B .Fulford

Benjamin Fulford 2017-06-26 Mudanças históricas acontecem na Europa central e em outros lugares

Partilhar no Facebook

Mudanças históricas acontecem na Europa central e em outros lugares, na medida que a velha ordem desmonora
Às vezes, as mudanças históricas são anunciadas em manchetes obscuras, como esta: “Ministros da Defesa dos Seis Países reúnem-se num encontro de cooperação em Praga”.
Uma manchete mais precisa seria: “O Império Austro-Húngaro é revivido, após um hiato de 100 anos”. A notícia diz que a República Checa, a Eslováquia, a Hungria, a Áustria, a Eslovénia e a Croácia criarão um exercício conjunto para proteger as suas fronteiras. As suas fronteiras conjuntas são quase as mesmas fronteiras do Império Austro-Húngaro e, dentro destas fronteiras, as autoridades civis, policiais e militares irão trabalhar juntas. Normalmente, uma fronteira externa compartilhada, neste caso, operando independentemente da UE, é uma definição de país.
Vale a pena, também, notar a dinastia Habsburgo, derrubada após a Primeira Guerra Mundial, era rival das dinastias Saxe-Gotha-Rothschild, que venceram a guerra. Foi por isso que a Hungria já expulsou o banco central Saxe-Gotha-Rothschild.
Um bom palpite é que Karl Von Habsburg,
Chefe da União Pan-Europeia e herdeiro do trono dos Habsburgo, vê a chance de reviver o Império dos seus antepassados, agora que os seus rivais Saxe-Gotha-Rothschild perderam muito de seus poderes.
Noutros lugares da Europa, estamos vendo uma crescente divisão entre a Alemanha e os EUA, com pessoas na Alemanha, falando abertamente sobre a imposição de sanções da UE contra os EUA, em retaliação por os seus esforços para impedir que os alemães comprem mais do barato gás russo.
Os europeus também estão intencionados na criação de um exército conjunto com a capacidade de operação no exterior, na medida em que uma nova rotura com o presidente dos EUA, Donald Trump se evidencia.
Além disso, o presidente fantoche dos Rothschild, Emmanuel Macron, da França, agora publicamente tomou partido com a Rússia na Síria. Esta é uma clara indicação de que os oportunistas Rothschild entenderam quem terão que darem uma de agradar, se quiserem proteger os seus interesses.
No entanto, o aumento da influência da Rússia, levou a uma enorme luta de poder, com os Cavaleiros de Malta tentando assumir o controlo, de acordo com as fontes do FSB (Serviço Federal de Segurança Russo), quando os seguintes russos já foram condecorados com a Cruz do Cavaleiro Maltês:
Ministro da Defesa Sergei Shoigu, B.A.Berezovsky, Pavel Borodin, G.E.Burbulis, Mikhail Gorbachev, Boris Yeltsin, VV. Ilyushin V.V.Kostikov, M.Yu.Lesin, S.F.Lisovsky, Yevgeny Primakov, A.V.Rutskoy, S.A.Filatov, Shaimiev, S.M.Shahry, V.B.Yumashev e S.V.Yastrzhembsky, de acordo com fontes russas do FSB.
“Porque essas pessoas estariam envolvidas com uma organização que promoveu a destruição da Rússia (o que resta dela), no colapso da indústria, da ciência e da educação, na extinção do povo russo e o empobrecimento espiritual da nação”, Pergunta uma fonte do FSB, ligada à Sociedade do Dragão Branco? “A Ordem Maçónica da Cruz do Cavaleiro é concedida nos bastidores para auxiliar na destruição da soberania e poder do Estado Russo”, continua essa fonte.
Essa mesma fonte, ainda diz que os Cavaleiros de Malta estão tentando controlar todas as empresas de segurança privada russas. Estão fazendo isso, através, de uma associação de guarda-costas na Rússia, liderada por um tal de Sr. Fonareff, que é “um pequeno fantoche da Ordem de Malta”, cuja organização mãe, é a Organização Internacional de Guarda-Costas e Serviços de Segurança.
“Quando você acessar o seu site, apenas retire o” anti “… Porque o que ouço é que os Hospitaliers e a Cruz Vermelha estão envolvidos no tráfico de pessoas e roubo de órgãos humanos”, de acordo com uma proeminente fonte no governo russo.
Toda essa organização é chefiada pelo professor George Popper, um Cavaleiro Sénior de Malta.
Leo Zagami, um satanista autoconfesso, afirmou que os Cavaleiros de Malta são subordinados dos adoradores do sol negro da Loja Maçónica P2.
Isso não significa que a maioria dos membros dos Cavaleiros de Malta seja satanista. Apenas certas pessoas-chaves em torno do topo da hierarquia seriam.
Em qualquer caso, a tentativa do IBSSA de controlar todas as empresas privadas de segurança na Rússia é típica do fascismo  da loja maçónica P2 de querer criar uma ditadura mundial absoluta e centralizada. A facção russa da SDB se opõe ao controle monolítico centralizado e espera-se que vença a luta de poder lá se desenrolando.
Noutros lugares, a luta de poder, também, está desfavorável aos satanistas. No Oriente Médio, o rei Salman colocou o seu filho Mohammed Bin Salman como príncipe da coroa e afastou o seu meio-irmão Nayef, muito bem relacionado com o establishment dos EUA. Uma vez que o rei Salman, que recentemente apareceu em público estava visivelmente mais novo do que o senil Salman que assumiu o trono, é seguro presumir que se trate apenas um sósia e que Salman Jr., de 31 anos, agora seja o rei da Arábia Saudita.
No entanto, fontes do Pentágono dizem que “esta é apenas uma vã tentativa de atrasar o reset global de moedas”. Além disso, “a Arábia Saudita está isolada pelo cartel russo/iraniano/qatariano e pode ser obrigada a vender o pouco óleo que ainda tem em Yuan e não em dólares”, dizem as fontes. Agora, apenas os Emirados Árabes Unidos, o Bahrein, o Egito e Israel apoiam o regime saudita.
Fontes do Pentágono, também, disseram que o genro do presidente dos EUA, Donald Trump, Jared Kushner foi enviado por ordens do establishment militar/inteligência dos EUA a Israel para se encontrar com o primeiro-ministro israelense, Benyamin Netanyahu, para exigir mudança do seu regime lá. Não é por acaso que as forças iranianas e do Hezbollah, protegidas por uma nova base aérea russa, chegaram à fronteira israelense para avisar ao criminoso regime de Netanyahu que ele está militarmente isolado do mundo. Os militares dos EUA não irão lutar para proteger o regime criminoso de Netanyahu, dizem as fontes do Pentágono.
Um movimento semelhante está acontecendo na Ucrânia, onde o presidente Petro Poroshenko, foi convocado para ir a Washington “para discutir a mudança de regime”, dizem as fontes. Esses movimentos são parte de um esforço mundial para acabar com todos os conflitos e preparar o caminho para um novo sistema financeiro, dizem as mesmas fontes.
Também é provável que haja uma mudança de regime nos EUA, continuam as fontes, onde os últimos desenvolvimentos mostram que toda a campanha de “culpar a Rússia” pelo antigo establishment está a falhar. Em vez disso, a “cabala está as voltas”, enquanto, Bernie Sanders e a sua esposa Jane estão sob investigação do FBI por fraude bancária e a ex advogada geral Loretta Lynch está sob investigação do Departamento de Justiça por obstrução da justiça “, dizem as fontes do Pentágono.
Eventualmente, o próprio Trump será afastado, uma vez que os EUA exigem uma real mudança de regime, enquanto, Trump simplesmente representa a menor fação do mal do antigo regime, continuam as fontes.
Na Ásia também, há muita coisa acontecendo. Na semana passada, a presidente da Coreia do Sul, Moon Jae In, teve uma conversa com seu homólogo norte-coreano, Kim Jon Un, onde concordaram em unificar a Península da Coreia num futuro próximo, de acordo com fontes de direita japonesas próximas ao Imperador. Este movimento, ao lado do ressurgimento incipiente do estado de Habsburgo, agora, é possível, porque o governo secreto da Junta Federal da Reserva Pública de 1913 está entrando em colapso, dizem fontes da SDB na Ásia.
Entretanto, no Japão, houve um incidente bizarro, quando o USS Fitzgerald, um destroier armado com misseis de última geração, foi abalroado por um navio cargueiro registrado nas Filipinas. Fontes do Pentágono especulam que “pode ​​ter sido uma operação de falsa bandeira e sequestro protagonizada por Israel, incapaz de usar os seus submarinos, para envolver a Coreia do Norte, apenas alguns dias após o 50.º aniversário do ataque israelense de 1967 contra a USS Liberty”.
A outra possibilidade, segundo as fontes, é que “o USS Fitzgerald pode ter sido imobilizado por um PEM (Pulso Eletromagnético) ou guerra eletrónica, forçando os militares dos EUA a divulgar as suas bases em Marte, tecnologia suprimida e o Programa Espacial Secreto (SSP/PES) o que seria muito bom para a humanidade”.
Definitivamente, nos últimos anos, tem havido algum tipo de tecnologia secreta futurista implantada no Japão. Os stocks militares subterrâneos de hardware e bases em Kyushu, recentemente, foram destruídos por alguma arma secreta. Além disso, a radiação em torno de Fukushima desapareceu depois que uma enorme frota de aeronaves desconhecidas sobrevoou a região, de acordo com a inteligência militar japonesa.
O regime fascista do primeiro-ministro Shinzo Abe também está sob crescente cerco. Jornais daqui, estão relatando um escândalo em que Abe usou de sua influência indevida para ajudar a instituição educacional Kake Gakuen, da Prefeitura de Okayama para abrir uma nova escola de medicina veterinária.
O que os jornais não estão relatando é que a Kake Gakuen, é administrada pelas mesmas pessoas envolvidas no famosa unidade 731 do instituto de guerra química e biológica do Japão e que a “escola veterinária” era apenas uma cobertura para o desenvolvimento de armas biológicas e químicas, dizem fontes próximas do Imperador. Em outras palavras, ao invés de utilizarem palavras sobre “venda de influências”, os jornais deveriam falar sobre crimes de guerra. De qualquer forma, Abe está morrendo, dizem as fontes e uma mudança fundamental de regime, ou seja, a remoção dos fascistas do Japão, é apenas uma questão de tempo.

Partilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *