revelação cósmica temporada 15

S15E01 Randy Cramer, o soldado híbrido que viveu 17 anos em Marte

Partilhar no Facebook

1.º episódio da 15.ª temporada de “Revelação Cósmica”. Alguns tópicos deste episódio:

  • Randy Cramer é o convidado, que afirma ter participado, durante 20 anos, num Programa Espacial Secreto chamado Força de Defesa da Terra.
  • Afirma que viveu no planeta Marte por 17 anos, onde ele disse que cerca de seis a sete milhões de pessoas viviam, incluindo várias raças extraterrestres.
  • Randy sujeitou-se ao teste do polígrafo onde o que afirmou revelou-se verdadeiro.
  • Explica de maneira diferente como se processa a regressão de idade, usando um corpo clone.
  • Explica que podem tirar sua consciência, ou espírito do corpo, colocá-la em um receptáculo temporário e depois colocá-la em outro corpo ou alienígena, mesmo outra espécie ou qualquer outra coisa.
  • O Comando Espacial Naval é responsável pelas grandes naves da frota, o que chamamos Classe Heighliner, um longo cilindro com cerca de 1,5 km de comprimento, um porta-aviões que flutua no espaço.
  • Encontrei seres extraterrestres que tiveram um nível de evolução pessoal, mental e espiritual que compreendem como mente, matéria e energia se unem, e têm a capacidade de manipular matéria e energia.
  • Nós ainda estamos na fase pré-escolar de aprender a manipular matéria e energia com nossas mentes.
S15E01 Randy Cramer: Soldado Híbrido do PES (Revelação Cósmica ~ Randy Cramer)
S15E01 Randy Cramer: Hybrid Soldier for the SSP (Cosmic Disclosure ~ Randy Cramer)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome (watch the episode by clicking on the link below, using the chrome browser):
https://drive.google.com/open?id=1TJ9rsdk1euI4eHwfutb2Xu5sZz5bWpI5

Peço que quem possa, contribua para ajudar a legendagem dos episódios da 15.ª temporada (o Canal Gaia não legenda) (este site oevento.pt não pede donativos) que o faça via paypal, sendo que o mail para a transferência é este: www.oevento.pt@gmail.com (doe o que puder: na doação após introduzir o mail escolha a opção "doar a um amigo").

O 2.º episódio da 15.ª temporada arrecadou 60 reais (18/9/2019) (sempre que doar coloque neste artigo um comentário com o valor).
(este parágrafo continuará a ser exibido até este episódio atingir o valor de 60 reais ou 15 euros). (se desejar pode ainda ajudar fazendo uma transferência bancária: envie mail e ser-lhe-á dada a conta bancária, do Brasil). Quando atingir o valor (já atingiu), será pedida a tradução do 2.º episódio ao legendador. (se exceder o valor, passará para o episódio seguinte). Se não atingir o valor, a série terminará de ser publicada (deverão subscrever o canal Gaia, sendo que não há tradução para português).

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 15 episódio 1

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

Randy Cramer: Soldado Híbrido do PES

Emery Smith: Hoje em “Revelação Cósmica”, recebemos Randy Cramer, que afirma ter participado, durante 20 anos, de um Programa Espacial Secreto chamado Força de Defesa da Terra. Randy viveu no planeta Marte por 17 anos, onde ele disse que cerca de seis a sete milhões de pessoas viviam, incluindo várias raças extraterrestres.

Randy, bem-vindo ao programa.

Randy Cramer: Obrigado por me receber, Emery. Estou feliz por estar aqui.

Randy, para as pessoas que não o conhecem, vamos contar uma breve história sobre o que você fazia no programa espacial militar.

Randy Cramer: Claro. Sou capitão da Seção Especial do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, que é o programa espacial militar secreto, braço do Corpo de Fuzileiros Navais, formado em 1954 pelo então Presidente Dwight D. Eisenhower como resposta à falta de cooperação que ele estava recebendo do comitê MJ-12.

Então, no final dos anos 60, começaram a desenvolver um programa de soldado aprimorado para criar soldados geneticamente modificados desde o início, programa no qual estive, no final dos anos 60, chamado Projeto Moon Shadow. Então eu fui geneticamente modificado desde o início, alterado com DNA extraterrestre hibridizado para ser mais inteligente, mais rápido, mais forte, para habilidades de soldado.

Fui treinado desde criança até a adolescência, enviado quando eu tinha 17 anos para servir durante 20 anos, onde passei pouco mais de 17 anos na MDF, que é a Força de Defesa de Marte, uma agência contratada que trabalha para a Mars Colony Corporation, que integra o ICC, ou Conglomerado Corporativo Internacional. Eu estava na infantaria, no solo, principalmente combatendo reptoides e insectoides nativos, em seus territórios, principalmente para testar equipamento militar.

E então, no final desse período, fui promovido, entrei na escola de voo e terminei meu serviço de 20 anos como piloto em uma ala aérea a bordo do EDF SS Nautilus, que significa Nave Estelar Nautilus da Força de Defesa da Terra, basicamente um porta-aviões no espaço patrulhando o sistema solar para manter os intrusos afastados.

ES: E qual foi a primeira vez que você se envolveu com o programa espacial militar secreto, e por que escolheram você?

Randy Cramer: Bem, como eu disse, fui projetado desde o início. Então, meu único propósito, mesmo antes de eu nascer, era fazer esse trabalho. Então, eu era um Fuzileiro Naval da Seção Especial desde quando era um bebê. Eu integrava essa força desde que nasci. Repetindo, eu tinha cerca de 17 anos de idade quando fui destacado para a minha missão.

ES: Seus pais sabiam disso?

Randy Cramer: Não na época. É um processo interessante a maneira que eles fazem isso. Normalmente, você é levado para um exercício de treinamento no meio da noite. E percebi que, para algumas pessoas, isso pode parecer ainda mais estranho que outras partes disso, mas eles fazem isso. Você pode ficar ausente por várias horas ou até dias, e então te retornam 15 minutos depois que você saiu, usando viagem no tempo.

Então parece, aos seus familiares e a outros, que você nunca esteve em lugar nenhum. E eu acordava na manhã seguinte, pensando: ”Nossa, que sonho estranho que durou tanto tempo.” E presumindo, de onde eu estava, que foi apenas um sonho muito estranho. Então, mesmo eu não estando totalmente… Eu me lembrava das coisas, mas estavam em um contexto, e, como eu disse, achava que foi um sonho muito estranho.

ES: Randy, antes de prosseguirmos, vamos falar sobre o dia emocionante que você teve ontem.

Randy Cramer: Há anos eu esperava que alguém me aplicasse um teste de polígrafo. As pessoas me perguntavam se eu já tinha feito um. Eu dizia que ninguém ainda tinha me chamado para fazer um. Então, fiquei empolgado quando se ofereceram para fazer um. E, veja, se você não tem medo da verdade e você não tem medo de ser examinado, por que ter medo de um polígrafo?

Então eu fiquei empolgado com isso. Fico feliz por finalmente termos feito. E foi administrado por alguém que tem décadas de experiência e já aplicou mais de 20 mil testes de polígrafo. Então, sim, acho que foi um dia excelente.

ES: Vamos dar uma olhada nisso.

Brian Hoff: Meu nome é Brian Hoff. Sou examinador de polígrafo. Randy, pode relaxar. Muito bem, Randy, pode relaxar. Não se mexa. Começaremos em instantes. O teste está começando.

Você está agora no Colorado? Sim.

Você atualmente é membro da USMC SS? Sim.

Durante toda a sua vida, você já infringiu alguma regra ou regulamento? Não.

Em relação ao seu envolvimento na USMC SS, pretende responder a cada uma das minhas perguntas com sinceridade? Sim.

Você já matou um ser extraterrestre? Sim.

Você já disse alguma coisa com raiva e depois se arrependeu? Não.

Você já esteve fisicamente em um planeta diferente da Terra? Sim.

Você já foi designado a um Programa de 20 anos? Sim.

O teste está terminando. Não se mexa.

Então, com base nos resultados do exame de polígrafo do Sr. Cramer, não há indicativos de que o Sr. Cramer tentou ativamente me enganar ou ao exame de polígrafo.

Se olhar aqui, esses dois pontos verdes, aqui e bem aqui, foi onde pedi a ele que mentisse para mim diretamente e onde eu sabia que o que ele havia dito era mentira. Essas pequenas partes vermelhas aqui, esta e esta, são onde perguntei a ele sobre estar fora do mundo e sobre se ele participou ou não de um Programa de 20 anos.

Na minha perspectiva, o Sr. Cramer está dizendo a verdade.

ES: Que momento de confirmação para você.

Randy Cramer: Sim, com certeza. Bem, eu sempre soube que estava dizendo a verdade, mas eu entendo que nem todos compreendam isso. Então, estou feliz por ter feito o teste agora.

ES: As pessoas agora vão olhar para isso e dizer que você pode fraudar um teste de polígrafo. Isso é muito difícil de fazer.

Randy Cramer: Acho que as pessoas que dizem isso não entendem os exames de polígrafo, nunca fizeram um, ou tentaram entender quais são as contramedidas. Senti que a explicação que me foi dada pelos aplicadores do teste foi incrivelmente detalhada sobre quais informações eles leem, como isso não é algo do seu cérebro consciente.

Não é orientado pela culpa. São respostas do cerebelo e das amídalas, expansão capilar… Glândulas sudoríparas. …pressão sanguínea, glândulas sudoríparas, coisas que você não pode controlar conscientemente. Elas fazem parte do sistema autônomo.

ES: Agora, vamos falar sobre o Programa de 20 anos. Não há muitas pessoas que entendem isso. Vamos falar da definição dele e como você esteve envolvido.

Randy Cramer: Claro. Bem, repetindo, eu fui enviado aos 17 anos de idade para servir por 20 anos. Então, servi dos 17 aos 37 anos. E quando eles trazem o pessoal de volta ao Comando Lunar de Operações, eles fazem o que chamam de limpeza de memória. Mas não é uma limpeza. É uma ”supressão” de memória. E eles também fazem algo que chamam de ”reversão” de idade, mas, na verdade, não é uma reversão de idade.

Eles clonam um corpo que tem a mesma idade quando você saiu, então transferem toda a sua consciência para esse clone, e depois o recolocam de novo 15 minutos depois que você saiu.

E como eu disse, na manhã seguinte, acordei pensando que eu tive um sonho que durou muitos meses ou anos, então apenas disse que era muito estranho, e tive que lidar com a recuperação a partir daí. Mas é basicamente isso.

ES: Você conhece a ciência, como isso funciona, a mudança de consciência para outro organismo vivo?

Randy Cramer: Bem, já que eu não estava desperto durante o processo, só posso lhe dizer o que me disseram sobre o processo. Pelo que entendo… Para não ficar muito metafísico, porque, pelo que entendi, isso é algo muito científico, que nosso espírito e/ou consciência é uma dinâmica de fluidos quânticos. E sendo uma dinâmica de fluidos quânticos, significa que pode ser removida e trocada de receptáculo.

Então, podem tirar sua consciência, ou espírito do corpo, colocá-la em um receptáculo temporário e depois colocá-la em outro corpo ou alienígena, mesmo outra espécie ou qualquer outra coisa.

Mas neste caso em particular, entendo que só a colocam em um clone seu mais novo e, em seguida, enviam você de volta para que não pense que nada aconteceu, ou que pense que é mais sábio. O corpo anterior que eu tinha estava sobre uma mesa. Eles tinham um novo sobre outra mesa, transferiram a consciência de um, e depois pegaram meu velho corpo e o jogaram no incinerador. Portanto, é uma transferência permanente neste caso.

Em que ano foi, Randy? Randy Cramer: Teria sido por volta de 2007.

Então, eu estou olhando para o clone? Randy Cramer: Sim, com certeza.

ES: Você está ótimo. Obrigado.

ES: Deitado na cama, quando você acordou, quando houve a troca do corpo antigo pelo clone? Ou já estava lá?

Randy Cramer: Vamos tentar começar do início. Eu tinha 17 anos. Fui levado para cumprir 20 anos de serviço. Aos 37 anos, me trouxeram de volta ao Comando Lunar de Operações, me colocaram em um corpo clonado com 17 anos de novo, e esse clone é colocado 15 minutos depois da hora original que eu saí.

Portanto, não há corpo na cama. Meu corpo é completamente retirado da cama. Eu sou levado fisicamente para servir. Não há ninguém lá. Se as pessoas quiserem detalhes mais complexos com relação a linhas temporais, existe uma linha temporal, em algum lugar, onde estive ausente por 20 anos. Meus pais acordaram no dia seguinte e eu não estava lá, o filho deles desapareceu.

Mas assim que eles me trazem de volta, 15 minutos depois que eu saí, isso apaga essa linha temporal, e então é como se nunca tivesse acontecido. Portanto, é basicamente uma precaução de segurança para não ter evidência física, para nenhuma impressão digital ser deixada para trás no processo, para que eles possam devolver a pessoa de volta à vida ”sem saber” o que aconteceu, ou ter alguma lembrança consciente disso.

ES: O que acontece quando você sai por 20 anos e então retorna 15 minutos depois?

Randy Cramer: Bem, como eu disse, acordei no dia seguinte. Lembro claramente de ter acordado na manhã seguinte e, enquanto estava sentado na minha cama, recordei o que parecia ter sido um sonho que não acabava nunca. E seu cérebro quer se adaptar muito rapidamente a isso.

De fato, há tanto choque e trauma com a missão que seu cérebro não está ansioso para aceitar esse conjunto de memórias. Prefere aceitar que nunca aconteceu, e então você presume que está exatamente onde começou, mesmo que haja muitas memórias vívidas e emotivas residuais, e sem mencionar o trauma que fica.

S03E02 Humanos vivem há 18 milhões de anos no interior da Terra

ES: Através da minha experiência, eu sei que, ao trabalhar com projetos secretos, especialmente como membro do serviço ativo, tínhamos programas compartimentados para soldados. Então, podemos dizer ao público e explicar que você seria bom nisso porque estava nos Fuzileiros Navais, mas presumo que também fazia parte de um braço secreto dos Fuzileiros Navais que, provavelmente, as pessoas não entendem ou desconhecem, ou era apenas os Fuzileiros Navais?

Randy Cramer: A Seção Especial do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA tem o que eu diria ser um relacionamento distante com o que chamaria de Corpo de Fuzileiros Navais padrão ou regular, da mesma forma que todos os ramos militares têm operações no programa espacial militar secreto que são vagamente associados por causa do quadro de oficiais e da maneira como as informações de inteligência precisam ser repassadas.

Mas com certeza são compartimentados de tal maneira que eles são muito separados, também. Então, dependendo do… Quero dizer, pode haver um almirante na Marinha e um almirante no Comando Espacial Naval que tem dois níveis muito diferentes de informações sobre o que está acontecendo. O mesmo se aplica ao Corpo de Fuzileiros Navais e à Seção Especial.

Então, sem dúvida, o treinamento e a educação que recebi foram muito específicas e direcionadas a situações exopolíticas, encontros exóticos, locais exóticos e lidar com formas de vida extraterrestres. Então, a Seção Especial do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, repetindo, foi criada por Dwight D. Eisenhower, em 1954, como um ramo separado para ser um braço de implantação e investigação do programa espacial militar secreto.

Então, seria especificamente idealizado para pegar todas essas novas informações e tecnologias e processá-las de tal maneira que maximizaria seu potencial. Mas a principal diferença era que o MJ-12, ao tomar certa quantidade de pessoal da inteligência militar, também havia muitos empreiteiros do setor privado, o que levou, creio, a grande parte da corrupção.

Eisenhower queria criar uma organização militar na qual todos jurariam defender e respeitar a Constituição dos Estados Unidos da América de todos os inimigos, estrangeiros e domésticos. Então ele sentiu que seria uma organização que teria menos problemas de corrupção, seria mais respeitosa e preocupada com o quadro jurídico, se infringiam a lei ou não, bem como monitorar e equilibrar um pouco da loucura que o comitê MJ-12 estava fazendo.

ES: Então você diria que era um soldado do serviço ativo, ou era um especialista secreto nos Fuzileiros Navais que não podia ser reconhecido, se é que me entende?

Randy Cramer: Bem, tudo é mantido em sigilo com certeza, mas, sem dúvida, durante a minha missão, foi considerado serviço ativo. Então, sim.

ES: Qual era seu posto e função no final?

Randy Cramer: Cheguei a capitão no final. Mas isso foi depois de abrir caminho até sargento-mor. Então, eu sou um Mustang, o que significa que comecei como um alistado e consegui minha comissão e ser oficial depois. Eu fiz por merecer.

ES: Fale-me sobre o Comando Espacial Naval.

Randy Cramer: O Comando Espacial Naval é basicamente responsável pelas grandes naves da frota, o que chamamos Classe Heighliner, um longo cilindro com cerca de 1,5 km de comprimento, um porta-aviões que flutua no espaço.

Em suma, o Comando Espacial Naval é o principal administrador desses veículos e naves, com certeza.

ES: O Comando Espacial Naval se aventura fora do nosso sistema solar? Randy Cramer: Sim, com certeza.

ES: Eles percorrem interdimensões?

Randy Cramer: Eu sugeriria que, conforme a tecnologia permitir, sim.

ES: Bem, eu sei que há muita coisa acontecendo lá fora. Eu já vi algumas fotos incríveis com o uso de telescópios especiais e outras coisas que temos no espaço. E eu só queria saber se você sabia ou estava a par dessa informação.

Randy Cramer: Tenho muitas informações das quais estou a par. Mas sendo uma pessoa, eu não sei de tudo. E eu sempre digo às pessoas que, se elas trouxerem informações para mim, eu sempre posso ir ao meu pessoal e obter um briefing de inteligência, se for algo que eu não sei. Eu sei que existem vários veículos experimentais.

Sempre temos que considerar, quando falamos sobre o programa espacial, os Neuschwabenlanders e seu programa, que é separado do Comando Espacial Naval, porque eles gostam de ser diferentes. E pelo que entendi, a nave principal deles chama-se Juggernaut. E elas tendem a ser grandes, podem ter 1,5 km a 2,5 km de comprimento, tendem a ser fortemente blindadas, com todo o comando central bem no meio da nave para protegê-lo de todas as camadas.

ES:  E quantas pessoas essas naves transportam?

Randy Cramer: Depende do tamanho, mas uma tripulação pode ter entre 3 mil e 4 mil membros.

ES: Existem extraterrestres a bordo com os humanos da Terra?

Randy Cramer: Às vezes, há alguns consultores e outro pessoal que, eu diria… Não sei como descrever isso. Da mesma forma que, na Terra, temos programas de intercâmbio militar. Então é possível, digamos, para um oficial militar canadense, ou um oficial militar britânico participar de programas militares de intercâmbio dos EUA. E fazemos a mesma coisa.

Da mesma forma, temos alguns membros extraterrestres que participam desse programa de intercâmbio, para que possamos enviar pessoal para outros mundos e participar e aprender com seus programas. E assim, a ideia de um programa de intercâmbio é que está movendo pessoas com conhecimentos diferentes e experiências diferentes para compartilhar isso com outra equipe e outro pessoal. Então, sim, mas não muitos, acho que é a resposta para essa pergunta.

ES: Você já teve, mais tarde na vida, uma lembrança de um evento que esqueceu totalmente?

Randy Cramer: Sim, eu tive.

ES: Vamos falar sobre isso. Eu sei que pode ficar um pouco sensível. Eu já passei por isso antes.

Randy Cramer: Claro, sim. Quero dizer, poderíamos seguir muitas direções diferentes com isso. Então, eu não tenho certeza…

ES: Qual foi a mais importante que você teve e disse: ”Minha nossa, acabei de lembrar de toda uma expedição, ou missão, que eu esqueci por completo”, ou apagaram sua mente e então lembrou subitamente? Qual foi a mais importante que o deixou impressionado?

Randy Cramer: Quando eu estava na MDF baseado em Marte, às vezes, éramos levados para uma missão fora do planeta, que, normalmente, levava alguns dias, talvez algumas semanas, e depois voltávamos. Mas, geralmente, havia uma limpeza ou repressão de memória imediatamente após isso, por razões de segurança. Eu costumava me sentar e meditar, entrava nos estados alfa e teta, para entrar no subconsciente, para lembrar as coisas.

Então, eu estava passando por algumas memórias familiares que eu só queria estar mais familiarizado, e eu sempre acho que, para meu processo de cura, quanto mais vívida a memória que consigo lembrar, mais vívido é o contexto emocional, que, então, lhe dá a oportunidade de curar esse trauma emocional, o que reduz os sintomas de estresse pós-traumático, segunda minha experiência.

Então, enquanto eu estava passava por esse processo de recuperação de memória, de repente, toda a memória surgiu repentinamente no meu cérebro de participar de uma missão fora do planeta e vivenciá-la.

E foi que construíam uma base em uma das luas de Saturno, e estavam fazendo muitas escavações subterrâneas, e eles atingiram um ninho de aranhas gigantes ou algo assim, e o pessoal da segurança não conseguiu lidar com isso, então queriam chamar alguns especialistas. Posso ver agora, lembrando coisas assim, de onde surgiu a aracnofobia e a insectofobia.

Porque se acha que tem medo de uma aranha deste tamanho, acredite em mim, quando há uma aranha saltadora deste tamanho, é meio assustador no começo. Mesmo quando está mais preparado e com armadura, ainda é muito chocante ter uma aranha gigante pulando na sua cara. Sim, deixa uma marca.

ES: No total, quantos anos você diria que realmente tem, se incluísse todos os 20 anos do programa?

Randy Cramer: Se eu incluir o tempo de serviço completo, incluir o período de treinamento, já passei dos 80 anos.

ES: Você ainda atua em posições corporativas ou militares?

Randy Cramer: A Seção Especial do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA ainda me considera um comandante de campo independente. Então, eu tenho o posto ativo e autorização de segurança, mas eles não me pagam. Então é assim que funciona no momento.

ES: E como eles chamam as autorizações de segurança com as quais está envolvido?

Randy Cramer: Minha autorização de segurança é Blue Gold 13, seja lá o que isso signifique a quem entende essas coisas. Tenho trabalhado com meu general de brigada, e falamos sobre contratos e outras coisas que eu faço para cuidar do meu comando de campo independente.

Mas eu tenho uma liberdade maior para fazer o que eu faço, estar aqui sentado, falando sobre isso agora como um comandante de campo independente, do que eu teria se estivesse regido pelos acordos de sigilo que meu general de brigada da equipe de comando está, e eles estariam me pagando. Sendo um comandante de campo independente, posso me sentar aqui legalmente e não estar infringindo a lei.

ES: O que eu estava para perguntar é se o general e os engravatados sabem… Obviamente eles sabem que você está aqui fazendo isso.

Randy Cramer: Sabem.

ES: Eles vão à sua casa como vêm na minha e dizem: ”Smith, você pode falar sobre isso, mas é melhor diminuir o ritmo quando chegar aqui?”

Randy Cramer: Bem, eles não vêm à minha casa. Nós nos comunicamos regularmente. E me pediram para fazer esse trabalho cerca de sete anos atrás, e pelo que entendi, a equipe de comando queria ter alguém para ser um porta-voz público e que tivesse certo nível de ”negação plausível”. Eles não queriam chocar o mundo de tal maneira que abalasse os alicerces de todos, mas eles queriam alguém que poderia apresentar informações e explicar a narrativa do que está acontecendo.

E havia uma lista curta, aparentemente, de oficiais, que eles diminuíram, e eu fui o escolhido. Então eles me perguntaram se eu queria fazer isso. E depois de certa relutância, eu concordei, e vi que seria melhor do que fazer o que eu estava fazendo antes. Então decidi que tudo bem, que eu faria isso. Então, sim, eles sabem muito bem o que estou fazendo. Estão muito contentes por eu estar aqui.

O general de brigada disse que ele não quer que as pessoas pensem que estão me dizendo o que falar. Então, ele disse: ”Olha, depende de você o que dizer. Você decide isso. Apenas entenda que existem certas coisas que podem não servir ao propósito de dizer às pessoas e/ou pode colocar em risco um membro do serviço ativo.” E essas são as únicas coisas com as quais eu realmente me preocupo.

Então eu faço o melhor para dizer a verdade como eu a entendo, o mais claro que posso e raramente omito informações. Então eles não me dizem o que dizer ou o que não dizer. Mas discutimos certos assuntos sobre os quais eu precisei dizer: ”Querem que eu fale sobre isso?” Eles disseram: ”Sim, tudo bem.” ”Talvez você não devesse contar a história toda sobre isso.” Porque eu sei que é difícil para as pessoas entenderem isso.

ES: Bem, é por razões de segurança.

Randy Cramer: É por segurança. Bem, existe segurança por um motivo, e é principalmente para proteger os membros da ativa.

Então você só precisa estar ciente de que quando estiver dizendo algo sigiloso, que faça isso de tal maneira que não coloque alguém em perigo, porque é aí que se torna criminoso da minha parte, se eu colocar alguém em perigo, e é quando recebo uma avaliação ruim na minha revisão anual. Fora isso, tenho permissão total para dizer o que eu quiser, como eu quiser, quando eu quiser, falar sobre o que eu quiser, escolher assuntos que eu quiser.

E como general de brigada disse: ”Seja honesto, diga a verdade, seja claro, não embeleze. Você não precisa enfeitar. Apenas diga como se lembra. E se as pessoas quiserem aceitar isso, ou acreditar em você ou não, isso não importa para você.” Não me importa, honestamente. Meu trabalho é apenas dizer a verdade da melhor maneira que eu puder. Então é o que eu faço.

ES: Como você e o general se comunicam? Por quais meios?

Randy Cramer: Na verdade, tenho um micro walkie-talkie atrás do crânio, e nós também, oficiais da Seção Especial, temos um implante no centro do cérebro que nos conecta a um computador psiônico. Então, experimentamos uma mente pseudo-colméia, e assim somos capazes de nos comunicar psionicamente.

ES: Os implantes são orgânicos ou são um tipo de material sintético?

Randy Cramer: Pelo que entendo, são materiais sintéticos principalmente. Não é minha especialidade saber muito sobre eles. Mas entendo que são, predominantemente, materiais sintéticos e/ou materiais que imitam materiais biológicos naturais para que seu corpo não os rejeite, tenha uma inflamação ou algo assim.

ES: Você já fez uma ressonância magnética ou um raio-x onde algo apareceu em seu corpo que você não estava ciente?

Randy Cramer: Bem, eu fiz uma ressonância magnética uma vez, mas eu não vi as leituras. Então, nada que eu já vi parecia estranho, e, nos raios-x, pelo que sei, nada estranho apareceu. Mas eu tenho uma placa de identificação atrás dessa orelha e uma atrás dessa orelha, subdérmico. E eu sei que tenho implantes por todo o corpo. Mas a maioria delas nunca apareceu em um raio-x ou algo assim.

S01E02 Há um tsunami de energia positiva e libertadora vindo para a Terra

ES: Sim, eu já vi isso. Você me mostrou atrás da orelha. É bem interessante. Muitos dos implantes sintéticos que eles colocam, eles se asseguram que não apareçam na ressonância magnética ou no raio-x. Eles usam materiais orgânicos e sintéticos que, como você disse, se ajustam ao corpo, e o corpo os aceitam. E eu já vi isso no passado. Na verdade, tiramos muitos desses implantes das pessoas porque estavam com defeito. E seu novo clone sempre teve esses implantes quando você entrou no corpo?

Randy Cramer: Sim, com certeza. O clone já vem preparado com todas essas coisas. É interessante que você tenha mencionado. Agora que você mencionou, lembro que, há uns cinco anos, quando fui assoar o nariz e olhei para o lenço, havia uma substância preta, plástica, muito estranha, que saiu, e eu disse: ”O que é isso?” Eu nunca tinha visto nada assim. Parecia um material sintético que se dissolveu na minha cavidade sinusal e eu ejetei quando assoei o nariz.

ES: Quero voltar um pouco na conversa, porque uma das perguntas que eu tinha para você era: como você viajava para outros planetas? Você usava algum tipo de sistema de portal? Como isso funcionava?

Randy Cramer: Havia uma combinação de métodos. Às vezes, usávamos jumpgates. Eu diria que, quando a viagem era curta, os jumpgates eram mais preferíveis. Mas, geralmente, qualquer distância, estando a bordo de uma nave, ela usaria um jumpgate para chegar a outro local. Geralmente, qualquer distância no espaço era percorrida com a nave.

ES: Pode explicar um pouco mais ao público sobre jumpgates?

Randy Cramer: Bem, quem entende o que é um buraco de minhoca, basicamente, o jumpgate é um buraco de minhoca. Há um ponto de entrada e um ponto de saída que estão conectados por um ponto de conexão em um buraco de minhoca interdimensional. Como exemplo, se tivéssemos a tecnologia aqui, poderíamos abrir um ponto de entrada ali e então poderíamos escolher um ponto de saída, digamos, do outro lado da propriedade. E você seria capaz de dar um passo nessa extremidade e sairia imediatamente do outro lado, e depois voltar para o outro lado.

ES: É uma unidade móvel ou há certos lugares no planeta Terra que precisaria ir para passar por esses jumpgates?

Randy Cramer: Normalmente, uma sala de jumpgate é um local estável, com equipamentos que não são muito móveis ou portáteis. Mas essa tecnologia está sempre avançando. Então eu imagino, mesmo que não seja da minha competência dizer de fato, que é provável que tenham uma tecnologia portátil neste momento, com a qual pode fazer um
jumpgate por buraco de minhoca e ir praticamente para qualquer lugar.

Pelo que entendo, praticamente não há limites de distância, e segundo meu entendimento, neste momento, desenvolvemos a capacidade de atravessar a galáxia, possivelmente para outras galáxias vizinhas, mas pode haver um limite de alcance que nos limita neste momento. Mas de outros ETs com quem trabalhamos, parece ser apenas que o aperfeiçoamento da tecnologia é o que determina seu alcance. Então, presumo que, quanto melhor ficarmos, mais longe poderemos ir.

ES: Isso afeta o tempo?

Randy Cramer: Na verdade, não. É como pegar uma distância muito longa e deixá-la assim. Então você experimenta alguns instantes, alguns segundos, ao ir de um lugar para outro. Pelo que entendo, não ocorre nenhum efeito temporal.

ES: Você vai com seu traje, sua armadura, ou você vai nu? Que traje você veste?

Randy Cramer: O que estiver vestindo no momento. Quando eu estava no meu quarto, no meio da noite, quando eu era jovem, ainda usando pijamas, eu passava por um jumpgate e depois colocava meu equipamento, ou se já estivéssemos indo… Quando eu estava na MDF, por exemplo, às vezes já estávamos vestidos e passávamos por um jumpgate, e, às vezes, usam isso como uma extração de emergência para voltar. Então, depende de qual é a situação. O que for necessário.

ES: Você mencionou antes o traje com as aranhas. Como eram esses trajes?

Randy Cramer: Bem, tínhamos dois conjuntos diferentes de armaduras. Tínhamos uma armadura leve e uma armadura pesada. A armadura pesada é, basicamente, um exotraje. Portanto, é uma armadura hidráulica motorizada, o que fortalece os braços e as pernas. Pode pular mais rápido. E é uma armadura muito grossa que pode ricochetear a maioria dos projéteis e armas de contato.

A armadura leve parece um tipo de macacão azul celeste, mas não é macio. Tem um tipo de textura plástica dura. Portanto, é um pouco rígido quando entra nele, e precisa que o traje se ajuste a você, como um par de sapatos ou algo assim. Mas, no caso das aranhas, usávamos a armadura leve. Eu preferia estar usando a armadura pesada.

ES: Alguém foi ferido nessa missão?

Randy Cramer: Não. Não, não, as aranhas não podiam morder a armadura. Então, estávamos bem. Apenas teria preferido usar a armadura pesada. Eu teria me sentido mais seguro, mas não era necessário.

ES: Você já esteve em uma expedição em outros planetas onde alguém foi ferido ou atacado por outro ser ou espécie?

Randy Cramer: Claro, sim, muitas vezes. Sim, com certeza.

ES: Dê um exemplo.

Randy Cramer: Bem, durante meu tempo na MDF, nos envolvíamos em combates terrestres com grupos de reptoides e insectoides nativos, e as pessoas se machucavam o tempo todo.

ES: Em sua compreensão de tudo que você passou, como foi sua experiência e sua participação? O que levou para casa com tudo isso?

Randy Cramer:  O universo é um lugar enorme. Praticamente qualquer coisa que imaginar ser possível, poderia ser. E o que você imaginar ser possível para a vida evoluir, também é muito provável já ter acontecido em algum lugar do universo. Como eu gosto de dizer, a vida existirá onde puder, como puder, e a variação da evolução sempre ocorrerá.

E a manipulação. Existem espécies que estão sempre manipulando a evolução. Portanto, nem sempre é apenas evolução natural, mas, às vezes, é uma evolução projetada. Mas a capacidade de criar muitos tipos diferentes de formas de vida é extensa, e os lugares que podemos ir são muitos. Os tipos de planetas que podem suportar a vida, variações gravitacionais, ambientes gasosos, variações ambientais líquidas.

É surpreendente para mim apenas tentar absorver, às vezes, todas as possibilidades que eu já vi ou experimentei. É muito… Como posso dizer isso? Vejo como creme dental que nunca volta para o tubo. Há uma parte da minha mente e minha consciência no mundo em que vivi que jamais voltará a ter, eu diria, uma ”mentalidade terrestre”, de que eu vivo em um planeta e isso é tudo que conheço, quando sei que existem muitos mundos com vida diversificada, com muitos sistemas sócio-políticos diferentes, sistemas econômicos monetários.

O universo que existe é vasto, e me sinto o ser humano mais privilegiado de todos por ter poder participar disso, porque quem mais pode dizer que pôde ver ou fazer essas coisas? E para ser sincero, essa é outra questão que não me importo se as pessoas acreditam em mim ou não. Sinto-me honrado e privilegiado por ter participado, visto e vivenciado todas essas coisas.

ES: Depois de ter passado por tudo isso, visto e vivenciado tanto, tudo parece ser possível.

Randy Cramer: Bem, certamente.

A verdadeira história do planeta Terra

E eu certamente encontrei seres extraterrestres que tiveram um nível de evolução pessoal, mental e espiritual que compreendem como mente, matéria e energia se unem, e têm a capacidade de manipular matéria e energia.

Quero dizer, estamos na fase pré-escolar de aprender a manipular matéria e energia com nossas mentes, e há espécies que estão muito acima de nós e, mesmo assim, ainda muito atrás de outras espécies. Portanto, o universo não é apenas um lugar incrível, é mais flexível e mais fluido do que a maioria das pessoas poderia começar a entender.

ES: Randy, obrigado por participar do programa. Este foi outro episódio de “Revelação Cósmica”. Sou Emery Smith. Até a próxima.

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

Nota final deste site: se segue a página no facebook, escolha a opção ver primeiro, caso contrário dificilmente verá as atualizações (há uma restrição a esta página).

Partilhar no Facebook

3 Comments on “S15E01 Randy Cramer, o soldado híbrido que viveu 17 anos em Marte

  1. Caríssimo, eis que chega a este programa alguém que tem a extraordinária particularidade de ser um ‘híbrido programado’, (digamos assim). Tudo quanto ele revela não é para mim novidade pois acompanho seu percurso faz tempo, portanto aguardemos os próximos episódios (15 até agora), nos quais decerto muito assunto para lá do aceitável e concebível deverá vir à tona, nem que seja nas entrelinhas do que diz. Grato portanto por mais um e por tudo o mais que continua empenhado em disponibilizar pois é fundamental ter-se conhecimento de todas as informações alternativas possíveis para preparo do que está para acontecer, uma vez que cada qual, no seu ‘canto’ terá, nessa altura, de se ajustar às circunstâncias que, entretanto tenha providenciado para as prevenir, o que sempre será diferente para cada um.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.