revelação cósmica temporada 08

S08E11 Alquimia e A Lei Do Uno (Revelação Cósmica)

Partilhar no Facebook

Resumo do episódio:

Neste episódio Corey Goode analisa “A lei Do Uno” o livro mais completo psicografado em 1981 e que este site publica regularmente coloca resumos do mesmo no menu “A Lei Do Uno”.

A palavra alquimia vem de “Al-Kemet” ou “a ciência do Egito”.

Fala da produção de Ouro a partir do Mercúrio.

Fala dos Pontos Nodais da Terra, que são basicamente pontos de entrada e saída dos portais que envolvem muita energia eletromagnética.

A Lei do Uno

Foram os Seres das Aves Azuis que transmitiram as mensagens que constam no livro “A Lei do Uno”

Os seres das Aves Azuis comunicam-se com o nosso Eu Superior, que por sua vez decide o que passar para nós.

No livro “A lei do Uno” fala sobre a civilização da Atlântida e da Lemúria que foram 2 civilizações diferentes. Lemúria era uma civilização que vivia perto da Ásia.

Fala dos pré-adamitas que chegaram há 53 mil anos.

Um informador afirma que se escavarmos abaixo dos 12 metros de profundidade do deserto do Saara, encontraremos resquícios, estátuas dos pré-adamitas.

Existe uma cratera nos EUA chamada de Cratera de Barringer, que ocorreu há 50 mil anos, a mesma data do penúltimo cataclismo (ocorre a cada 25 mil anos).

S08E11 Alquimia e A Lei Do Uno (Revelação Cósmica ~ Corey Goode)
S08E11 (Cosmic Disclosure)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome:
https://drive.google.com/file/d/1x6_fz2UJvQCFPgm6rM7sqZH43wU4xenF/view?usp=sharing

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas não formatadas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 8 episódio 11

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

Alquimia e a Lei do Uno

Muito bem, bem-vindos de volta
ao ”Revelação Cósmica”.

Sou o apresentador,
David Wilcock.

Estou aqui com Corey Goode.

Neste episódio, vamos falar

sobre os mistérios da
alquimia e da Lei do Uno.

Corey, bem-vindo de
volta ao programa.

Obrigado.

A tradição da alquimia

é muito interessante.

Parece que a palavra
“alquimia” vem de “Al-Kemet”,

ou “a ciência do Egito”.

Muita gente já especulou

que essa ideia de transformar
mercúrio em ouro,

embora talvez haja uma
prática capaz de fazer isso,

pode ser uma analogia da
transformação da alma,

a ideia da ascensão,
do corpo de luz,

de que o corpo físico
é como o mercúrio

e o corpo de luz é como o ouro.

Você chegou a ver
alguma informação

quando estava no Programa
Espacial Secreto

em relação a essa ideia da
transmutação alquímica?

Não vi nenhuma informação
diretamente relacionada

à alquimia.

Se vi, não prestei atenção.

Porém, agora que estou aprendendo
mais sobre a alquimia,

estou percebendo cada vez mais

que ela tem tudo a ver com
o processo de ascensão.

Então, você já viu
alguma informação

dizendo ser possível
transmutar metais,

como os alquimistas
alegam ter feito?

Na verdade, sim.

Quando eles estavam construindo os
veículos de reprodução dos alienígenas,

construindo os modelos
com base nas naves

que nos foram dadas pelos
nazistas, eu acho,

eles descobriram que a coluna
central dentro do disco voador

continha mercúrio ou algum
tipo de metal, como gálio,

que era girado em várias direções
dentro de tubos diferentes,

uns dentro dos outros, e
um campo elétrico forte

era aplicado a esses tubos.

Isso fazia parte do processo
de eletrogravidade.

Quando estávamos tentando
reproduzir esse processo,

nós usamos apenas
mercúrio normal.

Quando os campos elétricos fortes
eram aplicados ao mercúrio,

ele se transformava em ouro.

Virava tipo um coral.

O ouro virava tipo um coral.

E isso foi testado quimicamente,
comprovando-se que era ouro,

não apenas algo
parecido com o ouro?

Sim.

Eles reproduziram isso
em universidades.

Porém, eles usaram pequenas
quantidades de mercúrio,

aplicaram campos eletromagnéticos
pesados ao mercúrio,

e ele virou ouro.

Sério?

Outra perspectiva
interessante é que,

quando falamos sobre a ciência dos
pontos de vórtice na Terra…

As linhas de Ley, coisas do tipo…

pontos nodais (linhas de Ley globais)

Mais de um informante
já me disse

que a transmutação alquímica,

para que ela funcione corretamente
em um local natural da Terra,

você tem que estar em um desses
pontos nodais especiais.

A física nesses lugares tem
propriedades especiais

que permitem que isso
ocorra com mais facilidade.

Esses pontos nodais
são entradas e saídas

de portais, basicamente.

Esses pontos nodais
que mencionamos

quando falamos que a Terra
é envolvida por uma grade

e cada um desses pontos
nodais tem um certo aspecto

que talvez tenha a ver com as
rochas, as rochas cristalinas,

e isso causa uma
conexão elétrica

entre a rede cósmica
e os pontos nodais.

À medida que a Terra
gira, em certos pontos,

dependendo da posição da
Terra em relação ao Sol,

essa conexão elétrica passa pelo
caminho de menor resistência.

Em qualquer ponto nodal
que estiver no caminho

de menor resistência,
um portal é aberto.

Então, é plausível que
o povo da antiguidade

pode ter determinado, com
o conhecimento da grade

e do conhecimento de que certos
alinhamentos planetários

ativariam esses portais,
em determinados períodos,

que isso funcionaria?

Parece que sim.

Obviamente, esses
portais envolvem

muita energia eletromagnética.
Portanto, pode ser que esses locais

tenham vários propósitos.

Exato.

Você já viu alguém
descrever essa ideia

do processo alquímico?

Alguém no seu programa
espacial secreto

sabia muito sobre sociedades
secretas e essa ideia

de que o corpo é como o mercúrio
que precisa ser consumido,

transformado?

Sim.

Muitos dos engenheiros e
cientistas com quem eu trabalhei

sabiam muito sobre essas coisas.

Eles falavam sobre várias
coisas desse tipo,

mas eu não tinha muito interesse.

Eu me focava mais em outras coisas.

Obviamente, as coisas
das quais me lembro

são aquelas que eu
mais pesquisava.

Essas sociedades secretas conhecem
os mistérios da antiguidade.

Acho que esses
ensinamentos dos mistérios

da antiguidade incluem
uma cronologia

do que realmente
ocorreu neste planeta

durante os últimos ciclos.

Você acha que alguns dos textos

que foram raptados e levados
até a biblioteca do Vaticano,

supostamente da Biblioteca
de Alexandria no Egito,

podem conter informações
sobre essas coisas?

Sim, com certeza.

A Biblioteca de Alexandria
aparecia nos dispositivos de vidro

como um ataque falso.

Todas as informações foram
removidas e levadas ao Vaticano.

Em vários manuscritos

de partes diferentes do mundo,

há várias informações
que indicam

um clarão solar ou algum
tipo de evento solar.

Então, apesar de
tudo que sobreviveu

e que eu já mencionei no
programa “Wisdom Teachings”

sobre o clarão solar e
vários ensinamentos

religiosos da antiguidade,

pode haver muito mais
informações sobre isso

escondidas na
biblioteca do Vaticano.

Com certeza, em
mais de um lugar,

há muito mais detalhes sobre
o que ocorre nesse processo.

Muito bem.

Agora, eu gostaria de revisar

algumas citações da Lei do Uno sobre
o que eles chamam de “colheita”.

A palavra “colheita”
é como a Lei do Uno

geralmente descreve esse processo.

Como já disse em outros episódios,
no “Wisdom Teachings” etc.,

não se preocupe com
isso, porque parece

que essa “colheita” é uma referência
a um versículo da Bíblia,

no Livro de Mateus,
que diz que os maus

serão separados dos bons um
por um no fim desta era.

E lançados ao fogo.

Sim, essa é a
metáfora da colheita.

Então, eu gostaria de ler

algumas coisas que a Lei do
Uno diz, pois muita gente

tem pedido mais explicações.

A Lei do Uno é muito intrigante.

Primeiramente, Corey, só para
contextualizar a conversa

para quem não tiver assistido
aos outros episódios,

o que os seres com os
quais você tem contato

disseram sobre a Lei do Uno e a
relação deles com esse material?

Eles disseram que foram
eles que transmitiram

essas informações.

Estamos falando dos
Aviários Azuis?

Sim, os Aviários Azuis.

Quando lhes perguntei sobre
isso, sim, eles disseram

que haviam trazido esse material
como forma de guiar a expansão

da nossa consciência.

Acho que você também disse que,

quando você começou a ler o
material, o palavreado deles mudou.

Sim.

Eles sempre falavam comigo
de forma muito enigmática.

Porém, eles basicamente usam
a linguagem que você tem,

as palavras que você
conhece e que você já usa

regularmente, palavras
do seu vocabulário.

Eles usam essas palavras
para comunicar-se conosco.

Quando eu finalmente
conseguir ler a Lei do Uno,

isso expandiu bastante o vocabulário
que eles podiam usar comigo.

Isso ampliou bastante
as comunicações,

pois eu passei a entender mais
o que eles estavam dizendo.

Só para esclarecer
qualquer dúvida,

eles começaram a falar
como na Lei do Uno

depois que você leu a Lei do Uno?

Sim, eles começaram a
falar daquela forma.

Interessante.

Isso continua acontecendo?

Sim.

Eles falavam de forma
similar antes…

Com a mesma cadência, a forma
de transmitir as informações…

Porém, eles estavam
usando a linguagem

da minha perspectiva atual.

Então, o que eles acham

da qualidade do que foi
feito no material original

da Lei do Uno?

Eles dizem que está correto?

Eles já disseram que
havia algum erro?

Não, eles disseram
que estava correto,

que a mensagem foi filtrada
pelas distorções das pessoas

que a registraram. Ao passar
informações de sexta densidade

através de um filtro
de menor densidade,

esse tipo de coisa
sempre ocorrerá.

Eles não queriam que as
pessoas usassem o material

como se fosse uma escritura bíblica,
como algumas pessoas fizeram.

Eles não querem desenvolver
uma nova religião,

nós temos que nos focar
no nosso interior

em vez de criar essas religiões.

Uma coisa da qual tenho certeza

que você já ouviu falar
de todas as pessoas

que nos escrevem, não
basta ler a Lei do Uno

para descobrir tudo
que acontecerá.

Há várias afirmações enigmáticas

que precisam ser decifradas.

Então, como forma de
serviço ao nosso público,

eu gostaria de revisar o que
eles realmente quiseram dizer

e discutir isso com o
conhecimento que você tem,

que já esclareceu muita coisa

que aparece na Lei do Uno.

Vamos dar uma olhada.

Nesta sessão, Don Elkins havia acabado
de estabelecer este novo contato.

Ele queria saber sobre
as mudanças planetárias.

Ele queria saber sobre
as catástrofes.

Ele esperava que algum tipo
de evento fosse ocorrer.

Veja o que acontece.

Ele diz: “Vocês podem dizer algo

sobre as mudanças
planetárias vindouras?”

Olhe só a resposta deles.

“As mudanças são muito,
muito triviais.”

Então, eles não queriam dar
uma resposta à pergunta.

Então, veja o que
aconteceu em seguida.

“Nós não nos preocupamos
com as condições

que resultam na colheita.”

Não é interessante?

Eles não queriam dar uma
resposta à pergunta.

Eles acham isso trivial.

Por que você acha que eles
estavam tão desinteressados

nesse assunto em particular, com
base na sua própria experiência

com eles?

Eles são muito cuidadosos
com essas coisas,

quando eles transmitem
as informações,

como nós reagiremos a elas

e como nós relataremos
as informações

através das nossas distorções.

Então, eles provavelmente veem as
coisas três, quatro ou cinco passos

adiante no processo de repassar

essas informações, pois eles
veem o tempo de forma diferente.

Eles veem as coisas de uma
perspectiva diferente.

Nós vemos as coisas
de forma linear.

Quando eles nos
assistem, eles veem

o que ocorreu, o que ocorrerá

e o que está ocorrendo…

Com base no que está ocorrendo,

eles extrapolam o que ocorrerá.

Eles veem tudo isso de uma vez.

E eles se comunicam conosco…

O tempo é muito estranho para
eles quando se comunicam conosco.

Por que você acha que
eles sempre nos chamam

de complexos de mente/corpo/espírito
em vez de usar uma palavra

como “pessoa”?

Eles não querem que nos
foquemos no nosso ego.

Eles querem que nos
foquemos na união,

no fato de sermos um coletivo
em vez de apenas um ego

brigando e competindo com
todos os outros egos.

Então, se a palavra “corpo” é
só uma das quatro palavras

que eles usam para descrever-nos,
você acha que a visão

que eles têm de nós,
enquanto nós nos vemos

como um corpo e uma
pessoa separada,

eles têm uma visão
diferente de nós?

Sim.

Eles veem esses três elementos
quando olham para nós.

Assim como eles veem o tempo
de forma diferente de nós,

eles nos veem em todos os níveis.

Além disso, como
relatei recentemente,

eles se comunicam
conosco principalmente

por meio do “eu superior”.

A maior parte da comunicação
ocorre com o “eu superior”.

O “eu superior” decide o que o
ego já está pronto para saber

e como as informações serão
transmitidas para o ego.

Os seres positivos e os
seres de densidades maiores

comunicam-se conosco
nesse nível.

Portanto, pode ser que
haja vários níveis

do nosso ser aos
quais nós geralmente

não temos nenhum acesso.

De certa forma, eles estão
tentando nos ajudar a acessar mais

essas partes de nós?

Eles estão tentando nos
ajudar a reintegrar

todas essas partes de nós.

Certo.

Muito bem. O próximo
conjunto de perguntas

é muito importante porque,
como você já deve saber,

eu morei com o pessoal
que fez a Lei do Uno

por dois anos.

Sou uma das únicas pessoas que
tiveram essa experiência.

A Carla revelou-me,
quando eu morava com ela,

que eles haviam censurado
algumas das informações,

que não foram publicadas nos
primeiros quatro livros

e que também não entraram
no quinto livro,

no qual eles supostamente
publicaram tudo que haviam removido

dos primeiros quatro livros.

Foi só depois que Tobey
Wheelock fez algo chamado

de “Projeto de Reescuta”, no qual
ele pegou as fitas originais,

ouviu tudo de novo e
transcreveu o material

exatamente como foi gravado,
que este trecho apareceu,

sendo que a Carla, por algum motivo,
não se sentia confortável com ele

e não quis que fosse publicado.

Porém, ele adiciona muita informação.
Vamos dar uma olhada no que ele diz

e por que ela não quis
que ele fosse publicado.

Sessão 10, pergunta 15.

“Eu gostaria de saber mais
sobre o advento da civilização

chamada de Atlântida e Lemúria.”

Eles dizem: “As civilizações
de Atlântida e Lemúria

não eram uma, mas duas.

Vamos dar uma olhada nas
entidades de Mu primeiro.”

Antes de prosseguirmos,
o que você acha

dessa afirmação sobre
Atlântida e Lemúria

serem diferentes?

Com certeza.

Sim, o pessoal dos programas
sabe disso há muito tempo.

E Lemúria é a cultura que vivia
ao redor do Oceano Pacífico?

Sim, perto da Ásia, eu acho,

essa foi a informação que eu li.

Essa informação também já
é pública há algum tempo.

Certo.

Isso foi bem no começo,
quando eles estavam fazendo

várias sessões de uma vez.

Esse trecho é bem do começo

do projeto.

Eles dizem: “Os seres de Lemúria tinham
uma natureza de certa forma primitiva,

mas tinham distorções
espirituais muito avançadas.”

Você já viu algo desse tipo

nas suas viagens, seres de
certa forma primitivos,

mas com habilidades
espirituais muito avançadas

de alguma forma?

Sim.

Parece que, quando
vários desses seres

se tornam espiritualmente
avançados, eles se afastam

das diversas coisas mundanas,
por assim dizer…

Acho que é como as pessoas que
vivem nas regiões mais espirituais

do nosso planeta, como no Tibet.

Elas se focam mais em
elevar sua consciência

que no próximo
modelo de Ferrari.

Então, seres com
habilidades espirituais

muito avançadas talvez não
precisem de tecnologia.

Tecnologia é inútil para eles.

Eles se focam em outras coisas.

Certo.

Então, temos seres muito
avançados espiritualmente,

mas de certa forma primitivos.

Então, eles dizem:
“Essa civilização

participou do ciclo vivenciado

no início do ciclo de
aproximadamente 53 mil anos

no seu passado.”

Essa data é interessante
para mim por alguns motivos

diferentes.

O que você disse
sobre um período

que se aproxima muito
de 53 mil anos

atrás?

Os pré-adamitas chegaram
durante esse período.

Algumas das informações
que eu relatei

também se referem a uma espécie
de ciclo de cataclismos

que ocorreu após a chegada deles e
do qual eles tiveram que escapar.

Também ocorreu outro cataclismo

por volta de 12 mil anos atrás.

Então, você acha possível

que Lemúria tenha sido
uma cultura separada

que ainda existia na Terra com um
lado espiritual muito avançado

no mesmo período em que
esses pré-adamitas

pousaram aqui?

Sim.

Os pré-adamitas… Havia
vários grupos de humanos,

acho que eram humanos,
aqui na Terra.

A Terra foi usada por um tempo
como zona de refugiados

em períodos diferentes da história.

Então, algumas pessoas
eram trazidas aqui

por períodos curtos
ou permanentemente.

Você não acha incrível

que essa data se
aproxime tanto da data

que o pessoal do programa espacial
definiu como data de chegada

dos pré-adamitas?

Sim.

Com certeza, é uma
correlação interessante.

Não sei dizer ao certo como os
lemurianos e os pré-adamitas

teriam interagido entre si.

Eles fazem algumas afirmações

na Lei do Uno sobre a
ocorrência de problemas

por volta desse período que
tornaram essa catástrofe

necessária.

Porém, eles não chegam a dizer
que problemas foram esses.

Isso é incrível, pois
se trata da janela

de 53 mil anos.

“Era um lugar útil
e inofensivo…”

Estão falando de Lemúria. “…que
foi inundado pelo oceano

durante um reajuste das placas
tectônicas da sua esfera,

o que não se deveu a
nenhuma ação deles.”

Fiquei chocado com isso,
e isso explica um pouco

por que a Carla não quis
publicar essa parte,

pois eles estão dizendo que as
pessoas eram úteis e inofensivas,

mas afundaram no oceano
porque a Terra passou

por uma grande mudança
que não ocorreu

por culpa delas.

Certo.

Por que você acha
que foi necessário

que esse cataclismo ocorresse?

Conforme me foi
explicado, a Terra

está passando por este
processo de ascensão,

passando por todas
essas mudanças

e processos.

Nós somos basicamente como
pulgas em um cachorro,

sendo que o cachorro está
passando pela ascensão,

e nós estamos sendo
levados com ele.

No caso de Lemúria
ter sido inundada,

sendo que eles aparentemente
não fizeram nada

para autorizar esse
tipo de evento…

Disseram-me que, em cada ciclo,

ocorrem eventos
cataclísmicos desse tipo.

São como dores do crescimento
pelo qual a Terra

está passando.

Não quer dizer que a Terra está
tentando se livrar de nós.

Ela só está passando
por um processo.

À medida que a Terra
passa pelo processo,

no fim desta era,
coisas similares

começarão a ocorrer…

Terremotos, tsunamis,
coisas desse tipo.

Porém, elas não são
direcionadas aos seres humanos,

na tentativa de destruir
os seres humanos.

É só a Terra passando
por um processo,

nós só estamos acompanhando.

Nós não necessariamente
temos que ficar sentados,

esperando a morte chegar
quando um tsunami vier.

Pode ser que haja um plano
de resgate cósmico.

Sim.

E não necessariamente
será um tsunami global.

Eventos diferentes ocorrerão

em regiões diferentes.

Então, essas pessoas
pacíficas de Lemúria

não necessariamente
morreram nesse dilúvio.

Elas podem ter sido retiradas
por seres benevolentes,

para que não precisassem
passar por isso.

Dependendo do grau de
avanço espiritual delas,

elas provavelmente
tinham habilidades

de visualização remota e
podem ter sido avisadas

pelas ordem religiosas da época.

Exato.

Então, elas podem ter evacuado
a área antes da catástrofe.

Certo. Em seguida, eles dizem:

“Os sobreviventes
fugiram e atingiram

muitos lugares no que
vocês chamam de Rússia,

América do Norte e América do Sul.

Os índios pelos quais
vocês desenvolveram

uma certa simpatia nas distorções
dos seus complexos sociais

são os descendentes
dessas entidades.”

Não é interessante?

Sim, principalmente
quando analisamos

as lendas dos Hopi.

Eles falam do ponto de
imersão no Grand Canyon.

Por um tempo desconhecido,
por várias gerações,

eles foram levados ao
subsolo pelo povo-formiga,

para que pudessem sobreviver a
um enorme cataclismo na Terra.

Isso se encaixa muito bem nas
profecias e tradições atuais deles.

E também é visível, seja no caso

dos índios norte-americanos
ou no caso dos asiáticos,

que há certas semelhanças
nos traços deles,

o que indica…

A explicação
convencional para isso

é aquela ideia de
que originalmente

havia uma ponte de terra
ligando o Alasca à Rússia,

e que todo mundo que
veio às Américas

teve que passar por essa ponte.

Exato.

Eu conversei recentemente
com um ancião do povo Zuni.

Estávamos conversando
sobre as profecias Hopi

quando esse assunto
da ponte surgiu.

Ele disse: “Não, não viemos
aqui por meio dessa ponte.

Viemos por baixo, através
de um complexo de cavernas.

Foi por baixo do oceano
que chegamos aqui.

Não foi uma migração.”

A história deles
é cheia de casos

de migração.

O mais surpreendente é que
isso deveria aparecer

no Livro Um, mas não aparece.

Foi só nos últimos anos

que essa informação
surgiu silenciosamente.

Porém, com esse trecho,

agora nós sabemos que eles dizem

que algumas mudanças
cataclísmicas

ocorrem no fim de cada era.

Sem esse trecho, ninguém
saberia que a Lei do Uno

diz isso.

Se você só ler o
livro, não verá isso.

Você tem que entrar no
site lawofone.info.

Essa informação só
aparece nesse site.

Certo, a continuação do trecho.

Agora, estamos na
sessão 21, pergunta 25.

Este trecho traz muitas
coisas interessantes

sobre os pré-adamitas.

Você vai adorar, Corey.

“Só para refrescar
a minha memória,

há quantos anos Lemúria
passou por essa catástrofe?”

Eles dizem: “Isso ocorreu
há aproximadamente 50 mil

dos seus anos.”

Exatamente dois ciclos
de 25 mil anos.

“A origem foi cerca de
53 mil anos atrás.”

O dano foi concluído
no último ciclo menor

dentro do primeiro grande ciclo.”

É muito interessante
que eles dizem

que foi necessário que
ocorresse uma catástrofe

e que a origem da catástrofe

foi há cerca de 53 mil anos.

Isso se aproxima muito do período
que você e o seu pessoal

calcularam para a chegada
dos pré-adamitas.

Exato.

Os pré-adamitas já
haviam chegado aqui

havia algum tempo
quando relataram

que houve outro cataclismo ao
qual eles tiveram que sobreviver

e do qual tiveram que escapar.

O principal informante
do Hoagland disse que,

quando os pré-adamitas
chegaram aqui,

eles desenvolveram uma
civilização muito avançada

tecnologicamente no que
chamamos de Deserto do Saara

e que, se você escavar
de 12 a 120 metros

abaixo da superfície do
deserto, você achará

várias toneladas de resquícios
da civilização deles

lá embaixo, inclusive
estátuas enormes.

Sim.

Isso certamente estava nos
dispositivos de vidro inteligentes.

Eles enviaram agentes
para escavar túneis,

túneis pequenos que não
fossem muito evidentes,

e escavar as áreas que
eles haviam observado

por meio de imagens de satélite

que eles haviam desenvolvido.

Essas imagens eram
muito similares

às imagens de satélites remotos
de penetração profunda

que eles usaram para analisar a
parte oeste dos Estados Unidos,

em busca de lugares onde pudesse
construir bases nas montanhas.

Portanto, sim, eles conseguem ver o
que está muito abaixo da superfície.

Coisas desse tipo realmente
foram encontradas

na região do Saara. Eu já
tinha visto essa informação.

Acho que cheguei a relatar isso
aqui no ”Revelação Cósmica”.

Algumas dessas estátuas
têm uma aparência

um pouco africana.

Exato.

Eu achei evidências físicas
muito interessantes

durante a minha pesquisa,
quando estava tentando mapear

essa catástrofe.

Existe uma cratera
enorme nos EUA

chamada de Cratera de Barringer.

Acredita-se que essa cratera

seja o resultado do
impacto de um meteoro.

Porém, há dois
aspectos estranhos.

Primeiro, a cratera é
basicamente um quadrado.

Quando vista de cima,

ela tem os cantos arredondados,
indicando algum tipo

de campo energético geométrico…

Não é algo que um meteoro possa fazer,
pois as crateras causadas por meteoros

são redondas.

A segunda coisa estranha
na Cratera de Barringer

é que existem
fulguritos sob a areia.

Fulgurito é um raio fossilizado.

Portanto, vários
acadêmicos concluíram

que se trata do resultado de um
supervulcão que entrou em erupção.

Além disso, como no modelo
do universo elétrico,

houve uma descarga
elétrica que literalmente

fossilizou a areia e a
transformou em raio fossilizado

quando esse supervulcão
enorme entrou em erupção.

Geologicamente, isso ocorreu

há exatamente 50 mil anos.

Essas grandes
explosões vulcânicas

geram plasma e eletricidade.

Sim.

Principalmente na
poeira das cinzas,

pode ser que haja
uma carga elétrica.

Você acha possível,

com essa ideia da
geometria sagrada

e todas as coisas
que venho falando

sobre as grades em vários
planetas, que uma explosão ocorra

de forma geométrica,
como neste caso,

não só como um grande círculo,
mas como um quadrado?

Sim. Além disso…
Eles conseguiram datar

quando isso pode ter ocorrido?

50 mil anos atrás.

Perdão por dizer isto, mas, com
base no que o Tear-Eir me mostrou,

quando a Terra passa
por essa transição,

os supervulcões entram em erupção.

A atividade vulcânica
realmente aumenta.

A atividade sísmica também aumenta.

As tempestades ficam
muito mais energéticas.

Isso certamente está de acordo

com o que dizem que
ocorre durante os ciclos.

Então, pode ser que um
supervulcão entre em erupção,

e que esse tipo de
cataclismo também pode fazer

com que territórios no Pacífico
afundem no oceano ao mesmo tempo.

Exatamente.

Qual seria a relação
entre essas duas coisas?

Elas podem ser sintomas
de algo ainda maior

ocorrendo, não uma
causando a outra.

Se a crosta começar
a escorregar,

isso fará com que os
vulcões entrem em erupção.

O clarão solar seria
capaz de fazer isso?

Se eles for pontual…
Isso foi há 50 mil anos,

ou seja, o ciclo solar deve
estar acabando agora…

Isso pode gerar um supervulcão
e um tsunami no Pacífico

ao mesmo tempo?

Sim.

Parte do deslocamento
da crosta que ocorre…

Não é só plasma sendo
ejetado pelo Sol.

Enormes ondas eletromagnéticas
também são ejetadas.

Essas ondas eletromagnéticas,
quando chegam aqui,

interagem com o campo
eletromagnético da Terra.

Uma das partes tem que ceder.

Isso causará vários
deslocamentos da crosta,

terremotos, vulcões
entrando em erupção

devido ao atrito,
tempestades ficando

cada vez mais energéticas
devido à entrada da Terra

nessas energias cósmicas
como um dínamo,

além de toda a energia
entrando na Terra.

Eu também gostaria de
encerrar este episódio

com um último dado científico

muito legal.

É um fato conhecido entre
os arqueólogos que,

se você analisar resquícios
de presença humana

antes de 50 mil anos
atrás, nós não fazíamos

objetos religiosos
ou cerimoniais,

não fazíamos nenhuma
ferramenta muito avançada.

Algo ocorreu há 50 mil
anos… Eles admitem

que isso aconteceu
espontaneamente no mundo todo

há 50 mil anos.

As pessoas começaram a apresentar
um comportamento religioso.

Elas começaram a produzir arte
e ferramentas mais complexas.

Começaram a fazer trajes
e armas mais complexos.

Algo importante aconteceu
com todo mundo na Terra

há cerca de 50 mil anos.

O campo da consciência
expandiu-se.

De repente, ganhamos acesso a
um espectro totalmente novo

de consciência.

À medida que avançamos
nas densidades,

avançamos em consciência,
basicamente.

Então, eles tiveram um grande
estímulo de consciência

devido ao que ocorreu com
o clarão solar também.

Isso também sugere que,
quando os pré-adamitas

chegaram aqui antes
disso tudo ocorrer,

talvez realmente fosse como
o Planeta dos Macacos,

de certa forma.

Pode ser.

Talvez os humanos
indígenas nem tivessem

o básico…

Nenhum tipo de língua,
comportamento religioso,

capacidade de produzir
ferramentas mais avançadas…

Talvez realmente fossem
muito primitivos.

Talvez estivessem no
intervalo entre ciclos.

Parece que Lemúria
e Atlântida…

Atlântida pode ter sido
criada pelos pré-adamitas.

Porém, parece que os lemurianos
eram muito avançados

espiritualmente.

Exato.

E todos os registros
foram perdidos.

Os que ainda nos restam sugerem

que outros povos da Terra
eram muito primitivos.

Exato.

Essa discussão é fascinante.

Sou o apresentador, David Wilcock.

Este é o ”Revelação Cósmica”
com Corey Goode,

abordando os mistérios da
alquimia e da Lei do Uno.

Obrigado por assistirem.

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os autores não usam facebook, portanto se tiver alguma pergunta, coloque aqui no site, na secção dos comentários (não do facebook)
3. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.