sessão 41à50

A LEI DO UNO ~ sessão 44, 45 e 46 ~ o não controlo da raiva pode causar cancro (câncer)

Partilhar no Facebook

44.12 QUESTIONADOR: Em meditação, há alguns anos, meu braço começou a brilhar, movendo-se rapidamente e involuntariamente. O que foi aquilo?RA: Eu sou Ra. O fenômeno foi uma analogia disponibilizada para você pelo seu eu superior. A analogia foi que o ser que você era estava vivendo de uma forma não compreendida pelos, digamos, físicos, cientistas, ou médicos.

44.14 QUESTIONADOR: Eu estava observando o diagrama do avanço das práticas mágicas começando em Malkuth e terminando em Kether. Eu estava imaginando se estes correspondem às cores ou às densidades, com Malkuth como um, Yeasod como dois, Hod e Neztach sento três, Tiphareth quatro, e assim por diante. Isto está correto?RA: Eu sou Ra. Isto está basicamente incorreto, apesar de você estar no caminho correto de pensamento. Cada uma dessas estações tem um número complexo de brilho e de centros de energia, tanto quanto algumas partes em vários balanceamentos: o mais baixo, o médio, o alto e o balanceamento total. Assim, existem cores ou raios complexos e cargas complexas, se você desejar, em cada estação.

44.15 QUESTIONADOR: Bem, o caminho esquerdo dele representa mais o caminho do serviço a si e o caminho direito o serviço a outrem?
RA: Isto está incorreto. Estas estações são relacionamentos. Cada caminho tem estes relacionamentos oferecidos. A intenção do praticante, ao trabalhar com estes poderosos conceitos, determina a polaridade do trabalho. As ferramentas são as ferramentas.

44.16 QUESTIONADOR: Pergunto se é possível, então, para o ipsissimus ter polaridade tanto positiva quanto negativa, ou ele deve ser de nenhuma?
RA: Nós responderemos ao significado deste termo em um sentido especializado. O ipsissimus é alguém que dominou a Árvore da Vida e usou este domínio para polarização negativa.

nota: a sessão 44 é dedicada a questões de tornar o instrumento (a pessoa) mais adaptado para receber as comunicações de RA. 6 de abril de 1981
45.2 QUESTIONADOR: O período de abstinência de contato ajudou a condição física do instrumento?
RA: Eu sou Ra. Isto está correto. A probabilidade deste instrumento desenvolver o que você chamaria de doença, tanto de natureza pulmonar ou de natureza renal, era bem significativa em nosso contato anterior. Vocês evitaram um possível mal funcionamento físico sério do complexo do corpo deste instrumento. Deve ser notado que seu apoio, baseado em orações, foi útil, como foi a determinação perseverante deste instrumento em aceitar aquilo que era melhor a longo prazo e assim manter os exercícios recomendados, sem impaciência exagerada. Deve ser ainda notado que aquelas coisas que auxiliam este instrumento são de certa forma contraditórias e requerem equilíbrio. Assim, este instrumento é auxiliado pelo descanso, mas também por diversões de uma natureza ativa. Isto torna mais difícil auxiliar este instrumento. Entretanto, com isto em mente, o balanceamento pode ser mais facilmente realizado.

45.3 QUESTIONADOR: Você poderia me dizer se um grande percentual dos Andarilhos aqui agora são aqueles de Ra?
RA: Eu sou Ra. Eu posso.

45.4 QUESTIONADOR: E são?
RA: Eu sou Ra. Uma porção significante de Andarilhos de sexta densidade são aqueles de nosso complexo de memória social. Outra grande porção consiste daqueles que auxiliaram aqueles na América do Sul; outra porção, daqueles que ajudaram a Atlântida. Todos os grupos de sexta densidade e de irmãos e irmãs agindo conforme o sentimento unificado de que, da mesma forma que nós fomos ajudados por formas tais como a pirâmide, assim nós poderíamos ajudar suas pessoas.

45.5 QUESTIONADOR: Você poderia dizer se algum de nós três são de Ra ou de um dos outros grupos?
RA: Eu sou Ra. Sim.

45.6 QUESTIONADOR: Você poderia dizer quem de nós é de qual grupo?
RA: Eu sou Ra. Não.

45.7 QUESTIONADOR: Todos nós somos de um dos grupos que você mencionou?
RA: Eu sou Ra. Nós iremos aos limites de nossas tentativas para evitar o infringimento. Dois são de origem de sexta densidade, [barulho de caminhão ao fundo] um de quinta densidade colhível à sexta, mas que escolheu [buzina de caminhão] retornar como um Andarilho devido a uma associação de amor entre professor e estudante. Assim, vocês três [barulhos] formam um grupo altamente coeso.

45.8 QUESTIONADOR: Você pode explicar o tom da orelha direita e esquerda e o que eu chamo de contato de toque que eu continuamente tenho?
RA: Eu sou Ra. [Campainha ao fundo] Isto foi tratado anteriormente. Por favor, pergunte por mais detalhes específicos. [Motor de caminhão desligando]

45.9 QUESTIONADOR: Eu tenho o que considero ser uma coceira em meu ouvido direito e esquerdo em momentos diferentes. Isto é diferente de alguma forma no sentido de significado do tom que eu tenho em meu ouvido direito e esquerdo?
RA: Eu sou Ra. Não.

45.10 QUESTIONADOR: Por que o ouvido esquerdo é de contato de serviço a si e o direito serviço a outrem?
RA: Eu sou Ra. A natureza de seu veículo físico é uma onde há um campo magnético positivo e negativo em padrões complexos em torno das cascas de seu veículo. A porção esquerda da região da cabeça da maioria das entidades é, sobre o nível do continuum espaço/tempo, de uma polaridade negativa.

45.11 QUESTIONADOR: Você poderia me dizer o propósito ou filosofia por trás dos complexos de memória sociais [barulho externo] positivos e negativos de quarta, quinta, e sexta densidades? [Bateção na porta]
RA: Eu sou Ra. [Barulho externo] O propósito básico [barulhos] de um complexo de memória social é aquele da evolução. Além de certo ponto, a evolução do espírito é bem dependente do entendimento do self e outro-self como Criador. Isto constitui a base para complexos sociais. Quando trazido à maturidade, eles se tornam complexos de memória sociais. A quarta densidade e sexta densidade consideram isso bem necessário. A quinta positiva usa a memória social [mais barulhos] ao adquirir sabedoria, apesar disso ser feito individualmente. Em quinta negativa, muito é feito sem o auxílio de outrem. Esta é [campainha ao fundo] a última questão, já que este instrumento precisa ser [campainha ao fundo] protegido do esgotamento. Existem mais questões breves antes [campainha ao fundo] de fecharmos?

nota: a sessão 45 também é muito dedicada ao instrumento (a pessoa) mais adaptado para receber as comunicações de RA. 6 de abril de 1981

46.2 QUESTIONADOR: A questão que está nos perturbando, que eu obtive em meditação, pode ser uma questão inapropriada, mas eu sinto ser meu dever perguntá-la porque é central à nossa condição mental e do instrumento. Tem a ver com os dois gatos que nós levaríamos para serem submetidos a uma limpeza de dentes e o pequeno tumor removido da perna do Gandalf. Eu tive a impressão de que pode haver uma invasão ali para o grupo de Orion e eu estava primariamente preocupado sobre qualquer coisa que nós poderíamos fazer para a proteção destes dois gatos. Eu posso estar fora da linha por perguntar isso, mas eu sinto ser meu dever perguntar. Você poderia, por favor, me dar informações, todas as informações que você puder sobre esse assunto?
RA: Eu sou Ra. A entidade, complexo mente/corpo/espírito, Gandalf, sendo colhível para terceira densidade, está aberta ao mesmo tipo de ataque psíquico ao qual vocês próprios são vulneráveis. Portanto, através do mecanismo de imagens e sonhos, é potencialmente possível que conceitos negativos sejam oferecidos a este complexo mente/corpo/espírito, assim tendo possivelmente resultados deletérios. A entidade, Fairchild, apesar de colhível através de investimento, não tem a vulnerabilidade para ser atacada de forma tão danosa, devido à falta da atividade do complexo mental na distorção da devoção consciente.
Para proteção destas entidades, nós podemos indicar duas possibilidades. Primeiramente, a meditação colocando a armadura de luz. Em segundo lugar, a repetição de sentenças curtas de ritual conhecidas por este instrumento a partir do estabelecimento que distorce a unidade espiritual para este instrumento. O conhecimento deste instrumento será suficiente. Isto ajudará devido ao alerta de muitas entidades desencarnadas também cientes destas sentenças de ritual. A meditação é apropriada no tempo de atividade em interesse destas entidades. O ritual pode ser repetido com eficácia a partir deste momento até o seguro retorno, em intervalos convenientes.

46.7 QUESTIONADOR: Eu estava apenas imaginando se uma entidade se polariza na direção do caminho ao serviço a si, a raiva teria o mesmo efeito físico de uma entidade polarizada na direção do caminho ao serviço a outrem? Ela também causaria câncer (cancro), ou é apenas um efeito catalítico trabalhando na entidade positivamente polarizada?
RA: Eu sou Ra. Os mecanismos catalisadores são dependentes, não da polaridade escolhida de um complexo mente/corpo/espírito, mas do uso ou propósito pelo qual esta catálise é colocada. Assim, a entidade que usa a experiência de raiva para se polarizar conscientemente positivamente ou negativamente não experiencia a catálise do corpo, mas em vez disso usa a catálise em configuração mental.

46.8 QUESTIONADOR: Não tenho certeza que entendi isso. Vamos tomar alguns exemplos: se uma entidade se polarizando na direção do caminho negativo fica com raiva… Vamos tomar a condição onde ela desenvolve um câncer (cancro). Qual é o princípio disto para ela?
RA: Nós vemos a essência da sua pergunta e responderemos em divergência com a questão específica, se isto for de acordo com sua aprovação.

46.9 QUESTIONADOR: Certamente.
RA: A entidade se polarizando positivamente percebe a raiva. Esta entidade, se usar esta catálise mentalmente, abençoa e ama esta raiva em si. Ela então intensifica esta raiva conscientemente apenas na mente até que a loucura dessa energia de raio vermelho é percebida não como loucura em si, mas como energia sujeita a entropia espiritual, devido à aleatoriedade da energia sendo usada.
Orientação positiva então, provê a vontade e fé para continuar esta experiência mentalmente intensa de deixar a raiva ser entendida, aceita e integrada ao complexo mente/corpo/espírito. O outro self, que é o objeto de raiva, é assim transformado num objeto de aceitação, compreensão, e acomodação, tudo estando reintegrado usando a grande energia que a raiva iniciou.
O complexo mente/corpo/espírito negativamente orientado usará esta raiva de uma forma conscientemente similar, se recusando a aceitar a energia de raiva não-direcionada ou randômica, e ao invés disso, através da vontade e da fé, afunila esta energia em meios práticos de descarregar o aspecto negativo desta emoção, a fim de se obter controle sobre outro-self, ou de outra forma, controlar a situação causando raiva.
Controle é a chave para o uso negativamente polarizado da catálise. Aceitação é a chave para uso positivamente polarizado da catálise. Entre estas duas polaridades, está o potencial para esta energia randômica e não-direcionada criar um complexo de corpo análogo ao que você chama de crescimento canceroso de tecido.

46.10 QUESTIONADOR: Então, como eu entendi isso, você está dizendo que se a entidade polarizada positivamente falhar em aceitar o outro-self, ou se a entidade negativamente polarizada falhar em controlar o outro-self, ambas estas condições possivelmente causarão câncer (cancro). Isto está correto?
RA: Isto está parcialmente correto. A primeira aceitação ou controle, dependendo da polaridade, é do self. Raiva é uma de muitas coisas a serem aceitas e amadas como parte do self ou controladas como parte do self, se a entidade realizará trabalho.

46.11 QUESTIONADOR: Então você está dizendo que se uma entidade polarizada ou se polarizando negativamente é incapaz de controlar sua própria raiva ou incapaz de se controlar em raiva, ela pode causar câncer (cancro) ? Isto está correto?
RA: Eu sou Ra. Isto está bem correto. A polarização negativa contém um grande requerimento por controle e repressão.

46.12 QUESTIONADOR: Uma repressão de quê?
RA: Qualquer complexo de distorção, que você poderia chamar de emocional, que é em si mesmo desorganizado, necessita, a fim de ser útil à entidade negativamente orientada, ser repreendido e então trazido à superfície em um uso organizado. Assim, você pode encontrar, por exemplo, entidades negativamente polarizadas controlando e repreendendo tais necessidades básicas do complexo do corpo, como o desejo sexual, a fim de que, na prática disso, a vontade possa ser usada para impor si mesmo sobre o outro-self com maior eficiência quando o comportamento sexual for permitido.

46.13 QUESTIONADOR: Então, a entidade positivamente orientada, em vez de tentar repreender a emoção, equilibraria a emoção como declarado em contato anterior. Isto está correto?
RA: Eu sou Ra. Isto está correto e ilustra o caminho da unidade.

46.14 QUESTIONADOR: Então, o câncer é uma catálise de treinamento operando para ambas polaridades aproximadamente da mesma forma, mas tentando, digamos, criar polarização em ambas direções, positiva e negativa, dependendo da orientação da entidade experimentando a catálise. Isto está correto?
RA: Isto está incorreto, pois esta catálise é inconsciente e não trabalha com inteligência, mas ao invés disso, é uma parte do, digamos, mecanismo de aprendizado/ensinamento estabelecido pelo sub-Logos antes do início de seu espaço/tempo.

46.15 QUESTIONADOR: Como o câncer faz este aprendizado/ensinamento quando a entidade não tem ideia consciente do que está acontecendo com ela quando ela desenvolve câncer?
RA: Eu sou Ra. Em muitos casos, a catálise não é usada.

46.16 QUESTIONADOR: Qual é o plano para uso da catálise do câncer?
RA: Eu sou Ra. A catálise e todas as catálises são projetadas para oferecer experiência. Esta experiência em sua densidade pode ser amada e aceita ou ela pode ser controlada. Estes são os dois caminhos. Quando nenhum caminho é escolhido, a catálise falha em seu projeto e a entidade procede até que a catálise a atinge, o que faz com que ela forme uma tendência na direção da aceitação e amor ou separação e controle. Não existe falta de espaço/tempo no qual esta catálise possa trabalhar.

15 de abril de 1981

nota: a expressão Self refere-se ao Eu (pessoa), que nem sempre foi traduzido nos livros.

artigos relacionados:

O que é “A LEI DO UNO”
sessão 01 à 10
sessão 11 à 20
sessão 21 à 30
sessão 31 à 40
sessão 41 à 50

Partilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.