A Lei do Uno - livro 3

A Lei do Uno ~ sessão 69

Partilhar:

Sessão 69

29 de Agosto, 1981

69.3 QUESTIONADOR: Uma questão que eu não cheguei a perguntar na sessão anterior que eu serei forçado a continuar neste momento é o estado de transe é a única condição a partir da qual uma entidade mente/corpo/espírito positiva pode ser atraída, por um adepto negativo, a uma configuração tempo/espaço negativa?
RA: Eu sou Ra. Este é um conceito mal interpretado. O complexo mente/corpo/espírito, que livremente deixa o complexo físico de terceira densidade, está vulnerável quando a proteção apropriada não está à disposição. Você pode cuidadosamente perceber que muito poucas entidades, que escolhem deixar seus complexos físicos, estão fazendo trabalho de tal natureza que atraia a atenção polarizada de entidades negativamente orientadas. O perigo para a maioria em estado de transe, como você nomeia o complexo físico sendo deixado, é o toque do complexo físico de tal maneira a atrair o complexo mente/corpo/espírito de volta para ele ou danificar os meios pelos quais aquilo que vocês chamam de ectoplasma está sendo retirado.
Este instrumento é uma anomalia no sentido de que é bom que o instrumento não seja tocado nem que luz artificial seja lançada sobre ele, enquanto no estado de transe. Entretanto, a atividade do ectoplasma é interiorizada. A principal dificuldade, como vocês estão cientes, é então a remoção negativa da entidade, previamente discutida, sob seu livre arbítrio.
Que isto possa acontecer apenas no estado de transe não é completamente certo, mas é altamente provável que em outra experiência fora do corpo, tal como a morte, a entidade aqui examinada teria, como a maioria das entidades positivamente polarizadas, uma grande quantidade de proteção de camaradas, guias e porções do self que estariam cientes da transferência que vocês chamam de morte física.

69.4 QUESTIONADOR: Então, você está dizendo que os amigos protetores, eu os chamarei assim, estariam disponíveis em todas as condições, exceto no que nós chamamos de estado de transe, que parece ser anomalístico com relação às outras. Isto está correto?
RA: Isto está correto.

69.5 QUESTIONADOR: Por que o estado de transe, como nós o chamamos, é diferente? Por que não há entidades protetoras disponíveis neste estado em particular?
RA: A particularidade desta situação não é a falta de amigos, pois esta, como todas entidades, tem seus guias ou presenças angélicas e, devido à polarização, professores e amigos também. A característica única dos trabalhos que o complexo de memória social Ra e seu grupo iniciaram, é a intenção de servir a outrem com a melhor tentativa, próxima da pureza, que nós, como camaradas, podemos alcançar.

69.6 QUESTIONADOR: Eu entendo então que a morte, quer seja por meios naturais ou morte acidental ou suicídio, todas as mortes deste tipo criariam a mesma condição post mortem que serviriam à entidade a proteção de amigos? Isto está correto?
RA:  Nós supomos que você quer inquirir se, na experiência da morte, sem importar a causa, os amigos negativos não são capazes de remover uma entidade. Isto está correto amplamente porque a entidade sem a anexação ao complexo físico de espaço/tempo é bem mais ciente e sem a ingenuidade que é de alguma forma o distintivo daqueles que amam de todo coração.
Entretanto, a morte, se natural, seria indubitavelmente a mais harmônica; a morte por assassinato sendo confusa e a entidade necessitando de algum tempo/espaço para acertar seu rumo, por assim dizer; a morte por suicídio causando a necessidade de muito trabalho de cura e, digamos, a realização de uma dedicação à terceira densidade para a oportunidade renovada de aprendizado de lições determinadas pelo eu superior.

69.7 QUESTIONADOR: Isto também é verdade para condições inconscientes devido a acidente, ou anestesia médica, ou drogas?
RA: Dado que a entidade não está tentando serviço desta forma em particular que está se seguindo agora, as entidades de orientação negativa não considerariam possível remover a mente/corpo/espírito. A característica única, como nós dissemos, que é, digamos, perigosa, é o desejo do complexo mente/corpo/espírito para o exterior do complexo físico de terceira densidade pelo propósito de serviço a outrem. Em qualquer outra situação, esta circunstância não teria efeito.

69.9 QUESTIONADOR: Eu estava apenas supondo que, já que o complexo mente/corpo/espírito é enviado, a partir do corpo de terceira densidade, para uma tarefa de serviço a outrem em particular, que isto então criaria primariamente uma situação com relação à primeira distorção, onde a oportunidade para balanceamento deste serviço pelo serviço negativo estaria disponível e, portanto, digamos, magicamente possível para a intrusão da outra polarização. Este pensamento está correto de alguma forma?
RA: Não. O livre arbítrio do instrumento é de fato uma parte necessária da oportunidade proporcionada ao grupo de Orion. Entretanto, este livre arbítrio e a primeira distorção se aplicam apenas ao instrumento. A esperança total do grupo de Orion é infringir sobre livre arbítrio sem perder polaridade. Assim, este grupo, se representado por uma entidade sábia, tenta ser esperto.

69.10 QUESTIONADOR: Agora, algum Andarilho já foi dessa forma infringido por, digamos, um adepto negativo ou quem quer que seja, e então deslocado em tempo/espaço negativo?
RA: Isto está correto.

69.11 QUESTIONADOR: Você pode me falar sobre a situação na qual o Andarilho se encontra e porque o caminho de volta não pode ser o simples retorno ao mesmo valor de tempo/espaço positivo?
RA: Eu sou Ra. O caminho de retorno revolve, primeiramente, em torno da relutância do eu superior a entrar em espaço/tempo negativo. Isto pode ser uma parte significante da duração daquele caminho. Em segundo lugar, quando uma entidade positivamente orientada encarna em um ambiente completamente negativo ela deve precisar aprender/ensinar as lições do amor ao self, assim se tornando una com seus outros-selfs.
Quando isto for alcançado, a entidade pode então escolher liberar a diferença de potencial e alternar polaridades.
Entretanto, o processo de aprendizado das lições acumuladas de amor ao self pode ser bem longo. Também, a entidade, ao aprender estas lições, pode perder muita orientação positiva durante o processo e a escolha de reversão de polaridades pode ser adiada até o meio da sexta densidade. Tudo isto, em sua forma de medição, leva tempo apesar do resultado final ser bom.

69.12 QUESTIONADOR: É possível me dizer por alto quantos Andarilhos que vieram a este planeta neste ciclo maior experienciaram essa realocação para um tempo/espaço negativo? Apenas imaginando se houve muitos.
RA: Nós podemos notar o número de tais ocorrências. Houve apenas um. Nós não podemos, devido à Lei da Confusão, discutir a entidade.

69.13 QUESTIONADOR: Você disse que o eu superior é relutante ao entrar em espaço/tempo negativo. Isto está correto?
RA: O processo encarnatório envolve ser encarnado a partir de tempo/espaço para espaço/tempo. Isto está correto.

69.14 QUESTIONADOR: Então, a entidade positivamente orientada (eu farei essa declaração e veja se estou correto), quando primeiramente movida para tempo/espaço de uma polarização negativa, experiencia nada além de escuridão. Então, em encarnação em espaço/tempo negativo pelo eu superior, ela experiencia um ambiente espaço/tempo negativo com outros-selfs negativamente polarizados. Isto está correto?
RA: Isto está correto.

69.15 QUESTIONADOR: Me pareceria que isto seria uma situação extremamente difícil para a entidade positivamente orientada e o processo de aprendizado seria extremamente traumático. Isto está correto?
RA: Deixe-nos dizer que o indivíduo positivamente orientado é um estudante pobre em amor ao self e assim, gasta muito mais tempo, se você desejar, que aqueles nativos daquele padrão de vibrações.

69.16 QUESTIONADOR: Não há nenhum processo ou forma pela qual a entidade, uma vez deslocada, e eu estou supondo que esta realocação deve ser uma função de seu livre arbítrio de alguma forma. Isto está correto?
RA:  Isto está absolutamente correto.

69.17 QUESTIONADOR: Agora, este é um ponto que eu considero bem confuso para mim.
É uma função do livre arbítrio da entidade positivamente orientada mover-se para tempo/espaço negativamente orientado. Entretanto, é também uma função de sua falta de entendimento do que ela está fazendo. Eu estou certo de que se a entidade tivesse pleno entendimento do que estava fazendo, ela não o faria. É uma função do outro-self negativamente orientado, criando uma situação pela qual ela é, digamos, atraída àquela configuração. Qual é o princípio, com relação à primeira distorção, que permite que isto ocorra, já que nós temos duas porções do Criador, cada uma de igual valor ou igual potencial, digamos, mas opostamente polarizadas e nós temos esta situação como resultado. Você poderia me dizer o princípio filosófico por trás deste ato em particular?
RA: Existem dois pontos importantes com relação a isto. Primeiramente, nós podemos notar a situação na qual uma entidade pega um mapa que está pobremente sinalizado e, de fato, está bem incorreto. A entidade segue a seu destino. Ela deseja apenas alcançar o ponto de destino mas, se tornando confusa pela autoridade falha e não conhecendo o território através do qual ela dirige, se torna desesperadamente perdida.
Livre arbítrio não significa que não haverá nenhuma circunstância onde cálculos serão equivocados. Isto é assim em todos os aspectos da experiência de vida. Apesar de não haver erros, existem surpresas.
Em segundo lugar, aquilo que nós e vocês fazemos em trabalhos tais como este, carrega uma carga mágica, se usarmos este termo muito mal interpretado. Talvez nós possamos dizer poder metafísico. Aqueles que fazem trabalho de poder estão disponíveis para comunicação para e de entidades de poder aproximadamente similar. É afortunado que a entidade de Orion não tenha o poder nativo deste grupo. Entretanto, é bem disciplinado considerando que a este grupo falta a finesse equivalente a seu poder. Cada está trabalhando em consciência, mas o grupo não iniciou um trabalho como um grupo. O trabalho individual é útil, pois o grupo é mutuamente um auxílio, um para o outro.

69.20 QUESTIONADOR: Nós continuamos a levantar pontos do livro Esmerelda Sweetwater, este sendo um particularmente no livro. Eu estava pensando em quando nós estávamos tentando recuperar o complexo mente/corpo/espírito da garota do espaço do que deve ter sido tempo/espaço negativo, já que ele foi colocado lá pelo mago Trostrick: o cenário das ações de Trostrick trabalhando com a garota do espaço e do ritual mágico de Esmerelda Sweetwater que ela desenvolveu para ajudar a recuperar o complexo mente/corpo/espírito da garota do espaço, ambas estas técnicas estavam aproximadamente razoáveis ou havia algum erro no desenvolvimento destas técnicas mágicas?
RA: Não houve erros. Nós apenas lembramos cada que este personagem em particular projetado por vocês, era um adepto experiente.

69.21 QUESTIONADOR: Você se refere ao personagem Trostrick.
RA: Isto está incorreto. Nós nos referimos a Esmerelda, como esta entidade imaginada foi chamada.
Nós podemos notar que longa prática na arte, que cada intui aqui, seria útil. Nós não podemos falar de metodologia pois o infringimento seria muito grande. Entretanto, falar de esforços de grupo é, na medida em que examinamos cada, meramente confirmação do que é conhecido. Portanto, desta forma nós podemos fazer.
Nós temos energia disponível para mais uma questão razoavelmente breve.

nota: a expressão Self refere-se ao Eu (pessoa), que nem sempre foi traduzido nos livros.

 

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar:

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments