Notícias

Será que devemos a Sinéad O’Connor um pedido de desculpas por falar a verdade sobre o abuso de crianças pela igreja em 1992?

Partilhar no Facebook

Antes de irmos ao artigo convém esclarecer o seguinte:

A minha informação é que o papa João Paulo II tentou-se opor à cabala do Vaticano, foi clonado e depois envenenado! Da mesma forma, o papa Francisco também se opõe à cabala do Vaticano. Isso é o que ele está lá para fazer, de acordo com as minhas fontes (1):

“Papa Francisco é outra pessoa bem conhecida e muito respeitada. A alma evoluída espiritualmente que encarnou como Jorge Bergoglio, o fez por solicitação do mais elevado conselho universal, para que mais tarde ele pudesse preencher a posição papal poderosamente influente. De acordo com a aceitação da alma, o universo “pavimentou o caminho” para a oportunidade que “se encaixa”. Assim Bergoglio se tornou o papa Francisco e, apesar da forte oposição no Vaticano, ele está agindo sobre o que ele sente ser sua responsabilidade, injustiças que o corpo perpetrou desde o seu início. (21 de julho de 2013)

“Obrigado, [Mãe, por incluir esta passagem]. Porque o papa João Paulo tinha a mesma intenção e contra sua vontade, ele foi clonado antes de ser envenenado. Se o Papa Francisco tivesse resistido ao envolvimento, o mesmo destino teria acontecido a ele. Para expor esse mal perpetuado pela hierarquia do Vaticano, ele teve que permanecer vivo”. (2 de junho de 2014)

Isso não muda o fato de que o abuso é além de chocante. É intolerável e deve ser parado.

Sinead O’Connor

 

Após as revelações chocantes de 70 anos de abuso de crianças por padres da Pensilvânia, devemos a Sinead O’Connor um pedido de desculpas:

oevento.pt/2018/08/17/investigacao-acusa-300-padres-de-pedofilia-nos-eua-com-mais-de-mil-vitimas/

A sua declaração em 1992 de que a Igreja Católica estava podre e os seus padres pedófilos e os seus facilitadores eram o verdadeiro inimigo!

Isso causou uma enorme reação mundial quando ela rasgou uma foto do então Papa no programa americano Saturday Night Live em outubro de 1992 e declarou: “Luta contra o verdadeiro inimigo!”:

Sabemos agora que os escândalos de pedofilia foram excessivos durante a época do papa João Paulo II, que optou por fechar os olhos. Sinead O’Connor estava chamando a atenção à pessoa certa.

Posteriormente, o ator americano Joe Pesci sorriu com o seu Oscar para melhor ator secundário pelo seu papel em ‘Goodfellas’ e afirmou sobre a O’Connor: “Ela tem sorte que não foi ao meu show, porque se fosse o meu show, eu ter-lhe-ia dado uma palmada tão grande”. A multidão (torcida) aprovou aquela ameaça de violência, aplaudindo.

Antes do Spotlight, antes do pior dos escândalos na Igreja americana e irlandesa, O’Connor estava a chamar a atenção (teve a coragem) para a verdade e só recebeu críticas em troca.

O inimigo se tornou muito óbvio desde então. A revelação de que um grande júri da Pensilvânia descobriu que mais de 1.000 crianças em seis dioceses haviam sido molestadas por 300 padres católicos nos últimos 70 anos, enquanto os sucessivos oficiais da Igreja cobriam isso de forma verdadeiramente chocante, como iremos detalhar adiante!

Imagine se 300 imãs fossem nomeados como abusadores sexuais de crianças. A religião muçulmana provavelmente seria banida e os imãs expulsos ou presos (encarcerados).

Não há razão para acreditar que a Pensilvânia seja uma exceção e que escândalos semelhantes, não tenham acontecido em outras dioceses pelo mundo fora.

relatório sobre as revelações chocantes de 70 anos de abuso de crianças por padres da Pensilvânia

O relatório é revoltante. “Durante o curso desta investigação, o Grande Júri descobriu um anel de sacerdotes predadores operando dentro da Diocese de Pittsburgh, que compartilhava informações ou informações sobre vítimas, assim como trocava as vítimas entre si. Este anel também fabricou pornografia infantil. . . [e] usaram chicotes, violência e sadismo em violar (estuprar) as suas vítimas. ”

De acordo com o Procurador Geral da Pensilvânia,  Josh Shapiro, um menino chamado George, “foi forçado a ficar de pé numa cama numa casa paroquial, despido e posar como Cristo na cruz para os sacerdotes. Eles tiraram fotos de suas vítimas, adicionando-as a uma coleção de pornografia infantil que eles produziram e compartilharam na igreja.”

Isso prova que a cultura da pedofilia é muito profunda e encobrir isso era a prioridade imediata. Muitos dos homens envolvidos ainda servem, notavelmente o bispo de Long Island, John Barres (que recentemente, incrivelmente, castigou mulheres por usar método para controlo de natalidade – contracetivos).

Além disso, estava envolvido o cardeal Donald Wuerl, de Washington, que, ironicamente, acompanha o papa na Irlanda na semana que vem e fala sobre o Encontro Mundial das Famílias (nenhum casal gay é permitido, mas pessoas que encobrem pedofilia parecem bem-vindos!).

Podemos estar apenas arranhando a superfície, como o grande júri disse acreditar que o “número real” de crianças abusadas pode estar “aos milhares”.

O’Connor teve a coragem de apontar a realidade do escândalo de pedofilia que envolveria a igreja. Ela rasgou a foto do papa, atraindo um enorme protesto contra ela!

fontes:

(1) mensagens de Matthew em http://www.matthewbooks.com/mattsmessage.htm

parte do artigo: https://www.irishcentral.com/opinion/niallodowd/sinead-oconnor-apology-catholic-church-child-abuse

Nota posterior: informamos que este artigo foi retirado pelo facebook. Se se sentir guiado partilhe o artigo diretamente a partir do site e não a partir da página do facebook. Ultimamente o facebook anda a retirar alguns artigos desta página, porque será?

artigos relacionados:

oevento.pt/2018/08/17/investigacao-acusa-300-padres-de-pedofilia-nos-eua-com-mais-de-mil-vitimas/

oevento.pt/2018/04/10/qanon-revela-conexao-entre-vaticano-familia-rothschild-e-os-reptilianos/

Reptilianos

Arizona Wilder

Máfia Khazariana – Rothschilds

Arcontes

O que é O Evento?

 

Partilhar no Facebook

2 Comments on “Será que devemos a Sinéad O’Connor um pedido de desculpas por falar a verdade sobre o abuso de crianças pela igreja em 1992?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.