revelação cósmica temporada 14

S14E07 Civilizações Secretas do Nosso Sistema Solar (Revelação Cósmica)

Partilhar no Facebook

Alguns tópicos do 7.º episódio da temporada 14 de “Revelação Cósmica” com a presença de John Lear:

  • Na verdade, a NASA sabe que há 40 planetas no nosso Sistema Solar e todos com civilizações diferentes.
  • Vênus é o mais próximo da Terra, mas eles nos dizem que é muito quente, o que é um absurdo.
  • Todas as fotos que vemos de Marte, foram tiradas em algum lugar da Terra, exceto as de Billy Meier
  • As serpentes demoraram 1 segundo a explodir um planeta com 100 biliões de pessoas (no passado).
  • O planeta Terra já existe há 13 bilhões de anos, não 5, como a NASA diz. Já viveram centenas de civilizações avançadas.
  • A pegada de carbono que ouvimos? Pura besteira. Aquecimento global? Pura besteira. Não há a menor possibilidade de podermos fazer qualquer coisa para prejudicar o planeta!
  • Os ETs construíram as pirâmides e existem milhares pelo mundo.
  • Os ETs negativos e o Governo gastam milhões para confundir as pessoas na busca da verdade.
  • Não houve Big Bang. Não havia energia escura. Isso é tudo besteira. O Universo sempre existiu.
  • Você nem sabe como é a terceira dimensão, então, como posso explicar a quinta dimensão? Você não entenderia
  • Na Antártida eles viram o mal, o puro mal.
  • Dicas para conhecer alienígenas que passeiam entre nós
S14E07 Civilizações Secretas do Nosso Sistema Solar (Revelação Cósmica ~ John Lear)
S14E07 Secret Civilizations of Our Solar System (Cosmic Disclosure)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome:
https://drive.google.com/file/d/1I-UZwVN5b9JEyEmyIEj1J4Fkb_lWUHrA/view?usp=sharing

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 14 episódio 7

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO

Civilizações Secretas do Nosso Sistema Solar

ES: Estamos aqui com John Lear, e hoje vamos falar de mistérios do nosso sistema solar.
John Lear:  Obrigado, Emery.

ES: Vamos falar sobre os planetas do nosso sistema solar.
John Lear: Bem, a NASA adora limitar as informações que nos fornecem, e eles nem sabem quantos planetas existem em nosso sistema solar.

Eles nos dizem que são 9, mas, na verdade, há 40 planetas no total

Portanto, existem 39 planetas além da Terra. Terra. Mas podemos ver todos eles? Não. A NASA pode ver alguns deles, mas não todos. Eu imagino que eles não podem ver a maioria deles. Os ETs usam uma tecnologia, e não sei como funciona, mas funciona muito bem.

ES: E a NASA observou alguma coisa desses planetas?
John Lear: Sim. Eles podem ver alguns dos 39 outros planetas que existem, mas não estão nos dizendo.

ES: Certo.

Cada um desses 39 planetas possuem civilizações diferentes.

Eles fazem comércio entre si. Eles comercializam tecnologia, comercializam agricultura. Há um vasto controle de tráfego aéreo entre eles. Tanta coisa está acontecendo.

Somos considerados os idiotas do sistema solar.

Na verdade, eles saem do planeta deles e passeiam aqui. ”Vocês não vão acreditar no que o povo da Terra está fazendo agora. Observem isso. Observem. Eles vão ter uma guerra.”

ES: Uma vez me disseram que somos a Disneylândia do sistema solar.

John Lear: A NASA nos dizer que há quatro gigantes gasosos, Netuno, Saturno, Júpiter e Urano. Os gigantes gasosos, como chamam, são planetas prósperos, com civilizações neles, e muitas coisas acontecendo, principalmente Saturno. Saturno tem anéis à sua volta, que Norman Bergrun escreveu no livro ”Os Criadores de Anéis de Saturno”, e ele encontrou espaçonaves enormes orbitando dentro dos anéis.

Muitas coisas estão acontecendo.

ES: Do que os anéis de Saturno são feitos?
John Lear: Não sei, mas Saturno é, provavelmente, um dos planetas mais importantes do nosso sistema solar.

E Lou Baldin, com quem eu sempre falo, que escreveu livros sobre o espaço e OVNIs, ele disse que se você olhasse para a superfície de Saturno de um planeta um pouco distante, ele disse que tudo o que precisa fazer é olhar por cinco segundos e você ficaria desmaiado quase um dia inteiro. Seria tão avassalador que você literalmente desmaiaria.

ES: Por causa das estruturas, ou por causa de…
John Lear: Ele não deu mais detalhes. Ele disse que o que você veria seria tão avassalador que você perderia a consciência.

ES: Eu li alguns artigos confidenciais que diziam que existe um portal nos polos pelos quais os ETs costumam entrar e sair, e que é um local muito popular em nosso sistema solar, eu direi.

John Lear: Temos portais por toda a Terra, mas eles mudam de posição o tempo todo.

ES: E isso é devido, acredito, ao eixo e, também, à gravidade de todos os demais planetas em torno do Sol. Isso está correto?

John Lear: Eu não sei. Sabemos que Pari Spolter, que escreveu ”A Força Gravitacional do Sol”, desmistifica a segunda lei de Newton da gravitação. Ela diz que a quantidade e a densidade dos planetas não têm nada a ver com a força gravitacional.

A gravidade listada por Bob Lazar é composta de duas ondas: gravidade A e gravidade B. A gravidade A funciona em escala atômica, e é o que mantém os átomos unidos no núcleo. E a gravidade B é a que nos mantém na Terra, e a Terra em órbita ao redor do sol, e a Lua em órbita ao redor da Terra.

A onda gravitacional A é instantânea em todo o universo. E o governo a descobriu, aparentemente, quando tentava conversar com alguém que estava muitas centenas de anos-luz de distância, e uma mensagem voltou instantaneamente.

E Bob ou alguém perguntou: ”Como isso é possível?” E eles disseram que usam um telefone gravitacional, porque um telefone gravitacional é instantâneo. A onda é instantânea. Portanto, se você pudesse conectar um telefone a ela, poderia conversar com alguém a bilhões de anos-luz de distância, instantaneamente. E isso porque a gravidade A é instantânea.

Sabe, já que Vênus é o mais próximo da Terra, eles tentaram nos fazer pensar que é muito quente para alguém viver em Vênus, o que é um absurdo.

Você lembrará que os russos enviaram as sondas Venera, e são 800 graus centígrados na superfície de Vênus. Eles não nos disseram do que os paraquedas eram feitos.

ES: Pois é. Como você o levaria até lá?

John Lear: Pois é.

ES: Como você o levaria até lá?

John Lear: Tudo isso é um absurdo.

Há uma civilização em Vênus. Há várias em Marte. Todos os planetas têm. Urano tem civilizações.

E as pessoas estão em enormes estruturas redondas, que contêm alojamentos. E elas têm 80 km de altura, vários quilômetros de diâmetro, e elas orbitam Urano.

Vênus é um ótimo lugar para morar, assim como a maioria dos planetas.

ES: Como é a atmosfera lá?

John Lear: Igual à nossa. E, aparentemente, eles nos visitaram várias vezes. Se já leu algum dos livros do Adamski, eles se parecem exatamente como…

ES: Como eles se parecem?

John Lear: Como nós. Há algum tipo de regra que você não deveria mexer com as pessoas da Terra, ou dizer-lhes qualquer coisa. E eu não sei como isso deve funcionar. Isso é tudo o que sei sobre Vênus.

ES: E quanto a Mercúrio?

Mercúrio deveria ser quente o bastante para derreter chumbo. O mal-entendido básico que a NASA infunde em nós é que o Sol é quente. Não é quente. Pode parecer quente, mas não transmite calor. Você vai se lembrar quando os primeiros astronautas subiram, que eles disseram que precisavam girar os módulos para que não queimassem, para não danificar.

Na verdade, não há calor vindo do Sol, e pode notar que ninguém precisa girar a Estação Espacial Internacional, não a giram porque não há calor vindo do Sol. O que vem do Sol é uma onda eletromagnética. E essa onda é alterada. Passa por nossa atmosfera, e ela altera a temperatura da atmosfera no interior da Terra.

Mercúrio deveria ser quente o bastante para derreter chumbo. Não, é quase a mesma temperatura daqui, porque sua atmosfera modifica a onda eletromagnética que sai do Sol.

Dizem que Plutão é tão frio que congela tudo.

Não é. Tem a mesma temperatura que aqui, porque modifica a onda eletromagnética para criar a temperatura adequada no planeta. E é o mesmo com todos os planetas.

ES: E eles precisam ter essa atmosfera, é claro, para que seja assim.

John Lear: Certo.

ES: Vamos para Marte.

John Lear: Há muita coisa acontecendo lá.

Marte tem uma civilização, que é dividida em duas facções que lutam há centenas de anos, e essa luta ainda está acontecendo.

É por isso que não podemos pousar nada lá. E se tentarmos enviar alguma coisa lá, eles derrubam. E há registros desde o início, 40 ou 50 anos de coisas que tentamos enviar para lá. Todos os veículos exploradores originais. Vamos começar com as fotos originais da Viking.

Quando os dois caras… acho que Di Pietro e outro cara… encontraram as duas fotos da região de Cydonia. E elas mostravam as pirâmides e a Face de Marte. E quando Bob Lazar trabalhou na S-4, mostraram documentos a ele que tinha uma foto aproximada das pirâmides que mostrava portas, janelas, varandas, tudo. Era um prédio de apartamentos, mas apenas no formato de uma pirâmide. Então, queríamos saber de onde a foto veio.

Então ele e eu tivemos que dirigir até Los Angeles para pegar o carro a jato dele. E pegamos o carro a jato, depois dirigimos até o Laboratório de Propulsão a Jato, em Pasadena.

ES: JPL.

John Lear: Como se fossemos donos do lugar. Paramos no estacionamento de visitantes, e ocupamos todo o espaço com minha caminhonete e o carro a jato de 6 metros dele. Entramos e pedimos para ver Bob Nathan, o diretor de imagens da Viking. E foi como se tudo estivesse planejado. Eles disseram: ”Sim, só um segundo.” Então eles nos levaram ao escritório de Bob Nathan.

E Bob e eu nos sentamos lá e começamos a conversar com ele. E dissemos a ele que sabíamos das duas fotos que os dois caras descobriram, que todos veem as pirâmides. Mas Bob havia trabalhado em uma base secreta, onde ele tinha visto fotos de uma pirâmide em Cydonia que era muito detalhada e mostrava portas, janelas, varandas e várias outras coisas. E dissemos: ”Elas estavam na série de fotos originais da Viking? Não vimos? Ou os dois caras não viram?” Ele disse: ”Não.” ”Não sei exatamente de onde elas vieram.”

Então dissemos: ”Você é o diretor de imagens da Viking. Parece que você teria esse tipo de informação.” Quando ele disse que não estavam na série original, perguntamos a ele: ”A câmera da sonda alguma vez entrou em uma órbita mais baixa?” E ele disse: ”Sim, mas não tiramos fotos.” Claro, tivemos que rir, porque é exatamente assim como a segurança funciona. Você pega o cara do topo, que tem contato com o público, e não diz a ele o que está acontecendo. Mesmo ele sendo o diretor de imagens, ele não sabe que eles tiraram fotos. Então, aquelas fotos, que Bob viu na S-4, foram tiradas quando entraram em órbita baixa.

ES: Então, as duas raças de Marte que já lutam há um tempo…

John Lear: Centenas de anos.

Foram elas que destruíram Marte?

John Lear: Sim. Houve um… Houve um grande… Houve um grande acidente lá, e não sei como aconteceu. Enviamos os veículos exploradores. Eu estava tendo aulas de visão remota com Angela Smith Davis, uma das principais visualizadoras remotas nos Estados Unidos, e ela dava aulas. Eu tive uma semana de folga, então participei da aula. Então, o primeiro dia em que comparecemos foi o mesmo dia do pouso do veículo explorador.

E eles estavam mostrando os picos gêmeos bem longe de onde ele era operado. Ela chegou um pouco atrasada na aula. Ela disse: ”O motivo do meu atraso foi que eu estava com meu marido vendo essas fotos. E ele trabalha no Lago Groom. Ele é o responsável pelos veículos exploradores, cuida de como eles se movimentam.

E quando ele viu essas fotos, ele disse: ‘Isso não é em Marte.’

Isso é no Vale da Morte, onde trabalhamos. Eu sei exatamente onde eles estão.” Então, isso nos deu a dica de que o veículo explorador não estava indo para Marte. Nunca foi.

E todas as fotos que vimos de Marte foram tiradas em algum lugar da Terra.

O cara encarregado das fotos de Marte costumava ser Malin. Não tenho certeza se ele, a Malin Space Systems, ainda faz isso. Mas, originalmente, era ele. A razão pela qual ele ficou encarregado disso foi que ele era um grande defensor de Billy Meier. E a única maneira de detê-lo era… porque ele era muito instruído e eles não podiam dizer que ele era apenas um doido. Eles deram a ele um contrato para examinar as fotos de Marte, e foi assim que a Malin Space Systems surgiu, e foi assim que o cara, Malin, parou de promover as fotos de Billy Meier.

ES: Entendi.

John Lear: A maneira como eles escondem isso do público é engenhosa, sabe. Eles passam muito tempo tentando descobrir como manter o sigilo, impedir que nós saibamos o que realmente está acontecendo.

ES: Sim. A única maneira é, como eu sempre digo a todos, vá e descubra por si mesmo. E foi isso que você e Bob fizeram. Vocês foram direto à fonte. Esses seres em Marte são inteligentes?

John Lear: Com certeza.

ES: E o quanto são mais avançados que nós, você diria?

t12e08 Alemães têm 2 cidades no subsolo em Marte: Nova Berlim e Nova Wurtzburgo

John Lear: Bem, eles podem abater qualquer coisa que enviarmos para lá, então eu imagino que eles sejam bem avançados. Eu não sei se eles são tão avançados como os humanos na Lua, mas todos são mais avançados que nós.

ES: Exato. É habitável?

John Lear: Sim, tem uma atmosfera respirável.

E não é vermelho como a NASA quer que acreditemos.

E há muita água.

ES: Há humanos da Terra em Marte?

John Lear: Eu não sei.

ES: Pois é, também não sei.

John Lear: Não é possível verificar isso. Se fomos lá, não fomos por conta própria. Os ETs nos levaram lá. Antes de seguirmos para o próximo, só quero fazer uma declaração sobre a revelação. Você e eu conversamos sobre muitas coisas diferentes, e as pessoas querem saber: quando vão nos contar? Eles nunca vão nos contar. E se contassem, o que eles nos diriam? Você e eu sabemos mais do que eles diriam em uma revelação. Um cara que lê a maioria dessas coisas que aparecem na livraria saberia mais do que eles nos diriam. Então, por que iria querer que o Pentágono dissesse que iria fazer uma revelação? O que eles nos diriam? Nada. Nada que não saberíamos.

ES: Mas você e eu estamos sentados aqui falando sobre revelação, informando as pessoas o que realmente está acontecendo e dizendo a verdade. Quanto ao governo, não será ele que fará a revelação. Caberá às pessoas fazer isso.

John Lear: Sim. Você pode aprender muito mais sozinho do que o governo diria. Assista a esta série. É o mais perto que você vai chegar da revelação em sua vida.

ES: Certo. Além de Urano, Netuno e Plutão, você está me dizendo que há mais planetas além desses?

John Lear: Com certeza. Há 39 no total e eles estão muito além de Plutão.

ES: E existe algum entre Plutão e a Terra?

John Lear: Provavelmente. O único que eu sei um pouco a respeito é o que orbitava entre Júpiter e Marte, um planeta chamado M-A-N, Man. Lou Baldin escreveu um livro e descreveu a fantástica sociedade que existia lá. Eu acho que havia 100 bilhões de pessoas lá. Eles tinham inovações impressionantes. Os edifícios deles eram feitos de ouro e prata, e as rodovias de diamantes. Era algo impressionante. Esse planeta não se encaixava na agenda que as Serpentes tinham, e as Serpentes, eu te disse, são as líderes de tudo o que acontece neste Universo. Pelo menos aquelas que têm um corpo físico.

ES: No escalão de todas as entidades e ETs por aí, qual é o nível superior? John Lear: Serpentes.

ES: E os Reptilianos estão abaixo delas. John Lear: Eles estão abaixo delas.

ES: E todos estão abaixo disso, basicamente.

John Lear: E os Reptilianos infestam todos os planetas até certo ponto. As Serpentes se sentam e comandam as coisas de sua posição. E por algum motivo… e eu não sei o motivo… o planeta Man não estava nos planos deles, e eles o explodiram.

Eles levaram 1,5 segundo para eliminar um planeta que era duas vezes maior que a Terra, com 100 bilhões de pessoas.

nota deste site: planeta MAN é conhecido também por Maldek:

A LEI DO UNO – sessão 10 – Maldek – Atlântida

Em 1,5 segundo, nada restou, exceto o cinturão de asteroides. Ouro e as coisas que encontramos na superfície da Terra, isso vem do planeta Man. Essas coisas têm caído. E todas as chuvas de meteoros que temos todos os anos… acho que há 10 delas… tipos diferentes de meteoros… tudo vem da desintegração do planeta Man. E quando encontramos essa parte específica de Man, ela cai na Terra.

ES: John, o que é isso online que ouvimos sobre o planeta X ou Nibiru?

John Lear: Emery, eu não sei nada sobre o Planeta X. Pode ser algum outro planeta desconhecido em órbita, que vai passar por perto. Mas não tenho informações sobre isso.

ES: De todas as histórias de origem existentes do planeta Terra, qual a que mais chama sua atenção?

John Lear: A que Lou Baldin escreveu a respeito em seus livros, e o fato de termos sido projetados e colocados aqui por uma raça extraterrestre. A Bíblia é alegórica.

ES: E as plantas e os animais, e todos os diferentes tipos de flora e fauna deste planeta? Isso também foi projetado por eles?

John Lear: Absolutamente tudo. Cada mosquito, inseto, barata. Tudo! Tudo foi cuidadosamente projetado pela raça das serpentes.

ES: E eles têm tecnologias que podem nos curar e também limpar este planeta, já que temos um problema em prejudicar o planeta.

John Lear: O planeta Terra já existe há 13 bilhões de anos, não 5, como a NASA disse.

Ele viu pelo menos 100 civilizações muito mais avançadas do que nós. E há vestígios dessas civilizações no fundo do Mar do Japão, sob o Saara. Diferentes vestígios, bem debaixo do nosso nariz. Não há a menor possibilidade de podermos fazer qualquer coisa para prejudicar o planeta.

A pegada de carbono que ouvimos? Pura besteira. Aquecimento global? Pura besteira.

As Alterações Climáticas são um embuste

Não há uma única coisa que os seres humanos, que para todos os fins práticos só estão aqui há poucos milhares de anos, poderia fazer para prejudicar algo no planeta Terra.

ES: O que sabe sobre as pirâmides?

John Lear: Muito interessante. Eu tive a chance de subir nelas. Quando eu estive no Cairo entre 1980 e 1982, o acesso a elas era permitido, e conseguimos subir até o topo, e andar sobre enormes blocos de 100 toneladas unidos por 1/10.000 de polegada.

Vou lhe dizer uma coisa, os egípcios não construíram as pirâmides.

ES: Quem as construiu?

John Lear: Os ETs as construíram.. Elas eram fontes de energia. Como geradores. E o que faziam era usar uma vibração simpática da Terra para gerar energia. E existem milhares de pirâmides em todo o mundo. Há muitas nas Montanhas Apalaches. Elas são encontradas cada vez mais no México, na América Central, América do Sul, em toda parte. Mas estão todas desativadas agora.

A LEI DO UNO ~ sessão 2 ~ Cristais e quem construiu as Pirâmides

ES: E a descoberta recente, na costa oeste de Cuba, onde encontraram uma pirâmide duas vezes o tamanho da de Gizé, debaixo d’água?

John Lear: Outra indicação das centenas de civilizações que ocuparam a Terra nos últimos 13 bilhões de anos.

ES: E notei recentemente notícias sendo divulgadas aos poucos, revelando que encontraram algo na Antártida. E como vão divulgar isso?

John Lear: Porque isso também indica presença extraterrestre, uma civilização que antes era desconhecida para nós.

ES: Ouvi dizer que estão pegando artefatos maias e egípcios e os estão misturando para confundir quando os cientistas da National Geographic forem lá pela primeira vez. Como sabemos, sempre foi habitada.

John Lear: Sim. Aparentemente, quem ocupa a Antártida não está nem um pouco interessado em nos contar ou nos mostrar algo. Eles deixaram isso bem claro para o governo. E não devemos ir lá. Há uma pequena presença lá, e de vez em quando alguém vê algo.

Por exemplo, a equipe do C-130 que Linda Moulton Howe entrevistou. Eles viram acidentalmente uma das enormes aberturas onde podia-se ver uma cidade lá embaixo (Antártida)

Mas eles não querem que saibamos nada do que aconteceu. Se você se lembra, ela entrevistou uma equipe que participou de uma expedição científica e pediu uma evacuação de emergência, e na evacuação, quando voltavam no avião, eles só olharam para frente e não disseram uma palavra. Quando chegaram ao destino, tiraram as roupas deles e eles receberam roupas novas. Todas aquelas roupas foram empacotadas e tudo pertencente à expedição científica foi encaixotado e colocado em um lugar diferente, e as pessoas que participaram dela nunca disseram uma palavra. Na verdade, mesmo quando chegaram ao destino, eles apenas olharam para frente, como se algo terrível tivesse acontecido e não queriam falar a respeito.

SE07E08 Antártida – O Processo para a Revelação (Corey Goode)

ES: Você conhece o tratado que as Nações Unidas têm, que todo país assina se quiser fazer parte dele, e nesse tratado afirma que você não tem permissão… que seu país não tem permissão para ir à Antártica? Eu ouvi sobre isso.

John Lear: Eu não sabia disso. Isso é muito interessante.

ES: Sim. Eu ouvi sobre isso. Não sei se é verdade ou não. Eu vou investigar isso, também.

John Lear: Muito interessante.

ES: E por que eles colocariam isso lá, é o que estou dizendo. Outra coisa suspeita.

John Lear: Exato. Qual foi a provável data disso? Você se lembra? Foi nos anos 50 ou…

ES: Não, foi recentemente. E o que aconteceu com Buzz Aldrin? Por que ele foi lá?

John Lear: Provavelmente por curiosidade, mas, aparentemente, ele ficou muito doente.

E ele deu uma declaração ao voltar que tinha visto o mal. Puro mal.

Ele não explicou isso, e eu não sei o que ele quis dizer, mas ele deu a declaração.

ES: Você já ouviu falar dos sistemas estelares das Plêiades e Orion nos visitando aqui na Terra e outros planetas?

John Lear: Sim. Fomos visitados por milhares de civilizações extraterrestres. Mas quando as pessoas dizem:

”Bem, se eu quisesse conhecer um alienígena, como eu faria isso?”

Eu digo: ”Vá a uma avenida movimentada.” Eles ficam na estratosfera. E a maneira que pode dizer é se alguém parece um pouco diferente, com as orelhas estranhas, ou o nariz um pouco esquisito, basta ficar atrás deles e pensar com vontade: ”Eu sei que você é um alienígena.” E eles vão fazer assim. Eles vão se virar assim. Eles serão pegos desprevenidos. Você verá seu alienígena.

ES: Sim, excelente. Eu ensino isso, também. Sempre tem algo a ver com a cartilagem. Eles não aperfeiçoaram com os ETs, ou a menos que sejam ETs reais. Ficam um pouco fora de lugar. O olho um pouco torto. Os narizes. As orelhas, sempre. Há algo um pouco diferente e sempre perceptível.

John Lear: Isso Mesmo.

John, você acha que vivemos em um universo holográfico? Quero dizer, estamos na Matrix? Somos realmente nós, ou estamos vendo através dos olhos de uma concha e nossa alma está em outro lugar?

Emery, é certamente possível. Se houver dimensões ilimitadas, imagine como isso seria infinitamente possível.

ES: Infinitas possibilidades. Isso mesmo. John, você foi exposto a universos paralelos ou universos interdimensionais?

John Lear: Sabe, na medida em que…

Eu li todos os livros de Lou Baldin, e ele fala sobre quantas dimensões existem. Quando deixamos a Terra, vamos para a quarta dimensão. Podemos viver lá durante algumas vidas, então podemos ir para a quinta dimensão. E, é claro, perguntamos: ”Bem, como é a quinta dimensão?”

E ele diz: ”Você nem sabe como é a terceira dimensão, então, como posso explicar a quinta dimensão? Você não entenderia.”

Mas eu disse: ”Isso parece interessante. Quantas dimensões existem?” E ele disse: ”Infinitas.” Então, se as dimensões são infinitas, imagine como isso é complexo e como isso se encaixa com universos paralelos. Sabe, o nosso Universo… nos disseram que tudo começou com o Big Bang, 19 bilhões de anos atrás. Isso não é verdade.

Não houve Big Bang. Não havia energia escura. Isso é tudo besteira. O Universo sempre existiu.

E se você não aceitar isso, se você diz como a maioria das pessoas: ”Bem, alguém teve que criá-lo.” Bem, a escolha é sua se quer acreditar nisso, mas seria mais fácil se apenas aceitasse que ele sempre existiu e existirá para sempre.

ES: Certo. E não temos uma consciência com um QI suficientemente alto para entender o que realmente aconteceu, e esse o outro ponto é que devemos entender. E é por isso que, como você disse, temos que levar nossas vidas…

John Lear: Com integridade, sem ódio, inveja ou ganância. Essa é a nossa única escolha. E se você aceitar isso, viverá bem melhor, do que achar que precisa entender as coisas, porque você não vai entender.

Os ETs e o governo empregam recursos incalculáveis para confundir você.

Eles têm os Dracos, e essa coisa, e aqueles caras lá, os Orions e tudo mais. É apenas para confundir você e impedi-lo de descobrir a verdade. Fazer isso exige muito esforço. Não há como você superar isso.

John, obrigado por participar do programa novamente. Gosto demais da sua companhia. Conversas interessantes. Até a próxima. Obrigado, senhor

John Lear: Obrigado, Emery.

S15E01 Randy Cramer, o soldado híbrido que viveu 17 anos em Marte

Nota final deste site: se segue a página no facebook, escolha a opção ver primeiro, caso contrário dificilmente verá as atualizações (há uma séria restrição a esta página, devido ao tipo de conteúdos que a mesma apresenta).

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os autores não usam facebook, portanto se tiver alguma pergunta, coloque aqui no site, na secção dos comentários (não do facebook)
3. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar no Facebook

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.