revelação cósmica temporada 15

S15E08 Têm a capacidade de imaginar o que você precisa e criar isso geneticamente

Partilhar no Facebook

Randy Cramer é novamente o convidado do 8.º episódio e último da 15.ª temporada de “Revelação Cósmica”. 2 destaques do episódio:

  • Os insectoides têm a capacidade de imaginar o que você precisa, e fazer os cálculos do que será preciso para criar geneticamente aquilo que você precisa, e depois criar isso geneticamente. Eles parecem ser a espécie mais analítica e inteligente que estudamos até agora.
  • Lembro-me de uma vez, quando fui designado para uma nave, que era uma nave das Forças Especiais que tinha dezoito unidades diferentes das Forças Especiais a bordo, que era uma nave de transporte e implantação para unidades das Forças Especiais, e tínhamos entrado em uma área do espaço, e fomos alertados de que um dos planetas tinha uma espécie que estava em uma frequência dimensional diferente, mas era muito curiosa. E fomos informados de que havia uma boa chance de que, enquanto estivéssemos naquele espaço, poderíamos ver esses seres entrando e saindo da nave, sendo curiosos, dando uma olhada em nós, e para não surtarmos, não ficarmos assustados. E costumávamos dizer ”eu vi outro fantasma hoje”, mesmo que não fossem fantasmas, eles pareciam apenas entrar e sair. Às vezes, nós os víamos pelo canto do olho, olhávamos, e eles percebiam de repente que os vimos, e então sumiam novamente.
S15E08 ETs Não-Humanoides (Revelação Cósmica ~ Randy Cramer)
S15E08 Non-Humanoid E.T.s (Cosmic Disclosure ~ Randy Cramer)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome:
https://drive.google.com/open?id=1ZSbAC6TguhyC7zR6DtMNmxsS5DbVL-hB

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 15 episódio 8

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

ETs Não-Humanoides

Emery Smith: Hoje, em “Revelação Cósmica”, recebemos Randy Cramer, um integrante do programa espacial militar secreto que está compartilhando suas experiências conosco. Randy, bem-vindo ao programa.

Randy Cramer: Obrigado, estou muito contente por estar aqui.

Todos sabemos sobre ETs que têm a estrutura de uma estrela de cinco pontas, com uma cabeça, dois braços e duas pernas. Você já teve contato com ETs que não tinham dois braços, duas pernas e uma cabeça?

Randy Cramer: Sim, com certeza. Para quem não conhece, as espécies insectoides têm mais apêndices, mais braços. Tive contato com um cefalópode, que era basicamente um ”polvo”, em uma conversa diplomática. Ficamos sentados em um lado da mesa, com um tanque cheio de água no outro lado, e estavam flutuando no tanque, se comunicando psionicamente.

O que estava acontecendo? Por que você estava tendo essa reunião? Também havia outras espécies lá?

Randy Cramer: Nossa equipe de embaixadores estava lá para uma negociação com os cefalópodes. Foi uma negociação por recursos, para troca de recursos. Se bem me lembro, eles precisavam de um tipo de mineral raro, que podíamos obter de forma mais barata, e eles estavam oferecendo proteína marinha a um custo muito baixo. Então foi uma troca de frutos do mar por minerais.

Como plâncton ou alga marinha?

Randy Cramer: Acho que eram peixes, para ser sincero com você. Acho que proteínas marinhas, na maior parte. Algum tipo de fruto do mar comestível.

Fale-me sobre os insectoides. Eu sei que existem muitas espécies, mas você teve contato com quais?

Randy Cramer: Principalmente os insectoides nativos de Marte. E eu soube que algumas pessoas se referem a eles como uma espécie mantídea, que eu não quero necessariamente discordar, porque se parece um pouco. Não acho que esteja errado, mas, para mim, eles se parecem mais com uma formiga gigante.

Mas pode chamá-los de espécie mantídea, não tenho problema com isso, mas acho que, às vezes, a confusão é que uma espécie mantídea é como um louva-a-deus, e não era assim que eu os via, eles se pareciam mais com uma formiga gigante. Talvez desde que eu ouvi essa terminologia, eles se tornaram uma forma intercambiável, e não tenho tanta certeza que sejam intercambiáveis, acho que é isso o que estou tentando dizer.

Eles estão em outros lugares além de Marte?

Randy Cramer: Acho que existem várias espécies insectoides. Temos uma espécie insectoide nativa do planeta Terra que é subterrânea. Espécies insectoides nativas de Marte. E sei que há outras espécies insectoides que também são diferentes.

Poderia dar alguns exemplos para o público de alguns tipos de insectoides, além das formigas e louva-a-deus?

Randy Cramer: Claro. Encontramos outra espécie que tinha a postura fisiológica muito diferente. Os insectoides com os quais lidamos em Marte são como uma formiga que está de pé. Então está sob duas pernas. Os apêndices no meio podem ser usados para se estabilizarem ou como outros pés, se necessário, ou eles podem ser usados como
um conjunto extra de mãos, ou podem ser apêndices para outras funções, mas eles tendem a caminhar eretos.

Encontramos outra espécie insectoide que era muito mais alta. Os insectoides nativos de Marte tinham cerca de 1,6 m de altura. Os zangões tinham cerca de 1,6 m de altura. O líder da colmeia não era uma rainha, não era fêmea, era macho, por isso chamavam de rei, e são muito maiores, provavelmente oito vezes o tamanho.

Tivemos contato com outra espécie insectoide que tinha quatro apêndices, com um tronco que se projetava para cima, um corpo que ficava paralelo ao chão, com dois apêndices grandes que pareciam garras, assim, mas esses apêndices poderiam se desdobrar, e havia sete ou oito pequenas falanges com as quais poderiam manipular objetos, ou uni-las como três apêndices, algo muito peculiar. Mas eles são muito maiores. Eles provavelmente têm 2,4 m a 3 m de altura.

Eu gostaria de falar sobre a destreza, especialmente dos insectoides. Você provavelmente tem experiência com isso.

Randy Cramer: Eles são incrivelmente ágeis com suas falanges. A capacidade deles de pegar, manipular objetos, manobrar, fazer coisas, operar coisas é incrível. Quero dizer, se pensar em nossas capacidades, como usar uma máquina de escrever com dez dedos, o que faria se você tivesse apenas seis dedos? Bem, você teria limitações do que poderia fazer no teclado. Mas e se você tivesse oito dedos em cada mão? Bem, então poderia digitar muito mais rápido do que com dez dedos. Eles são incrivelmente hábeis e têm uma capacidade incrível de manipular objetos com essas falanges.

S09E01 Detalhes sobre 60 tipos de seres extraterrestres

Fale-me sobre a velocidade desses insectoides. Sabemos que eles têm muita destreza, mas eles também são muito fortes.

Randy Cramer: Incrivelmente fortes e muito rápidos. A primeira vez que eu vi um dos insectoides maiores… não quero dizer fugindo, mas correndo em velocidade, foi incrível. Alcançavam facilmente cerca de 50 km/h a pé. Eram incrivelmente rápidos.

Eles usam outros dispositivos para se locomover?

Randy Cramer: Não que eu tenha visto, mas não encontramos essas espécies em combate, então eu imagino que o traje de combate deles era um pouco diferente.

Como você se comunicava com esses insectoides e outras espécies?

Randy Cramer: Curiosamente, na primeira vez que encontramos os insectoides, eu falei com eles em inglês, esperando que compreendessem de alguma forma. Eu fiz alguns gestos. Mas me surpreendeu quando responderam por telepatia, de mente para mente. Eu não sabia que eles tinham essa capacidade até nos aproximarmos para tentar conversar com eles.

Sobre o que conversaram?

Randy Cramer: Foi basicamente ”oi, como vai?” Eu me apresentei e só queria ver se poderíamos estabelecer uma linha de conversa. Éramos um pequeno esquadrão de patrulha, chegamos perto da colmeia e eles estavam do lado de fora, fazendo algo na frente, com algumas… trazendo algumas caixas e tirando objetos.

Soube mais tarde que estavam usando UV natural para esterilizar equipamentos no sol. Havia muitos deles, e chegamos bem perto, mas a uma distância segura, e não houve reação hostil, e eu me reuni, porque havia um pequeno grupo nosso que eles não consideravam uma ameaça. Eu me sentei lá e fiquei pensando: ”O que aconteceria se apenas um de nós se aproximasse e se apresentasse? O que aconteceria?”

E eu lembro de propor ao esquadrão, dizendo: ”E se eu fosse lá e dissesse oi?” E minha primeira esposa, com quem também servi, estávamos no mesmo esquadrão na MDF, ela disse: ”Sim, quero ver isso, quero ver você voltar correndo com um braço segurando seu outro braço e gritando.” Ela era meiga assim. E ela disse: ”Duvido que você faça isso.”

Então eu fui até lá e disse olá, e foi tudo bem, e eu perguntei ao insectoide com quem estava falando se eu poderia levar alguns amigos, se não teria problema, e ele disse que tudo bem. Então voltamos e relatei ao meu comandante que tínhamos feito contato, ele disse: ”O quê?” ”Você fez o quê?” Eu disse: ”Bem, eu apenas fui lá e pensei em dizer oi.”

E ele disse: ”Você fez o quê?” Mas tudo correu bem e eu perguntei a eles se poderíamos voltar, e eles disseram que sim. E ele disse: ”Talvez devesse falar com o Corpo Embaixador e ver se eles querem conversar com os insectoides.” Então, uma semana depois, voltamos para uma visita e já éramos amigos a essa altura.

Há alguma outra espécie de aparência diferente que possa relacionar com alguma espécie da Terra, como nossos animais e peixes?

Randy Cramer: Sim. Como eu disse, havia algumas espécies aquáticas que existiam em um ambiente líquido. Havia cefalópodes, havia uma espécie que, eu diria, parecia quase com um tubarão, se puder imaginar como seria um tubarão inteligente, com dois tentáculos como braços. Era um corpo de tubarão com dois tentáculos. Algo muito peculiar. Tinha boca enorme, dentes grandes, como um tubarão, então eu imagino que eles…

Eles eram vegetarianos?

Randy Cramer: Não, eles eram carnívoros, comiam carne. Mas não como se nos vissem como comida, mas com certeza eles comiam carne.

Então você não se sentiu
ameaçado por eles?

Randy Cramer: Não, de jeito nenhum. Bem, estávamos separados por uma barreira, eles estavam em uma caixa para reter um ambiente líquido, e estávamos do outro lado. Parecia seguro o bastante. Foi uma das circunstâncias mais assustadoras, mas nos sentimos seguros, pois estávamos do outro lado, e em um espaço seguro, para as pessoas não brigarem. Não havia preocupação em ser devorado na Estação Espacial Intergaláctica.

S09E07 Clones e Formas de Vida Programáveis (Emery Smith)

Eu também ouvi você falar sobre vermes em Marte. Os vermes estavam em Marte?

Randy Cramer: As centopeias?

Sim.

Randy Cramer: Meu Deus.

Vamos falar sobre as centopeias e como elas realmente eram. Elas se pareciam com centopeias da Terra?

Randy Cramer: As centopeias eram seres geneticamente modificados, criadas pelos insectoides e usadas em combate. Imagine uma centopeia com 1 metro de largura, com cerca de 6 metros de comprimento, e mandíbulas desse tamanho. Elas se levantam assim e atacam você de cima. E, curiosamente, a cor da segmentação do exoesqueleto delas era quase fúcsia, como uma cor púrpura rosada, que eu pensei ser…

Linda.

Randy Cramer: Elas são realmente lindas, exceto que aterrorizantes. Eu as encontrei várias vezes no campo, e elas eram absolutamente aterrorizantes.

Elas usam algum tipo de atividade psiônica para controlar você ou algo assim?

Randy Cramer: Não, as centopeias, eu diria, não eram muito inteligentes. Elas não eram menos inteligentes que um cachorro, mas elas certamente não eram tão inteligentes como você ou eu seríamos.

Mas elas agiam por conta própria?

Randy Cramer: Elas agiam sob as ordens dos zangões insectoides, mas elas também pareciam saber quais eram seus deveres. Acho que não recebiam instruções específicas o tempo todo, mas talvez fosse como um cachorro, que poderia dizer ataque, sente, volte, ou que fosse. Acho que elas respondiam a alguns comandos básicos.

Parece um ser programado para uma missão de busca e destruição.

Randy Cramer: Sim. Elas foram projetadas geneticamente para esse fim. Elas não eram uma espécie natural que foi domesticada pelos insectoides, elas foram projetadas geneticamente como soldados de infantaria.

Existem outras espécies por aí que foram criadas especificamente para uso em combate?

Randy Cramer: Sim, com certeza. Os draconianos fazem a mesma coisa. Eles projetaram geneticamente suas forças de base, as criaram para tarefas e fins específicos, protocolos táticos específicos. Os insectoides com certeza também fizeram isso.

Você já teve contato com pássaros ou aviários, algum tipo de extraterrestre que se parece com pássaros (blue avians)?

Randy Cramer: Encontramos uma espécie na Estação Espacial Intergaláctica que eu diria ter evoluída de uma espécie aviária. Onde você e eu temos cabelos na cabeça, eles tinham uma espécie de pluma escura, como penas pretas. O tom de pele deles era acinzentado. Os apêndices eram como garras, mas não tão ameaçadoras. Então as garras eram um pouco recuadas para que pudessem manipular as coisas com os dedos, etc.

Eles tinham cinco ou quatro dedos?

Randy Cramer: Era um polegar e três dedos, então eles tinham quatro dígitos.

E tinham penas?

Randy Cramer: As penas que pareciam ter restando em seus corpos eram como uma penugem enegrecida, e eles tinham cerca de 2 metros de altura, talvez.

E o formato e a cor dos olhos?

Randy Cramer: Eles tinham… como algo escuro… Sob a luz certa, pareciam meio pretos, mas se houvesse o reflexo certo, de outra fonte de luz, poderia ver que havia uma
pupila e uma íris embaixo do parecia ser uma cobertura escura, talvez fotossensível, ou um filme que cobria os olhos. Então, na maioria das vezes, parecia como se estivesse olhando para um olho preto, mas se a luz incidisse no ângulo certo, podia ver que havia uma íris e uma pupila embaixo.

A pupila era redonda?

Randy Cramer: Parecia redonda pelo que eu podia ver, mas por estar olhando através de um filme fotossensível, me parecia redonda pelo que eu podia ver.

E a boca? Havia um bico, havia dentes? Havia uma mandíbula?

Randy Cramer: Sim, eu diria que a mandíbula e o bico não se prolongavam mais do que 5 a 7 cm da face. Tinha uma cor amarela esbranquiçada.

E onde eles moravam?

Randy Cramer: Não sei exatamente de onde eles eram. Isso não entrou na conversa.

Está bem. Esses aviários tinham asas, ou dois braços, duas pernas? Como eles se movimentam?

Randy Cramer: Eles tinham duas pernas. E os braços, curiosamente, pareciam ser um… Era um pouco estranho, porque era uma espécie aviária, mas seus braços pareciam quase como um braço de morcego. Então havia uma mão na ponta da asa, que parecia escondida.

E eu nunca vi um deles a desenrolando, e duvido muito que tivessem capacidade de voo, mas era mais como uma asa vestigial que evoluiu para uma mão com dígitos e falanges na ponta. Era um pouco peculiar. Se eu fosse dar um palpite, eu diria que isso não foi uma evolução natural, que, de alguma forma, eles chegaram a esse estágio com uma modificação genética ou evolução de algumas outras espécies.

Como eles se comunicavam?

Randy Cramer: Nesse caso em particular, eles se comunicaram através de um tradutor. Então havia uma pessoa que agia como um tradutor. Então eles falavam, o tradutor traduzia, nós falávamos, e o tradutor traduziria de volta para eles.

Como eram as vozes deles?

Randy Cramer: Como um assovio baixo e um clique baixo. Então, se pensarmos em ouvir um pássaro, lá fora, e a forma como gorjeia, pense nisso como um grito aviário. E se aquele aviário estivesse falando em tom de conversa, seriam cliques e assobios mais baixos, um tipo de comunicação com assobios baixos. Então, quando pensa em um pássaro no galho de uma árvore, ele não está falando, está gritando com sua voz.

Qual é a relação entre ETs não-humanos e humanos?

Randy Cramer: Depende, como qualquer outra coisa. Como dito antes, 95% das espécies que nos deparamos irão preferir negociar. Então, em qualquer situação específica como essa, tem mais a ver com seus fatores biológicos e/ou necessidades da civilização social e quais são seus recursos, quais são as nossas necessidades sociais e biológicas da civilização, quais são nossos recursos e se temos algo para trocar.

E a troca é baseada em se temos algo que custa menos para negociar com eles que, de outra forma, lhes custaria mais para obter em outro lugar, fabricar ou minerar. Eles têm algo que custa bem menos do que custaria se fabricássemos, minerássemos, adquiríssemos nós mesmos, criássemos ou obtivéssemos de outra pessoa? Essa é a base de um relacionamento comercial.

Você tem algo que vale a pena negociar que seja rentável para negociar? E se houver alguma relação dessas disponível, então conversaremos sobre isso, com certeza. Eu vi espécies não-humanas e humanas se comunicando e interagindo umas com as outras. Não sei se já vi muitas delas trabalhando juntas, apenas com base em minhas experiências pessoais e onde eu estive.

Através da sua experiência com todas essas espécies diferentes, qual é a inteligência delas e no que elas são boas? Por exemplo, o povo de Arcturus é bom nisso, os sirianos são bons naquilo.

Randy Cramer: Eu diria que eles têm uma ampla gama de inteligência. Então pode haver espécies que são tão inteligentes quanto nós, talvez um pouco mais, talvez muito mais. E certamente o conteúdo ou alcance emocional, também pode variar um pouco. Portanto, nem todas as espécies têm emoções profundas complexas.

Na verdade, isso parece ser mais raro do que comum. Então você pode encontrar espécies muito inteligentes naquilo que elas fazem. Elas são boas construtoras, são boas fabricantes, mas talvez não sejam criativas, talvez não sejam muito boas em pensamento ou desenvolvimento artístico. Talvez não tenham música, talvez não tenham arte como pensamos nela.

Nos projetos, eu costumava ouvir que os Arcturos eram muito bons em engenharia e combate, e ouvi dizer que essa espécie é muito boa com habilidades artísticas. Você ouviu algo nos projetos ou em suas missões sobre pessoas realmente boas em fazer veículos espaciais, digamos?

Randy Cramer: Claro. Provavelmente, os insectoides são alguns dos geneticistas mais brilhantes que já encontramos. A compreensão deles de engenharia genética e como descobrir como executar uma sequência de genes é superior. Porque a maioria deles pode fazer isso de cabeça, não precisam de um computador ou uma máquina para fazer isso, podem fazer todos esses cálculos de cabeça, e isso me parece incrível.

A capacidade deles de fazer cálculos de genética biológica é incomparável. É muito superior. Os draconianos são bons em manipular, mas eles não estão nem perto da capacidade do potencial criativo que os insectoides possuem.

Os insectoides têm a capacidade de imaginar o que você precisa, e fazer os cálculos do que será preciso para criar geneticamente aquilo que você precisa, e depois criar isso geneticamente.

Sim, eles parecem ser a espécie mais analítica e inteligente que estudamos até agora.

Randy Cramer: Com certeza. Eles trabalham 22 horas por dia. Eles dormem e comem menos de duas horas por dia. Eles estão sempre ocupados.

Sabe quanto tempo eles vivem?

Randy Cramer: Não tenho certeza, para ser sinceso com você. Nunca falamos sobre isso, mas tive a impressão de que o tempo de vida de um ser é em séculos, não décadas.

Pelo que os aviários são conhecidos?

Randy Cramer: Curiosamente, pela conversa que tivemos sobre eles, eles parecem ter um senso muito forte para reparo biológico. Portanto, a tecnologia médica deles era bastante avançada. Eles tinham a capacidade de tratar espécies biológicas de maneiras acima de seus próprios parâmetros.

A capacidade deles de tratar um ser ferido de qualquer variedade era muito extensa e expansiva. A capacidade deles de analisar e escanear outro ser biológico, e descobrir o que era necessário fazer para tratá-lo, devido uma lesão ou uma doença, ou reparar danos celulares, é simplesmente incomparável.

Noticiário da ITV é interrompido em 1977 pela mensagem do Comando Galáctico Ashtar

Como são o acasalamento e a gestação deles? São como dos aviários da Terra, põem ovos? E os aviários humanoides?

Randy Cramer: Nas conversas que tivemos com eles, soubemos que eles põem ovos. Eles praticamente se reproduzem de uma maneira muito semelhante às nossas espécies aviárias daqui.

E os cefalópodes? Qual era a especialidade deles, pelo que são conhecidos e de onde eles vêm?

Randy Cramer: Bem, eles eram gênios matemáticos. A capacidade deles de fazer cálculos matemáticos complexos com apenas o poder cerebral é incomparável. Eles são calculadoras quando se trata disso, com certeza. Sempre que houver algo matematicamente complexo que nosso pessoal precise resolver, mesmo com nossos computadores, pode levar um certo tempo.

Um cefalópode, provavelmente poderia ser apresentado com o mesmo problema ou a mesma pergunta, e dentro de um minuto ou dois haverá uma resposta, ou um conjunto de variáveis, ou um parâmetro de opções para fornecer uma solução.

Como esses não-humanoides veem os terráqueos, os humanos daqui?

Randy Cramer: Uma das coisas mais interessantes…

Sem nos insultar.

Randy Cramer: Sim… Não, uma das coisas mais interessantes que descobri sobre os insectoides foi que, por terem exoesqueletos com a massa muscular dentro, eles nos veem como tendo nossas entranhas do lado de fora, e isso meio que os enojam.

Quando usávamos nossa armadura, eles viam isso como o nosso exoesqueleto, e isso era muito mais confortável, e quando não as usávamos, eles faziam… eles olhavam de modo estranho. Não se enojavam a ponto de ofender, mas claramente não era atraente para eles.

Eu acho que é um bom ponto de vista, porque muitas pessoas pensam que reuniões com extraterrestres são muito sérias. E eles são como nós, têm personalidades, são cômicos, e…

Randy Cramer: Às vezes.

…às vezes você verá algo muito nojento, mas é uma pessoa, e você tem que aceitar essa pessoa por sua aparência, pelo cheiro, e tudo isso, para que percorra as estrelas.

Randy Cramer: Sim. E somos mamíferos fedidos, também, com certeza. Comparados com cem outras espécies, somos uma das mais fedorentas, com certeza.

Quando digo as palavras seres multidimensionais, o que vem à mente?

Randy Cramer: Bem, sem tentar demorar muito para explicar o que entendemos ser a diferença entre harmônica dimensional. Harmônica dimensional é a vibração da matéria, energia e espaço em frequências espaciais totalmente diferentes. Então é possível que um ser exista em uma frequência dimensional que está fora da nossa, enquanto ocupa um espaço semelhante.

Então poderia haver, por exemplo, um ser multidimensional parado ali, que você e eu nunca veríamos a olho nu, com nosso espectro de luz visível, talvez nunca notaríamos que estava lá, porque eles estão em uma frequência dimensional diferente. Há duas maneiras diferentes de ver isso, também.

É possível que o ser, existindo em seu plano, não nos perceba de forma alguma, nem saiba que estamos aqui, e existir em um espaço em que esta sala é completamente diferente, os objetos são completamente diferentes, o espaço é completamente diferente, e não há nenhuma interação, e se eles se aproximarem da nossa frequência dimensional, haverá uma interposição, e, subitamente, eles podem perceber essa sala, com esses objetos, com você e eu nela, mas, ainda assim, se manter fora de fase.

Entrando nessa frequência apenas um pouco.

Randy Cramer: Bem no limite da nossa frequência para continuar estando fora de fase ou invisível.

Você já notou um aparecendo e sumindo?

Randy Cramer: Com certeza. Sim, eu já presenciei isso antes, com certeza.

Poderia explicar isso?

Randy Cramer: Lembro-me de uma vez, quando fui designado para uma nave, que era uma nave das Forças Especiais que tinha dezoito unidades diferentes das Forças Especiais a bordo, que era uma nave de transporte e implantação para unidades das Forças Especiais, e tínhamos entrado em uma área do espaço, e fomos alertados de que um dos planetas tinha uma espécie que estava em uma frequência dimensional diferente, mas era muito curiosa.

E fomos informados de que havia uma boa chance de que, enquanto estivéssemos naquele espaço, poderíamos ver esses seres entrando e saindo da nave, sendo curiosos, dando uma olhada em nós, e para não surtarmos, não ficarmos assustados.

E costumávamos dizer ”eu vi outro fantasma hoje”, mesmo que não fossem fantasmas, eles pareciam apenas entrar e sair. Às vezes, nós os víamos pelo canto do olho, olhávamos, e eles percebiam de repente que os vimos, e então sumiam novamente.

Mas, na maioria das vezes, parecia mais por curiosidade do que qualquer outra coisa. Eles não estavam sendo invasivos ou prejudiciais, eles eram apenas muito curiosos, e era fácil para eles entrarem e saírem desse espaço para observar o que estávamos fazendo, sem nenhum tipo de ameaça física para eles, ou serem uma ameaça física para nós, também.

Foi uma experiência estranha, porque todo tempo que estivemos lá, havia esses seres que apareciam e sumiam, ou atravessavam as paredes e coisas assim. Era um pouco estranho, mas nos acostumamos, estava tudo bem.

E quanto aos seres interdimensionais? Segundo sua experiência, é possível que possam hospedar muitos corpos diferentes de uma só vez, em dimensões diferentes?

Randy Cramer: Existem certas espécies que parecem ter alcançado a capacidade de… Que palavra eu poderia usar? …de serem multiconscientes. E assim, para que…

ES: Multidimensionais.

Randy Cramer: Sim, terem vários corpos que estão conectados a uma consciência singular através de diferentes planos materiais, ou planos dimensionais energéticos. Mesmo hoje, ainda é um pouco complicado para o meu cérebro entender.

WingMakers – A história da Raça Central ~ Verdadeira definição da nossa Alma

Randy Cramer: Conversamos com esses seres e eles tentaram nos explicar como é existir dessa maneira, estar em vários lugares ao mesmo tempo, e em vários corpos ao mesmo tempo, enquanto compartilham um entendimento consciente de todos esses lugares ao mesmo tempo, e nos incentivar a pensar que esse é um passo evolutivo que podemos alcançar com foco e disciplina.

Mas parecia uma boa distância evolutiva de onde estamos agora. Enquanto eu compreendia o que estavam me dizendo: ”Você também pode aprender como fazer isso, existir assim, eventualmente.” Parecia que quando diziam ”eventualmente”, significava muito, muito, muito tempo. Eu não acho que significava em 100 anos ou 200 anos, ou talvez até 1.000 anos, poderia levar muito tempo antes que pudéssemos dominar esse passo evolutivo.

ES: Então você está dizendo que somos multidimensionais, mas que ainda não estamos nesse nível para fazer isso, ainda não ativamos essa parte de nós?

Randy Cramer: Pelo que passamos a entender, quase todo ser espiritual, energético e biológico, existe através de frequências dimensionais. Onde sua consciência está tem muito a ver com a frequência em que você está vibrando, na frequência específica em que você existe.

E de acordo com a teoria que me foi explicada, sua capacidade de mudar essa frequência é o que muda onde você está, em que vibração dimensional você existe naquele momento. Portanto, somos específicos a esta frequência dimensional. Se algum dia nos tornarmos específicos para outra frequência dimensional, então nos encontraremos lá.

Eles nos explicaram um pouco como isso funciona, e estavam tentando nos explicar que, quando você experimenta uma mudança vibracional, quando pode ouvir um som sinuoso e agudo da travessia dessas frequências dimensionais, é quando você está no limiar de poder estar em dois lugares ao mesmo tempo, e depois escolher em qual quer estar, e então ficar naquele lugar.

Talvez estejamos aqui, e então nos localizamos simultaneamente aqui e aqui, e então decidimos ficar apenas aqui. Essa é a melhor teoria que sou capaz de explicar. Não sei se entendi bem o bastante para explicar melhor do que isso.

Fascinante, Randy. Obrigado por participar do programa de hoje.

Randy Cramer: Muito obrigado por me receber.

Sou Emery Smith, e este é o “Revelação Cósmica”. Até a próxima.

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

Próximo episódio:

S16E01 Missões de Resgate de ETs (Revelação Cósmica)

Partilhar no Facebook

8 Comments on “S15E08 Têm a capacidade de imaginar o que você precisa e criar isso geneticamente

  1. Ola , poderia rever o link do video? pra mim esta aparecendo que não tem conteudo de video algum, e parabens pelo trabalho otimo site !!

  2. I have not understood why the show went like that it became repetitive questions, not even challenging or interesting questioning will David Wilcock come back? I appreciate posting the videos but I am talking about Gaia TV and their real intention with those new interviews, it doesn’t feel natural answers
    Thank you

  3. o melhor site que conheço, mas só está tão fascinante de ler, por causa de eu ja ter passado por varias outras experiencias de perceber como o sistema global funciona numa farsa total e em todas as areas das nossas vidas e vivencias, de como somos tratatos como “não-humanos” – coisas – clientes do sistema macabro global, mas tambem de conhecer a vida nas duas facetas espiritual-força e materia, estudado na doutrina filosofica racionalista cristã, e de ja estar ciente de que não estamos sós, apesar de durante toda a nossa existencia seremos impedidos de desenvolver nossa inteligencia conhecer nosso real mundo e soltar das amarras desta “jaula” que o sistema global nos aprisionou. obrigado e parabens pelo site e pelos assuntos, sobretudo de outra galaxia

    1. comentário do autor do site: obrigado pelo seu comentário. O objetivo deste site é informar, sendo que cada um deverá escolher o que ressoa ou não. abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.