revelação cósmica temporada 11

S11E07 ETs Colegas de Trabalho (Emery Smith)

Partilhar no Facebook

S11E07 ETs Colegas de Trabalho (Revelação Cósmica ~ Emery Smith)
S11E07 E.T. Coworkers (Cosmic Disclosure)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome:
https://drive.google.com/file/d/1TywXW2tcCDNAAnOSejTxBWcdB5JxKW54/view?usp=sharing

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 11 episódio 7

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

Emery Smith é o convidado do programa de David Wilcock.

Neste episódio vamos discutir colegas de trabalho extraterrestres.

Emery, bem vindo de volta ao show.

David: Eu não percebi, na verdade, que você estava, em alguns casos, trabalhando nessas autópsias com pessoas que não eram da Terra.

Então você poderia começar a nos apresentar em que circunstâncias você pode ter alguém na sala de cirurgia com você, que é um tipo de pessoa completamente diferente do que estamos acostumados aqui na Terra?

Emery: Primeiro, gostaria de começar dizendo que nem todos os extraterrestres têm ADN são 100% diferente do ADN (DNA) humano.

Você pode ter um Arcturiano que seja apenas 75% Arcturiano e talvez 10% Pleiadiano, e sendo que o resto é humano.

Então, na maior parte, a maioria dos extraterrestres realmente tem o mesmo ADN que nós. É que há milhões de anos eles se miscigenaram entre si e acabaram obtendo novos tipos de formações genéticas misturando diferentes DNAs e diferentes tipos de extraterrestres.

David: Então a teoria é de que há viagens reais acontecendo e cruzamentos no passado?

Emery: Exatamente. E o passado também é o futuro. Então você tem que pensar que esses extraterrestres que estão alguns milhões de anos à frente de nós, na verdade, já foram quem somos.

Então, na verdade, parte do nosso DNA está lá. O DNA de nossos filhos de crianças para crianças pode ser possivelmente parte do extraterrestre que estamos vendo hoje, porque eles já dominaram as viagens no tempo e viagens de portal e coisas assim.

Então a hora é. . . Você não pode dizer o tempo porque o tempo realmente não existe. Mas esses extraterrestres tinham descendentes que eram da Terra.

David: Ok. Então você mencionou um Arcturiano que também pode ter alguma genética humana. Se nós víssemos este Arcturiano, como seria? Emery: Bem, existem muitos tipos diferentes de Arcturianos, assim como existem vários tipos de humano na Terra.

Emery: Alguns dos Arcturianos com quem trabalhei parecem muito humanos, mas são muito mais robustos e maiores. Alguns têm 7 ‘a 8’ de altura [2,13 ma 2,44 m].

David: Realmente?

Emery: Alguns são, na verdade, descendentes realmente antigos, cuja genética não mudou com o tempo, e que eles não se misturaram com outros extraterrestres. E alguns deles realmente pareciam uma formação rochosa, assim. . . um daqueles super-heróis que é feito de uma rocha que você vê na TV e. . .

David: Como no “O Quarteto Fantástico”.

Emery: como “o Quarteto Fantástico”. E eles não. . . Eles parecem duros e rochosos, mas não são. Eles realmente têm uma textura do tipo esponjoso para eles, como uma esponja do mar, onde é um material muito poroso.

Eles geralmente são de cor dourada ou alaranjada. E eles são muito robustos com um grande crânio do tipo Cro-Magnon, o que é um pouco. . . cerca de duas vezes o tamanho de nossas cabeças e muito, como eu disse, mais robusto. E eles foram vistos nos projetos muitas vezes de muitas maneiras diferentes.

E há ainda os Arcturianos que são realmente mais humanos, que têm um visual muito robusto e musculoso para eles, mas muito mais Cro-Magnon no que diz respeito ao crânio. E os ossos são cerca de três vezes mais densos que os de um humano.

David: Uau! Então, vamos levar essa discussão da sala de cirurgia um pouco mais adiante. Por algum motivo, quando você e eu conversamos sobre isso anos atrás, fiquei com a impressão de que você entrou lá sozinho. Você fez a autópsia sozinho. Você tinha algumas pessoas falando com você através do interfone, e foi isso. Mas não soa assim agora com base em algumas das coisas de que estamos falando.

Emery: O primeiro ano foi assim, até que eu consegui subir de nível e nível de segurança. Depois disso, eu fui trazido para o que eles chamam de “projetos multi-nível”, o que significa que não é só eu ir lá colher um amostras de tecido, mas você está realmente colhendo muitos tipos diferentes de tecido e também trabalhava com a nave do ser . Então, esses projetos poderiam ter até três equipas de 15 cientistas e médicos e técnicos trabalhando em apenas um ser e a mesma nave.

David: Realmente?

Emery: E alguns desses cientistas e médicos são na verdade de “origem não terrestre” – este é o termo que eles usam – que são extraterrestres, que se voluntariaram, seja depois de serem capturados ou voluntários através do sistema, através do programa compartimentalizado, trabalhar para realmente nos ajudar, porque eles meio que se sentem mal às vezes, mesmo depois de capturá-los e acabar com eles e fazer coisas horríveis com eles. Eles de facto se voltam e desejam de boa vontade nos ajudar e ficar connosco e aprendendo sobre seus próprios fenótipos fisiológicos e sua própria raça.

David: Você diria que esses extraterrestres são benevolentes? Emery: Sim. Eu diria que eles são benevolentes. Diria que eles pensam de uma forma muito humanitária. Eles são muito mais inteligentes que nós.

Eles podem, na verdade, a qualquer momento, causar danos a nós ou nos prejudicar com sua telecinese e habilidades telepáticas, mas não o fazem.

David: Então, lá você está em uma sala de cirurgia, e você está dizendo que em alguns desses casos você pode ter um extraterrestre e uma nave. E você está trabalhando em ambos ao mesmo tempo.

Emery: Eles geralmente mantêm os extraterrestres e a nave separados. Então você pode ter um hangar não muito longe, talvez a menos de 300 metros, o que é muito próximo, a propósito, porque essas coisas estão espalhadas no subsolo, você sabe, até 16 km de diâmetro em algumas dessas bases.

Os seres ficam separados da nave, que fica em outro hangar. E então você vai ter a nave em outro hangar.

Essas são áreas muito limpas, que eu posso descrever em detalhes.

Eu posso estar realmente ajudando um extraterrestre, ajudando a completar a missão, seja qual for a missão: coletar frequências usando dispositivos, ou coletar amostras de tecido, ou executar testes especiais dos corpos, o que na verdade. . . Eles podem digitalizar todo o corpo e imprimir em 3D esse corpo mais tarde.

David: Então você poderia nos dar alguns exemplos agora de que tipo de ser você pode realmente ver como um colega de trabalho na sala de operações com você? Emery: Claro. Tipo, alguns dos primeiros que eu quero descrever são os mais primatas ou humanos.

Emery: E a pélvis deles não é aberta como a pélvis dos primatas. Todos eles ficam de pé como nós, mas eles têm a formação de, você sabe, um olhar de macaco, com o cabelo mais longo e o rosto é mais pronunciado como um ser humano sem um focinho. E. . .

David: Então não é necessariamente como “Planeta dos Macacos”. . .

Emery: Não.

David: . . . mas eles ainda são mais parecidos com os macacos do que nós?

Emery: Aparência muito parecida a um macaco, mas mais humana, e não a muita pele no rosto, a propósito, ao redor e ao redor do corpo.

E eles falam muito bem. Eles têm grandes cordas vocais.

Eles têm um problema, no entanto, com sons águdos. Então eles têm que usar um aparelho no ouvido quando trabalhamos com eles que realmente diminuem o som da nossa própria voz.

E, claro, eles captam frequências diferentes de campos eletromagnéticos, TVs e computadores e esses sons agudos que os aparelhos emitem,  realmente os distorcem e ficam realmente doentes se eles não tiverem esses protetores de ouvido.

David: Isso é uma coisa bizarra, porque um dos grupos que Pete Peterson me contou foi um grupo de símios que ele chamou de Simulacs.

E nesse caso eles modificaram geneticamente suas mãos de modo que seus dedos eram na verdade, aquela cauda preênsil. Eles fizeram algumas modificações genéticas em si mesmos.

Emery: Sim, eu vi muitas modificações genéticas em humanos e extraterrestres para diferentes projetos que não eram normais a partir de sua linhagem.

E eu notei algumas dessas entradas e saídas muito raramente, mas elas acontecem.

E, você sabe, nós não conseguimos – às vezes, é claro – sentar e almoçar com esses seres e conversar, a menos que realmente trabalhemos de perto com eles.

Mas as pessoas que se parecem com esses macacos e macacos que estão muito eretos também não têm aquele polegar que se destaca como em um gorila. Na verdade, pode realmente entender coisas.

Suas mãos também não são grandes e volumosas como você veria como um macaco. Na verdade, são dedos mais finos e longos e uma palma muito larga – um ótimo polegar operacional.

David: Sabemos de onde essas pessoas semelhantes a macacos vêem? Você recebeu alguma informação sobre isso? Emery: Acredito que estes vêm de vários sistemas, incluindo Arcturus e Sirius e Spica – essa área do espaço.

E porque a linhagem genética do ADN que eu estava lendo na biblioteca na época indicava que muitos desses seres humanos semelhantes a macacos desses sistemas, todos eles tinham uma genética semelhante de cada sistema.

Então você pode ter um que é misturado com outros sistemas ET, mas todo o DNA era o mesmo. Eu quero dizer o mesmo. . . o que significa que eles tinham o mesmo DNA de macaco, seja 30% ou 90%.

David: Mm. Então, qual é a agenda deles aqui? Emery: Sim, obviamente há algo acontecendo nos bastidores que eu não estou a par de saber, mas o que eu acredito é que esses seres que nós capturamos ou se ofereceram para vir para cá, que estão trabalhando com o governo ou com os militares ou a cabala em diferentes ocasiões para diferentes projetos, são estritamente humanitários. E eles não têm nenhuma agenda. E eles provavelmente poderiam facilmente matar muita gente se eles realmente quisessem, mas eles não têm esse sentimento.

Estando ao lado de um desses extraterrestres, a propósito, incluindo os seres formiga e os seres louva-a-deus, você sente uma coisa bonita estando nos seus campos energéticos. E as pessoas realmente tiveram curas milagrosas estando nessas naves, trabalhando na nave e trabalhando apenas nas proximidades de um extraterrestre.

David: Como isso funciona? Emery: Eu não sei como isso funciona. Eu acho que é com eletromagnetismo, alguma frequência que permite o corpo. O corpo deles já emite uma vibração muito alta que realmente eleva a nossa vibração, para que nossas células estejam funcionando em uma voltagem específica, para que nossas próprias células possam se curar.

David: Interessante. OK. Você também mencionou os seres formiga e os seres louva-a-deus. Então você poderia descrever para nós como eles são? Você disse que era agradável estar perto deles. Eu acho que a maioria das pessoas, sem muita investigação e preparação, ficaria extremamente assustada se visse um inseto adulto do tamanho de um humano que parecesse ser inteligente parado na frente deles. Emery: Sim. Eu não tenho medo de nenhum ET, e eu vi algumas coisas nojentas, realmente nojentas, que as pessoas provavelmente associariam à cultura popular, ou apenas, você sabe, coisas que nós não gostamos de ver. Como. . . nós sentimos uma emoção interna apenas por ver a cor vermelha, sangue, que é uma cor de emergência para nós.

E você tem que entender que esses ETs não vêem exatamente como nós fazemos em nosso espectro normal de cores. Alguns desses ETs veem em variáveis, muitas cores variáveis, espectros de luz, o que significa que eles podem ver coisas que não podemos ver, até mesmo visão de raios-X para alguns deles. Alguns deles têm camadas especiais nos olhos. Como algunss Reptilianos têm três camadas diferentes que podem colocar em seus olhos para ver em diferentes espectros de luz à vontade.

Alguns dos seres formiga também têm essa incrível habilidade de ver através das coisas e ouvir coisas que não podemos ouvir e realmente olhar para você e saber se há algo errado com você, se você teve uma doença ou algo assim.

David: Como a visão de raio-x.

Emery: Sim, como a visão de raios-X, uma espécie de espectro de luz que ainda não conhecemos aqui na Terra, porque tudo o que temos são os olhos de todos os animais que estudamos durante toda a nossa vida e humanos. Mas é completamente diferente.

Alguns deles realmente têm que usar óculos só para morar aqui e estar aqui porque a luz é MUITO demais. Na verdade, aumenta a luz.

Eles vêm de lugares onde há escuridão completa para um humano. . . que só veríamos escuro, escuro como um buraco negro. Mas eles podem ver as coisas.

David: Então vamos parar nos seres formiga por um segundo.

Emery: Sim.

David: Você pode se lembrar de um exemplo de autópsia em que estava trabalhando, onde foi ajudado por um ser formiga? E apenas nos leve através do que aquilo era. O que aconteceu?

Emery: Bem, o interessante sobre essas autópsias também é que você tem que entender que existem diferentes tipos de roupas que usamos, é claro, para diferentes tipos de raças.

Então, o traje de um ser formiga extraterrestre não se parece com o meu traje com o qual eu trabalho na sala de cirurgia.

São ambientes autocontidos. E alguns desses extraterrestres precisam ter uma atmosfera especial, ou de vácuo, para eles realmente trabalharem aqui no planeta. E eles também parecem muito diferentes do que nós, tanto quanto o corpo. Os seres Formiga têm braços e pernas muito finos, mas muito fortes.

E quando olhamos para eles, têm basicamente um fémur 75% mais fino que o nosso, mas surpreendentemente mais resistente ​​que o nosso fémur. E então você tem o corpo robusto que pode ser segmentado ou não segmentado dependendo de onde eles são. E então você tem o rosto. E muitas pessoas comentam sobre o rosto.

Eles podem ter uma boca dupla ou pinças no rosto, e um monte de tentáculos, e um monte de pequenas coisas saindo do seu rosto que meio que pareciam um pouco horríveis. Você pode ouvir um falar. Eles têm analisadores de caixa de voz especiais que vêm no pescoço e nos ouvidos, às vezes na boca, que se traduz em uma linguagem humana, seja ela inglesa ou russa. E eles falam vários idiomas através dessas coisas.

O som é diferente das nossas vozes. É um pouco mais alto (agudo), na verdade. O chiado às vezes perturba algumas pessoas e pode ser um pouco assustador quando você vê esses seres pela primeira vez, especialmente quando você vê suas bocas abertas e você pode ver todas as camadas internas, o que é apenas uma coisa normal. Não é nada. Eles não estão tentando ser negativos, mas nós achamos que é negativo porque não é um sorriso.

David: Certo. Lembro-me de Pete Peterson me contando sobre estar nessa base antártica, onde havia vários tipos de ETs, incluindo seres louva-a-deus, e que quando ele ria, ele abaixava a cabeça porque todas as mandíbulas o faziam. . . Havia três de cada lado e eles se abriram. E foi tão perturbador para nós que aprendemos a abaixar a cabeça quando rimos.

Emery: Sim. O que é mais perturbador é como nós rimos com eles.

David: Certo.

Emery: Um dos sons mais horrorosos que eu já ouvi. . . você pensa sobre isso e se coloca do lado deles e começa a rir. Que som interessante pode ser para eles, porque não é uma vibração vocal normal, com certeza.

David: Claro. Agora Pete também falou sobre isso. . . É realmente interessante o quão parecido tudo isso soa, porque Pete descreveu os seres louva-a-deus e como eles falam.

E ele disse que havia algum tipo de orifício nas costas do qual eles usavam para arrotar, e tiveram que achar uma forma de transformar isso em fala. O resultado era um som muito interessante. E Pete conversou com o ser sobre isso e o ser em determinado momento disse: “Bem, imagine como você é nojento para mim”. Emery: Certo, exatamente. O que é isso, aquele grande buraco no seu rosto, senhor?

David: Ha, ha.

Emery: É legal fazer a perspetiva, para os humanos darem a volta por cima. Eu quero que todos façam isso. Pense em como você reagiria a um deles. Você poderia aceitá-los por causa da aparência deles?

David: Bem, como você se sente quando está com um desses insectóides, digamos assim?

Emery: Oh, eles são muito cômicos. Quero dizer, eles são muito. . . Eles têm uma ótima comunicação. Os insetóides são energias muito carinhosas e atenciosas.

Eles realmente provocam você às vezes com a sua inteligência. Eles recebem um pequeno trocadilho dizendo coisas e fazendo coisas ao seu redor.

David: Bem, muito do que temos em termos de empatia humana vem desses movimentos musculares extremamente sutis em nossos olhos e como isso nos faz parecer.

Emery: Uh huh.

David: Mas com um conjunto de olhos compostos você só tem um monte de pontos que não teriam alma alguma. Então, como você sentiria humor de um ser assim quando não consegue obter nenhuma informação sobre os olhos?

Emery: Você não precisa porque muita energia é telepática e telecinética, então você se sente feliz.

Você pode. . . Como se você tivesse calafrios andando em um quarto escuro à noite, porque você pode se sentir um fantasma, mas é o oposto. Isso realmente ilumina você. Isso realmente coloca você de bom humor, e seu corpo percebe isso.

E muita comunicação em muitas espécies com extraterrestres é baseada apenas naquilo sem vocalização. É só olhar uns para os outros e coletar informações – assim como os cães olham para os donos de um lado do rosto, e isso lhes diz tudo o que precisam saber sobre como você se sente.

David: Então você sente esse senso de humor e essa personalidade vindo do ser sem qualquer sinal facial que você normalmente reconheceria?

Emery: Certo, porque muitos desses insectóides têm apenas uma pele muito dura, pele muito reflexiva. Não existem vários músculos se movendo para cima e para baixo. Eles não têm uma estrutura muscular, exceto para abrir e fechar a boca ou os olhos. Eles não conseguem bufar pelas narinas, algo que captamos subliminar.

David: Certo. Emery: Então é um sentimento muito diferente. São diferentes aspetos da comunicação.

David: Então vamos voltar novamente para os seres formiga. E eu pedi que você nos guiasse através de um exemplo específico de onde você estava fazendo uma autópsia com um ser formiga. Como o que eles estavam lá e o que você estava autopsiando? Emery: Houve um grande projeto em que eles encontraram vários seres formiga que foram de alguma forma mortos por substâncias químicas de algum tipo. E havia muitos deles que foram trazidos para a instalação, lembro-me, pelos camiões, na verdade. David: Você tem alguma ideia de onde essas baixas aconteceram?Emery: Não, eu não sei. Eu acredito que foi na América do Norte em algum lugar. David: Em uma instalação subterrânea, então? Emery: Sim, eu acho que de alguma forma eles foram descobertos, e eu acho que eles provavelmente foram tirados de alguma forma na área do Novo México, Colorado. David: Ok. Emery: Eu não sei os detalhes, mas eles trouxeram vários seres. E todos esses seres morreram de asfixia, e seus pulmões estavam completamente queimados, e algumas de suas membranas mucosas e globos oculares estavam completamente queimadas. David: Uau! Emery: Então, esses cientistas das formigas que estavam lá estavam realmente ajudando, tentando descobrir e ver o que acontecia com esses indivíduos. David: Agora os seres formiga vivos que estavam na sala eram do mesmo tipo que os que estavam mortos? Emery: Sim. David: Realmente? Emery: Sim, exatamente os mesmos tipos. E foi a primeira vez que senti tristeza ao lado de um extraterrestre. David: Realmente? Como foi isso? Emery: Foi muito chato. Aquilo foi . . . [Emery sente uma emoção forte, pára, se afasta, lágrimas.] Desculpe. David: Tudo bem. Nós ouvimos de outros que você sente 100% de empatia com eles. Emery: Sim.

David: Tipo, se eles perderem uma perna, você sente. . . Emery: Você sente isso.

David: . . . como se a sua perna estivesse perdida. Se eles perdem um ente querido, é como se a sua própria mãe ou pai morresse. Emery: Especialmente se você está trabalhando muito com eles. Existe algum tipo de troca de frequência. Isto poderia durar semanas ou poderia durar por anos, esta conexão com eles. E reviver isso é muito emocionante, seja bom ou mau. E você também tem sonhos, lindos sonhos.

David: Você sabe se o ser que estava na sala de autópsia com você conhecia essas pessoas? Houve uma comunidade? Eles fizeram . . . Essas pessoas eram suas amigas ou eram apenas. . .

Emery: Era da mesma raça e eles não os conheciam, mas apenas tinham uma afinidade pela sua própria espécie sendo massacrados.

David: Você já conseguiu alguma informação sobre de onde eles vieram ou como eles chegaram à Terra? Você recebeu algum briefing como esse Emery: Não. Eu sei que a civilização deles é muito popular em todo o nosso sistema solar e universo. David: Realmente?

Emery: Eu não sei de onde eles são exatamente. Não pesquisei isso tanto quanto para as outras espécies, mas eles parece que eles existem há muito mais tempo do que a raça humana.

David: Você poderia descrever a cor do rosto deles? Como quando você. . .

Emery: Ah sim. É como um vermelho escuro, como uma cor de tijolo. E essa cor de tijolo tem vários tons diferentes.

David: Oh!

Emery: E eu também vi um pouco mais amarelo do que vermelho, mas todos eles têm um desvanecimento similar do vermelho preto dentro e fora através de seu corpo e suas pernas e braços.

David: Tem alguma antena na cabeça deles?

Emery: Sim.

David: Ok.

Emery: Eles têm antenas.

David: O que isso parece?

Emery: São menores que as que vemos aqui na Terra, as antenas que as formigas… Eles podem ser grossas; eles podem ter uns 7 cm, podem ter 10 ou 12 cm. Não são longas como as que vemos na Terra, essas antenas longas antenas que podem medir quase a metade do corpo.

David: Você provavelmente não sabe disso, mas é exatamente isso que Corey Goode disse. Emery: eu não sei. Eu nunca ouvi isso. E vocês sabem que eu não assisto Corey ou Pete Peterson. Então, isso é realmente interessante, ele disse isso. . .

David: sim.

Emery: . . porque aquilo . . . Você não pode inventar isso.

David: Você não pode inventar isso. É muito legal.

Emery: legal.

David: Eu não queria te dar uma pergunta importante.

Emery: Não, por favor, sim.

David: Então, quando temos um ser louva-a-deus na sala de autópsia com você, você poderia nos trazer um exemplo específico de onde? . . Vamos descrever o que o ser que você estava fazendo a autópsia. Porque o ser o louva-a-deus estava lá? E porque esse projeto estava sendo feito? Emery: Bem, uma das autópsias que fizemos: tivemos um ser louva-a-deus com mais outros cinco cientistas. E nós estávamos trabalhando num humano regular, na verdade, mas um humano extraterrestre que não era da Terra, nasceu em outro lugar.

E eles eram muito maiores que nós, provavelmente 30 a 60 cm a mais. Eu acho que 7 ½ ‘[2,3 m] para dizer o mínimo, como o tamanho de um jogador de basquetebol.

E ele era muito branco, parecia um albino de olhos azuis, mas não sei por que estávamos examinando ele. Mas eles trouxeram o louva-a-deus, porque o louva-a-deus foi capaz de reativar o cérebro através de estimulação elétrica, mesmo através do traje, e pode recuperar o que aconteceu com a pessoa antes de morrer. David: Realmente? Emery: Sim. David: Uau! Emery: E é por isso que às vezes eles são chamados. E são seres muito dóceis e muito gentis. E quando não é uma situação tão séria, eles podem ser realmente engraçados.

David: Como o rosto desse ser se parece com o de um louva-a-deus? Emery: É idêntico. O formato triangular com os olhos esbugalhados, e é da mesma cor. Você sabe, o rosto e os olhos são exatamente da mesma cor. Então é um pouco estranho. Eles são geralmente um verde pálido, e eles podem mudar de cor à vontade. David: Realmente? Emery: Sim. E é bom vê-los em pensamentos concentrados quando estão fazendo esses processos, porque o rosto deles emite uma onda arco-íris de um lado para o outro. David: Realmente? Emery: Você meio que consegue se hipnotizar por causa disso. David: Uau! Emery: Eu sempre amo quando eles fazem isso. Eu fico tão cativado. E eu estou olhando para eles através dos capacetes reais que usamos, esses grandes capacetes de roupa espacial. Eles têm uma aparência tão incrível, especialmente quando eles se. Tipo, eu falei sobre esses outros ETs que se movem tão fluidos, mas eles são apenas mais angulados – o visor deles é mais angulado. Eles não têm a articulação que fazemos nas nossas articulações. Geralmente é de um jeito ou de outro, mas muito preciso, muito preciso.

David: Quando estamos analisando para as mãos de um ser louva-a-deus ou um ser formiga, elas são de aparência humana? Ou o que pode ser diferente? Emery: Eles têm cinco. . . Todos eles têm cinco dedos. Os seres formigas podem ter de quatro a cinco dedos.

David: Realmente? Emery: Mas são dedos juntados, e eles podem movê-los. Eles são apenas mais pontiagudos, e você não vê nenhum músculo neles ou algo assim.

É só por causa desse exoesqueleto como os insetos que temos aqui na Terra.

David: Então. . .

Emery: Os pés são diferentes, no entanto. Não os pés. Os pés não têm cinco dedos.

David: O que você vê? Emery: Normalmente, um tipo de apêndice de dois dedos na parte inferior das pernas. Sim, e é uma postura muito ampla. E esses dedos são muito longos. Alguns podem ter de 25 a 30 cm de comprimento, mas são apenas dois.

Às vezes, você verá um pequeno dedo do pé para trás.

David: O dedo do pé fica para a frente assim? [David segura seus dois punhos fechados e estende os dedos indicadores para frente e separados.]

Emery: Exatamente. E então um pequeno pé de trás como um. . Eu nem sei o que comparar. Mas você entende que há um atrás. Então, eles formam um Y. Seus pés têm formato de Y.

David: Então nós já falamos, sobre os seres louva-a-deus. Nós já falamos dos seres formiga. Nós já passamos dos seres símios. Você também mencionou os reptilianos. Emery: Sim. David: Agora, os reptilianos de que ouvimos falar de Corey são extremamente antagônicos a nós, extremamente violentos, extremamente maus. Parece que isso é diferente no seu caso. Então você poderia-nos contar? . . Quais foram os reptilianos que você viu? E para o que eles estavam aqui? Emery: Bem, os Reptilianos que estavam trabalhando nos projetos em que eu estava envolvido eram muito inteligentes.

Eles não tinham uma personalidade forte.

reptilianos

Eles são muito diretos e robustos. Não é engraçado, mas eles eram como os Sleestaks em “Land of Last” (“Terra dos Perdidos”), a versão antiga.

Eles andam muito eretos e eles têm o mesmo tipo de dedos e mãos que você veria nos insectóides.

David: Oh!

Emery: Eles têm uma mão de três dedos e três pinos, mas muito hábeis, muito ambidestros e destros. Eles podem pegar coisas como nós fazemos. E eles são muito fortes para o tamanho deles. Podem ter de 1,8 a 3 metros de altura. Eles não têm focinho. Eles têm um rosto humano regular, escamoso, mas olhos muito grandes, o tamanho dos nossos olhos 2 vezes maiores que os nossos, com pupilas como nós, não as pupilas verticais que você vê nos filmes. É do meu conhecimento que estes podem ser reptilianos híbridos-humanos que foram projetados em algum lugar.

Eu li muito no seu centro espacial e na região de Bootes, no sistema solar de Arcturo, onde eles têm uma espécie de planeta artificial como você veria em filmes como “Estrela da Morte”, onde eles criam famílias. e educam esses seres numa idade muito jovem.

As famílias são muito grandes. O macho e a fêmea podem ter um mínimo de 30 filhos.

David: Uau!

Emery: Sim. E eles têm uma gestação muito mais rápida que a nossa. Não são nove meses. São como três meses.

Emery: Os genitais deles também são retráteis, entram no corpo. Então, é difícil distinguir os machos das fêmeas.

David: Essa é outra coisa que Corey relatou independentemente, sim, a mesma coisa.

Emery: Interessante.

David: Então você disse que esses seres pareciam com o Sleestaks de “Land of the Lost”.

E eu me lembro que quando era criança, ficava muito assustado quando eu os via.

Emery: Eu morria de medo desses seres. David: sim.

Emery: E eles fizeram um bom trabalho. Eles realmente são assustadores. Não têm músculos no rosto para sorrir. Eles sempre têm a mesma expressão. Pode ser que estejam felizes por dentro, mas não dá para saber pelo rosto deles, que nunca muda de expressão.

Então você só pode saber isso através da comunicação e sentindo seus campos de energia.

E outra coisa, eles não andam por aí como você vê os Sleestaks do programa de TV, tipo, que são, quer dizer, nus sem roupas.

Eles realmente tinham um traje especial como um tecido de spandex que cobre todo o corpo.

E eu finalmente descobri por que eles usavam esses ternos engraçados – eles pareciam realmente engraçados neles – porque eu estava esperando ver este Sleestak nu correndo por aí, certo?

Mas não, não é nada disso. É muito enganador. Ele realmente tinha esse traje Spandex cobrindo a maior parte do corpo, exceto até os cotovelos e joelhos. Ele serve para controlar esse odor forte que eles exalam, que é muito pungente, que é um ferormônio que eles sempre libertam.

E sempre que em qualquer momento eles ficam realmente animados ou felizes, na verdade o corpo deles exala esse odor. O traje absorve e neutraliza usando algum tipo de tecnologia iónica que eu não conheço.

David: Bem, você não saberia disso porque você não assistiu ao programa para não ser contaminado, mas nós tivemos Niara Isley, nós tivemos Pete Peterson, e nós tivemos Corey Goode e todo o relatório sobre o terrível cheiro que esses seres têm.

Emery: Sim!

David: Então esse era uma forma deles serem mais sociais, eu acho?

Emery: Sim. Eles realmente se comunicam um pouco.

Não se esqueça, esses seres respiram através da sua pele. E esses ferormônios são, na verdade, uma maneira de se comunicar com os outros.

E ouvi dizer que o cheiro deles é tão bom. . . e cheiram com a língua e têm uma língua muito interessante. Não é dividida nem nada, mas é muito longa. Mas eles nunca mostram a língua, a propósito. Isso é apenas algo que eles fazem, penso, quando comem. E a comida deles também é muito interessante porque eles só comem uma vez por mês.

E esses cheiros e esses ferormônios podem ser cheirados, eles conseguem detetá-los a centenas de quilómetros. É como as aves de rapina e os tubarões, que captam esses odores em pequenas moléculas no ar. Não quer dizer que um desses reptilianos contaminaria completamente uma base subterrânea de 16 km com o seu fedor, mas apenas para dizer: de onde vieram, essa é outra forma de comunicação de suas emoções atuais.

David: Parece-me pelo que você está dizendo agora que o nosso complexo industrial-militar já está profundamente envolvido com espécies extraterrestres benevolentes.

Você acha que esses ETs benevolentes gostariam de aparecer para nós um dia? Você acha que vai haver algum tipo de abertura dos véus do sigilo?

Emery: 1.000% que eles querem isso. E acho que, ao fazer esses projetos humanitários mostram a sua disposição de ajudar e trabalhar connosco, aprender os seus costumes e aprender sobre sua fisiologia, é o primeiro passo para a interação e confiança entre humanos e extraterrestres.

David: Impressionante. Bem, Emery, quero agradecer por estar aqui.

Emery: Obrigado por me receber.

David: Você é muito corajoso. E eu quero te agradecer por assistir. Isto é ” Divulgação Cósmica ” com o nosso convidado especial, Emery Smith.

fonte original: https://spherebeingalliance.com/blog/transcript-cosmic-disclosure-e-t-coworkers.html

artigos relacionados:

Quarentena (o porquê de estarmos “presos” cá na Terra)

O que nos faz subir ou descer a nossa Energia, Frequência e Vibração

reptilianos

Para assistir a outras temporadas (to watch other seasons):

1ª TEMPORADA / 1st SEASON

2ª TEMPORADA / 2nd SEASON

3ª TEMPORADA / 3rd SEASON

4ª TEMPORADA / 4th SEASON

5ª TEMPORADA / 5th SEASON

6ª TEMPORADA / 6th SEASON

7ª TEMPORADA / 7th SEASON

8ª TEMPORADA / 8th SEASON

9ª TEMPORADA / 9th SEASON

10ª TEMPORADA / 10th SEASON

11ª TEMPORADA / 11th SEASON

No caso de ter dificuldades em abrir o episódio, deverá aceder no PC/Computador ou usar outro dispositivo ou então tentar mais tarde ou fazer o download. Há também limitações de visualização (100) e em alguns dispositivos não funciona sempre corretamente. Também se tiver o seu google drive aberto, poderá não permitir a visualização (terá de abrir noutro browser). Se ainda não conseguir, navegue de forma anónima: no google chrome (Windows) prima Ctrl + Shift + n.

Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário para indicarmos outro link.

Quem é COREY GOODE?

Revelações Cósmicas temporada 11 episódio 7 (Corey Goode)

 

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os autores não usam facebook, portanto se tiver alguma pergunta, coloque aqui no site, na secção dos comentários (não do facebook)
3. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.