revelação cósmica temporada 01

S01E02 Há um tsunami de energia positiva e libertadora vindo para a Terra

Partilhar no Facebook

S01E02 Primeiro Encontro (Revelação Cósmica)
S01E02 First Encounter (Cosmic Disclosure)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome (watch the episode by clicking on the link below, using the chrome browser):
https://drive.google.com/open?id=1nkHBRkdx30OslN_8UO_H_htt5HOoHYwU

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 1 episódio 2

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

nota deste site -> este episódio é a continuação do episódio anterior:

S01E01 Há 22 programas genéticos a serem feitos nos humanos aqui da Terra (Revelação Cósmica)

Bem, Corey, isso tem sido uma tremenda aventura. Você começou conversando comigo basicamente todos os dias. Quando foi isso? Talvez em outubro de 2014.

Corey Goode: Sim, foi por volta de outubro.

DW: Algo assim. E quando começamos a falar sobre isso você era apenas mais um informante abrindo o jogo. E depois você decidiu informar o seu nome porque algumas pessoas estavam descobrindo através de investigação. E você foi colocado nessa aliança com a qual, até então você não tinha tido muito contato?

Foi algo novo que aconteceu depois que começamos a… Quando seu nome foi divulgado, passou a liberar informação.

Corey Goode: Certo. É. Meu nome foi levado a essa aliança e por esse novo grupo de Aviários Azuis. Eles mencionaram o meu nome, que queriam que eu fosse um contato entre eles e outros grupos. Então eu fui meio empurrado para isso.

DW: Esses Aviários Azuis alguma vez falaram com alguém do programa espacial antes?

Corey Goode: Sim, eles tiveram contato com uma pessoa que eu chamo por um nome que é parecido com o dele, ele se chama Tenente-Coronel Gonzalez.

DW: Então Gonzales, você o conhecia antes que essa nova sequência de eventos acontecesse… em que seu nome foi solicitado pessoalmente?

Corey Goode: Não. Ele foi… Ele era uma pessoa nova para mim. Ele estava em contato com os Aviários Azuis… pelo mesmo período de tempo que eu.

DW: Quanto tempo?

Corey Goode:  Pouco mais de quatro anos. Ele estava em contato com eles. Ele levou o meu nome para o resto do… Programa Espacial Secreto Aliança.

DW: Eles disseram o seu nome para ele? Corey Goode: Disseram…
DW: E pediram a ele para dizer à Aliança que solicitasse você? Corey Goode: Sim. E…

DW: Então você não estava lá há muito tempo?

Corey Goode: Certo. Eu não fazia parte daquele mundo há tempos. E eles me investigaram. Eles verificaram a minha experiência. E muito do meu registro profissional foi reescrito. E havia coisas nele que os preocupou. Eles realmente queriam alguém deles… para ser um novo contato com esse grupo novo.

DW: Como um grupo de operações negro… pode ter reescrito o dossiê de segurança de alguém?

Corey Goode: Isso é codificado. Não deveria ser possível.

DW: Então isso deve ter deixado eles assustados. Corey Goode: Não deveria ser possível. Estão codificadas.

DW: Eu imagino que haja toda sorte de coisas… Dentro do próprio sistema deles… há todo tipo de regras, leis e precauções sobre… quem pode ser levado lá. E se você estava fora do circuito há tanto tempo… eles não vão ficar felizes por levarem você lá.

Corey Goode: Certo, e eu não era alguém em quem… eles tinham total confiança… que andaria na linha e seguiria todas as ordens deles. Eles queriam alguém que pudessem controlar inteiramente.

DW: Uau, então esse nome foi passado para eles. E como você soube que foi solicitado? Você foi contatado por Gonzales ou outra pessoa?

Corey Goode: Eu fui contatado por Gonzalez. Eu estava… Eu acabei sendo buscado por uma das naves. Das espaçonaves. E fui informado que tinha sido selecionado pelos Aviários Azuis e eu tinha sido informado pelos Aviários Azuis que isso ia acontecer.

DW: E como isso aconteceria?

Como é um contato típico dos Aviários Azuis?

Corey Goode: Eles aparecem na minha casa… ou os seres da esfera vão me buscar.

DW: Você disse que eles têm 2,40 m, como cabem na sua casa?

Corey Goode: Minha casa tem um teto alto. Eles têm espaço suficiente para caberem na minha casa. Eles apareceram na minha casa.

DW: Eles parecem tem o peso da gravidade? Eles curvam o chão, ou algo assim? Corey Goode: Não, eles não curvam o chão.

DW: Eles flutuam ou parecem estar em pé no chão? Corey Goode: Eles ficam em pé, como uma pessoal normal.

DW: Eles parecem concretos e reais? Não parecem fantasmas? Corey Goode: Certo. Parece que é possível tocá-los.

DW: Como foi quando isso aconteceu pela primeira vez? Você ficou chocado?

Corey Goode: Eu tinha contato com eles por algum tempo… mas era mais de natureza pessoal.

DW: Quatro anos. Eles estavam fazendo isso… de vez em quando, aparecendo na sua casa?

Corey Goode: Certo, não era um contato regular.

DW: Então o Gonzales lhe passou a mensagem… de que eles queriam levar você até lá… e você disse que uma espaçonave veio.

Você poderia descrever essa espaçonave?

Como isso aconteceu?

Corey Goode: Sim, há uma pequena espaçonave para cinco pessoas… dois tripulantes na frente e três poltronas atrás. Tem a forma triangular… e se ergue com um contorno meio piramidal. E abre na lateral. Você entra. Quando ela voa no quintal… Eu vou para o quintal para entrar. Quando você entra… ela rebaixa um pouco e se move um pouco.

DW: Não tem equipamento de pouso? Corey Goode: Não. Mas tem… Havia…
DW: Qual era a cor? Corey Goode: Era o preto acinzentado que vemos… Que você associa com os bombardeiros invisíveis… que muita gente conhece. Em poucos minutos e rapidamente iria para a COL.

DW: E COL significa?

Comando de Operação Lunar.

DW: Você já tinha passado por isso?

Corey Goode: Não com essa espaçonave específica era nova para mim. Essa era… Havia alguma tecnologia mais nova… do que a que eu vi quando estava lá anteriormente.

DW: Então nos conte o que aconteceu depois. Havia janelas para você poder ver o voo… ou era tudo fechado depois que você entrava?

Corey Goode: Bem, as… Às vezes, eles deixavam os painéis transparentes e podia-se ver lá fora. Mas geralmente era uma viagem tão curta que não era preciso ver lá fora.

Quanto tempo levou para chegar na Lua?
Corey Goode: Três ou quatro minutos.

DW: Vamos continuar daí. O que acontece… Você foi convidado para ser esse contato dos Aviários Azuis. Você foi levado para a Lua nessa espaçonave. O que se passava na sua cabeça? O que aconteceu depois?
Corey Goode: Bem, eu não… Eu realmente não sabia o que esperar. Nunca me deram muita informação de antemão. Eu me vesti bem depressa. Peguei o boné que estava mais à mão no cabide que era um chapéu que eu comprei quando fui a Houston com a minha família.

DW: Isso foi enquanto você ainda estava em casa, antes de ser levado? Você se vestiu.

Corey Goode: Era de quando estivemos na NASA em Houston, Texas. Tinha uma camiseta e um chapéu que comprei na NASA. E eu pus o chapéu da NASA. E na noite anterior… Eu nem pensei nisso. Minha filha queria pintar o rosto. Ela gosta de pintar rostos. E queria pintar o meu.

Eu sabia que tinha uma reunião na manhã seguinte… no COL. E eu disse que não ia fazer aquilo. E ela pediu: “Então posso pintar a sua mão?” E eu concordei. Ela pintou um dinossauro verde. Um Tyrannosaurus rex, minha filha de 11 anos. E eu não lavei e ficou a noite inteira. E estava bem seco.

E ainda estava na minha mão. Eu não estava muito bem arrumado para um primeiro encontro. E eu estava saindo da nave e havia outra nave. E neste momento, quando eu entrei na nave havia outra pessoa na nave que estava de olhos arregalados.

Era uma mulher. E ela parecia ter acabado de sair da cama. Ela disse: “Não é emocionante? Não é maravilhoso?” Ela estava em êxtase. Éramos só nós dois
nas três poltronas de trás. Quando decolamos. E então nós…

DW: Havia dois pilotos na frente? Corey Goode: Sim.
DW: Então são precisos dois. Corey Goode: Havia duas pessoas na frente. Geralmente há três poltronas atrás. E geralmente só eu entro. Desta vez, fui surpreendido quando abriu… de ver que havia mais alguém lá. E quando aterrissamos no hangar… nós desembarcamos.

E havia muitas outras pessoas… desembarcando para essa conferência que eram apenas pessoas comuns. E todos estavam fazendo uma fila… para entrar em uma área VIP… da Comando de Operações Lunares. E eu fui recebido por Gonzalez… que me passou na frente deles…

Havia uma sala de reuniões ao lado. E ele me levou lá para frente… de uma sala muito cheia e me disse para ficar e pé. Ele disse: “Fique em pé aqui”. Era quase na frente da sala de reuniões. Então eu fiquei ali. Coloquei meus dedos na frente do jeans. Eu me senti estranho porque todos estavam me olhando.

Então eu comecei a olhar em volta. E eu vi todas essas pessoas nessas cadeiras giratórias… em uma sala de reuniões que parecia uma catedral… e ia até muito alto. A sala tinha capacidade para umas 300 pessoas. E havia pessoas de todas as partes do mundo. Havia pessoas em… Políticos na Índia, com aquele colarinho curto.

DW: Túnicas compridas?
Corey Goode: Acho que sim. E pessoas que pareciam ser daquela parte do mundo. Eram pessoas com diferentes tipos de uniformes militares… diferentes tipos de macacões da Força Aérea… e uma grande variedade de pessoas. Algumas pareciam se conhecer.

Estavam em grupos, conversando entre si… murmurando uns com os outros. E eu estava em pé lá na frente… tentando ser o mais discreto possível… estando lá na frente. Eu não fazia ideia do que estava fazendo e por que estava lá. E eu chamei a atenção das pessoas da frente.

E sendo militares ríspidos, começaram a perguntar… “Quem diabos é você?” Estou limpando a linguagem. “Quem é você afinal? O que está fazendo aqui?” Eu disse: “Disseram-me para ficar aqui”. E um deles me disse: “Por que você está usando essa cobertura ridícula?” Referindo-se ao chapéu que eu estava usando.

Ele disse: “Tire isso”. Estou limpando a linguagem de novo. Eu tirei o chapéu. E joguei e caiu no chão. Outro me perguntou: “Por que tem um réptil pintado
na sua mão?” E eu olhei e tentei tirar a tinta. Mas estava muito seca. Borrou um pouco. Eu estava começando a ficar nervoso. Eu não fazia ideia do que ia acontecer.

DW: E você estava lá sendo ofendido? Corey Goode: Eu estava sendo ofendido.
DW: Você estava só no palco? Corey Goode: Eu estava sozinho no palco. Sem preparação. Só me levaram para lá e disseram para ficar em pé. E, de repente, todos ficaram quietos… sentados em suas cadeiras e olhando para trás de mim. E eu não vi uma luz nem nada estranho… mas olhei atrás de mim.

E havia um dos Aviários Azuis em pé… que eu conhecia como Raw-Tear-Eir.

E eu conhecia um dos seres da esfera que eu nunca tinha visto antes que nós chamamos agora de Cabeça de Triângulo Dourado. Porque não nos disseram o nome dele. Eles não se importam muito com nomes.

DW: Há um triângulo dourado no alto do corpo deles?

Corey Goode: A cabeça dele era um triângulo dourado invertido.

Uma cabeça enorme com enormes olhos azuis. E os ombros dele eram muito estreitos… mais ou menos da mesma largura da cabeça. Ele tinha uns três metros de altura… um pouco mais alto do que o Aviário Azul. E os braços dele eram extremamente longos e finos. E as pernas também. Sem roupas.

Sem órgãos sexuais nem nada assim. E a pele era marrom, com um brilho dourado. Ele tinha três dedos… e estava sobre três dedos dos
pés… que davam suporte, assim: Quase como tripés. E estava lá, não se comunicava. Nada. Ficou parado lá. E parecia muito… Não parecia ter ossos no corpo.

Tinha uma aparência muito esquisita. Daí o Tear-Eir começou a se comunicar comigo telepaticamente com a mão erguida realizando a comunicação.

DW: Você estava olhando para ele ou para o público?

Corey Goode: Eu estava olhando para ele. Aquilo chamou a minha atenção. Como chamou a atenção do público.

DW: Eles já tinham visto algo assim?

Corey Goode: Ninguém, além do Gonzalez e uns poucos… tinham visto o Aviário Azul. Então este foi o primeiro encontro deles… com um Aviário Azul. E todos estavam lá… sabendo que iam ter… Que isso seria… Todos os outros sabiam por que estavam lá. Eu era o único que não sabia o que estava havendo.

E foi assim… Por alguma razão, é assim que eles fazem. Eles me colocam em situações… sem eu saber o que está havendo muitas vezes. É estranho, mas eu aprendi a aceitar.

DW: Acho que ninguém mais estava atacando você então.

Corey Goode: Não. E naquele momento o Tear-Eir me disse para me virar e apresentar e repetir tudo o que ele dissesse. Palavra por palavra. Para eu me certificar de repetir palavra por palavra sem mudar nada. Tudo tinha que ser palavra por palavra. Então, eu virei para o público e…

Eu não me lembro de tudo exatamente como ele falou na abertura. Mas daí ele abriu para perguntas. E houve muitas perguntas. Muitas eram muito técnicas. Eram coisas que eu não entendia o que estavam perguntando. Tear-Eir entendia. E eu não entendia o que eu estava dizendo a eles.

Houve perguntas interessantes que eu me lembrei… que eu escrevi assim que cheguei em casa. E eu tenho uma lista delas se estiver interessado.
DW: Sim. Se tiver algo para ler, vamos adorar ouvir.

Corey Goode: Havia uma pessoa de uniforme… que perguntou se os Avians eram os chamados Ra… de A Lei do Uno… que foi algo interessante ter sido perguntado. E… a única resposta que Tear-Eir me deu foi: “Eu sou Raw-Tear-Eir.” Foi a única resposta.

DW: Como você sabe, na Lei do Uno… todas as respostas começam com “Eu sou Ra”. Então, é bem óbvio.
Corey Goode: E… Então isso… A pessoa pareceu meio decepcionada com a resposta. Mas houve uma próxima.

Uma das pessoas que parecia mais ser da Terra com uma aparência muito importante e digna perguntou porque eles precisavam de tantas esferas. Por que havia… 100 esferas no sistema solar? E por que esses seres precisam dessas naves maiores? E Raw-Tear-Eir, ou como eu o chamo, Tear-Eir… me mandou responder
desta forma:

“Nós não precisamos de condução.” “Condução.” “Há muito mais do que 100 esferas… que estão a uma distância equidistante… pelo sistema solar. São melhores descritas como instrumentos… e estão posicionados para amortecer tempestades… altamente carregadas de energia vibracional… entrando no nosso sistema
solar… para não afetarem a sua estrela… planetas e a vida nativa de uma forma adversa… como o seu sistema entra nessa parte da galáxia.”

Outra pessoa perguntou: “Se vocês não vivem nas esferas… para onde vão quando se desmaterializam?”

A resposta dele foi: “Muitos nos ajustamos de volta à nossa realidade… enquanto outros permanecem no que vocês chamam… de situação oculta… e observam as atividades na Terra e suas outras colônias e instalações sem serem percebidos pelos que estão em volta.” Então eles ficam indetectáveis ou ocultos. E outros voltam para a realidade deles. Eles não ficam passeando nas esferas.

Outra pessoa perguntou…

por que houve uma intervenção recentemente depois que outros grupos desertaram… Grupos de programas espaciais secretos. …com informação importante… que poderiam ter feito a maior diferença… e os ajudado a ter grandes vitórias?

A resposta a isso foi: informação… que vários grupos de programas espaciais entenderam… mas eu não entendi na época. Depois eu descobri do que se tratava. E a resposta foi: “Desde as deserções… houve mudanças de táticas… que levaram a duas atrocidades… que foram perturbadoras.

Incidentes extremamente destrutivos… em Marte e na Terra… que causaram grande perda de vidas de inocentes… foram um sinal perturbador… de que essas táticas novas… estavam levando a aliança em uma direção… em que danos colaterais dessa magnitude… eram considerados aceitáveis.”

DW: De que magnitude?

Corey Goode: Podemos voltar a isso depois… mas em uma das instalações em Marte… houve 250 mil… pessoas que morreram.

DW: Em um ataque militar que os novos desertores da aliança conduziram?

Corey Goode: Sim. Sem a permissão do conselho. Eles agiram por conta própria.

DW: Eles tinham informação?

Corey Goode: Certo, dos desertores de outros programas espaciais secretos.

DW: Eles não podiam atacar assim no momento em que quisessem?

Corey Goode: Havia informação de que eles tinham uma pequena janela… se iam realizar uma operação. E eles escolheram agir por conta própria.

DW: E Tear-Eir e seus companheiros estavam chateados?

Corey Goode: Sim. Há alguns grupos de programas espaciais secretos que foram impedidos de reentrar no sistema solar desde que a barreira exterior foi erigida. E algumas pessoas estão fazendo lobby para permitir que alguns deles voltem a entrar.

E foi uma das pessoas que levantou a questão… que eles queriam que a Liga das Nações Galácticas… Eu falo deles como um grupo similar ao NATO ou PES. Foi a primeira vez que ouvi falar deles… como sendo a Liga das Nações Galácticas. Para voltarem… Disseram que o grupo retornaria se cumprisse exigências que a Aliança das Esferas fizesse.

DW: Quanto da Liga das Nações Galácticas… estava fora do nosso sistema solar… quando essa barreira foi erigida? Corey Goode: Quase todas.

DW: Eles são humanos? Corey Goode: Eles são humanos.

DW: Daqui? Corey Goode: Sim… e estão quase completamente baseados e operando fora do sistema solar. Então quase todos eles estão lá fora… e não podem retornar. E a resposta… A solicitação foi negada. E foi comunicado… que todas as viagens… dentro e fora do sistema solar… permaneceriam suspensas… em um futuro próximo.

E muita gente não recebeu isso bem… porque muita gente presente… tinha pedido permissão… para que um desses grupos pudesse retornar. Porque eles o veem como um grupo mais neutro.

DW: Você acha que com todas as civilizações inteligentes… a que o pessoal do programa espacial teve acesso… que essas civilizações sabiam… que esse tipo de coisa poderia ser feita? Que podia-se construir uma barreira no sistema solar? Porque parece que isso os pegou de surpresa.

Corey Goode: Todos foram pegos de surpresa.

DW: Então isso não é uma coisa normal de acontecer?

Corey Goode: Acho que não. Uma das poucas perguntas esotéricas… foi feita por um dos militares… o que foi estranho vir de um militar. Foi perguntado… É algo que circula… então eles devem ter acesso… a alguma informação da Internet.

nota deste site, infelizmente há uma armadilha (obrigação de reencanarmos) quando morremos e você pode ler sobre isso aqui, mas é diferente do que explicado neste episódio:

Reencarnação; cancelar Contrato

“Há uma armadilha para almas depois que morremos?”

DW: Uma armadilha para almas?

Corey Goode: Sim, uma armadilha para almas. E desde então, Gonzales disse que ele falava de… a uma… Há uma luz branca que prende as almas… de que as pessoas falam quando você morre. Se você for para a luz, vai ficar preso… a uma armadilha de encarnação da alma ou algo assim.

DW: Art Bell dizia isso nos anos 90. Não vá para a luz. É uma armadilha.

Corey Goode: Certo, era a isso que a pergunta se referia. Eu não sabia do que estavam falando na época. E a resposta… Tear-Eir respondeu…

“As únicas armadilhas que encontramos após a morte… são as que nós armamos para nós mesmos. A ideia de que há uma armadilha para almas… no fim da luz branca… foi uma invenção e uma distorção armada… que podemos criar… com a força criativa da nossa consciência.

Esta é a intenção de criarem essa distorção.” Olhe, é assim que eles falam. É muito frustrante.

DW: Eles explicaram… a você por que têm que se comunicar desta forma? Corey Goode: Não. Não disseram. A pessoa…

DW: O que eles dizem se você tentar saber mais?

Corey Goode: Eles só continuam… com o que haviam planejado falar. Às vezes, eu faço uma pergunta… e se não for pertinente ou seja o que for… eles apenas continuam. A pessoa que fez a pergunta não pareceu satisfeita… com a explicação. Mas basicamente era isso.

Eram essas as perguntas que eu escrevi em casa. Eu escrevi depois que a maioria das perguntas… era de assuntos técnicos… ou táticos que eu não fazia a menor ideia… do que eles estavam perguntando ou o que era. O conteúdo do que eu estava repetindo.

DW: Em geral, o que você acha que a Aliança estava esperando desses seres das esferas? Eles esperam apoio militar para conseguirem criar a cooperação total, a quebra de sigilo… para que… O que eles queriam?

Corey Goode: No começo, eles estavam esperando o que muitas pessoas estavam esperando. Eles esperavam que eles entrassem e se impusessem. Eles esperavam que eles chegassem e fossem salvadores… para chegar e lhes dar tecnologias para…

Tecnologias ofensivas para derrotar o inimigo ou para vir pegar esses seres de fora… libertá-los e ajudá-los a vir e a derrubar a elite. Mas eles também ficaram decepcionados. E eles ficaram… Eles ficaram chocados que eles esperassem isso sendo militares… Eles eram militares, com mentalidade militar.

E eles vieram com isso, que eles chamaram de mensagem hippie de amor, de perdão e ampliação da consciência que não combina com essa gente, com como eles pensam. Então muitos ficaram preocupados e muito surpresos.

DW: Quando você diz que houve muitas perguntas técnicas, que você não entendia a essência de tudo isso parecia que eles estavam tentando aumentar seu poderio militar e obter estratégias táticas?

Corey Goode: Sim, era tático e tinha a ver com capacidade ofensiva e querer usar a habilidade deles para saber sobre eventos futuros. Todas essas perguntas temporais… Coisas que estavam muito além da minha compreensão. Porque eu não conhecia toda a logística que eles tinham acontecendo por trás dos bastidores. Eu não tinha nenhuma base de referência do motivo de fazerem as perguntas.

DW: E o Aviário Azul disse, Tear-Eir disse… que há um tsunami de energia vindo para o nosso sistema solar?

Corey Goode: E desde então, ele disse que essas ondas de energia… estão vindo, fluindo e refluindo. Estão vindo em ondas… já que o nosso sistema solar, nosso conjunto de estrelas… nosso conjunto local de estrelas está no campo de torção da galáxia e nós estamos entrando nessa área da galáxia, nessa área da galáxia de alta energia.

DW: Ele disse alguma coisa sobre os efeitos imediatos, de curto prazo, que poderiam… O que aconteceria se um tsunami entrasse? Como nós perceberíamos isso?

Corey Goode: Se eles não estivessem desarmando essa energia, haveria muitas atividades solares catastróficas e muitos comportamentos bizarros em humanos e animais. E muito mau tempo. Terremotos E todo o tipo de coisas que os seres das esferas desarmam… Esta energia supostamente está nos aliviando.

DW: O que seria um comportamento bizarro? O que nós veríamos?

Corey Goode: Basicamente, loucuras do fim do mundo, tipo… As pessoas não sendo capazes de lidar com isso. Lidar com a mudança energética.

DW: Então a tsunami tem efeito sobre a mente?

Na consciência, na consciência das pessoas. Você acordaria e em vez de estar na sua região… ouvindo um ou dois tiroteios por noite… você acordaria e ouviria todo tipo de tiroteios e tumultos e coisas malucas acontecendo… as pessoas reagindo com comportamentos bizarros aparentemente sem motivo.

DW: Acho que a maioria das pessoas sente que seus pensamentos são livres e que não têm nenhuma… Que não há nenhuma influência sobre o que eles pensam… e sentem, além do que têm em sua própria mente.

Corey Goode: Estamos todos conectados. Nós temos uma consciência coletiva compartilhada… que é afetada… pelo energético… Ruído energético de fundo ou energia de fundo do cosmos.

DW: Qual é o efeito que terá se isso continuar? Se eles impedirem as pessoas de enlouquecerem, então o que vamos ganhar se essa mudança energética continuar?

Corey Goode: Bem, estamos ganhando tempo agora para ampliar a nossa consciência para sermos… A mensagem deles é nos tornarmos pessoas melhores, capazes de perdoar a nós mesmos e os outros.

E eles dizem que isso pára a roda do carma e que devemos nos concentrar em servir aos outros diariamente, não ficarmos… tão concentrados em nós mesmos e nas nossas necessidades, mas em ajudar os outros, não sermos capachos dos outros… mas tentarmos ser mais empáticos e ajudar os outros.

E para, diariamente, tentarmos aumentar nossa consciência e nossa vibração.

O que aumenta/diminui a nossa Energia, Frequência e Vibração

DW: Então eles estão tentando posar como o novo deus?

Corey Goode: Absolutamente não. E uma das coisas que eles forçaram na minha cabeça é que eu preciso me certificar de não seja visto como algum tipo de guru. Que eu tenho que permanecer humilde e tenho que assegurar que isso não se torne um culto ou uma religião.

E eu não sei a história disso, mas aparentemente eles tentaram isso outras três vezes no passado. E todas as vezes as mensagens deles foram distorcidas e os humanos as usaram para controle e transformaram em cultos ou religiões.

DW: Você pode dar um exemplo de quando você saiu da linha e foi reprimido por eles?

Corey Goode: Bem, houve vezes em que… eu perdi a cabeça com afrontadores e eles me disseram que durante esse tempo de alta energia, o carma é mais imediato. E eu sofri de carma imediato me abrindo a ataques.

E eles conversaram comigo, dizendo que eu tenho que praticar o meu discurso concentrado nas palavras que estou dizendo e preciso tentar ser melhor para encarnar o que eu estou dizendo. E isso… Isso soa… Sabe… E tornar-se alguém melhor e perdoar os outros parece fácil. Mas este é um caminho muito difícil. É muito…

DW: Parece ser o oposto do que a elite acredita.

Corey Goode: Bem, é. E qualquer um que tenha tentado trilhar esse caminho tropeça bastante. E, sendo humano, é difícil amar as pessoas que estão odiando você. E é difícil perdoar as pessoas que estão cuspindo na sua cara. Mas, sabe… Não é um caminho fácil.

Mas se você quer desenvolver a sua consciência e tornar-se uma pessoa ou um ser de vibração mais elevada este é o caminho que você tem que seguir.

DW: Eles dizem que há uma relação entre a consciência e a realidade física?

Corey Goode: Certamente.

DW: Como isso funciona de acordo com o que eles lhe disseram pessoalmente?

Corey Goode: Bem, é o mesmo conceito que tem sido usado para nos escravizar. DW: Eu não entendo.

Corey Goode: Bem, nossa consciência coletiva tem sido usada como ferramenta contra nós, para nos manter escravos. Os poderes usam a mídia para plantar uma semente em nossa consciência coletiva e depois, pela mídia de massa ou por falsas bandeiras ou qualquer coisa, causa…

Causar um incidente para nos fazer dar energia a isso emocionalmente e as massas para através da nossa consciência coletiva, criar aquela situação e fazê-la acontecer.

DW: Como “imagineering”, engenharia da imaginação?

Corey Goode: Certo.

DW: Eles estão tentando cultivar este poder que nós temos para manifestar resultados que eles possam querer?
Corey Goode: Certo. Poderes de entender totalmente… o poder da nossa consciência… e eles entendem que tudo ao nosso redor… nossos pensamentos, luz, energia, matéria… são todos estados, são todos estados vibratórios. E a nossa consciência é um estado vibratório.

Nossa consciência compartilhada é um mecanismo co-criativo muito poderoso que tem um efeito sobre todos os outros estados vibratórios em torno de nós. E uma vez que aprendemos a aproveitar isso, podemos mudar a realidade e, especialmente indo na direção dessa área da galáxia de vibração mais alta, onde a nossa consciência… está mudando tornando-se uma vibração mais alta, nós vamos nos tornar uma força para lidar com essas elites ou qualquer outro grupo que quer tentar nos manter aprisionados.

DW: Você disse que há 22 programas genéticos diferentes acontecendo. E nós temos todo esse DNA de outras civilizações inteligentes. O que acontece com toda essa mistura… de DNA em nós quando passamos por essa mudança?

Corey Goode: O que resultou dessa grande miscelânea… é que temos um espectro… um espectro mais amplo de emoções do que a maioria dos seres lá fora. Eles têm as mesmas emoções que nós temos… mas por causa de todas essas experiências que aconteceram com os nossos corpos leves e a nossa genética… Não é só a genética.

Temos um amplo espectro de emoções… o que é uma benção e uma maldição… porque, isto é, neste momento… não conseguimos controlar essas emoções. E isso está afetando… E o nosso nível de consciência não é controlado… então estamos meio bagunçados agora.

DW: Então se alguém tem um olhar crítico… em seu rosto e nos olha tipo: Por causa dessa mistura genética… e esse espectro de emoções de que você está falando… isso quer dizer que nós vamos… ter uma reação emocional mais forte… do que outras civilizações inteligentes teriam?

Corey Goode: Sim, nós temos uma reação emocional mais forte sobre tudo em relação às outras sociedades por causa da nossa composição.

DW: Parece que isso pode ser uma tremenda fraqueza.

Corey Goode: E também é uma coisa ótima se aprendermos a controlar a nossa consciência porque as emoções são como um ativador na nossa consciência. Elas trabalham de mãos dadas e é isso que ajuda a ativar a nossa consciência.

E podemos nos tornar seres co-criativos muito poderosos e criar um mundo novo maravilhoso… uma vez que aprendamos como… Uma vez que não sejamos manipulados e que aprendamos a gerir as nossas emoções e a nossa consciência.

DW: Se os seres da esfera Aliança não está permitindo… que chamamos de mocinhos (bons rapazes), a Aliança… no programa espacial… para criar ataques militares como eles acham que alguma coisa vai mudar um dia? A perspectiva da Aliança não seria… que eles precisam atacar esses grupos negativos… de extraterrestres que ainda estão aqui… para poder mudar alguma coisa?

Corey Goode: Sim. Eles quiseram usar todo o poderio militar mas o negativo gera negativo. Não dá para obter o positivo do negativo. Eles receberam extraordinárias tecnologias que são de natureza defensiva…não ofensiva.

DW: É a aliança espacial?

Corey Goode: Aliança. O programa secreto espacial Alliance, ou Aliança… recebeu tecnologias defensivas… mas disseram a eles que não fizessem mais… esses ataques que causam imensas perdas de vidas… a não destruir mais a infraestrutura… que será entregada… a uma civilização pós-revelação… que será a base para uma civilização do tipo Star Trek.

DW: Bem, revelação será uma palavra-chave lá.

Corey Goode: Sim, eles vão buscar a revelação total.

DW: Então esses seres das esferas estão nos ajudando… a chegar a isso?

Corey Goode: Certo, esse é o objetivo. Eles querem que a humanidade se liberte através da revelação e de nós nos levantarmos e nos libertarmos.

E vai ser complicado porque muita gente vai estar zangada. Vai haver partes complicadas. Mas eles querem que nós façamos isso de um jeito que será a base para uma nova era para a humanidade.

DW: Bem, este é um assunto realmente fascinante e nós estamos só começando. Vamos fazer uma série de episódios. Há tantas perguntas e nós estamos apenas começando a explorar isso. Mas isso é muito fascinante, Corey. Eu aplaudo a sua coragem e a sua bravura de se apresentar e fazer isso conosco. Você é um herói e nós lhe devemos muita gratidão. Obrigado por vir aqui, Corey.

Partilhar no Facebook

3 Comments on “S01E02 Há um tsunami de energia positiva e libertadora vindo para a Terra

  1. Boa noite.
    Esses humanos da terra que estão lá fora e que ficaram aprisionados depois da proteção que instalaram ao redor de Gaya, estiveram na lua? Qual nacionalidade desses humanos que conseguem sair de Gaya? Li uma vez que poderia ser impossível romper o cinturão de asteroide ao redor de Gaya devido sua alta radioatividade. Seria esses humanos capaz de romper esses cinturão e chegar a Lua? Qual o sentido da vida se algum ser destroi um planeta ou seja sua civilização para ter total domínio sobre o mesmo?? Irá governar e comandar quem?? Só pelo simples prazer de dizer…”Eu sou maior, Eu sou melhor, Eu sou um mais forte” ?? Seria mais ou menos assim?? Essa reunião que Corey presenciou havia humanos e outras raças com total arrogância, então, como estavam em uma reunião dessas que parecia ter sido bem planejada?? Entendi que agir com força negativa o resultado será negativo, porem, quantos anos mais será necessário para se ter PAZ em todos os universos, pelo menos por um tempo?? Para finalizar, só mais uma pergunta, afinal de contas, pós morte física, devemos ou não ignorar a luz?… ficou um pouco vago a resposta de Corey.
    Obrigado a todos e me perdoe pelo excesso de perguntas, me perdoem pela ignorância. Paz a todos e muita Luz.

    1. olá. algumas das suas perguntas não estão bem colocadas ou então não assistiu o episódio (não veja apenas o texto). Em todo o caso, esta série tem 200 episódios: deverá começar a ver os episódios.
      deverá também ler os artigos principais que estão no TOP ARTIGOS, porque as respostas às suas perguntas não são simples. Deixo 3 artigos como exemplo a ler:
      https://www.oevento.pt/2017/05/06/o-que-e-o-evento/
      https://www.oevento.pt/2017/05/06/illuminati-os-seres-negativos/
      https://www.oevento.pt/2017/04/20/o-veu-e-a-quarentena/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.