sessão 41à50

A LEI DO UNO ~ sessão 42 ~ meditação

Partilhar no Facebook

42.1 QUESTIONADOR: Eu tenho uma pergunta sobre balanceamento. É bem longa e nós a copiaremos diretamente para o livro, como ela está. Se você puder respondê-la sem que eu a leia iria nos poupar tempo, caso contrário eu a lerei.
RA: Eu sou Ra. Nós entendemos seu desejo de preservar sua oportunidade. Entretanto, um sumário da questão seria bom. Pois, se nós respondermos a uma questão mentalmente solicitada, esta questão não deverá ser publicada. Se você deseja que esta resposta seja para uso privado apenas, nós prosseguiremos.

42.2 QUESTIONADOR: Eu apenas a lerei muito rapidamente, então. Eu farei uma declaração e pedirei para você comentar sobre seu grau de acuidade. Eu estou presumindo que a entidade balanceada não seria influenciada na direção de emoções positivas nem negativas por qualquer situação que ela possa confrontar. Ao permanecer não-emocional em qualquer situação, a entidade balanceada pode claramente discernir as reações apropriadas e necessárias em harmonia com a Lei do Uno para cada situação.
A maioria das entidades em nosso planeta se encontram inconscientemente presas em cada situação emocional com as quais elas se deparam, de acordo com suas próprias tendências únicas e por causa destas tendências são incapazes de ver claramente as oportunidades de ensino/aprendizado e de responder apropriadamente a cada situação emocional e devem, portanto, através de um processo de muita tentativa e erro, e persistindo no resultado de dor, repetir tais situações muitas e muitas vezes, até que elas se tornem conscientemente despertas da necessidade de balancear seus centros de energia e com isso, suas reações e comportamentos. Uma vez que a pessoa se torna conscientemente desperta para a necessidade de balancear seus centros de energia e reações, o próximo passo é permitir que as reações positivas ou negativas apropriadas às situações emocionais fluam naturalmente através de seus seres, sem retenção de qualquer coloração emocional depois de terem sido conscientemente observadas e permitidas de fluírem através do ser. E eu estou supondo que esta habilidade de se observar conscientemente a energia carregada, positiva ou negativamente, fluindo através do ser pode ser aumentada pela prática dos exercícios balanceadores que você nos deu com o resultado no balanceamento sendo alcançado para a entidade que a permitiria continuar sem emoções e sem distorções com relação à Lei do Uno em qualquer situação, bem como o espectador objetivo de um filme na televisão. Isto está correto?
RA: Eu sou Ra. Esta é uma aplicação incorreta do balanceamento sobre o qual nós discutimos. O exercício de, primeiramente, experimentar sentimentos e então, conscientemente descobrir suas antíteses dentro do ser, tem como objetivo não o fluxo suave de sentimentos, tanto positivos quanto negativos, enquanto se permanece livre de influências, mas em vez disso, o objetivo de se tornar livre de influências. Este é um resultado mais simples e requer muita prática, devemos dizer.
A catálise de experiência trabalha para que os aprendizados/ensinamentos desta densidade ocorram. Entretanto, se é vista no ser uma reação, mesmo se for simplesmente observada, a entidade ainda está usando a catálise para aprendizado/ensinamento. O resultado final é que a catálise não é mais necessária. Assim, esta densidade não é mais necessária. Isto não é indiferença ou objetividade, mas compaixão e amor bem sintonizados, que veem todas as coisas como amor. Este ponto de vista não obtém reações emocionais devido a reações catalíticas. Assim, a entidade é agora capaz de se tornar co-Criadora de ocorrências experienciais. Este é o balanceamento mais verdadeiro.

42.3 QUESTIONADOR: Eu tentarei fazer uma analogia. Se um animal, digamos um touro num curral, te ataca porque você entrou no seu curral, você sai rapidamente dali, mas você não o culpa. Ou você não tem muita reação emocional além da reação de medo que ele possa te machucar. Entretanto, se você encontrar outro self no seu território e ele o atacar, a sua reação pode ter uma natureza mais emocional, criando respostas físicas corpóreas. Estou correto ao presumir que quando sua reação ao animal e ao outro-self, vendo ambos como o Criador e amando ambos, e entendendo que suas ações ao atacarem você são as ações de seus livres-arbítrios, então você terá se balanceado corretamente nessa área? Isto está correto?
RA: Isto está basicamente correto. Entretanto, a entidade balanceada verá no aparente ataque de um outro-self as causas desta ação que são, na maioria dos casos, de uma natureza mais complexa que a causa do ataque do touro de segunda densidade, como foi em seu exemplo. Assim, esta entidade balanceada estaria aberta a muito mais oportunidades de serviço a um outro-self de terceira densidade.

42.4 QUESTIONADOR: Uma entidade perfeitamente balanceada sentiria uma reação emocional quando fosse atacada pelo outro-self?
RA: Isto está correto. A reação é amor.

42.5 QUESTIONADOR: Na ilusão que nós agora experienciamos é difícil manter essa reação, especialmente se o ataque da entidade resulta em dor física, mas eu suponho que esta reação deva ser mantida mesmo através da perda da vida física ou dor extrema. Isto está correto?
RA: Isto está correto e ainda é de uma importância maior ou principal em entendimento, digamos, do princípio do balanceamento. Balanceamento não é indiferença, mas em vez disso, é o observador não estar cego por qualquer sentimento de separação, mas em vez disso, totalmente imbuído em amor.

42.6 QUESTIONADOR: Na última sessão, você fez a declaração de que “Nós, que somos Ra, gastamos muito tempo/espaço na quinta densidade balanceando a intensa compaixão ganha em quarta densidade.” Você poderia expandir sobre este conceito com relação ao que nós acabamos de discutir?
RA: A quarta densidade, como nós dissemos, é abundante em compaixão. Esta compaixão é tolice quando vista através dos olhos da sabedoria. É a salvação da terceira densidade, mas cria uma incompatibilidade no balanceamento máximo da entidade.
Assim, nós, como um complexo de memória social de quarta densidade, tivemos a tendência na direção da compaixão até o martírio no auxílio a outros-selfs. Quando a colheita de quinta densidade foi alcançada, nós vimos que neste nível vibratório falhas poderiam ser vistas na eficácia de tal compaixão invariável. Nós gastamos muito tempo/espaço em contemplação daqueles caminhos do Criador que imbuem o amor em sabedoria.

42.7 QUESTIONADOR: Eu gostaria de tentar fazer uma analogia para isto em terceira densidade. Muitas entidades aqui sentem grande compaixão no sentido de aliviar os problemas físicos de outros-selfs de terceira densidade, auxiliando-os de diversas maneiras, trazendo-lhes comida se houver fome, como há atualmente em nações Africanas, trazendo-lhes remédios se acreditam ser necessário auxílio médico e sendo altruístas em todos esses serviços a uma extensão muito grande.
Isto é criar uma polarização ou uma vibração que está em harmonia com o raio verde ou de quarta densidade. Entretanto, não é balanceada com o entendimento da quinta densidade de que estas entidades estão experimentando catálise e um auxílio mais balanceado com suas necessidades seria provê-las com o aprendizado necessário para elas alcançarem o estado de percepção da quarta densidade do que auxiliar em suas necessidades físicas imediatas. Isto está correto?
RA: Isto está incorreto. A um complexo mente/corpo/espírito que está morrendo de fome, a reação apropriada é a alimentação do corpo. Você pode extrapolar a partir disso.
Em outro sentido, entretanto, você está correto em sua suposição de que a reação do raio verde não é tão refinada quanto aquela que foi imbuída em sabedoria. Esta sabedoria habilita a entidade a apreciar suas contribuições à consciência planetária pela qualidade de seu ser, sem referência à atividade ou ao comportamento que espera resultados sobre planos visíveis.

42.8 QUESTIONADOR: Então, porque nós temos o problema da fome extrema, generalizada, na região da África nesse momento? Existe alguma, tem alguma razão metafísica para isso ou é puramente uma ocorrência randômica?
RA: Sua suposição prévia estava correta com relação à ação catalítica da fome e da doença. Entretanto, está dentro do livre arbítrio de uma entidade reagir a esta aflição de outros-selfs e o oferecimento dos alimentos e substâncias necessitadas é uma reação apropriada dentro da estrutura de seus aprendizados/ensinamentos neste momento, que envolvem o serviço e o sentimento de amor crescente por outros-selfs.

42.9 QUESTIONADOR: Qual é a diferença, em termos de ativação de centros de energia, entre uma pessoa que reprime reações carregadas emocionalmente diante de situações carregadas emocionalmente e a pessoa que está balanceada e, portanto, verdadeiramente sem influências de situações carregadas emocionalmente?
RA: Esta questão contém uma suposição incorreta. Para a entidade verdadeiramente balanceada, nenhuma situação estaria carregada emocionalmente. Com este entendimento, nós podemos dizer o seguinte: A repressão de emoções despolariza a entidade até certo ponto, já que ela escolhe, então, não usar a ação catalítica do espaço/tempo presente de maneira espontânea, escurecendo assim os centros de energia. Existe, entretanto, alguma polarização na direção positiva se a causa dessa repressão é consideração por outros-selfs. A entidade que já trabalhou o suficiente com o catalisador para ser capaz de sentir a catálise, mas não acha necessário expressar reações, não está balanceada ainda, mas não sofre despolarização devido à transparência de seu continuum experimental. Assim, o aumento gradual da habilidade de se observar sua reação e conhecer o self trará o self sempre mais próximo a um verdadeiro equilíbrio. Paciência é requerida e sugerida, pois a catálise é intensa em seu plano e seu uso deve ser apreciado ao longo de um período de aprendizado/ensinamento consistente.

42.10 QUESTIONADOR: Como uma pessoa pode saber quando ela estará livre de influências de uma situação carregada emocionalmente se ela está reprimindo o fluxo de emoções ou se ela está balanceada e verdadeiramente livre de influências?
RA: Nós já falamos sobre esse ponto. Portanto, nós iremos brevemente iterar que, para a entidade balanceada, nenhuma situação tem carga emocional, mas é simplesmente uma situação como qualquer outra, no sentido de que a entidade pode ou não observar uma oportunidade de prestar serviço. Quanto mais próxima uma entidade estiver desta atitude, mais próxima esta entidade estará do balanceamento. Você pode notar que não é nossa recomendação que reações à catálise sejam reprimidas ou suprimidas, a não ser que tais reações sejam um tropeço não consoante com a Lei do Uno para com outro-self. É muito, muito melhor permitir que a experiência se expresse, a fim de que a entidade possa, então, fazer uso completo deste catalisador.

42.11 QUESTIONADOR: Como pode um indivíduo avaliar quais centros de energia no seu ser estão ativados e sem necessidade imediata de mais atenção e quais centros de energia não estão ativados e necessitam de atenção imediata?
RA: Os pensamentos de uma entidade, seus sentimentos e emoções, e menos que tudo, seu comportamento, são sinalizadores para o ensino/aprendizado do self pelo self. Na análise das experiências de um ciclo diurno, uma entidade pode avaliar o que ela considera serem pensamentos, atitudes, sentimentos e emoções inapropriadas.
Ao examinar estas atividades inapropriadas dos complexos da mente, corpo e espírito, a entidade pode então distribuir estas distorções nos raios vibracionais apropriados e assim ver onde trabalho é necessário.

42.12 QUESTIONADOR: Na última sessão, você disse, “o self, se suficientemente consciente dos trabalhos da catálise do jejum e das técnicas de programação, pode, através da concentração da vontade e da faculdade da fé sozinhas, causar reprogramação sem a analogia do jejum, dieta ou outra disciplina do corpo análoga.” Quais são as técnicas de programação que o Eu Superior usa para garantir que as lições desejadas sejam aprendidas ou tentadas pelo self de terceira densidade, em nosso laboratório encarnacional de terceira densidade?
RA: Existe apenas uma técnica para este crescimento ou nutrição da vontade e fé, e é focar a atenção. O período de atenção daqueles que vocês chamam crianças é considerado curto. O período de atenção espiritual da maioria de suas pessoas é aquele de uma criança. Assim, é uma questão de desejar se tornar capaz de cobrar a própria atenção e mantê-la sobre a programação desejada.
Isto, quando contínuo, fortalece a vontade. A atividade inteira somente pode ocorrer quando existe fé de que um resultado desta disciplina é possível.

42.13 QUESTIONADOR: Você poderia mencionar alguns exercícios para ajudar a aumentar o período de atenção?
RA: Tais exercícios são comuns entre as muitas tradições místicas de suas entidades. A visualização de uma forma e cor que seja de qualidade de inspiração pessoal para o meditador é o coração do que você chamaria de aspectos religiosos deste tipo de visualização. A visualização de formas e cores simples, que não têm qualidades de inspiração inatas para a entidade, forma a base para o que você poderia chamar de suas tradições mágicas.
Quer você imagine a rosa ou o círculo não é importante. Entretanto, é sugerido que um ou outro caminho na direção da visualização seja escolhido, a fim de exercitar esta faculdade. Isto se deve ao cuidadoso arranjo de formas e cores que têm sido descritos como visualizações por aqueles mergulhados na tradição mágica.

42.14 QUESTIONADOR: Enquanto jovem, eu fui treinado em engenharia, o que incluía a necessidade de visualização tridimensional para o processo de desenho. Isto seria útil como uma fundação para o tipo de visualização ao qual você se refere ou teria alguma valia para tal? RA: Para você, o questionador, esta experiência teve valor. Uma entidade menos sensibilizada não teria um aumento apropriado de energia de concentração.

42.15 QUESTIONADOR: Então, a entidade menos sensibilizada deveria usar uma… O que ela deveria usar para a energia apropriada? RA: No indivíduo menos sensibilizado, a escolha de imagens de inspiração pessoal é apropriada, seja esta inspiração a rosa que é da beleza perfeita, a cruz que é do sacrifício perfeito, o Buddha que é o Todo-Ser em Uno ou qualquer outra que possa inspirar o indivíduo.

42.16 QUESTIONADOR: Eu tive uma experiência em meditação, a qual eu já me referi anteriormente, que foi muito profunda, há aproximadamente vinte anos, um pouco menos. Quais disciplinas seriam mais aplicáveis para recriar esta situação e este tipo de experiência? RA: Sua experiência seria melhor alcançada a partir da postura cerimonial mágica. Entretanto, o Andarilho ou adepto deve ter muito mais potencial para este tipo de experiência que, como você inquestionavelmente analisou ser o caso, é de uma natureza arquetípica, uma pertencente às raízes da consciência cósmica.

42.17 QUESTIONADOR: Aquilo foi relacionado de alguma forma ao Golden Dawn em cerimonial de magia? RA: O relacionamento foi congruente.

42.18 QUESTIONADOR: Então, ao tentar reproduzir esta experiência deveria eu então seguir as práticas da Ordem Golden Dawn ao reproduzir isto? RA: Tentar reproduzir uma experiência iniciatória é se mover, digamos, para trás. Entretanto, a prática desta forma de serviço a outrem é apropriada no seu caso, trabalhando com seus associados. Não é bom para entidades positivamente polarizadas trabalharem isoladamente. As razões para isto são óbvias.

42.19 QUESTIONADOR: Então esta experiência foi uma forma de iniciação? Isto está correto? RA: Sim.

42.20 QUESTIONADOR: Usando o relacionamento de ensino/aprendizado dos pais com seus filhos, qual tipo de ações demonstrariam a ativação de cada centro de energia em sequência do vermelho até o violeta?
RA: A entidade, criança ou adulto, como vocês as chamam, não é um instrumento a ser tocado. O dispositivo de ensino/aprendizado apropriado aos pais para com os filhos, é o estado do ser dos pais com seus corações abertos e a total aceitação do estado do ser da criança. Isto vai circundar qualquer material que a entidade criança tiver trazido para a experiência de vida neste plano.
Existem duas coisas especialmente importantes neste relacionamento, além da aceitação básica da criança pelos pais. Primeiramente, a experiência de qualquer meio usado pelos pais para adoração e agradecimento ao Uno Infinito Criador deve, se possível, ser compartilhada com a entidade criança de forma diária, como vocês diriam. Em segundo lugar, a compaixão dos pais com a criança pode bem ser suavizada pelo entendimento de que a entidade criança deve aprender as predisposições do serviço a outrem ou do serviço a si, a partir do outro-self dos pais. Esta é a razão pela qual alguma disciplina é apropriada no ensino/aprendizado. Isto não se aplica à ativação de qualquer um dos centros de energia, pois cada entidade é única e cada relacionamento com self e outro-self duplamente único. As diretrizes dadas são apenas gerais por esta razão.

22 de março de 1981

nota: a expressão Self refere-se ao Eu (pessoa), que nem sempre foi traduzido nos livros.

artigos relacionados:

O que é “A LEI DO UNO”
sessão 01 à 10
sessão 11 à 20
sessão 21 à 30
sessão 31 à 40

Partilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.