. Os aviões cairiam. Tudo pegaria fogo.
Estaríamos queimando. A rede estaria inativa. Mas quando a rede cair assim, um funcionário estará lá para consertar, exatamente quando uma tempestade passa. Alguns dias depois, a energia é restaurada. Qual é o problema? Não será assim. Aquilo é uma laranja. Isto é uma maçã.

Por que você é tão compassivo com isso, David?

Porque eu não quero que as pessoas se machuquem! Eu gosto muito de todos vocês.

S01E05 Somos Um Só

Você quer dizer morrer.

Sim. Sabe, eu gosto muito de vocês. Não quero que vocês se machuquem. E eu gosto de vocês, democratas. Eu gosto de vocês, republicanos. E dos independentes. Não é algo político. Isso deveria ser algo bipartidário.
Vamos todos morrer se não trabalharmos juntos. E eu não quero ver vocês passarem por isso. Eu quero ter certeza de que vocês estarão seguros. E a maneira de fazer isso, é ter um santuário.
Quero ter certeza de que vocês tenham um santuário. Porque se não fizermos algo sobre isso, seu santuário vai virar cinzas. Não é ficção científica. Não é inventado. Isso é tão real quanto possível.

E qual será sua estratégia para conseguir isso?

Bem, parece que não consigo avançar nos Estados Unidos.

Certo.

Vou te dizer uma coisa. Vou embora deste país. Vou para o Oriente Médio. E o que eu vou fazer lá vai colocar tanta pressão naqueles idiotas de Washington que vai forçá-los a fazer algo por vocês.
Eles não vão fazer o trabalho deles. Nós vamos ter que forçá-los com um pé de cabra a fazer o trabalho deles, para proteger vocês. E não é algo que está fora do nosso alcance tecnológico. De forma alguma.

Você mencionou que é uma tecnologia dos anos 50.

Sim. E o quanto essa ameaça é real? Há pessoas vindo por todos vocês. E do que estamos falando? Vale do Silício (Silicon Valley). Pesquise isso na maldita internet. Leiam sobre uma subestação no Vale do Silício.
Vejam o que aconteceu. Aquela estação estava paradinha lá. E alguns homens apareceram. Pode ter sido mulheres. Não sei. Mas quem quer que fossem, eram muito organizados e inteligentes.
A primeira coisa que fizeram foi desativar as câmeras de segurança. Usaram armas com silenciadores. Cortaram as correntes, entraram na subestação. Eles atiraram nos transformadores.
Não estou falando daqueles transformadores nos postes. Estou falando de um transformador do tamanho de um ginásio. E eles atiraram em 15 deles. Milhões de dólares em danos.
Sabe quanto tempo leva para substituir um transformador desse tamanho? Você faz seu pedido para a China ou Alemanha Ocidental, e, em dois anos, você recebe seu transformador.
Em primeiro lugar, você não deveria encomendar seus transformadores de dois países. Você deveria ter uma fábrica bem no centro do país, capaz de fornecer transformadores de reserva.

David, quanto tempo levaria para implementar seu plano da nova rede elétrica nos Estados Unidos da América?

Poderíamos cobrir todo o continente norte-americano em menos de um ano e meio. Isso não é muito tempo.

É bem rápido. Isso é muito rápido.

Muito rápido. Não vamos inventar novas tecnologias. Vamos usar coisas que já existem.

Explique essa ciência aos nossos espectadores.

Vamos usar coisas como capacitores, protetores contra surtos, gaiolas de Faraday, que são apenas redes de metal cobrindo dispositivos, para barrar as ondas do pulso eletromagnético.
Ou da EMC. Você se protege de ambos neste caso. Desvios, para quando as coisas ficarem muito carregadas então poderem compartilhar as cargas. Coisas simples assim, quando estiverem montadas, sua rede estará reforçada. Pode suportar…

Pode suportar quantos ataques?

Contanto que faça a manutenção do equipamento, como qualquer coisa. Você compra um carro, mas precisa ajustá-lo de vez em quando.

Você precisa trocar o óleo.

Claro, manutenção constante. Basta fazer a manutenção. Para sempre. Indefinido. Um ataque após o outro. Ainda vai funcionar. Não acredito que tive que argumentar tanto para tentar que alguém faça algo tão simples para salvar suas vidas.
Fui chamado pelo governador do Texas. E se sabem história, o Texas costumava ser seu próprio país. Era uma república. A República do Texas.

Claro.

Você pode falar o que quiser sobre os texanos. Davy Crockett, Jim Bowie, essas pessoas, eles ainda estão vivos lá. E ele ouviu sobre a minha dificuldade.
E ele disse: “Não vamos esperar pelos idiotas em Washington para decidir o que fazer. Queremos reforçar a rede do Texas.” Eu disse: “Sério?”

Nossa…

“Nós poderíamos fazer isso.” “Quanto?” “1 bilhão de dólares.” “1 bilhão?” “Temos pessoas aqui com talões de cheques. Eles poderiam fazer um cheque de 1 bilhão de dólares e nem sentiriam falta.”
“Exatamente.” “Então, eu vou aí para reforçar sua rede no Texas.” Então, quando as luzes se apagarem aqui, e tudo estiver pegando fogo, o Texas estará com as luzes acesas e sem incêndios.

Todos vão correr para o Texas.

Sim. Mas quem governaria os EUA? Texas. Se você não gosta dessa ideia, reforce toda a rede. Pare de ficar sentado aí, sem fazer nada. Mas os texanos querem fazer alguma coisa.
E eu vou ao Oriente Médio fazer a parte deles. Mas eu vou voltar e fazer a do Texas. Porque eu terei feito isso no Texas e no Oriente Médio. Vou pressionar tanto Washington até os rebentarmos como uma uva.
E façam isso e protejam as pessoas. Pesquisem na internet. Há milhares de artigos escritos sobre o que acabei de falar e que me apoiam. Vinte e seis agências diferentes chegaram à mesma conclusão.
Esse é um dos piores problemas que você poderia enfrentar pela sua existência. E, no entanto, não se sabe quase nada sobre isso.

Por que acha que estamos colocando isso em segundo plano?

Eu gostaria de saber a resposta para isso.

É difícil para mim acreditar que apenas uma pessoa está impedindo tudo isso. Mas está.

Sim. É mais que uma. É um grupo de políticos. Uma única pessoa é uma coisa, um grupo de políticos é outra coisa. Washington está impedindo isso.
E eles são como um bando de criancinhas lá, gritando, chorando e fazendo birras, não conseguindo o que eles querem. Mas eles estão fazendo você pagar o preço.
Eles estão tirando a sorte com sua vida, dos seus filhos, da sua família, de todo mundo.

Tudo isso é pelo dinheiro.

Isso nem faz sentido. Porque a quantia necessária é insignificante para o que gastam todos os dias. Eles gastam todos os dias a quantia que você necessitaria para consertar tudo isso.
Talvez se eu continuar reclamando e cutucando o bastante, alguém vai se cansar de me ouvir e dizer: “Dê a ele seu maldito dinheiro, e deixe que ele conserte isso, assim ele vai embora.”
Por mim, tudo bem. Pelo menos eu sei que vocês ficarão bem. Quando a EMC vier da mãe natureza, ou um PEM vier de um país atacante, eu sei que vocês vão resistir a isso.

Como você protegeria os veículos e os aviões?

Com gaiolas de Faraday. Não é como se eu estivesse adivinhando isso. Eu simplesmente sei. É tão simples. Não quero que vocês tenham que enfrentar esse inferno do qual eles estão falando. E está chegando.
Escreveram livros sobre isso. Há um livro famoso, de conteúdo preocupante. E, no final do livro, tem todas as pessoas que verificaram isso. Não é apenas um grupo dizendo que isso vai acontecer. É bipartidário.
Os dois partidos sabem disso. Mas estão apenas sentados nos traseiros. Eu não sei o que há com vocês. Mas o povo americano merece ser tratado melhor. Meu Deus, vocês pagaram tanto dinheiro por tanta coisa, e só receberam porcaria.
Tenham algo com o que possam se proteger. E eu vou para o Oriente Médio. Se eu consegui reforçar a rede dos EUA, não vou parar por aqui. Vou fazer isso no planeta inteiro. Porque não pode haver nenhum continente em chamas.
Porque haverá tanta fumaça que encobrirá o sol. Toda a vida vegetal morrerá. Toda a vida animal morrerá. É algo que pode afetar todo o planeta, a raça humana. É todo ser humano nessa bolinha azul chamada Terra.
E você está percorrendo o espaço a 160.000 km/h por hora, e todos vocês estão viajando juntos na mesma coisa. E deixar isso acontecer é um pecado. Faz sentido. Corrija a coisa e atualize-a.
E é fácil de fazer. E não estamos falando de 50 anos. Pode ser feito em cerca de um ano e meio.

Será benéfico para todos. Para todo mundo. e apenas fizermos isso. Assim, a rede não será desativada.

Pois é. Porque quando a rede for desativada, amigo, é quando a festa começa. E não é uma festa em que você quer participar. Porque pessoas sem comida e água é algo horrível.
Se não acha isso ruim, converse com pessoas que sobreviveram em Nova Orleans, quando elas não tinham comida e água.

Foi difícil.

Converse com as pessoas que estavam no Superdome. Não é engraçado. É horrível. E a propósito, todo o saneamento para. Dar descarga não adianta. Tudo volta. Suja o chão inteiro.
Então, você morre de doenças, de exposição. Doença e fome, sim. E eu posso continuar sem parar. Mas não precisamos seguir esse caminho.
Temos uma solução para corrigi-lo. Não custa tanto dinheiro. Não vai demorar muito tempo. E pode implementar e parar de se preocupar com isso.

David, você está nos surpreendendo. São informações fantásticas. Parece que você realmente tem a solução para isso. E você tem o maior coração que eu já vi neste planeta.
E o agradecemos por isso. E obrigado por participar do programa. Estou feliz por estar aqui.

Eu só espero que vocês ouçam. Eu quero ajudar vocês.

Sou Emery Smith. E até a próxima. Fiquem bem.

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

 

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os autores não usam facebook, portanto se tiver alguma pergunta, coloque aqui no site, na secção dos comentários (não do facebook)
3. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar no Facebook

6 Comments

  1. Grato por disponibilizar, assim duma assentada, a última apresentação de David Adair e pelos vistos, por aqui se ficará pois a que está disponível como 10ª temporada (depois de desaparecerem todos as temporadas de Corey Goode e David Wilcock), é a repetição de Randy Cramer, conforme consta do site de Gaia TV.

  2. O sol é elétrico (como o Corey Goode disse no 9º episódio da 1ª temporada).

    O chamado “Flash Solar” é uma onda de energia (que está a caminho) vinda da Fonte Primária, passando pelos sóis centrais dos universos, por sua vez passando pelos sóis centrais das galáxias e por sua vez passando pelos sóis dos vários sistemas estelares.
    Essa onda passa através de buracos negros/buracos brancos naturais existentes na teia cósmica do multiverso.

    Segundo o livro “Voyagers 2” de Ashayana Deane, cada estrela, no seu centro, tem um buraco negro (E acredito que também um buraco branco, pois se o negro absorve tudo, o branco expele tudo. Acredito que tudo o que é absorvido tem de sair por algum lado).

    Diria que o cosmos é um grande organismo vivo em que a boca é o buraco negro e o ânus o buraco branco. 😉

  3. Anabela sem querer inundar o site de comentários, tenho que felicitar-te porque o teu último parágrafo não podia ser mais elucidativo… Namaste querida irmã

  4. Por isso é que sempre amei os burados negros. Porque via como a Anabela , como algo natural, que faz parte do Cosmos.
    E o pulsar do nosso Amado CRIADOR INFINITO está vindo. Adonai Eterno progenitor (a) ,Adonai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.