sessão 31à40

A LEI DO UNO – sessão 31 – homossexual – razões para existência da homossexualidade

Partilhar no Facebook

31.2 Você fala neste material sobre transferência de energia sexual. Você poderia definir esta transferência de energia e expandir sobre o seu significado, por favor? RA: Transferência de energia implica na libertação de energias potenciais através, digamos, do espaço potencializado. As transferências de energia sexual ocorrem devido às polarizações de dois complexos mente/corpo/espírito, cada um deles tendo alguma diferença de potencial de um para o outro. A natureza da transferência de energia ou do bloqueio desta energia é, então, uma função da interação destes dois potenciais. Nos casos onde a transferência ocorre, você pode ligar isto a um circuito sendo fechado. Você pode também ver esta atividade, como todas atividades experimentais, como o Criador se experimentando.
31.3 Isto então seria o mecanismo primário para o Criador experimentar o Self? RA: Este não é um termo apropriado. Talvez o adjetivo seria “uma forma apropriada” do Criador se conhecer, pois, em cada interação, não importando a distorção, o Criador está se experimentando. O conhecimento bissexual do Criador por si mesmo tem o potencial para duas vantagens.
Primeiramente, no ser com o raio verde ativado, existe o potencial para um análogo direto e simples do que você poderia chamar de prazer, a natureza espiritual ou metafísica que existe na energia inteligente. Isto é um grande auxílio para compreensão de uma natureza mais verdadeira do estado do ser. A outra vantagem potencial dos atos reprodutivos bissexuais é a possibilidade de um entendimento ou conexão sacramental, digamos, com o portal da infinidade inteligente, pois com preparação apropriada, o trabalho no que você poderia chamar de magia pode ser realizado e experiências da infinidade inteligente podem ser obtidas. Os indivíduos positivamente orientados concentrando sobre este método de alcance da infinidade inteligente, então, através da busca ou do ato de vontade, são capazes de direcionar esta inteligência infinita para o trabalho que estas entidades desejam fazer, seja ele conhecimento de serviço ou habilidade de cura ou qualquer serviço a outrem desejado.
Existem duas vantagens deste método em particular do Criador se experimentar. Como nós dissemos antes, o corolário da força desta transferência de energia em particular é que ela abre a porta, digamos, para o desejo individual de servir a outrem do complexo mente/corpo/espírito em um número infinito de formas, assim se polarizando na direção positiva.
31.4 Você poderia expandir de alguma forma sobre o conceito de que esta ação não apenas permite o Criador a se conhecer melhor, mas também cria, em nossa densidade, uma descendência ou torna disponível o caminho para que outra entidade entre na densidade? RA: Como nós dissemos anteriormente, a transferência de energia sexual inclui a transferência do raio vermelho, que é aleatória e que é uma função da tentativa da segunda densidade de crescer, de sobreviver, digamos. Esta é uma função apropriada da interação sexual. A descendência, como você chama a entidade encarnada que toma a oportunidade de complexo mente/corpo oferecida por este ato ou evento aleatório, chamado de fertilização do óvulo pela semente, faz com que uma entidade tenha a oportunidade de então entrar nesta densidade como uma entidade encarnada. Isto dá aos dois, que se envolveram nesta transferência de energia bissexual reprodutiva, o potencial para grande serviço nesta área de nutrição da entidade de pequena experiência, na medida em que ganha experiência.
Deve ser de interesse neste ponto notar que sempre existe a possibilidade de usar estas oportunidades para se polarizar na direção do negativo e isto tem sido ajudado pela construção gradual, através de muitos milhares de seus anos, de distorções de complexo social que criam uma tendência na direção da confusão, digamos, ou desnorteamento do aspeto de serviço a outrem desta transferência de energia e subsequentes oportunidades para serviço a outrem.
31.5 Se uma transferência de energia sexual ocorre em raio verde – e eu suponho, neste caso, que não exista transferência de energia do raio vermelho – isto significa que é impossível então, para esta transferência em particular, incluir fertilização e nascimento de uma entidade? RA: Isto está incorreto. Sempre ocorre a transferência de energia do raio vermelho devido à natureza do complexo do corpo. O resultado randômico desta transferência de energia será como será, como uma função da possibilidade de fertilização em dado tempo, para um dado par de entidades. A transferência de energia de raio verde ocorre devido à frequência vibratória de cada entidade ser não-distorcida, em qualquer sentido vital, pelas energias do raio amarelo ou laranja; assim, o presente, digamos, sendo livremente dado, sem nenhum pagamento sendo requerido tanto do corpo, como da mente ou do espírito. O raio verde é o de completa universalidade do amor. Isto é, dar sem expetativa de retorno.
31.6 Eu estava pensando se há algum princípio por trás do facto de uma união sexual não necessariamente levar à fertilização. Não estou interessado em princípios químicos ou físicos disso. Estou interessado se há ou não um princípio metafísico que leva o casal a ter um filho ou não, ou é puramente aleatório? RA: Isto é aleatório, dentro de certos limites. Se uma entidade tiver alcançado a precedência onde ela escolhe a estrutura básica da experiência de vida, esta entidade pode então escolher encarnar em um complexo físico que não seja capaz de reprodução. Assim, nós encontramos algumas entidades que escolheram ser inférteis. Outras entidades, através do livre-arbítrio, fazem uso de vários dispositivos para garantir infertilidade. Exceto por estas condições, a condição é aleatória.
31.7 Em material anterior, você mencionou “atração magnética”. Você poderia definir e expandir sobre este termo? RA: Nós usamos o termo para indicar que, em sua natureza bissexual, existe aquilo que é de polaridade. Esta polaridade pode ser vista como variável de acordo com a, digamos, polarização homem/mulher de cada entidade, sendo cada entidade biologicamente homem ou mulher. Assim, você pode ver o magnetismo quando duas entidades, com o equilíbrio apropriado, polaridade homem/mulher contra mulher/homem, se encontrando e, assim, sentindo a atração que forças polarizadas exercerão, uma sobre a outra.
Esta é a força do mecanismo bissexual. Ele não exige um ato de vontade para decidir sentir atração por alguém que é opostamente polarizado sexualmente. Ela ocorrerá de forma inevitável, dando ao livre fluxo de energia uma apropriada, digamos, avenida. Esta avenida pode ser bloqueada por algumas distorções na direção da crença/condição que declara para a entidade que esta atração não é desejada. Entretanto, o mecanismo básico funciona tão simplesmente como, digamos, o magneto e o ferro.
31.8 Nós temos o que parece ser um número crescente de entidades encarnadas aqui agora que têm o que é chamado de orientação homossexual neste sentido. Você poderia explicar e expandir sobre aquele conceito? RA: Entidades desta condição experimentam uma grande quantidade de distorção devido ao facto que elas experimentaram muitas encarnações como homem biológico ou como mulher biológica. Isto não insinuaria o que você chama de homossexualidade em sua fase ativa, se não fosse pela condição vibratória difícil da sua esfera planetária. Existe o que você pode chamar de grande infringimento de aura entre as suas áreas urbanas lotadas, nos seus países mais populosos, como vocês chamam porções da sua superfície planetária. Sob estas condições, as confusões ocorrerão.
31.9 Porque a densidade da população cria estas confusões? RA: O desejo bissexual reprodutivo tem como seu objetivo não apenas a simples função reprodutiva, mas, mais especificamente, o desejo de servir outrem sendo acordados por esta atividade. Numa situação superpopulosa, onde cada complexo mente/corpo/espírito está sob constante bombardeio de outros-selfs, é compreensível que aqueles que são especialmente sensíveis não sentiriam o desejo de servir a outrem. Isto também aumentaria a probabilidade de uma falta de desejo ou um bloqueio da energia reprodutiva do raio vermelho. Numa atmosfera não lotada, esta mesma entidade iria, através dos estímulos do sentimento de solidão ao seu redor, então, ter muito mais desejo de buscar alguém a quem ela possa servir, assim regularizando a função reprodutiva sexual.
31.10 Por alto, quantas encarnações anteriores, digamos, uma entidade masculina nesta encarnação teria que ter no passado, como mulher, para ter uma orientação altamente homossexual nesta encarnação? RA: Se uma entidade tiver tido, por alto, 65% de suas encarnações no complexo de corpo sexual/biológico de polaridade oposta ao seu atual complexo de corpo, esta entidade está vulnerável ao infringimento de aura de suas áreas urbanas e pode, talvez, se tornar o que vocês chamam de natureza homossexual.
Deve ser notado, nesta conjuntura, que, apesar de ser bem mais difícil, é possível, neste tipo de associação, que uma entidade seja de grande serviço a outra em fidelidade e amor de raio verde sincero, de uma natureza não sexual, assim ajustando ou diminuindo as distorções de seu enfraquecimento sexual.
31.11 Timothy Leary, fazendo pesquisas, escreveu que, no momento da puberdade e até aquele momento, existe uma impressão ocorrendo no código DNA de uma entidade e que, por exemplo, tendências sexuais são impressas devido às experiências sexuais precoces ou algumas das primeiras experiências sexuais da entidade. Alguma coisa como isto realmente ocorre? RA: Isto está parcialmente correto. Devido à natureza de experiências sexuais solitárias, é, na maioria dos casos, pouco provável que aquilo que você chama de masturbação tenha um efeito de impressão sobre experiências posteriores.
Isto é similarmente verdade com alguns dos encontros que podem ser vistos como homossexuais entre aqueles deste grupo de idade. Estes são, com frequência, em vez disso, exercícios inocentes de curiosidade.
Entretanto, é bem certo que a primeira experiência, na qual o complexo mente/corpo/espírito esteja intensamente envolvido, irá de facto imprimir sobre a entidade, para aquela experiência de vida, um conjunto de preferências.
31.12 O grupo de Orion usa isto, digamos, como um portal para imprimir sobre as entidades, digamos, preferências que pudessem criar polarização negativa? RA: Assim como nós da Confederação tentamos direcionar o nosso amor e luz sempre que é dada a oportunidade, incluindo oportunidades sexuais, também o grupo de Orion usará uma oportunidade, se ela for negativamente orientada ou se o indivíduo for negativamente orientado.
31.13 Existe uma tendência emocional, que não tenha nada a ver com a polaridade sexual homem/mulher, que possa criar acúmulo de energia sexual numa entidade? RA: O acúmulo de energia sexual é bem improvável de ocorrer sem uma predisposição sexual da parte da entidade. Talvez nós não tenhamos entendido sua questão, mas parece óbvio que seria necessário uma entidade com potencial para atividade sexual para experimentar um acúmulo de energia sexual.
31.14 Eu estava pensando mais na possibilidade do grupo de Orion ter influenciado, digamos, certos membros do Terceiro Reich que eu li em relatórios que tinham gratificação sexual proveniente, em alguns casos, da observação da matança de entidades nas câmaras de gás. RA: Nós devemos repetir que estas entidades tinham o potencial para acúmulo de energia sexual. A escolha do estímulo é, certamente, escolha da entidade. No caso do qual você fala, estas entidades eram fortemente polarizadas no raio laranja, assim encontrando o bloqueio de energia de poder sobre outrem, a colocação para a morte sendo o máximo poder sobre outrem; isto sendo expressado de maneira sexual, apesar de solitária.
Neste caso, o desejo continuaria constante e seria virtualmente insaciável.
Você encontrará, se observar o espectro inteiro de práticas sexuais entre suas pessoas, que existem aqueles que experimentam tal gratificação na dominação sobre outrem tanto pela violação (estupro) como por outros meios de dominação. Em cada caso, isto é um exemplo de bloqueio de energia, que é sexual em sua natureza.
31.15 O grupo de Orion seria, então, capaz de, digamos, imprimir nas entidades este efeito do raio laranja, ou eles… Esta é a forma pela qual isto veio a ser, é onde eu estou tentando chegar. É esta a forma pela qual estes conceitos vieram a ser neste planeta? Porque, se voltarmos ao início da terceira densidade, deve haver uma causa primária disto. RA: A causa disto não é Orion. É o livre-arbítrio de suas pessoas. Isto é de certa forma difícil de explicar. Nós tentaremos.
As transferências e bloqueios de energia sexual são mais uma manifestação ou exemplo daquilo que é mais fundamental do que a outra forma de entender. Entretanto, na medida em que suas pessoas se tornaram abertas aos conceitos de belicosidade e de ambição de propriedade, estas várias distorções então começaram a se filtrar através da árvore da mente em expressões do complexo do corpo, a expressão sexual sendo básica para esse complexo. Assim, esses bloqueios de energia sexual, apesar de influenciados e intensificados por Orion, são basicamente o produto do estado do ser escolhido livremente pelas suas pessoas.
31.16 Isto, então, funciona ao longo da memória racial para infetar a população inteira de alguma forma. Este tipo de coisa acontece? RA: A memória racial contém tudo que foi experimentado. Assim, existe alguma, digamos, contaminação até do sexual, isto sendo demonstrado mais fortemente em sua própria cultura como as várias predisposições para relacionamentos adversários, ou, como vocês os chamam, casamentos, em vez de se darem livremente um ao outro, no amor e na luz do Infinito Criador.

25 de fevereiro de 1981, fonte: http://www.llresearch.org

nota: a expressão Self refere-se ao Eu (pessoa), que nem sempre foi traduzido nos livros.

resumos da sessão 1 à 10

resumos da sessão 11 à 20

resumos da sessão 21 à 30

resumos da sessão 31 à 40

Partilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *