revelação cósmica temporada 07

S07E31 A Tecnologia dos Três Dedos (Pete Peterson)

Partilhar:

Resumo do episódio:

Pete Peterson é novamente o convidado e fala sobre assuntos, os quais mais ninguém falou (certo detalhe) e portanto devem ver este episódio como a sua opinião.

Fala novamente na matemática dos 3 números. A matemática é uma língua. É a forma de falarmos sobre coisas numéricas. As naves recuperadas, os seus seres apenas têm 3 dedos, sendo que é através desses 3 dedos que controlam as naves (não têm/existem joysticks nas naves).

A Terra tem uma maior concentração de ouro. Esses seres para viverem mais tempo necessitam de ormus (para fazer o ormus, é necessário ouro). As minas de Salomão extraíam ouro branco… A maioria das expedições ocorreu para achar ormus ou maná.

Pete Peterson afirma que a nossa raça apenas existe, porque fomos criados para sermos mineradores de ouro. Somos geneticamente uma mistura dos Anunnaki e os chimpanzés (98,8% do nosso ADN é igual ao dos chimpanzés), portanto no início fomos criados com algo similar ao ADN dos chimpanzés.

Os seres de 3 dedos ainda estavam na Antártida, quando Pete Peterson trabalhava lá. Também estão no Ártico, no Alaska e no Canadá. Falam telepaticamente mas também conseguem falar inglês (aprendem).

Os Anunnaki obedecem aos draconianos. Os draconianos alguns são bons, mas muitos são muito maus. Os Draconianos devem ser os seres mais antigos cá. Poucos draconianos são oriundos da Via Láctea. A Via Láctea é uma espécie de armazém para os seres que produzem tudo o que é necessário para manter o ADN das sociedades antigas funcionando.

Pete fala também em pormenor das naves que estão na Antártida.

Na terceira nave, Pete afirma que havia 15 diferentes raças em compartimentos diferentes, com a sua própria atmosfera, gravidade. O aspeto físico variava muito. Os EUA descobriram esta terceira nave em 1941 ou 1942. Os Alemães também tinham chegado ainda antes.

Atualmente temos tecnologia 300 anos mais avançada do que os habitantes da superfície conhecem.

S07E31 A Tecnologia dos Três Dedos (Revelação Cósmica)
S07E31 (Cosmic Disclosure)

Assista ao episódio clicando no link abaixo, usando o browser chrome:
https://drive.google.com/file/d/12q-7fW4jGMnXswGti2gUcbFlEyH08MSE/view?usp=sharing

Se der erro, use o browser chrome em modo anónimo (teclando Ctrl + Shift + n) no PC e se necessário, antes tem de fazer logout do seu gmail. Se ainda não conseguir, aceda a partir de outro PC. Alerta-se que os episódios têm sido retirados da internet, portanto se detetar que o episódio foi denunciado, faça um comentário (não no facebook), para indicarmos outro link.

Episódio com legendas em português do Brasil (para quem não deseja assistir ao vídeo):

revelação cósmica temporada 7 episódio 31

REVELAÇÃO CÓSMICA – POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

REVELAÇÃO CÓSMICA

POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO
COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

A Tecnologia dos Três Dedos

Bem-vindos de volta
a outro episódio de

“Revelação Cósmica”.

Sou o apresentador,
David Wilcock.

Estou aqui com o nosso convidado
especial, Pete Peterson.

Pete, obrigado pela
sua presença aqui.

Obrigado.

Estávamos falando sobre
quedas na Antártida,

e você mencionou que,
no nível mais profundo,

existe uma nave que
pousou em uma espécie

de superfície continental
com plantas tropicais.

Então, você disse que
trabalhou muito mais

com a segunda queda.

Uma das coisas que
acho muito fascinantes

na sua história é que havia

um conjunto de controles para seres
que tinham três dedos longos.

Portanto, há várias conexões
muito interessantes

sendo feitas aqui.

Também estávamos falando
sobre a matemática

de base três e da
ideia de que talvez

tenham nos dado cinco dedos para
confundir-nos e afastar-nos

dessa matemática ideal.

Qual seria a aplicação prática
dessa matemática de base três

que você disse que o
seu amigo descobriu?

Se começarmos a usá-la, que tipo

de inovação tecnológica
podemos esperar,

ou que tipo de
inovação científica

podemos esperar?

O resultado mais imediato,

no início, seria que
metade dos matemáticos

do mundo protestariam
violentamente contra ela.

A outra metade entenderia
imediatamente.

Ela pode ser entendida
facilmente porque ele a dividiu

em uma série de tabelas
e números tabelados

com cores diferentes
para cada dígito

e para cada ponto.

Então, tentaremos dizer:
“Estas são as coisas

possibilitadas por isso.”

Não conseguimos nem imaginar
sequer 1% das coisas

que seriam possibilitadas.

Isso mudaria completamente o nosso
ponto de vista representativo

do universo.

A matemática é uma língua.

É um forma de falarmos
sobre coisas numéricas.

E é a língua da ciência.

É como falamos sobre
todas as coisas

que fazemos na ciência,
mesmo as coisas biológicas.

Toda forma de engenharia
que temos mudará.

Coisas que jamais conseguiríamos fazer
instantaneamente seriam possíveis

até para crianças.

Existem outros exemplos,
pelo que você saiba,

de seres de três dedos?

Você mencionou que essa nave tinha
um encaixe para três dedos.

Quase todos os seres antigos

têm três dedos.

Aqueles dos quais
temos amostras.

Sério?

Não conheço nenhuma,
exceto muito recentemente,

nave alienígena que recuperamos

cujo controle não fosse
para três dedos.

Que não fosse?

Que não fosse.

Elas não têm manches.

O movimento dos pulsos,
das mãos e dos dedos…

Como eu disse, quase
todos os alienígenas

têm um aparato muito similar.

Porém, a maioria
deles tem três dedos

porque isso é muito mais…

É mais que o suficiente ou
é simplesmente suficiente.

E é mais fácil operar assim.

É mais fácil computar na
sua cabeça com três dedos.

Algumas pessoas que
estão nos assistindo

dirão que a vida inteligente
não poderia se desenvolver

com três dedos porque a antropologia
convencional acredita que,

uma vez que desenvolvemos
o polegar opositor,

e passamos a conseguir
pegar e segurar as coisas,

foi aí que começamos a criar ferramentas
e desenvolver inteligência.

Elas estão absolutamente
corretas, mas,

neste caso, temos dois dedos
opositores em vez de um.

Assim, você pode fazer o dobro.

Então, cada dedo lateral
age como um polegar.

Em muitos deles, esses
dedos são como polegares.

Eles vêm dos lados. Não
são três dedos assim,

são três dedos assim.

Interessante.

Você pode nos contar
um pouco mais

sobre o que foi encontrado
nessa segunda camada

na Antártida?

O controle das
superfícies externas

eram como superfícies vivas

que recebiam comandos.

Explique.

Para mudar a aerodinâmica.

Como elas recebiam comandos?

Mentalmente.

Porém, você também
pode… No começo,

isso era feito com os
sistemas de controle.

Nos mais novos, isso
é feito mentalmente.

Nossa!

Algum desses seres de três dedos

ainda está por aí?

A maioria deles.

A maioria deles?

Visitando-nos?

Nós somos as últimas
pessoas da Terra…

Aliás, do universo
que eles visitariam.

O que temos a oferecer?

Posso dizer o que
temos a oferecer.

Por que eles estão
interessados em nós?

Nós temos ormus, um outro
tipo de ouro que lhe permite

viver por muitos e muitos anos.

Ele estende a vida,
a flexibilidade

e a regeneração do
sistema nervoso

e dos telômeros.

As minas de Salomão
continham justamente isso.

Salomão e suas várias
minas de ouro.

Ele não extraía ouro amarelo,
extraía ouro branco.

E ele o vendia a
preços altíssimos

a todos os líderes do mundo.

Então, você está dizendo

que a Terra tem algo de especial que
cria ormus em quantidades maiores

que a que estaria disponível
em outros planetas?

Não, o que tem de especial aqui

é que temos uma
concentração maior de ouro.

A maior parte da
exploração espacial

ocorreu para achar ormus
ou maná, outra palavra

que representa algo muito
similar, mas ele utiliza o ormus

e os princípios de
funcionamento do ormus.

Então, se voltarmos aos blocos
talhados em cuneiforme,

os textos sumérios, a maioria
dos acadêmicos convencionais

que estudam isso concorda
que esses Anunnaki

foram algum tipo de extraterrestre
e que eles vinham à Terra

especificamente para
roubar o nosso ouro.

Você tem algum comentário
a fazer sobre isso?

A nossa raça só existe

porque fomos criados para
ser mineradores de ouro,

é por isso que existimos.

Éramos um cruzamento

geneticamente manipulado
dos Anunnaki e…

Vou dar um exemplo mais simples.

Acho que cerca de 92% do nosso
DNA é igual ao dos chimpanzés.

O DNA deles é 98,8% igual ao
nosso. 98.8% similar to human DNA.

No começo, as pessoas
não eram belas

e criadas pelos Anunnaki.

Eles inseriram sua genética em nós.

É por isso que vários
alienígenas… Digo, somos bípedes,

temos mãos,

temos dedos,

temos duas orelhas, dois
olhos, duas narinas, uma boca.

Quando olhamos boa
parte dos alienígenas,

eles são iguais.

Então, só para esclarecer,

você está dizendo que
os Anunnaki nos criaram

partindo de algo parecido
com um chimpanzé

e inserindo seu próprio DNA?

De alguma forma, fomos
criados a partir de algo

cujo DNA obviamente era muito
similar ao dos chimpanzés.

Isso nos deu a capacidade
de ficar de cócoras

para entrar em pequenos… O ouro
geralmente aparece em pequenas aberturas.

Temos que seguir essas
aberturas saindo da Terra.

Ele veio com a água
e instalou-se.

Lembre-se de que boa parte do
ouro é encontrado em quartzo.

A maior parte do ouro é encontrada
em depósitos de quartzo.

O quartzo é piezelétrico.
Se você o espremer,

ele produz eletricidade.

A eletricidade realiza o
processo de conversão.

O movimento da Terra
gera a eletricidade

que realiza o processo de
conversão, e é por isso

que achamos ouro amarelo lá.

Você acha que há uma relação

entre os Anunnaki sobre os quais

estávamos falando agora e
as quedas que você viu

pessoalmente na Antártida?

Acho que sim, porque os Anunnaki

foram os primeiros a… Sabe
o direito de mineração?

Os Anunnaki foram os primeiros

a descobrir que havia
muito ouro na Terra.

Então, eles tinham um certo direito
e receberam uma certa tarefa

de seus mestres, que
provavelmente são draconianos.

Essas pessoas de três dedos

ainda estão na Terra conosco?

Quando eu estava fazendo a
engenharia reversa dos controles,

pessoas de três dedos
estavam me ajudando.

Sério?

Como seria a aparência da
cabeça e do rosto deles?

Existe uma diferença

na estrutura dos olhos por
causa da pálpebra interna,

como entre os orientais
e ocidentais.

Então, existe uma
diferença desse tipo.

É diferente.

Um nariz menor e
narinas diferentes.

Suas bocas são redondas,
como as de um polvo.

Elas são mais
arredondadas que a nossa.

Sua comida é produzida quando
eles comem e excretam alimentos.

Eles raspam e comem

essa excreção que
sai da pele deles.

Existe algo de diferente
sobre a cabeça deles

que devemos saber?

Ela é diferente,

mas é praticamente igual.

Qual é a cor da
pele desses seres

com os quais você
interagiu pessoalmente?

Eles têm cores diferentes.

Já vi alguns que pareciam
ser de alumínio.

Não tenho certeza,
talvez não fossem,

mas pareciam ser de alumínio.

Eles podem ser clones,
porque eles tendem

a clonar essas pessoas,
elas são clones.

É por isso que seu sistema de
alimentação funciona de forma diferente

do nosso.

Na verdade, eles são como
robôs, mas são mais biológicos

que não biológicos.

Eu já medi clandestinamente
os campos elétricos

para obter algumas informações,

mas não achei nada muito diferente
do campo elétrico dos humanos.

Existe algum lugar
conhecido da Terra

onde essas pessoas ou
criaturas possam estar?

Sim.

No Ártico, na Antártida,
no Alaska, no Canadá.

A maioria das pessoas
não sabe, mas Yukon

e os Territórios do Noroeste
não pertencem ao Canadá,

eles pertencem ao
soberano da Inglaterra.

São posses privadas, mas
a maior parte do ouro

é encontrada lá.

Surpresa!

Eles estão trabalhando na
superfície ou no subsolo?

Não, a maioria deles
trabalha no subsolo.

Isso ocorre porque, quando
eles chegaram aqui,

estávamos na mesma parte do
ciclo solar de 29 mil anos

em que estamos agora.

E o Sol está emitindo raios X como
se fosse uma máquina de raio X.

Portanto, eles obviamente
eram sensíveis a esses raios

e foram trabalhar no subsolo.

Mais ou menos quantas
dessas pessoas

você acha que estão
na Terra agora,

ou dentro da Terra, se
fosse para estimar?

Eu não conseguiria estimar,

mas acho que sei o número
de alguns dos lugares

que eu conheço. Eu diria
que cerca de 350 mil.

Nossa!

Acho que essa é a quantidade

provavelmente na Antártida,
mas é só um palpite.

Esses seres utilizam uma língua

para comunicar-se ou eles
falam mais telepaticamente?

A maioria deles usa
mais a telepatia,

os mais velhos. Porém, os
mais novos e/ou os clonados,

já vi um deles aprender
a falar inglês

com um sotaque, falando sobre
comer mingau no café da manhã

três ou quatro dias
depois de chegar aqui

de onde quer que tivesse vindo.

Algum desses seres está
na América do Sul?

A América do Sul é um dos primeiros
lugares aonde eles foram.

Todos os indígenas de lá, se
analisarmos suas vestimentas,

todos eles têm coisas
como as kachinas.

Todos eles têm serpentes. As
serpentes são muito comuns lá,

e elas representam os
dracos ou parte dos dracos.

Alguns dos dracos são
as pessoas mais legais

que você pode conhecer.

São éticos, morais etc.,
conforme os nossos padrões.

Outros são muito maus.

Você disse que, de alguma forma,

os draconianos controlavam ou
colaboravam com os Anunnaki.

Você poderia definir o que
quis dizer com “draconianos”,

só para deixar todo mundo a
par do que estamos falando.

Em seguida, explique a relação

entre os draconianos e os Anunnaki,
que se parecem mais com humanos.

Eles são diferentes.

Alguns deles parecem
quase humanos,

mas se quiser saber como
são os draconianos,

é só voltar a qualquer
sociedade antiga

e analisar seus povos dragão.

Eles parecem ser a
civilização mais antiga

que conhecemos.

Pouquíssimos draconianos são
naturais da Via Láctea.

A Via Láctea é uma
espécie de armazém

para os seres que produzem
tudo o que é necessário

para manter o DNA das
sociedades antigas funcionando.

Essa é uma declaração
muito polêmica.

Nunca ouvi isso.

Pelo que eu saiba, esse era o
nosso propósito principal.

De toda a Via Láctea?

De toda a Via Láctea.

É como uma grande
fazenda genética.

Sim.

Porém, é uma fazenda de
outras coisas também.

Uma fazenda de ouro, que é
necessário para produzir ormus,

que serve para manter os
telômeros em funcionamento

e para manter o sistema
neurológico flexível,

com o cérebro multiplicando-se e
ficando maior, coisas do tipo.

Era isso que permitiu que
os nossos ancestrais,

na nossa própria história,
vivessem até os 200, 300 anos,

como Matusalém.

Você poderia explicar

se alguém chegou a
entrar na segunda nave?

Você conseguiu ver
o interior dela

ou ouvir falar o que
havia lá dentro?

Eu pude dar um passeio rápido,

pois já havia feito muitos
trabalhos interessantes

com sistemas de
controle alienígenas.

É uma das minhas pequenas
áreas de especialidade,

ou uma das grandes.

Eu sei olhar para os
sistemas de controle

e entendê-los.

Posso dizer: “Eu sei
para que serve isto.

Sei para que serve aquilo.”

Tenho muita experiência nessa área,
eu simplesmente sei essas coisas.

Quero fazer-lhe
algumas perguntas

que podem parecer básicas,
mas elas nos ajudarão.

Primeiramente, qual
era a altura do teto?

Em certas áreas, devia ter

de 0,9 a 1 m.

Em outras áreas, devia ter

uns 2-2,15 m.

Era meio apertado.

Lembre-se de que se
trata de um disco.

Ele fica mais baixo nas bordas

e mais alto no meio.

Como era o interior da nave?

O que você viu?

Vi um núcleo central, o
que é normal em discos.

Todos os discos que eu
já vi funcionam assim.

Eles têm um eixo enorme,

acho que podemos
chamá-lo de volante,

abaixo do convés, além
de um convés superior.

Muitos deles também têm uma…

Não sei como seriam chamadas,
talvez torres de controle.

Quando há janelas, elas
ficam sobre uma plataforma

na qual você sobe
para olhar lá fora.

Eles não são pilotados
com uma janela,

são pilotados como fazemos hoje,

por meio de uma tela
de computador…

Uma tela.

Não vou dizer que é uma
tela de computador.

Eles têm coisas muito orgânicas,

eles podem gerar a ilusão de
que você está sentado lá fora,

a céu aberto.

Como eram as superfícies,
predominantemente?

Eram metálicas?

Ou tinham uma cor?

Eu diria que eram

de algum tipo de plástico
ou metal revestido.

Havia um revestimento.

Qual foi a parte
mais surpreendente

para você?

Julgando pelos que eu já vi,

havia muitas mudanças
de tecnologia,

o que é normal, até
nos nossos aviões.

Cada geração, os que
temos hoje em dia

foram projetados 20 anos atrás.

Você disse que essas
naves eram pilotadas

por seres com três dedos
e que eles apareceram

no mundo todo.

Há indícios de que essa população
tenha vindo dessa nave

originalmente?

Que essa era sua…

Não.

Com certeza, não.

Não mesmo.

Não, eu conheço umas
cinco ou seis raças

que têm três dedos.

Eu diria que, provavelmente, a
maioria dos alienígenas tem três.

Você já havia me contado
uma história de uma nave

na Antártida que tinha painéis

que emitiam luz própria.
Você poderia falar

sobre isso?

Isso é nas últimas duas naves.

É um material parecido
com o fósforo.

Temos objetos que
você pode grudar

no teto, no formato
de estrelas, luas

e galáxias. Coisas que
brilham no escuro

quando você joga luz nelas.

Elas brilham um pouco,
mas param de brilhar

em pouco tempo.

Existe um material que está
sendo feito na Austrália.

Se você o deixar
do lado de fora,

com uns 30 a 45 minutos
de exposição à luz solar,

ele emitirá luz suficiente
para ler por pelo menos

um dia inteiro.

As luzes alienígenas são
basicamente iguais,

mas eles as iluminam com LEDs
ultravioleta ou infravermelho,

que chamamos de LEDs alienígenas.

Então, você está
dizendo que o interior

de uma dessas naves continha
um material que emitia luz

com uma espécie de
LED e, em seguida,

esse material ficava
brilhando por um tempo.

O que eles faziam
era piscar a luz

mil vezes por segundo, digamos,
mas elas só podiam ser ligadas

a cada 10, 20 ou 50 ciclos, 10
cycles, or 20, or 50 cycles,

dependendo da luz
externa, da luz ambiente

e de quanto haviam progredido
nesse padrão de programação

das luzes.

Parece que o teto inteiro
nas salas de controle,

que são as que eu mais
vi, todos os tetos

são revestidos com esse material.

Ele pode ser aplicado como tinta.

Então, vamos falar sobre
a terceira queda.

Você disse que havia três
camadas de quedas lá.

Qual é a terceira camada,
a que fica mais em cima?

Essas são as que eu conheço,

eu só conheço essas três.

Essa é bem recente.

Ela estava exposta.

Ela foi encontrada por
meio de fotos de satélite.

Era um disco.

Estava inclinado, com um
ângulo de 15 ou 20 graus.

Ele obviamente teve problemas

com os sistemas de navegação, que
usavam o campo eletromagnético,

e chegou ao ponto de
aproximar-se demais,

entrando direto no chão e
deslizando para o lado.

Havia vários instrumentos
eletromagnéticos

na nave para ajudá-la
a estabilizar-se.

Eles entraram em contato
com o campo e reagiram

ao campo eletromagnético.

Qual era o tamanho da nave

em comparação com as outras
duas que foram encontradas lá?

Tinha um tamanho intermediário.

Não era muito grande. Eu
diria que uns 100 metros.

400 feet in diameter.

E como era a tecnologia

comparada com outras
coisas que você já viu?

Atualizada, consideravelmente.

Havia algo de incomum
com a terceira queda?

A terceira queda
tinha várias pessoas

vivendo lá dentro.

Sério?

Não sei se duraram muito tempo,

sei que algumas delas não.

Sei que atiraram em algumas delas.

Sei que algumas delas foram
usadas em experimentos.

Você está dizendo que nós
encontramos pessoas lá dentro?

Elas já viviam lá havia anos.

Elas produziam sua
própria comida.

Elas sintetizavam
sua própria comida.

O que essas pessoas…

Como elas eram nesse caso?

Você disse que elas haviam
colonizado assim que chegaram lá.

Acho que esse grupo continha
pessoas que já viviam lá

havia muito tempo e que
haviam vindo de fora da nave.

Algumas delas se
pareciam com dracos.

Algumas se pareciam tanto com os seres
metálicos quanto com os não metálicos

de olhos grandes.

Você está descrevendo

o que parecem ser tipos
diferentes de ET,

mas você está falando
da mesma nave.

Você poderia ser mais específico?

Essa nave foi usada
como bota salva-vidas.

E havia seres de
tipos diferentes

lá dentro?

Havia seres de 15
espécies diferentes

lá dentro.

Essas são as espécies
que eu conheço melhor.

E todas elas estavam
dentro dessa nave?

Elas ficavam dentro de vários

compartimentos da nave.

Compartimentos diferentes,
atmosferas diferentes,

gravidades diferentes.

Parecia que algumas
delas já estavam lá

havia muito tempo.

Quando foi que o governo dos
EUA encontrou essa nave?

Acho que eles a
encontraram, provavelmente,

em 1941 ou 1942.

Sério? Na Segunda
Guerra Mundial?

Sim, antes do fim da
Segunda Guerra Mundial.

Você disse que algumas
dessas pessoas

foram mortas quando chegamos lá?

Até onde sei, os
guardas atiraram

em algumas delas.

Algumas delas decidiram que
não queriam ficar restritas

a essa nave.

Algumas delas conseguiam respirar
na nossa atmosfera sem problemas.

Elas saíram para dar uma volta

e levaram um tiro porque
não sabiam o protocolo,

pois nunca haviam saído da nave.

Os guardas mentiram.

Típico do ser humano.

Portanto, os alemães
parecem ter chegado

à Antártida muito antes, talvez

entre 1938 e 1939.

Eles tinham muitos homens lá.

Você acha que os alemães
poderiam ter encontrado

essa nave primeiro, já que
ela estava na superfície,

como você disse?

Tenho certeza que eles a
encontraram primeiro.

Não sei ao certo, mas
não consigo imaginar

como eles poderiam ignorá-la.

Obviamente, eles estavam
por dentro dessas coisas

e estavam em contato com
quatro, cinco ou seis

grupos diferentes de
alienígenas àquela época.

Então, os alemães atiraram

ou foram os americanos
que atiraram?

Não faço ideia.

Eu diria que certamente
foram os alemães.

Parece que eles também
podem ter chegado

à outra nave.

Se você está dizendo que
eles pousaram na mesma área,

eles estavam tentando encontrar
essas naves mais antigas?

Sim, a última delas

estava tentando resgatar qualquer
sobrevivente que estivesse lá.

E as pessoas nas
naves mais antigas

estavam em uma
condição de estase,

mas a energia já
havia se esgotado.

As pessoas da nave mais nova

conseguiram usar
algum dos recursos

ou ativar algum dos
sistemas de energia?

Elas usaram muitos dos recursos.

Das naves mais antigas?

De uma delas, não
da mais profunda.

A do meio?

A do meio.

Então, você está dizendo

que eles criaram uma
espécie de colônia

dentro da nave original.

Eles também conseguiam
acessar a segunda nave.

Eles viveram lá por um bom tempo

como colonos, por assim dizer.

Sim, alguns deles.

Os que sobreviveram.

Eles tinham alguma possibilidade

de viajar pela Terra?

Eles tinham alguma nave
que pudesse pilotar?

Acho que eles não…
Se eles tinham naves,

eles não as usaram
porque não queriam

ser descobertos.

Não sei se fizeram isso.

Não sei se tinham uma
nave que funcionasse.

Porém, esses grupos de
pessoas diferentes,

você disse que havia
15 tipos diferentes,

todos aprenderam a
conviver em harmonia?

Assim como 15 grupos diferentes

deste planeta conviveriam.

Você havia mencionado
que alguns deles

se pareciam com o que
chamamos de Greys,

outros se pareciam mais com
humanos. Quão divergentes

eram esses 15 tipos diferentes?

Alguns deles evoluíram
dos insetos.

Outros deles eram
seres aquáticos

ou que viviam imersos em líquidos.

Alguns eram dracos.

Existem dracos bons e maus,
na proporção de um terço

para dois terços.

Um terço do bem,
dois terços do mal?

Contando os que conhecemos.

Então, como uma
espécie predatória

como os dracos poderia conviver

com outros tipos de extraterrestre?

Isso parece difícil de entender.

Eles não convivem.

Eu disse que havia
dracos bons e maus.

Um draco do bem não é um problema.
Aliás, eles são até menos

que um problema.

Eles são como os
padres e pastores

que tentam fazer o bem.

A maioria deles é
assim, só alguns deles

são meio presunçosos.

Então, eu suponho

que os dracos que estavam
nessa nave eram do bem.

Com certeza.

Os outros foram removidos
imediatamente.

Eles não se dão bem.

Eles permitiram que alguns
de nós entrássemos lá

para trabalhar ou
viver com eles?

Sim, boa parte da equipe e
da tripulação principal

é composta por humanos.

Estamos produzindo, ajudando-os
a obter matérias-primas

e aprendendo com eles.

É uma permuta.

Estamos aprendendo
muitas tecnologias.

Temos tecnologias
agora que eu diria

que estão a uns 300 anos à
frente de qualquer coisa

que os habitantes da
superfície conhecem.

Claro.

Lembre-se de que há muitas

e muitas pessoas
vivendo no subsolo.

Você sabe de algum outro
evento significativo

que tenha ocorrido na Antártida?

Eu tenho a teoria de que o
motivo pelo qual fomos lá

é porque sabíamos o que
estava acontecendo

com os alemães.

Por outro lado, o
motivo evidente

de termos ido lá foi para ver

o que podíamos fazer
nos primórdios

do campo de semicondutores.

Pesquisas biológicas.

O que seria possível fazer
nesta atmosfera em particular,

como eles diziam.
Em outras palavras,

quanto de ondas eletromagnéticas,
quanto de ondas gravitacionais,

quanto de estrutura
magnética havia.

Os campos tinham uma
orientação de 90 graus

de diferença em relação
ao resto da Terra.

E cada uma dessas
coisas que descobrimos

foi muito importante para
sintetizar estruturas metálicas,

sintetizar estruturas químicas,

tanto fluidas quanto sólidas,

para trabalhar com metais,

para fazer pesquisas
no campo do magnetismo

e descobrir novidades
sobre como sobreviver

naquela parte
específica do mundo,

porque sabíamos que
provavelmente dois terços

do que havia restado da nossa
mineração no mundo, esses metais,

esses compostos e esses
materiais raros na Terra…

Todos existem nesses
dois continentes.

Esgotou-se o tempo que tínhamos

para este episódio
com o Pete Peterson.

Pete, gostaria de agradecer a sua
participação neste programa.

Fico feliz de ter participado.

Obrigado.

E obrigado a vocês
por nos assistirem.

Sou David Wilcock, aqui
com Pete Peterson,

e este é o
“Revelação Cósmica”.

Até a próxima!

REVELAÇÃO CÓSMICA

POR DENTRO DO PROGRAMA ESPACIAL SECRETO
COM COREY GOODE E DAVID WILCOCK

Disclaimer:
1. Os artigos são escritos em português do (Brasil ou de Portugal) ou numa mistura de ambos.
2. Os artigos colocados neste site, são diferentes dos colocados nos corruptos meios de comunicação de massas. Não significa que os autores concordam ou discordam com os mesmos. Você deve usar a sua intuição com aquilo que ressoa ou não consigo. Ninguém é dono da verdade absoluta e este site não foge à regra.

Partilhar:

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments