Ascensão, Consciência

As 5 Armadilhas que são usadas para desligar e limitar a Consciência Humana

Partilhar no Facebook

A condição Humana atual é uma escravidão, um novo tipo de escravidão que é psicológica e espiritual, em vez de física. A Consciência Humana é o alvo de uma ampla guerra de controlo onde as pessoas concordam voluntariamente com condições sociais que claramente não conseguem servir os seus melhores interesses, prejudicando-as mesmo. Aceitamos o status quo da guerra, do medo, da destruição ambiental, da ganância, da corrupção, da saúde envenenada e da escassez incapacitante porque fomos apanhados em armadilhas que nos remetem para falsas crenças e aparência de conforto. Na realidade, porém, romper com estas armadilhas permitir-nos-ia aplicar os princípios da Paz, sustentabilidade, exploração, aceitação e progresso para melhorar a condição Humana.

Em primeiro lugar, porém, temos que ver e reconhecer os limites da prisão em que estamos.

“Essencialmente existem cinco caixas para a Consciência Humana, cinco coisas que constrangem a Consciência Humana. Cinco modelos que tentam manter as pessoas rigidamente dentro das suas paredes. E se estiver dentro dessas caixas não vai expandir a sua Consciência para entender a verdade do que realmente está a acontecer no nosso mundo.” ~ Mark Passio

1. Política

A auto-identificação com um determinado partido político é um dos estados de Consciência mais divisivos que existe no nosso mundo de hoje. Isso é claramente evidente na qualidade e nas características dos discursos públicos e como se fundem com os interesses financeiros para criarem stress, pressão e conflito a todos os níveis na sociedade.

2. Religião

As principais religiões do mundo são talvez a maior armadilha da Consciência Humana jamais concebida e é usada como meio para controlar as pessoas. Isto tem corrompido o mundo e matado pessoas desde há milhares de anos. A aceitação da possibilidade de uma melhor existência após a morte é uma desculpa para ignorar a qualidade de vida que está a ter nesta existência, e é usada como desculpa para participar em ações malévolas.

Nós, naturalmente, vemos como esse paradigma está a ser usado contra nós, hoje para criar um grande fosso entre os povos da Terra enquanto os líderes globais pressionam por uma nova guerra religiosa que vira o Islão contra o Cristianismo. Ninguém poderá vencer, se essa batalha for autorizada a escalar.

3. Cientismo

A ciência tornou-se numa espécie de religião, onde as ideias são examinadas num estranho processo de estudo misturado com revisão de pares, misturada com influências corporativae monetárias, misturada com egos. Neste paradigma não há espaço para ideias que desafiem pressupostos e teorias de longa data sobre o mundo, sufocando o progresso humano.

Investigadores rebeldes como Graham Hancock e Rupert Sheldrake são exemplos de como as ideias interessantes sobre as origens do ser humano e para onde caminha são barradas pelo pensamento rígido de um mundo científico que promove o ceticismo por atacado como qualidade afável.

“A ciência coloca-se num pedestal e assegura a todos que chegou desapaixonadamente às suas conclusões. No entanto, está cheia de pressupostos, recusas e limitações e cometeu o grave erro de apresentar as suas teorias como factos. Os erros da ciência dominante são aproveitados pelos tecnocratas, ansiosos por usar ciência e a tecnologia para promoverem as suas próprias ambições de controlo… ~ Makia Freeman

4. O Movimento da Nova Era

Outra caixa para a Consciência Humana, e que é relativamente recente no nosso mundo, é o Movimento da Nova Era, que abandona a ciência genuína a favor da atitude “sinto-me bem”que impede as pessoas de agirem e participarem plenamente no nosso mundo. É um sistema de crenças único e de código aberto cujos princípios são descritos nos 10 pontos seguintes:

1. Ignore o “negativo”;
2. Nunca fique com raiva:
3. É tudo 
Unidade pelo que então está tudo bem;
4. 
Nunca pode realmente conhecer;
5. Aceite 
Injustiça, nunca resista;
6. Uma Lei d
a Atração diluída;
7. 
Dar a outra face (faz com que as cicatrizes fiquem iguais em ambas as faces!);
8. 
O caos deve ser temido;
9. Devemos se
ntir-nos bem sempre;
10. A verdade não precisa 
de ser defendida.

Mark Passio

5. O Sistema Monetário – A Crença Generalizada no Dinheiro

Esta é a maior armadilha de todas, escravizando quase todos no nosso planeta. Na raiz deste engano está a crença geral no dinheiro isto é, a crença de que o dinheiro tem mais valor do que a própria vida e, portanto, é mais precioso do que aquilo que a vida tem para nos oferecer. Devido a isto, inúmeros esquemas, fraudes, sistemas fiduciários, programas de escravidão pelas dívidas, fraudes e roubos podem extrair a energia e o tempo dos seres humanos, levando-os a sítio nenhum, senão mesmo à sua própria ruína.

O sistema monetário que temos hoje opera dessa forma, com uma pequena elite governante que planeou e agora controla um sistema internacional de manipulação que dá um poder ilimitado àqueles que criam dinheiro sem terem de produzir algo com valor real.

Pensamentos finais

É impossível compreender o conflito, o caos e a divisão no nosso mundo, sem entender as formas como a Consciência Humana é limitada, encalhada e escravizada por esses paradigmas. Nesta Era da comunicação, no entanto, é preciso ter uma certa vontade de participar e de continuar a operar dentro destas cinco caixas.

“É muito mais fácil enganar as pessoas, do que convencê-las de que foram enganadas. A libertação do antigo e histórico “constante” controlmental é um processo contínuo de Despertar do estado de negação. A evolução espiritual e o Despertar envolvem uma rotura fisiológica com os acordos sociais de consenso das nossas culturas planetárias”. ~ Karlos Kukuburra

Por Sigmund Fraud

Fonte: http://www.wakingtimes.com/2017/10/18/5-traps-used-shut-limit-human-consciousness/?utm_source=Waking+Times+Newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=e0b10cd8b6-RSS_EMAIL_CAMPAIGN&utm_term=0_25f1e048c1-e0b10cd8b6-54394837

Partilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *